Opinião


PodCast



Enquete




Blog

Saúde

Pessoas que têm asma devem evitar o contato com fumaça dos fogos juninos
  Postado por Débora Ayane - 20/06 18:02h

A data que marca o início do inverno no Brasil, 21 de junho, é também o Dia Nacional do Controle da Asma. Neste dia, médicos, organizações e planos de saúde, a exemplo do Planserv – Assistência à Saúde dos Servidores Públicos Estaduais, buscam alertar a população sobre uma das doenças que mais levam os cidadãos aos serviços de urgência.Na região nordeste, neste período, a inalação de fumaça proveniente da queima de fogos de artifício, comuns nos festejos juninos, costuma piorar a situação. “O melhor é evitar o contato”, sugeriu a pneumologista credenciada ao Planserv, Marta Leite.Segundo a médica, uma crise asmática pode ser desencadeada quando o paciente se expõe a substâncias transportadas pelo ar, tais como fumaça, sobretudo provocada por cigarro e fogos; ácaros; poeira; pelos de animais; poluentes ambientais; mofo; substâncias químicas (tintas, desinfetantes e produtos de limpeza) e infecções virais (gripe), além de certos medicamentos. “Fatores emocionais e atividade física intensa também podem provocar irritação das vias aéreas”, disse.

Comente agora
Hemoba recebe doações de sangue em shopping da capital
  Postado por Débora Ayane - 20/06 15:07h

Para garantir um bom estoque de sangue para o período das festas juninas, a unidade móvel do Hemoba (Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Estado da Bahia) estará no Shopping Paralela, na terça (21) e na quarta-feira (22), realizando coleta de sangue e cadastramento de doadores de medula óssea. As doações podem ser feitas de 8h às 17h, no estacionamento do shopping. Os interessados em contribuir devem ter entre 16 e 69 anos de idade, pesar mais de 50 quilos, portar documento original com foto, estar em boas condições de saúde e bem alimentado.Já as Mulheres grávidas ou que estejam amamentando, usuário de drogas e portadores de doenças transmissíveis pelo sangue (como Aids, hepatite, sífilis e doença de Chagas) não podem doar. Também é proibido o consumo de bebidas alcoólicas 12 horas antes da doação. Para fazer o cadastro de medula óssea é necessário ter entre 18 e 55 anos e realizar a coleta de apenas 5ml de sangue para testes de compatibilidade.De acordo com dados do Governo do Estado, o estoque de doações na Bahia é de 1%, no Brasil esse número chega a 1,7%, enquanto a OMS (Organização Mundial de Saúde) estima que a doação da população de um país deve ser de pelo menos 3% para considerar satisfatória.

  • Serviço:
  • O quê: Doação de sangue no Shopping Paralela.
  • Onde: Estacionamento da entrada principal.
  • Quando: terça (21) e quarta-feira (22), de 8h às 17h.
Comente agora
Governo venezuelano solicita ao Brasil doação de medicamentos
  Postado por Redação Voz da Bahia - 20/06 12:45h

Devido ao desabastecimento na Venezuela, o governo local solicitou ao Brasil a doação de medicamentos. O pedido foi feito na última sexta-feira (17) em reunião bilateral entre o ministro da Saúde do Brasil, Ricardo Barros, e a da Venezuela, Luisana Melo, em Montevidéu. O governo venezuelano ainda não detalhou quais remédios necessita, segundo a Agência Brasil. Segundo Barros, o Congresso venezuelano já havia feito o pedido ao Itamaraty, porém, para ser atendido, a solicitação deve partir do Poder Executivo do país vizinho. "Nós dissemos à ministra da Saúde venezuelana que poderíamos atender se fosse um pedido de governo e que ela formalize esse pedido, se desejar", afirmou durante uma reunião de ministros do Mercosul. Na ocasião, o Brasil apresentou proposta para que os países do bloco adotem o protocolo para combate ao comércio ilegal de tabaco. "É uma rastreabilidade de insumos para poder garantir que a produção de cada país seja comercializada dentro dos termos legais e que nós saibamos para onde está se destinando a produção", disse Barros. O protocolo foi desenvolvido a partir da Convenção-Quadro para Controle do Tabaco da Organização Mundial da Saúde (OMS), da qual o Brasil é signatário. Entre outros pontos, a medida determina que o produto seja controlado desde a produção dos insumos até a exposição nos pontos de venda.

Comente agora
Pesquisadores criam filtro solar à base de café com maior capacidade de proteção
  Postado por Redação Voz da Bahia - 20/06 12:22h

Um estudo desenvolvido na Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Araraquara (SP), em parceria com a Universidade de Lisboa, resultou na produção de um protetor solar natural à base de café. Com maior fator de proteção, o creme utiliza óleos da borra do café e da semente verde, dois componentes atualmente descartados pela indústria. "O café tem componentes que fazem com que ele atue também na prevenção do fotoenvelhecimento, que acontece pela formação de radicais livres com a radiação ultravioleta", explicou a professora de cosmetologia Vera Lúcia Isaac, ao G1. Na opinião do dermatologista Sérgio Delort, o produto é bem-vindo, principalmente nas épocas do outono e inverno, quando as pessoas se descuidam com relação ao protetor solar. "Não é porque estamos no frio que temos uma menor quantidade de radiação ultravioleta e sabemos que essa radiação é o principal fator de envelhecimento e de alterações da molécula do DNA, levando ao câncer de pele", alertou. Ainda assim, não existe previsão para que o protetor chegue ao mercado. (BN)

Comente agora
Grávida que toma ácido fólico reduz risco de ter filho obeso, diz estudo
  Postado por Anacley Souza - 19/06 15:59h

Manter níveis adequados de folato, cuja forma sintética é o ácido fólico, durante a gravidez pode diminuir o risco de obesidade infantil no bebê, especialmente nos filhos de mães obesas, revelou um estudo da Universidade John Hopkins divulgado na segunda-feira (13). “Nossos resultados sugerem que o nível adequado de folato materno pode reduzir o efeito da obesidade da mãe na saúde de seu filho”, declarou Xiaobin Wang, principal pesquisadora do estudo, que foi financiado pelos Institutos Nacionais da Saúde (NIH, sigla em inglês) dos Estados Unidos. A pesquisa descobriu que o baixo nível de folato estava relacionado ao maior risco de obesidade infantil, mais especificamente as mães obesas do estudo costumavam ter níveis mais baixos de folato do que as mães de peso normal. No entanto, os filhos das mães obesas com um nível adequado de folato tinham até 43% menos risco de obesidade em comparação aos filhos das mães obesas com níveis mais baixos de folato. De acordo com os autores, estabelecer a concentração “ideal” em vez da “mínima” de folato pode ser benéfico para as mulheres que planejam uma gravidez, especialmente para as mulheres obesas. Até agora, o benefício do consumo de ácido fólico na gestação tinha sido vinculado à prevenção de deficiências cerebrais e na medula espinhal durante o desenvolvimento do feto. Os pesquisadores analisaram informações de mais de 1.500 mães e 1.500 crianças, com idades entre 2 e 9 anos, de uma população predominantemente de baixa renda e com uma grande quantidade de casos de obesidades materna e infantil. Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA recomendam que as mulheres em idade fértil devem tomar 0,4 miligramas de ácido fólico todos os dias para diminuir as chances de que seus filhos nasçam com deficiências.

Comente agora
ONU recomenda cortar 80% das vacinas contra febre amarela no mundo por escassez
  Postado por Anacley Souza - 19/06 14:59h

Especialistas em saúde das Nações Unidas recomendaram que a dose padrão de vacina contra febre amarela seja cortada em 80%, por conta de uma escassez da vacina global. Uma dose menor daria imunidade durante pelo menos 12 meses, disseram. Em casos de emergência, a primeira continuaria a ser dada. As reservas de segurança foram esgotadas em Angola, onde a doença já matou mais de 300 pessoas desde dezembro e foi necessário um programa de vacinação em massa. O estoque mundial da vacina já foi esgotado duas vezes desde fevereiro. Em comunicado, a Organização Mundial de Saúde (OMS) advertiu que a chamada “dosagem fracionada” só seria usada como uma medida de curto prazo em situações de emergência, por conta da escassez. Apesar disso, a OMS não está claro se doses fracionadas teriam efeito em crianças. Atualmente, para uma campanha de vacinação na República Democrática do Congo está com aproximadamente 18 milhões de vacinas – todo o estoque. Nos últimos dias, o país relatou 1.044 casos suspeitos de febre amarela desde março, incluindo 71 mortes. De 61 casos confirmados, 53 foram ligadas a pessoas que haviam viajado para Angola – que informou 3.137 ocorrências suspeitas desde dezembro, com 345 óbitos registrados.

Comente agora
Ministro da Saúde diz que vacinação de H1N1 deve ser antecipada em 2017
  Postado por Anacley Souza - 19/06 12:00h

O Ministro da Saúde, Ricardo Barros, disse que adiantará o início da campanha de vacinação contra o vírus H1N1 em 2017. Neste ano, o pico de casos da doença foi antecipado, o que dificultou a imunização do público alvo. Segundo o governo, 886 pessoas morreram em 2016 pelo vírus, maior número desde 2009. Barros fez uma videoconferência com jornalistas na tarde desta sexta-feira (17). Ele afirmou que os dados deste ano serão estudados para saber quando começará o calendário no ano que vem. Para 2017, devem ser adquiridas mais doses do que as 44 milhões disponibilizadas neste ano. Desde 2009, quando a pandemia do H1N1 matou mais de 2 mil pessoas no Brasil, o país não registrava um número tão alto de vítimas pelo vírus. Em 2016, 886 pessoas faleceram por H1N1. (veja o gráfico abaixo com os registros desde 2009) De acordo com o médico Caio Rosenthal, infectologista do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, o vírus chegou “antes do previsto” e pegou todo mundo desprevenido, sem anticorpos.“Como a epidemia veio antes do esperado, a população vulnerável, ou seja, sem vacina, estava desprotegida”. “Assim que a vacina começou a ser distribuída, os casos reduziram consideravelmente. Então, só posso imaginar que era uma população que estava sem anticorpo natural e vacinado”, completou Rosenthal. A antecipação da temporada de gripe no Brasil foi atípica, segundo especialistas. “O esperado seria ter o pico de casos no mês de julho. O que está acontecendo neste momento [em abril] é uma antecipação de circulação do H1N1”, disse a pediatra Lucia Bricks, diretora médica de Influenza na América Latina da Sanofi Pasteur.

Comente agora
Mais de 40% da população recusa doar órgãos de familiares no Brasil
  Postado por Anacley Souza - 19/06 10:56h

Poucas pessoas sabem, mas o Brasil é destaque no contexto mundial de doação de órgãos e tecidos, principalmente por ter o maior sistema público de transplantes do mundo. Porém, a alta taxa de recusa familiar para doação de órgãos é um problema grave no país. De acordo com dados do Ministério da Saúde, mais de 40% da população brasileira não aceita doar órgãos de parentes falecidos com diagnóstico de morte cerebral, principalmente nas regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste do país. Segundo o médico Leonardo Borges de Barros e Silva, coordenador da Organização de Procura de Órgãos do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), os motivos para a recusa familiar são diversos: desde crenças religiosas que impedem a realização da doação, até o desconhecimento e não aceitação da morte encefálica, que faz com que muitos familiares acreditem que a condição do ente querido com o corpo quente e o coração batendo seja um indicativo de que ele sobreviverá. “Entretanto, o diagnóstico de morte encefálica – conhecida também como morte cerebral – é irreversível, ou seja, o paciente perde todas as funções que mantêm a sua vida, como a consciência e capacidade de respirar. O coração permanece batendo e os demais órgãos funcionando. Com exceção das córneas, pele, ossos, vasos e valvas do coração, é somente nessa situação que os órgãos podem ser utilizados para transplante”, observa o especialista. O consentimento informado é a forma oficial de manifestação à doação. A retirada de tecidos, órgãos e partes do corpo de pessoas falecidas para transplantes ou outra finalidade terapêutica dependem da autorização do cônjuge ou parente maior de idade, obedecida a linha sucessória, firmado em documento subscrito por duas testemunhas presentes à verificação da morte. “Evidentemente, a manifestação em vida da pessoa a favor ou contra à doação de seus órgãos e tecidos para transplante pode ou não favorecer o consentimento após a morte, mas, de acordo com a lei, é a vontade da família que deve prevalecer”, explica o médico Leonardo Borges de Barros e Silva. De acordo com números do Ministério da Saúde, em 2015, mais de 23 mil transplantes foram realizados no Brasil, sendo a córnea o tecido mais transplantado. No ano passado, o transplante de rins foi o mais realizado, seguido pelos de fígado, coração e pulmão. Mas, enquanto algumas famílias ainda têm receio de autorizar a doação dos órgãos de parentes falecidos, cerca de 40 mil pessoas, entre crianças e adultos, estão na fila de espera por um transplante no Brasil. Para tornar essa importante discussão mais abrangente, o Ministério da Saúde, em parceria com a Fundação Faculdade de Medicina da USP, realiza o Projeto “Gesto de Herói – o poder de doar vida”, exposição itinerante sobre doação de órgãos, que já passou pelas cidades de Rio Branco (AC), Manaus (AM), Belém (PA) e Teresina (PI), e acontecerá durante o ano de 2016 em mais seis estados nas regiões Centro-Oeste e Nordeste do Brasil, onde a taxa de recusa familiar é alta. A ação tem como objetivo conscientizar a população sobre a importância da doação e transplante de órgãos e, principalmente, de colocar esse tema em pauta nas discussões familiares. Por dez dias, o estande do Projeto ficará disponível dentro de shoppings centers localizados nos estados de Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Rio Grande do Norte e Sergipe. Além da exibição de depoimentos reais de familiares de doadores falecidos e pacientes transplantados, os visitantes da exposição contarão com painéis explicativos sobre o processo de doação e transplante de órgãos e, ainda, a presença especialistas em doação e transplantepara esclarecer as principais dúvidas. A próxima exposição ocorrerá no estado do Maranhão, a partir do dia 24 de junho.

Comente agora
95% de mutilação e queimaduras poderiam ser evitadas no São João, diz especialista
  Postado por Anacley Souza - 19/06 07:59h

Acostumado com a infância em Cruz das Almas, o aposentado E M (que preferiu preservar a identidade) tentou improvisar uma espada para mostrar aos vizinhos sua performance tão elogiada na juventude. Com um tubo de pvc, limalha de ferro e pólvora, ele ligou o artefato na rede elétrica na casa de um vizinho, uma vez que a esposa havia proibido definitivamente a confecção da espada em casa. O resultado da brincadeira o fez perder os dois olhos, fraturar o crânio na área próxima à boca, teve queimadura de vias aéreas superiores e ficou em estado gravíssimo. Apesar de tudo, ele sobreviveu para contar a história.  O cirurgião plástico Carlos Briglia, coordenador do Centro de Tratamento de Queimados (CQT) do Hospital Geral do Estado (HGE), lembra que, em Salvador, a proximidade dos festejos juninos aumenta os riscos de acidentes provocados por fogos de artifício, especialmente as mutilações de membros superiores. “Nos quatro dias próximos à data do São João, temos um aumento de 20% nesses casos, mas vale ressaltar que 95% dessas situações poderiam ser evitadas”, enfatiza o médico, ressaltando que as pessoas devem estar atentas e muito cuidadosas ao manusearem superfícies quentes. “Aliado a isso, é preciso sensibilizar a população para os cuidados na improvisação de fogareiros, instalação de sistemas elétricos e o manejo de álcool e pólvora”, completa.  “As pessoas fazem coisas inacreditáveis nessa época do ano que, quando não provocam queimaduras, podem provocar mutilações irreversíveis”, conta a presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - Regional Bahia, Cristina de Menezes. Para buscar mudar a cultura do manejo de fogos de artifício e demais materiais inflamáveis, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e a Sociedade Brasileira de Queimadura (SBQ) lançaram uma campanha de alerta contra o uso inadequado de fogos de artifício.

Comente agora
Circulação do vírus entre adultos é uma das causas do aumento de caxumba
  Postado por Anacley Souza - 19/06 07:43h

O número de surtos de caxumba no Brasil tem aumentado de forma significativa nos últimos anos, batendo recordes anuais em diversos municípios brasileiros, mesmo com a vacina para a doença disponível na rede pública de saúde. Segundo o vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações, Renato Kfouri, há no país uma geração de jovens adultos que não recebeu as duas doses da vacina contra a caxumba e está mais propensa a ter a doença. “Há vários anos o Brasil acumula uma parte da população que não foi vacinada e isso propicia a circulação do vírus. Ainda não passaram por campanhas nacionais de vacinação para adultos da tríplice viral e nasceram antes de a vacina ser incorporada ao calendário nacional de vacinação na primeira infância.” Além da maior quantidade de casos, o perfil dos contaminados também mudou. Nos últimos anos observou-se deslocamento da faixa etária da caxumba – que era mais comum em crianças pequenas – para crianças acima de dez anos, adolescentes e adultos jovens. Nesses casos, a doença pode ser mais severa e levar à encefalite e meningite. Segundo o especialista, é preciso ter atenção às possíveis complicações da doença, mas não há motivo para alarde.

Números subestimados – Não há números nacionais sobre os surtos de caxumba. A notificação dos casos individuais da doença não é obrigatória no Brasil e costuma ser feita apenas em situação de surtos em domicílios, escolas, ambientes de trabalho, quando a vigilância epidemiológica local deve ser informada. Mesmo assim, os números são considerados subestimados.

Comente agora
Perigo de mistura entre álcool e analgésicos é real, apesar da falta de pesquisas
  Postado por Redação Voz da Bahia - 19/06 01:45h

Ingerir analgésicos para tratar dores de cabeça e musculares é uma prática comum, principalmente por não ser necessário ter receita para adquiri-los, mas a ingestão descontrolada e associada à ingestão de álcool pode causar diversos efeitos colaterais. Os remédios para controlar e amenizar as dores, analgésicos, são campeões de vendas nas farmácias brasileiras e podem causar quadros de dependência por suas substâncias. O álcool pode interagir negativamente com muitas medicações, tanto prescritas, não prescritas e até as naturais. A Dra. Carolina Hanna, psiquiatra do Centro de Informações sobre Saúde e Álcool – CISA, alerta que faltam pesquisas e dados consistentes sobre a mistura, mas que existem muito indicativos sobre a questão. Ela afirma que o maior problema da combinação das substâncias é como a pessoa fará esse uso, “muitas vezes os efeitos passam despercebidos e os usuários podem passar a utilizá-las frequentemente”. Os efeitos do álcool nas mulheres pode oferecer mais riscos, tanto pela composição corporal feminina, que possui menos água do que a dos homens, mas também pelas mulheres também sofrerem mais de transtornos de dor do que os homens, aumentando o risco para o consumo dessa combinação. Além das mulheres, os idosos geralmente têm mais dores e podem sofrer riscos ainda maiores se fizerem uso de outros medicamentos contínuos. Os jovens possuem um perigo mais específico quando apresentam ressacas por exagerarem de álcool e passarem a abusar de analgésicos para fazer com que os sintomas desapareçam. Hanna destaca que o álcool pode ser sintetizado no mesmo órgão que o remédio ou pode acabar fazendo um campo de guerra com a ação do medicamento. “Em muitos momentos os dois vão agir de forma diferente, porém complementar.

Comente agora
Novo teste com fosfoetanolamina aponta baixa eficácia contra câncer
  Postado por Dulce Santana - 18/06 11:50h

O Centro de Inovação e Ensaios Pré-Clínicos (CIEnP) concluiu, na semana passada, novos testes com a fosfoetanolamina, composto que ficou conhecido como "pílula do câncer". Os pesquisadores avaliaram, em células de câncer de pâncreas, pulmão e melanoma, a atividade citotóxica e antiproliferativa da substância, ou seja, sua capacidade de destruir células tumorais e inibir seu crescimento. Para realizar os testes, os pesquisadores utilizaram a fosfoetanolamina sitentizada pelo pelo Instituto de Química da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). A conclusão foi que a fosfoetanolamina não teve eficácia contra as células de câncer de pâncreas ou melanoma. No caso do câncer de pulmão, a substância foi capaz de reduzir a viabilidade celular em 10,8% e a proliferação em 36,1%. No entanto, os pesquisadores observaram que a mudança de pH resultante do acréscimo da substância por si só já teria tido esse efeito contra as células de câncer. Para os pesquisadores, "esse efeito parece estar relacionado com a redução do pH do meio de cultura" e não com a fosfoetanolamina em si. O estudo faz parte de uma iniciativa federal para avaliar a possível eficácia do composto contra o câncer, coordenada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Testes anteriores resultantes dessa iniciativa já apontavam para o baixo potencial da substância.

Comente agora
Conheça os principais riscos das comidas típicas de Festa Junina
  Postado por Dulce Santana - 18/06 11:04h

Nutricionista alerta que é preciso tomar cuidado em vários aspectos, desde a higiene até o valor calórico de cada um dos alimentos. Fogueiras, cantigas, danças e comidas típicas. É difícil encontrar alguém que não goste da tradicional Festa Junina. A tradição celebra os dias de Santo Antônio (13 de junho), São João (24) e São Pedro (29), com muita animação e alegria para todos. Uma das principais atrações da festa são as comidas típicas. Diante de tantas gostosuras para saborear, a nutricionista do Hapvida, Roseanny Cristina, faz um alerta acerca da quantidade de comida ingerida nessa época do ano. Para Roseanny , é preciso tomar cuidado em vários aspectos, desde a higiene até o valor calórico de cada um dos alimentos. “O primeiro cuidado que devemos ter é com a qualidade do alimento e com as questões de higiene. A maioria desses alimentos são perecíveis e acabam estragando com mais facilidade. Muito cuidado principalmente com os alimentos que levam leite e são fáceis de ser contaminados”, alerta. A nutricionista cita os alimentos menos calóricos e que, moderadamente, podem ser consumidos sem peso de consciência, pois trazem benefícios para a saúde.

Comente agora
Governo quer antecipar campanha de vacinação contra gripe em 2017
  Postado por Dulce Santana - 18/06 10:40h

Após registrar um aumento de casos de gripe neste ano mais cedo do que período esperado, previsto geralmente para o início do inverno, o Ministério da Saúde estuda antecipar a campanha nacional de vacinação contra a doença em 2017. Segundo o ministro da Saúde, Ricardo Barros, a pasta também negocia a possibilidade de ampliar o número de vacinas contra a gripe distribuídas na rede pública. Neste ano, foram distribuídas 54 milhões de doses para serem aplicadas em grupos considerados mais vulneráveis a complicações da gripe. Esse público-alvo é composto por idosos, crianças de seis meses a cinco anos, gestantes e mulheres que deram à luz há até 45 dias, trabalhadores de saúde, povos indígenas, presos, funcionários do sistema prisional e pessoas com doenças crônicas. 'Vamos rever para o ano que vem o número de vacinas e o início da campanha de vacinação', disse nesta sexta-feira (17) durante uma videoconferência com jornalistas. 'A campanha de vacinação tem uma antecedência ao período de incidência. Sabemos que não adianta vacinar as pessoas após o período adequado', informa. De acordo com Barros, caso obtenha um maior número de doses para 2017, o ministério deve avaliar a possibilidade de estender a faixa etária para a qual a imunização é destinada.

Comente agora
Pinhão acelera metabolismo e reduz colesterol e glicemia, dizem estudos
  Postado por Redação Voz da Bahia - 18/06 09:13h

Em Maria da Fé, a economia oscilava com os altos e baixos da produção de batata. E as oliveiras, que eram só enfeite, viraram matéria prima de um negócio promissor. Através das primeiras polinizações, as árvores ajudaram a criar espécies de oliveiras brasileiras, com a variedade desenvolvida ali e que leva o nome da cidade. Em toda Mantiqueira, os azeites chamam a atenção pela qualidade. E produzir bons azeites é técnica e arte, porque tem também o sentimento daqueles que se envolvem com oliveiras. A árvore com galhos cheios de espinhos voltados para o céu oferece deliciosos pinhões que aumentam a renda de muitas famílias. Nos finais de semana elas espalham barraquinhas pelas ruas. Se é bom de comer, se é bom para o bolso, o pinhão também é muito bom para a saúde. É o que revelam estudos da Embrapa em parceria com universidades brasileiras. “Elas aceleram o metabolismo e com isso elas reduzem muitas vezes a glicemia, elas auxiliam na diminuição do colesterol sanguíneo, então o fato de ser um produto rico em fibras alimentares, é um produto benéfico para a saúde”, explica Cristiane Helm, pesquisadora da Embrapa Florestas. Os pesquisadores estão desenvolvendo em laboratórios farinha, barrinhas e até salgadinhos de pinhão. Mas na cozinha muita gente não imagina a infinidade de receitas que podem ser preparadas com pinhão.

Comente agora
OMS: plano estratégico de combate à zika precisa de US$ 121 mi
  Postado por Anacley Souza - 17/06 22:36h

Para as ações do primeiro semestre, a OMS tinha pedido doações dos países-membros no montante de US$ 25 milhões, mas só conseguiu R$ 4 milhões. O plano é um guia para os mais de 60 parceiros que estão envolvidos na resposta global ao Zika possam agir coordenadamente para diminuir o efeitos da doença. Entre os destaques apontados como motivos da necessidade de um fundo específico, a OMS coloca a potencial propagação do vírus, devido à ampla distribuição do vetor, à falta de imunidade da população, à falta de vacinas e à desigualdade no acesso ao saneamento básico. Com informações da Agência Brasil.

Comente agora
'Pílula do câncer' falha em mais um teste no Brasil
  Postado por Anacley Souza - 17/06 21:50h

A fosfoetanolamina, conhecida como “pílula do câncer”, teve mais um resultado negativo na série de testes encomendada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. O trabalho, divulgado nessa sexta, 17, mostrou que a substância não é capaz de combater câncer de pâncreas e melanomas nem em alta concentração. O composto também mostrou desempenho desanimador em células de câncer de pulmão. Feito com fosfoetanolamina produzida pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), trata-se do sétimo estudo com resultados pouco animadores sobre o potencial da substância no tratamento do câncer. O Estado apurou que o resultado foi considerado tão desanimador que, em reunião realizada com o grupo de especialistas no MCTI, foi sugerida até a interrupção dos trabalhos. A proposta, no entanto, não foi aceita. Parte dos integrantes do grupo considera necessária a realização de outros estudos para indicar se a fosfoetanolamina tem de fato algum tipo de ação no organismo. “Pode haver até uma ação anti-inflamatória ou analgésica. Mas os trabalhos mostram que, para os tipos de câncer avaliados até agora, ela não é eficaz”, afirmou um integrante do comitê, sob condição de anonimato. Diretor-geral do Instituto de Câncer do Estado de São Paulo, o oncologista Paulo Hoff afirma que o resultado, por si só, não é suficiente para interromper os estudos. “Temos de construir um prédio, estamos ainda nos alicerces”, avaliou. Sem milagres. Hoff reconheceu, no entanto, que os resultados até agora reunidos indicam que o produto não é milagroso como alguns pacientes avaliavam ser.

Comente agora
Brasil quer rastrear tabaco para evitar comércio ilegal
  Postado por Anacley Souza - 17/06 21:16h

Em meio a críticas pela demora em adotar novas ações previstas para controle do tabagismo, o Brasil apresentou nesta sexta-feira (17) uma proposta para que todos os países do Mercosul acertem ações conjuntas de combate ao comércio ilegal de tabaco. A proposta foi apresentada na 39ª reunião entre ministros da Saúde destes países, ocorrida no Uruguai. Segundo o ministro Ricardo Barros, do Brasil, a ideia é incentivar os países a ratificarem em conjunto um protocolo de combate ao comércio ilegal, previsto na Convenção-Quadro de Controle do Tabaco, acordo da OMS (Organização Mundial de Saúde) que tem mais de 160 países como signatários. "O objetivo é que os países, em conjunto, façam um rastreamento dos insumos para ter um controle da quantidade produzida e saber para onde são vendidos", disse. "Não é só uma vigilância de fronteira, é uma rastreabilidade dos insumos para que o volume produzido em cada país seja comercializado dentro dos termos legais", afirmou. De acordo com Barros, países como Uruguai e Venezuela declararam que devem aderir ao protocolo. Já o Paraguai analisa o tema. A adesão de todos os países é necessária para que medidas como a rastreabilidade possam ocorrer em conjunto entre os países. No Brasil, para que o protocolo seja ratificado, o governo precisa enviar a proposta para ser analisada no Congresso. Além do rastreamento da produção de tabaco, o protocolo também prevê ações como registro e regulação das vendas pela internet e em duty free, além de apoio para investigação e combate ao contrabando nas fronteiras. Após ser duramente criticado por organizações do setor devido ao "silêncio" do governo brasileiro no Dia Mundial Sem Tabaco, o ministro da Saúde também deu o primeiro sinal para que outra medida prevista contra o tabagismo possa ser implementada no Brasil.

Comente agora
Especialistas alertam: pressão arterial deveria ser aferida nos dois braços; entenda
  Postado por Débora Ayane - 17/06 13:16h

De acordo com estatísticas da Sociedade Brasileira de Hipertensão, cerca de 30% da população brasileira adulta e 50% da terceira idade tem pressão arterial elevada. O maior entrave para se descobrir a doença é o fato dela não costumar ter sintomas, a não ser um aumento de temperatura e dores de cabeça que podem ser facilmente confundidas com estresse. A maneira mais prática de conhecer como está sua pressão arterial é fazer a medição no braço, mas saiba que, apesar de pouco comum, especialistas afirmam que ela deveria ser aferida em ambos os braços, já que uma diferença entre os membros pode indicar um aviso prévio de doenças cardíacas.Segundo um recente estudo realizado pela Universidade de Exeter e divulgado pelo site “Daily Mail”, pessoas que têm uma diferença de mais de cinco pontos na sua pressão arterial sistólica (o número mais alto na mediçao) entre cada braço apresentava quase o dobro do risco de morrer de doenças cardíacas nos próximos oito anos. Isso porque, de acordo com o autor do trabalho científico, a diferença da pressão arterial entre os braços é mais comum em pessoas com sinais de doença dos vasos sanguíneos. O teste duplo já é sugerido como padrão quando alguém sofre de hipertensão, mas ele nem sempre é feito. Portanto, quando consultar um médico, peça para que ele realize a medição em ambos os braços.

Comente agora
OMS diz que são necessários US$ 121,9 milhões para combater zika
  Postado por Redação Voz da Bahia - 17/06 12:32h

A Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou, nesta sexta-feira (17), uma atualização do plano estratégico de resposta à zika a ser posto em prática de julho de 2016 até dezembro de 2017. O plano requer um investimento de US$121,9 milhões de doadores. Para implementar a resposta à zika de janeiro a junho de 2016, a OMS tinha pedido US$25 milhões, mas recebeu apenas pouco mais de US$ 4 milhões. "O financiamento necessário não tem sido atendido em grande parte, tanto pela OMS quanto por seus parceiros", afirma o documento. O novo plano foi elaborado à luz das evidências científicas de que o vírus da zika tem relação com o nascimento de bebês com microcefalia e com o desenvolvimento da síndrome de Guillain-Barré. Segundo o documento, a resposta à zika deve mudar de um cenário de emergência a uma abordagem de longo prazo, focando nas áreas de cuidados em relação às mães e seus bebês e saúde reprodutiva e sexual. O plano enfatiza algumas características do vírus que devem ser levadas em conta globalmente: o potencial de expansão do vírus devido à presença do mosquito Aedes aegypti em várias regiões, a falta de imunidade da população onde o vírus chegou pela primeira vez, a inexistência de vacinas e a desigualdade no acesso a saneamento básico, informações e acesso a serviços de saúde nas áreas afetadas.

Comente agora
H1N1 já provocou 886 mortes este ano no Brasil, segundo ministério
  Postado por Redação Voz da Bahia - 17/06 11:33h

O vírus H1N1 já matou 886 pessoas desde o início do ano até o dia 4 de junho, segundo novo boletim divulgado pelo Ministério da Saúde. Em uma semana, desde a divulgação do boletim anterior, foram registradas 122 novas mortes pelo vírus. No ano passado inteiro, o país registrou 36 mortes por H1N1; em 2014, tinham sido 163 mortes e, em 2013, 768 óbitos pelo vírus. Ao todo, foram notificados 4.581 casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) por influenza A/H1N1 ao longo de 2016. A SRAG é uma complicação da gripe. Em uma semana, foram registrados 603 novos casos de SRAG por H1N1 no país. Além das mortes pela influenza A/H1N1, houve ainda 93 mortes por outros tipos de influenza. São Paulo foi o estado com o maior número de mortes por influenza, correspondendo a 45% do total no país.

Vacinação atingiu 95,5% do público-alvo
Segundo o Ministério da Saúde, a campanha nacional de vacinação contra a gripe vacinou mais de 47,6 milhões de pessoas, o que corresponde a 95,5% do público-alvo. A campanha é destinada a alguns grupos prioritários: crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, mulheres que deram à luz há menos de 45 dias, idosos, profissionais da saúde, povos indígenas e pessoas portadoras de doenças crônicas e outras doenças que comprometam a imunidade.

A vacina aplicada é a trivalente, que protege contra H1N1, H3N2 (ambos vírus da Influenza A) e uma cepa da Influenza B. A campanha se encerrou no dia 20 de maio.

Número de mortes por H1N1 por estado

Comente agora
Tomar ou não café da manhã antes de ir para a academia: o que é melhor para emagrecer?
  Postado por Débora Ayane - 17/06 10:15h

Estudos já comprovaram que praticar exercícios logo cedo turbina o emagrecimento e garante pique para enfrentar a rotina do dia a dia. E você também já sabe que um bom café da manhã é importante para a dieta por garantir saciedade e evitar exageros nas demais refeições. A dúvida que pode ficar é: o que fazer antes, o desjejum ou a prática de atividades físicas?Embora alguns pesquisadores afirmarem que se exercitar de barriga vazia aumenta a queima de gorduras, os prejuízos do hábito definitivamente não compensam os riscos para a saúde. Portanto, se alimentar bem antes das atividades é essencial para emagrecer sem comprometer o organismo.

Exercícios em jejum faz mal para a saúde

De acordo com especialistas, a fraqueza e a indisposição provocadas pela falta de alimentação antes de um treino reduz o rendimento e os resultados das atividades, fazendo com que, no fim das contas, o gasto de calorias seja menor.Para que os exercícios utilizem gordura como fonte de energia, um estímulo alimentar é necessário e um dos segredos está no consumo de carboidratos.

Comente agora
Programa Saúde nos Bairros chega para ao Santa Terezinha em S. A. de Jesus
  Postado por Débora Ayane - 17/06 10:10h

Neste sábado (18) e domingo (19), o Programa Saúde nos Bairros estará no Bairro Santa Terezinha em Santo Antônio de Jesus. No domingo, faremos uma visita ao projeto. Vamos nos reunir às 9h, no Posto Portal da Ilha, próximo ao Clube dos 1.000. Nesta etapa do programa serão oferecidos Eletrocardiogramas, Consultas com clínico geral, Exames Laboratoriais e Preventivos (apenas no domingo). A unidade móvel estará na antiga sede do Corpo de Bombeiros, na Rua Enéas Cardoso, s/n. A ação é uma parceria entre o Instituto Santana e a Associação de Moradores do Bairro Santa Terezinha, viabilizada pelo nosso mandato. Os atendimentos acontecem a partir das 8h e são realizados por ordem de chegada. Para participar, basta levar documento de identidade e comprovante de residência.

 

Comente agora
Risco de infarto aumenta 30% no inverno; descubra fatores de risco
  Postado por Anacley Souza - 16/06 22:47h

As baixas temperaturas do inverno fazem aumentar em 30% o risco de infarto, principalmente em pessoas que apresentam fatores de risco. Entre as pessoas idosas este índice pode chegar a 44%. Hipertensos, diabéticos e obesos estão entre os que sofrem maior risco. No frio as artérias ficam mais resistentes e, com isso, a pressão arterial aumenta. Outro fato é que há uma tendência no aumento dos processos inflamatórios de vias aéreas, as gripes. Com isso, as artérias e os vasos ficam inflamados. Além disso, no frio, o sangue fica mais viscoso, o que favorece a ocorrência do infarto. Segundo o cardiologista e responsável pelo Clinic Check-up HCor (Hospital do Coração), em São Paulo, Dr. César Jardim, a chegada do frio torna o cenário ainda mais perigoso às pessoas que têm muitos fatores de riscos para as doenças cardiovasculares. “Por isso, é imprescindível realizar o check-up cardiológico anualmente, praticar exercícios físicos com orientação de especialista e, ainda, consumir alimentos saudáveis, evitar gorduras e sal em excesso”, salienta. No inverno, ainda há outro componente que agrava o quadro de risco aumentado. Nessa época muitos deixam de praticar exercícios e passam a comer alimentos mais calóricos, pela sensação de bem-estar e aquecimento corporal que eles proporcionam. É preciso lutar contra o comodismo. “A atividade física aquece o corpo, melhora a disposição e existem muitos alimentos que também podem proporcionar esse bem-estar sem excesso de calorias. Alguns exemplos são o queijo branco, pão integral, peito de peru, ovo cozido e frutas como banana e damasco”, explica Dr. César Jardim. Ainda de acordo com o médico, para tentar diminuir o risco de infarto no inverno é preciso se hidratar bem. Livrar-se dos fatores de risco é fundamental em qualquer clima. Entre os mais frequentes, Dr. César Jardim destaca o tabagismo, hipertensão, sedentarismo, obesidade e estresse. Infartos são mais frequentes em homens, especialmente a partir dos 45 anos, embora sejam mais fulminantes em mulheres. Dor no peito é um dos principais sintomas, com a sensação podendo irradiar para o braço esquerdo. Sintomas mais genéricos, como tontura, náuseas e suor intenso podem aparecer, mas há até casos em que o episódio ocorre de forma silenciosa.

Comente agora
São João: dermatologista detalha os primeiros socorros necessários após queimaduras
  Postado por Anacley Souza - 16/06 22:35h

A chegada das festas juninas inicia um período de festas e comemorações, mas que também inspira muita atenção. Acidentes com fogos de artifício e fogueiras são bastante recorrentes nessa época do ano e atingem, principalmente, as crianças. Além de ferimentos superficiais, ocorrências mais graves podem provocar queimaduras de terceiro grau, levando a destruição de tecidos profundos, e caso ocorra nas extremidades das mãos podendo causar até perda de dedos. Outro aspecto importante, além da prevenção, diz respeito às primeiras ações logo após o acidente. O presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia – Regional BA, Paulo Machado, orienta. “A primeira atitude deve ser levar a vítima imediatamente ao serviço de emergência mais próximo para que a gravidade da lesão seja avaliada”, conta. Muito comum entre os pacientes, o uso de produtos como manteiga e pasta de dente é contraindicado. “Em queimaduras leves, de primeiro grau (ocorre vermelhidão e inchação, sem bolhas), o recomendado é lavar com água fria corrente imediatamente, e, deixar alguns minutos na água para diminuir a temperatura”, completa. Já numa lesão de 2º grau, caracterizada pela formação de bolhas, um alerta especial. “As bolhas só devem ser drenadas por um médico, caso indicado. Depois da cicatrização, o uso de hidratantes e proteção solar poderá evitar o aparecimento de manchas”, ressalta Machado. As queimaduras de 3º grau, que geralmente acometem todas as camadas da pele, podem chegar até os ossos e gerar sérias deformidades. Muitas vezes são pouco dolorosas por destruição das terminações nervosas.

Comente agora
Equipe médica do HGE é demitida; Sesab diz que serviço não é afetado
  Postado por Anacley Souza - 16/06 19:32h

Uma equipe de cerca de 10 médicos plantonistas que atuavam em uma das UTI do Hospital Geral do Estado (HGE), em Salvador, foi demitida, segundo informação divulgada nesta quinta-feira (16), pelo Sindicato dos Médicos da Bahia (Sindimed). Em nota, a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) confirmou as demissões, mas destacou que a decisão não afeta o atendimento à população. De acordo com Luiz Américo Câmara, vice-presidente do Sindimed, nove leitos de UTI da unidade foram fechados em 2014, por conta da reforma que está sendo realizada no local. Com isso, a equipe que atuava nesses leitos foi remanejada para outros e agora foi demitida. "Isso é um sinal de que os novos leitos criados na reforma não vão ser abertos tão cedo", disse Câmara. A Sesab informou que por conta das obras de reforma e ampliação do hospital, iniciadas em 2014, foi necessária uma readequação temporária do número de leitos de UTI para ampliação do número de leitos do Centro de Recuperação Pós Anestésico (CRPA). Ainda segundo a secretaria, a equipe de médicos havia sido contratada, inicialmente, para atuar no HGE 2, nova unidade que seria inaugurada no final de 2015. Por questões técnicas, a obra teve que passar por ajustes no projeto inicial, o que impossibilitou, até o momento, a sua abertura. Com isso, esses médicos foram distribuídos em setores do HGE. Com o encerramento do contrato, os profissionais deixaram de atuar na unidade, sem nenhum prejuízo para o atendimento à população. Ainda de acordo com a Sesab, o HGE 2 contará com 40 leitos de UTI.

Comente agora
Saliva do mosquito pode aumentar severidade da dengue
  Postado por Anacley Souza - 16/06 19:26h

A saliva do mosquito Aedes aegypti pode ter um papel importante na gravidade da infecção por dengue, de acordo com um novo estudo feito por cientistas da Bélgica e dos Estados Unidos. Segundo o estudo, publicado hoje na revista científica PLOS Pathogens, a presença da saliva do mosquito acelera o alastramento do vírus no corpo do paciente. Ao inocular o vírus em camundongos, os cientistas descobriram que a presença da saliva do mosquito enfraqueceu os vasos sanguíneos, tornando-os mais permeáveis. Ao facilitar as trocas entre os vasos sanguíneos e outros tecidos do organismo, a saliva pode ajudar o vírus a se espalhar mais rapidamente, aumentando a severidade da doença, segundo os autores do estudo. "Moléculas presentes na saliva do mosquito podem modificar e modular o processo de infecção", disse uma das autoras do estudo, a virologista Eva Harris, da Universidade da Califórnia em Berkeley (Estados Unidos). Segundo ela, a ação da saliva do mosquito já foi bem estudada em outras patologias virais, como a doença do Oeste do Nilo, mas ainda não havia sido investigada na dengue. De acordo com Eva, o vírus da dengue infecta quase 400 milhões de pessoas anualmente em todo o mundo. Há quatro sorotipos do vírus. A versão severa da doença, que pode causar hemorragias, desenvolve-se especialmente em pacientes que têm uma infecção secundária - isto é, que são infectados pela segunda vez após já terem sido expostos a um dos outros três sorotipos. Esse fenômeno, chamado de "amplificação dependente de anticorpo", ocorre quando os anticorpos gerados pela primeira infecção aderem ao vírus de um novo sorotipo, mas não o destróem porque eles são ligeiramente diferentes. Em vez de atacar o vírus, os anticorpos "errados" acabam facilitando a infecção de células imunes. O resultado é um aumento da carga viral nos pacientes, causando sintomas mais severos, incluindo a morte.

Comente agora
Diretora da Policlínica Municipal de S. A. de Jesus esclarece reclamações da população
  Postado por Débora Ayane - 16/06 16:21h

Uma série de pessoas entraram em contato com a emissora Andaiá FM nesta quinta-feira (16) para realizar reclamações relacionadas a policlínica de Santo Antônio de Jesus. Um cidadão de prenome Geraldo disse que toda área e sanitários da policlínica estavam isolados pela falta de material de limpeza. Valter Coelho apontou que uma parente foi realizar um exame e segundo ela os forros de cama descartável não eram trocados, o banheiro estava interditado e quando a paciente reclamou foi chamada em uma sala onde foi repreendida. Diante dessa situação, a diretora da policlínica entrou em contato com a rádio para esclarecer as reclamações.

Nesta quinta, a policlínica está realizando um mutirão de tratamento e prevenção ao glaucoma. A diretora primeiramente esclareceu o que houve com a paciente que reclamou dos forros e banheiros, e conforme suas colocações não era necessária tanta confusão, “essa paciente criou uma situação tão tumultuada na porta do consultório que no momento o profissional médico disse que pararia o atendimento se aquilo continuasse. O comportamento dessa pessoa gerou uma confusão muito grande e por causa disso ela foi chamada na sala. A coordenadora de forma correta chamou ela para a sala para que pudesse interromper aquele momento de discussão que ela estava causando, puxando os pacientes, tirando fotos, pedindo para gravar”, disse. Ana não afirmou a situação denunciada sobre os forros descartáveis, mas garantiu que há esse material na policlínica, em relação a suposta falta de papel ela falou que não era necessário tanto tumulto, “o papel não está faltando, nós atendemos por turno mais de 200 pessoas, nós temos duas serviços gerais que fazem as reposições por causa desse fluxo intenso, mas não temos como dizer que em determinado momento não tinha papel, todavia seria melhor ter ido a sala da coordenação e informar, não levantar tumulto”, citou. Segundo ela, há um banheiro interditado devido a raiz da árvore que está prejudicando o encanamento, entretanto há vários banheiros em funcionamento.

Redação Voz da Bahia

Comente agora
Equipe completa de médicos de UTI do HGE é demitida
  Postado por Débora Ayane - 16/06 15:34h

O Sindicato dos Médicos da Bahia (Sindmed) repudiou nesta quinta-feira (16) a demissão de uma equipe completa de médicos plantonistas de uma das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Geral do Estado (HGE). Segundo o sindicato, na última semana, os profissionais foram comunicados verbalmente de que não deveriam comparecer aos seus postos de trabalho a partir do dia seguinte. O Sindmed afirmou que, com as demissões, a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), “sacramenta o fechamento definitivo da unidade, agravando o déficit de leitos de UTI na rede”. Em ofício, o sindicato solicitou ao secretário de Saúde, Fábio Villas Boas, a revisão imediata, por “seu caráter injusto e por afrontar os princípios de ética e dignidade que devem permear as relações de trabalho”. A denúncia foi encaminhada ao Ministério Público do Trabalho (MPT), ao Conselho Regional de Medicina (Cremeb) e ao hospital. Em resposta, a diretoria do Hospital Geral do Estado (HGE) informou que, na verdade, os contratos dos médicos foram assinados em 2014. Eles haviam sido admitidos por conta de obras de reforma e ampliação do hospital, que criaria o HGE 2, uma nova unidade que deveria ser aberta no final do ano passado, mas que, por questões técnicas, foi impossibilitada de ser inaugurada. Os médicos foram, então, alocados em setores do HGE. “Com o encerramento do contrato, os profissionais deixaram de atuar na unidade, sem nenhum prejuízo para o atendimento à população”, afirmou o HGE.

Comente agora
Queda de cabelo atinge mais de 90% dos que tiveram chikungunya na BA
  Postado por Redação Voz da Bahia - 16/06 12:10h

Mais de 90% das pessoas que tiveram chikungunya têm apresentado sintomas de queda de cabelo. No município de Itabuna, na região sul da Bahia, a maioria dos pacientes ainda sofrem com as dores provocadas pelo vírus e com o problema capilar. A autônoma Josy Araújo relatou que um mês depois de aparecerem os sintomas da chikungunya, ela percebeu que o cabelo dela estava caindo mais do que o normal. O problema ficou mais evidente quando os fios eram penteados. "Eu fiquei assustada. Passei a usar muitos produtos específicos para queda de cabelo e comecei a tomar vitaminas", relatou. A dona de casa Célia França, de 68 anos, teve chikungunya há dois meses e também se preocupa com a quantidade de cabelo que cai na hora de pentear e quando toma banho. A idosa lamentou a redução de volume do cabelo. Segundo especialistas, o cabelo começa a cair aproximadamente dois meses após a fase aguda da doença. O infectologista Gustavo Cunha explicou que a chikungunya altera o sistema imunológico interferindo na produção dos fios. "O vírus estimula a produção de uma autoagressão do sistema imunológico, onde o indivíduo produz estruturas imunológicas que causam danos ao folículo piloso, que é a estrutura onde o cabelo é produzido. Em função disso, o cabelo passa a cair", disse.

Comente agora
Ministério estuda ampliar a vacinação contra HPV no País
  Postado por Dulce Santana - 16/06 10:20h

O Ministério da Saúde estuda a ampliação do público-alvo para a vacinação contra HPV, vírus responsável pelo câncer de colo de útero, segundo tipo mais comum de câncer entre mulheres. Hoje, meninas de 9 a 13 anos e mulheres com HIV até os 26 anos são vacinadas na rede pública. O grupo de trabalho, que reúne técnicos do ministério, representantes de sociedades médicas e pesquisadores, define até o fim do ano quem serão os próximos beneficiários. Os integrantes do grupo revisarão resultados de estudos sobre o impacto da vacinação em meninos, homens com HIV e pacientes imunodeprimidos. "O grupo de trabalho começará a reunir-se em agosto para que possamos pensar, em curto prazo de tempo, quem deverá ser incluído como estratégia de saúde pública", afirmou a coordenadora do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde, Carla Domingues. Ela participou, na manhã de ontem, do lançamento da campanha Onda Contra o Câncer, sobre a importância da vacinação contra HPV, da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), realizada em São Paulo. A vacinação, neste ano, está abaixo do esperado. Em 2015, 92% das meninas tomaram as duas doses da vacina - para garantir a imunização, é necessário repetir a aplicação da vacina seis meses depois da primeira dose.

Comente agora
À espera de transplante, americano vive 555 dias sem coração
  Postado por Anacley Souza - 15/06 23:52h

Nos últimos 18 meses, o americano Stan Larkin, de 25 anos, levou uma rotina semelhante a de outros jovens da mesma idade, com momentos de lazer ao lado a família, passeios de carro com os amigos e eventuais jogos de basquete. A diferença é que Larkin não tinha um coração. Nos últimos 18 meses, o americano Stan Larkin, de 25 anos, levou uma rotina semelhante a de outros jovens da mesma idade, com momentos de lazer ao lado a família, passeios de carro com os amigos e eventuais jogos de basquete. A diferença é que Larkin não tinha um coração. "É impressionante como ele levou uma vida ativa com o dispositivo, até jogando basquete", disse à BBC Brasil o médico Jonathan Haft, que realizou ambas as cirurgias no Centro Cardiovascular Frankel da Universidade de Michigan. "Ele obviamente queria o transplante, queria se livrar da mochila e de todo o trabalho envolvido, mas em termos de independência e qualidade de vida foi realmente extraordinário ver como ele se saiu bem", avalia o cirurgião. Apesar de não ser inédito, o caso de Larkin é pouco comum. "Ele foi o primeiro paciente no Estado de Michigan a ser liberado do hospital usando essa tecnologia, esse componente externo que permite ao paciente esperar pelo transplante em casa", salienta Haft. Segundo a Universidade de Michigan, antes dessa tecnologia portátil ser aprovada nos Estados Unidos (em junho de 2014), o coração artificial total temporário era ligado a uma máquina chamada "Big Blue", que pesava cerca de 190 kg e tinha o tamanho de uma lavadora de roupas, obrigando os pacientes a permanecer no hospital por meses ou até anos até encontrarem um doador.

Comente agora
Bahia tem 16 novos casos de microcefalia, aponta Ministério
  Postado por Anacley Souza - 15/06 22:59h

O boletim divulgado pelo Ministério da Saúde nesta quarta-feira (15) aponta 1.135 casos de microcefalia na Bahia. Dezesseis a mais do que o último relatório divulgado pelo órgão, no dia 8 de junho, quando o relatório apontou 1.119 notificações da doença no estado. O dado divulgado nesta quarta é referente ao período até o dia 11 de junho. O boletim anterior foi feito com base nos dados coletados pelo Ministério até o dia 4 de junho. O relatório é feito com os dados enviados pelas secretarias estaduais da saúde, informou a pasta. Dos casos notificados na Bahia até agora, 667 estão em investigação, 254 foram confirmados e 214 descartados. De outubro de 2015 até maio deste ano, a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) registrou 32 mortes por microcefalia na Bahia. Os casos fatais foram nas cidades de Alagoinhas (1), Anguera (1), Camaçari (3), Conceição do Jacuípe (1), Cravolândia (1), Crisópolis (1), Jaguaripe (1), Jequié (1), Monte Santo (1), Barro Preto (1), Campo Formoso (1), Itabuna (2), Itapetinga (1), Olindina (1), Salvador (6), Tanhaçu (1), Esplanada (1), Feira de Santana (1), Presidente Tancredo Neves (1), Santo Antônio de Jesus (1), Simões Filho (1), Senhor do Bonfim (1), Ilhéus (1), Lauro de Freitas (1). De acordo com os critérios do Ministério da Saúde, é considerado microcefalia o bebê com perímetro cefálico menor ou igual a 31,9cm, no caso de menino, e menor ou igual a 31,5cm, em menina. Os casos da doença estão relacionados ao vírus da zika, doença transmitida pelo mosquito Aedes Eegypti.

Comente agora
Bebidas muito quentes podem causar câncer de esôfago, alerta OMS
  Postado por Anacley Souza - 15/06 20:42h

Beber café, chá ou mate muito quente é um hábito que pode causar câncer de esôfago, alerta a Organização Mundial da Saúde (OMS). De acordo com um relatório divulgado pela Agência Internacional para a Pesquisa sobre Câncer (IARC, na sigla em inglês) nesta quarta-feira, o consumo de bebidas a 65ºC ou mais provavelmente é cancerígeno. “Estes resultados sugerem que o consumo de bebida muito quente é possivelmente responsável pelo câncer de esôfago e que a temperatura, e não a bebida em si, é o fator envolvido”, declarou Christopher Wild, diretor do IARC, ao apresentar o estudo realizado por um comitê de 23 especialistas. Segundo a OMS, a maioria dos cânceres de esôfago ocorre em certas regiões da Ásia, da América do Sul e da África Oriental, onde o consumo de bebidas muito quentes é frequente. Estudos realizados na China, Irã e Turquia, e no caso do mate, no Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai, onde as infusões geralmente são ingeridas a pelo menos 70ºC, demonstraram que o risco de câncer aumenta com a temperatura da bebida. No entanto, segundo a IARC, ainda não há indicações sobre a proporção de casos de câncer de esôfago ligados ao consumo de bebidas muito quentes. O câncer de esôfago é o oitavo mais comum no mundo e uma das principais causas de morte por câncer, com cerca de 400.000 mortes em 2012 (5% de todas as mortes pela doença). O relatório, que revisou mais de mil estudos, concluiu também que, se ingeridos em temperaturas “normais”, o café e o mate não causam câncer. Em 1991 o café foi incluído na lista de alimentos “possivelmente cancerígenos”, pela IARC, por ser suspeito causar câncer na bexiga. Mas essa nova análise mostrou que o consumo da bebida não oferecia efeitos cancerígenos no pâncreas, mamas e próstata, além de “observar a redução de riscos no câncer de fígado e endométrio uterino”.

Comente agora
Instituto Butantan tenta produzir vacina contra HPV
  Postado por Anacley Souza - 15/06 18:25h

O Instituto Butantan apresentou hoje (15) a segunda etapa do processo de transferência de tecnologia da vacina contra o vírus do HPV, que previne o câncer de colo de útero. Com isso o Brasil, que atualmente utiliza a vacina importada, avançará para se tornar autossuficiente na produção da defesa. Na segunda fase, o Butantan passará a aferir a qualidade e embalar o produto no Brasil, com rotulagem própria do Instituto, antes de distribuir as doses para a rede pública. A vacina contra o HPV é oferecida gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) desde 2014 para meninas entre 9 e 13 anos e meninas e mulheres de 9 a 26 anos que vivem com HIV. A transferência de tecnologia é resultado de parceria entre o Instituto, o Ministério da Saúde e a empresa farmacêutica MSD. De acordo com o Butantan, a transferência de tecnologia é feita do fim para o início do processo produtivo. Ou seja, desde 2014 o Butantan importava os lotes da MSD e distribuía para o ministério.

Treinamento:  Nesse período foram feitos vários processos, entre os quais o registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o treinamento das equipes de controle de qualidade e embalagem. Para a próxima etapa é necessário o treinamento dos profissionais do instituto para o processo de formulação da vacina e envasamento pelo Butantan.

Comente agora
Envelhecimento pede mudança no modelo assistencial
  Postado por Anacley Souza - 15/06 18:06h

Morrer parece estar fora de moda, mas o envelhecimento traz doenças crônicas. "O modelo vigente está ficando muito caro e ineficiente para cuidar dessas pessoas, a lógica assistencial precisa ser diferente", afirmou o professor da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) especialista em gerontologia Renato Veras. Idosos são 13% da população brasileira hoje, e nos próximos 40 anos este número deve dobrar. A transição demográfica se acelera, mas o modelo de assistência é o mesmo da década de 1960. Em debate no 3º Fórum A Saúde no Brasil, realizado pela Folha de S.Paulo em parceria com Interfarma e Unimed, especialistas concordaram que mudar o modelo assistencial de saúde é urgente.

Comente agora
OMS retira café da lista de bebidas consideradas cancerígenas
  Postado por Débora Ayane - 15/06 15:30h

A Organização Mundial da Saúde (OMS) retira o café da lista de bebidas que podem causar câncer. Mas alerta que seu consumo, assim como o mate, a temperaturas elevadas por causar a doença no esôfago. O alerta foi publicado nesta quarta-feira, 15, por 23 cientistas, no âmbito da Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer, órgão da OMS. Os estudos concluíram que "não existem evidências conclusivas sobre o efeito cancerígeno do café". "Mas os especialistas concluíram que consumir bebidas a altas temperaturas provavelmente causem câncer de esôfago em humanos", disse. A OMS considerou "temperaturas elevadas" qualquer consumo acima de 65ºC. Em 1991, o café havia sido colocado em uma lista que "poderia" causar câncer. "Mas uma ampla base de evidências levou à reavaliação do caráter cancerígeno do café", indicou o grupo. "Depois de avaliar mais de mil estudos em humanos e animais, o grupo de trabalho concluiu que a evidência era inadequada sobre o aspecto cancerígeno de beber café." Os novos estudos indicaram que não haveria efeitos no pâncreas, na próstata e câncer de seio e que os riscos eram "reduzidos" para fígado.

Comente agora
Ministério da Saúde confirma 30 novos casos de microcefalia
  Postado por Débora Ayane - 15/06 14:42h

Na última semana, o Ministério da Saúde confirmou o diagnóstico de microcefalia e outras alterações no sistema nervoso em 30 bebês, todos sugestivos de terem sido causados por infecção congênita. Ao todo, agora são 1.581 casos registrados de outubro do ano passado até o dia 11 de junho. Outros 3.047 bebês com suspeita de malformações ainda não tiveram os exames concluídos para diagnóstico preciso. Do total de confirmados, 226 tiveram exames laboratoriais comprovando que foram causados pelo vírus Zika. Entretanto, para o Ministério da Saúde este número não reflete a realidade. Para a pasta, a maior parte dos confirmados foram causados pelo vírus Zika, mas, por dificuldades de diagnosticar a doença, a situação não foi comprovada em laboratório. O novo boletim registrou 3.308 casos descartados por apresentarem exames normais, por apresentarem microcefalia, malformações confirmadas por causa não infecciosas ou não se enquadrarem na definição de caso. Os 1.581 casos confirmados em todo o Brasil ocorreram em 562 municípios, localizados em 25 unidades da Federação e no Distrito Federal. A maior parte dos registros (1.394) foi registrada no Nordeste.(Agência Brasil)

Comente agora
Hipertensão arterial de difícil controle, cardiologista fala sobre o assunto
  Postado por Redação Voz da Bahia - 15/06 14:17h

A hipertensão arterial de difícil controle, também chamada de hipertensão resistente, é aquela que não consegue ser controlada mesmo com múltiplos medicamentos anti-hipertensivos, ocasionando um elevado risco de doenças cardiovasculares.

Hipertensão arterial

O atual consenso classifica a hipertensão da seguinte maneira:

Normotensos: pessoas com pressões arteriais menores ou igual a 120/80 mmHg

Pré-hipertensos: pessoas com pressões arteriais entre 121/81 – 139/89 mmHg

Hipertensos grau I : pessoas com pressões arteriais entre 140/90 – 159/99 mmHg

Hipertensos grau II: pessoas com pressões arteriais maiores ou iguais a 160/100 mmHg

É sempre bom salientar que uma única medição não é suficiente para se estabelecer o diagnóstico de hipertensão. O paciente para ser hipertenso tem que apresentar níveis pressóricos constantemente acima dos 139/89 mmHg. No nosso texto geral sobre hipertensão (primeiro link da lista acima) explicamos com mais detalhes o que é necessário para se estabelecer o diagnóstico de hipertensão arterial.

Definição de hipertensão arterial resistente

Comente agora
Madre de Deus: Hospital municipal aumenta oferta de serviços
  Postado por Dulce Santana - 15/06 11:33h

O hospital municipal de Madre de Deus, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), aumentou a oferta de serviços, passou por reformas e adquiriu novos equipamentos neste ano, informou a prefeitura local. Nos primeiros meses de 2016, o hospital Eduardo Ribeiro Bahiana criou mais duas salas, reformou o berçário, fez novas adaptações para salas de parto humanizado, entre outros itens. Além disso, a unidade de saúde conta com uma central de regulação em contato direto com o SUS, com atualizações constantes sobre quadro de pacientes. Um prêmio de desempenho bonifica também funcionários a cada três meses, o que favorece na melhora do atendimento. Segundo a gestão atual, o hospital retomou o projeto Bem me Quer, com atividades lúdicas na maternidade. Projetos como Rede Cegonha, iniciativa federal, e o Certificado do Bebê, com informações sobre a saúde dos pequenos, também estão em funcionamento.

Comente agora
Funcionários do Hospital de Castro Alves param por 24h nesta quarta
  Postado por Dulce Santana - 15/06 11:02h

Funcionários do Hospital Regional de Castro Alves, região do recôncavo baiano, param as atividades por 24h nesta quarta-feira (15) em protesto contra atraso de salários. Também estão parados desde a terça-feira (14) os médicos e funcionários do Hospital Regional de Juazeiro, na região norte da Bahia. Segundo o diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde, Sindsaúde, Cosme Souza, os trabalhadores estão com salários atrasados há três meses e funcionários demitidos não recebem os valores de rescisão. A paralisação atinge 70% do funcionamento do hospital e apenas 30% está mantido. Profissionais como auxilar de enfermagem e agentes de limpeza e portaria aderem ao movimento. O atendimento de urgência e emergência da unidade foram mantidos, mas as cirurgias marcadas para esta quarta-feira foram adiadas, conforme o sindicato. De acordo com a entidade, o hospital é gerido pela Associação de Proteção à Maternidade e à Infância (APMI). O G1 procurou a administração para se manifestar sobre a paralisação, mas não obteve resposta até a publicação desta reportagem. (G1/Bahia)

Comente agora
Família apela por vaga para cirurgia cardíaca de bebê de quatro meses em Feira
  Postado por Dulce Santana - 15/06 09:37h

A família do bebê Benjamim Queiroz Oliveira de quatro meses, que mora no município de Amélia Rodrigues está desesperada em busca do tratamento para criança, que aguarda vaga no sistema de regulação da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), há uma semana, para realizar uma cirurgia cardíaca. Segundo o tio do garoto, José de Jesus Queiroz, 31 anos, Benjamim passou mal na segunda-feira (6) e foi levado para o Hospital Estadual da Criança (HEC). De acordo com a mãe do garoto, Elenice Queiroz Oliveira, 30 anos, ela está disposta a se amarrar em poste para chamar a atenção das autoridades para necessidade urgente do tratamento do filho. O garotinho está no HEC e necessita do procedimento com urgência. Os pais de Benjamim conseguiram uma liminar na Justiça através da Comarca da 1ª Vara da Infância e da Juventude de Feira de Santana, que determina que seja feita em até 48 horas a transferência do paciente para um hospital em público ou privado que disponha de serviço de cardiologia cirúrgico pediátrica, sob multa diária R$ 10 mil em caso de descumprimento da determinação. Apesar disso, a assessoria de comunicação da Sesab informou que a Central de Regulação ainda busca a vaga para o garoto. Leia a íntegra da nota enviada pela ascom da Sesab: A Central Estadual de Regulação está em busca de uma vaga que atenda o perfil indicado para o paciente. Enquanto isso, a criança está senso assistida pela equipe do Hospital Estadual da Criança. Até o fechamento dessa matéria, José informou que Benjamim piorou e apresentou manchas na pele, que teriam sido causadas por medicações para estabilizar o bebê. (Bocão News)

Comente agora
Planos de saúde perdem mais de 1,4 milhão de beneficiários em um ano
  Postado por Dulce Santana - 15/06 07:11h

O número de beneficiários de planos de saúde caiu 2,8% entre maio de 2015 e maio deste ano. Dados da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) indicam que, neste período, mais de 1,4 milhão de pessoas deixaram a saúde suplementar. Dos mais de 48 milhões de beneficiários de planos de saúde, pouco mais de 19% têm contrato com planos individuais, cujos reajustes anuais são regulados pela ANS. Os quase 81% restantes têm planos coletivos, cujos reajustes são negociado entre os planos e as empresas. Enquanto o valor de reajuste estipulado pela ANS em 2016 foi 13,57%, acima do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) do período, de 9,26%, alguns planos empresariais tiveram aumentos de mais de 20%.

Comente agora
15 minutos de exercícios por dia já diminui o risco de morte
  Postado por Anacley Souza - 14/06 23:01h

Para pessoas com mais de 60 anos, 15 minutos de caminhada em velocidade rápida são suficientes para reduzir em 22% o risco de morte. A conclusão é de um estudo francês apresentado nesta terça-feira durante o encontro da Sociedade Europeia de Cardiologia, realizado em Sophia Antipolis, na França. Que praticar atividade física regularmente faz bem para a saúde, todos sabem, mas colocar em prática a recomendação de realizar 30 minutos de exercícios por dia não é tão simples. Pensando nisso, pesquisadores franceses acompanharam dois grupos para verificar se uma quantidade de exercícios menor que a recomendada também era benéfica. O primeiro era composto por 1.011 pessoas com 65 anos, que foram acompanhadas durante 12 anos. No segundo, 122.417 indivíduos com cerca de 60 anos, acompanhados por aproximadamente 10 anos. Os resultados mostraram que quanto mais atividade física, menor o risco de morte: pessoas que realizam mais atividade do que a quantidade recomendada reduziam seu nível de morte em 35%, já aqueles que realizavam a quantidade recomendada sofriam uma redução de 28% no risco, em comparação aos sedentários. Mesmo as pessoas que realizavam metade da quantidade recomendada de exercícios físicos– o equivalente a 15 minutos de caminhada moderada a vigorosa por dia – já reduziam seu risco de morte em 22%.

Comente agora
Obesidade impulsiona a desnutrição no mundo
  Postado por Anacley Souza - 14/06 20:45h

O mundo está passando por uma crise de desnutrição impulsionada principalmente pela obesidade. De acordo com o Relatório Global de Nutrição 2016, divulgado nesta terça-feira, 44% dos países enfrentam níveis muito severos de subnutrição e obesidade. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, os autores ressaltam que a desnutrição se manifesta de muitas formas e é definida pelo não atendimento das necessidades nutricionais do indivíduo. Pessoas com problemas de crescimento e desenvolvimento são consideradas desnutridas. Aquelas com sobrepeso ou com excesso de açúcar no sangue, sal, gordura ou colesterol também. Segundo a pesquisa, que já está em sua terceira edição, quase metade das mortes dos menores de cinco anos no mundo se deve à desnutrição, que, junto com regimes alimentares inadequados, constitui o primeiro risco para a saúde pública. Por outro lado, o número de crianças com menos de cinco anos com sobrepeso se aproxima da quantidade das raquíticas. “Vivemos em um mundo onde ser desnutrido é clichê e isso é totalmente inaceitável”, disse Lawrence Haddad, coautor do estudo, à rede britânica BBC. De acordo com o levantamento, financiado por entidades públicas e organizações filantrópicas, enquanto a obesidade aumenta em quase todos os países, a desnutrição persiste nos lugares mais pobres. Isso significa que, se não houver uma atuação mais enérgica, a meta de acabar com a desnutrição até 2030 não será cumprida. O estudo assinala que ao menos 57 dos 129 países analisados apresentam altos níveis tanto de desnutrição, principalmente no atraso do crescimento e anemia, como de obesidade e excesso de peso nos adultos.

Comente agora
Risco de propagação do vírus da zika devido à Olimpíada é baixo, diz OMS
  Postado por Anacley Souza - 14/06 19:03h

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou que o risco de propagação do vírus da zika devido à Olimpíada no Rio é "muito baixo", em painel realizado nesta terça-feira (14), em Genebra, na Suíça. Segundo a organização, a transmissão local do vírus da zika e da dengue será mínima durante o inverno no Brasil. "Os riscos não são diferentes para pessoas que irão para a Olimpíada do que para qualquer outra área onde há surtos de zika", disse David Heymann, presidente do comitê de especialistas da OMS. A comissão reafirmou que não deve haver restrições gerais para viagens e comércio entre países e/ou territórios onde há transmissão geral com maior incidência do vírus, incluindo o Brasil. A recomendação para que grávidas não vão aos Jogos foi mantida. Outro pedido mantido pela comissão é para que seja feito sexo seguro com parceiros que visitaram regiões afetadas pelo vírus. Os turistas que foram para áreas de risco do vírus da zika devem ser aconselhados sobre as datas de maior risco e quais devem ser as medidas adequedas para reduzir a possibilidade de exposição ao mosquito transmissor, o Aedes aegypti. A OMS lembrou também a possibilidade de transmissão sexual e reafirmou a necessidade da prática de sexo seguro para quem for viajar. Apesar da análise de baixo risco de propagação devido aos Jogos do Rio, a OMS informou que é sabido que o vírus pode se espalhar internacionalmente e estabelecer novas formas de transmissão. A microcefalia e a zika foram mantidas como emergência de saúde internacional, alerta já definido desde a última conferência da organização.

Comente agora
Óculos do Programa Saúde Sem Fronteiras - Oftalmologia serão entregues nesta sexta-feira
  Postado por Redação Voz da Bahia - 13/06 21:05h

O Deputado Rogério Andrade fez uma publicação em sua sua página de uma rede social dizendo estar muito feliz  em informar que todos os óculos do Programa Saúde Sem Fronteiras (parceria entre os Governos Estadual e Federal), serão entregues nesta sexta-feira, dia 17, no Colégio Estadual. Segundo a publicação, a entrega acontece durante todo o dia, das 8 até às 21h. O Projeto atendeu todos os alunos das escolas estaduais de Santo Antônio de Jesus. Ao todo mais de 5.000 alunos foram triados e cerca de 2.500 precisaram passar por exames de vista. Os exames realizados gratuitamente, apontaram que quase 2.000 estudantes necessitavam dos óculos. "Os alunos escolheram a armação e irão receber seus óculos de graça. Não tem preço conseguir viabilizar, através do nosso mandato, uma ação tão importante. Outras virão, se Deus permitir", disse Rogério.

Comente agora
Usar maconha por anos não faz tão mal para o corpo, diz estudo
  Postado por Anacley Souza - 13/06 16:53h

Após pesquisar hábitos de 947 pessoas, uma equipe de pesquisa concluiu que o uso da maconha não impacta severamente a saúde física de usuários. Embora possa causar prejuízos ao desenvolvimento do cérebro e piora de doenças mentais, em especial nos jovens, a erva pode ser ligeiramente benfécia para o corpo. As informações são da Folha de S. Paulo. O estudo concluiu que pessoas que fumavam maconha tiveram medidas de circunferência abdominal, índice de massa corporal (IMC) e níveis de colesterol "bom" melhores do que as de quem não fuma. Na prática, porém, os cientistas não concluíram direção direta entre os fatores. Os pesquisadores, liderados por Madeline Meier, da Universidade do Estado do Arizona, concluíram que os dois únicos prejuízos no uso da droga: piora na função respiratória e autoavaliação da saúde. Quando descontado o uso do tabaco, os entrevistados não relataram o segundo problema. Por outro lado, usuários de maconha têm mais problemas de saúde bucal. Em 55,6% dos fumantes foi constatado grau nas gengivas, contra 13,5% de quem nunca usou a era. No entanto, os cientistas acreditam que a as lesões sejam causadoas por baixa higiene bucal, e não pelo uso da maconha em si.

Comente agora
Doença rara e incurável tem alta incidência em região da Bahia; Cientistas buscam razões
  Postado por Anacley Souza - 13/06 14:57h

Pesquisadores da área de dermatologia e genética iniciaram uma investigação para tentar descobrir o motivo da alta incidência de uma doença rara e incurável que atinge 1 a cada 100.000 pessoas no mundo. A doença se chama epidermólise bolhosa. As 48 pessoas que possuem a doença estão em onze cidades do sudoeste baiano. Como a população desses municípios chega, no total, a 696.860 residentes (IBGE 2015), o normal seria ter no máximo sete casos da doença na região. A epidermólise bolhosa causa bolhas na pele e membranas mucosas. Essa doença é rara e ainda não tem cura, mas não é contagiosa. Vitória da Conquista possui seis casos da doença, mas o que chama mais atenção é a quantidade de portadores da epidermólise bolhosa em Barra da Estiva: são oito casos na cidade de 22.394 habitantes. “Iniciamos o estudo e estamos em buscas de respostas para saber porque a doença atinge tantas pessoas aqui na região. Sabemos que ela é transmitida por meio de um gene recessivo [com menos probabilidade de se desenvolver], mas precisamos de mais detalhes para se entender mais o motivo da quantidade de casos e tentar fazer algo”, disse a médica dermatologista Maria Ester Ventim. A médica coordena o Núcleo de Estudos e Atendimento Multidisciplinar aos Portadores de Epidermólise Bolhosa Congênita do Sudoeste da Bahia, criado na UESB (Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia), campus de Vitória da Conquista, para prestar atendimento aos pacientes que possuem a doença, já que os municípios de onde a maioria deles são não disponibilizam o tratamento.

Comente agora
Odontomóvel está atendendo em Serrinha, Sapeaçu e Jeremoabo
  Postado por Redação Voz da Bahia - 13/06 10:02h

Começou hoje (13) e prosseguirá até o dia 18, nos municípios de Serrinha, Sapeaçu e Jeremoabo o atendimento Saúde sem Fronteiras Odontomóvel. O serviço de odontologia está sendo oferecido em três carretas equipadas com consultórios e onde são ofertados serviços de restauração, cirurgias de alta e baixa complexidade, tratamento de canal, coroa provisória, aplicação de flúor, exame radiológico, periodontia (tratamento de gengiva), entre outros. As carretas estarão estacionadas até o dia 18 de junho nos seguintes locais: Serrinha, no Shopping Serrinha, Rua Dr. Lauro Mota; Sapeaçu, na Praça da Matriz; Jeremoabo, na Praça Dr. Jonas de Carvalho Gomes, mais conhecida como Praça do Forró. Para o atendimento, as pessoas devem levar o Cartão do SUS, documento de identidade e comprovante de residência. As unidades móveis são compostas por conjuntos odontológicos equipados com moderna tecnologia, de forma que trabalham, ao mesmo tempo, até dez dentistas, além de outros profissionais que atendem em tendas, instaladas na parte externa. Enquanto aguardam, os pacientes são orientados sobre os cuidados com a saúde bucal. Na unidade 1, com dez consultórios, em Serrinha, serão atendidos 150 pacientes/dia; a Unidade 2, com sete consultórios, em Jeremoabo, atenderá 100 pacientes/dia; a Unidade 3, com sete consultórios, em Sapeaçu, atenderá 100 pacientes/dia. Ascom/Sesab

Comente agora
Número de vítimas de queimadura sobe 20% no período Junino
  Postado por Anacley Souza - 13/06 09:26h

Faltam dez dias para o início dos festejos do São João. Nesse período, se intensificam as tradicionais brincadeiras envolvendo os mais diversos tipos de fogos de artifício. O momento é de diversão, porém, é fundamental redobrar os cuidados para evitar possíveis queimaduras. Nessa época do ano, a procura por atendimento de emergência no Centro de Tratamento de Queimados (CTQ) do Hospital Geral do Estado (HGE) - referência nacional no tratamento de vítimas de queimaduras - cresce até cerca de 20% se comparado aos outros meses do ano. O aumento no número de pacientes também atinge a ala de internamentos. Durante a festa, o número de hospitalizações na unidade especializada aumenta em cerca de 30%. Ano passado, o CTQ atendeu, entre 20 a 24 de junho, 50 vítimas de bombas e queimaduras por fogos de artifício, de acordo com dados da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab). O número é 25% maior do que o registrado no ano anterior, quando 40 pacientes feridos por bomba deram entrada no hospital. Mesmo com maior quantidade de pacientes, não há uma preparação especial na unidade para o período de festa junina: assim como nos demais períodos do ano, a unidade segue funcionando com 22 leitos. De acordo com o coordenador do Centro de Tratamento, o cirurgião plástico Carlos Briglia, o número é suficiente para atender a demanda de pacientes. "Apesar da grande procura pelo serviço em junho, o centro funciona com a mesma estrutura nos demais dias do ano. Temos uma média de quase três queimados por dia, independentemente do São João", explicou o coordenador Carlos Briglia. Entre as ocorrências mais comuns na emergência, estão as extensas queimaduras de primeiro grau ou as de segundo grau causadas, principalmente, pelas explosões das bombas ou acidentes com as velas utilizadas para acender os fogos.

Mutilações: O coordenador da unidade chama atenção, ainda, para o aumento significativo das ocorrências relacionadas à mutilação dos membros superiores, sobretudo a perda de toda a mão ou parte do dedo, desencadeada pelas bombas e fogos.

Comente agora

As 5+ comentadas












Todos os direitos reservados a Marcus Augusto Macedo | vozdabahia@hotmail.com