Voz


PodCast



Enquete




Blog

Educação

Faculdade promove aula gratuita de revisão para o Enem em Salvador
Educação  Postado por Débora Ayane - 30/09 15:06h

A Faculdade Social da Bahia (FSBA) promove uma aula gratuita de revisão para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A atividade acontece dia 17 de outubro, das 13h às 18h, no Teatro ISBA, bairro de Ondina, em Salvador. Os interessados têm a opção de doar 1kg de alimento não perecível, que irá beneficiar instituições de caridade de Salvador. As inscrições estão abertas ao público em geral e podem ser feitas através do site do evento. Segundo os organizadores, as aulas interdisciplinares terão foco na revisão de questões com maior probabilidade de serem abordadas pelas quatro áreas do conhecimento exigidas pelo Enem: Ciências Humanas, Biologia, Matemática e Língua Portuguesa.

Comente agora
Faculdade promove aula gratuita de revisão para o Enem em Salvador
Educação  Postado por Willyam Reis - 30/09 10:44h

A Faculdade Social da Bahia (FSBA) promove uma aula gratuita de revisão para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A atividade acontece dia 17 de outubro, das 13h às 18h, no Teatro ISBA, bairro de Ondina, em Salvador. Os interessados têm a opção de doar 1kg de alimento não perecível, que irá beneficiar instituições de caridade de Salvador. As inscrições estão abertas ao público em geral e podem ser feitas através do site do evento. Segundo os organizadores, as aulas interdisciplinares terão foco na revisão de questões com maior probabilidade de serem abordadas pelas quatro áreas do conhecimento exigidas pelo Enem: Ciências Humanas, Biologia, Matemática e Língua Portuguesa. (G1)

Comente agora
Em cinco dias de tramitação, MP do ensino médio recebe mais de 180 emendas
Educação  Postado por Willyam Reis - 29/09 19:44h

A Medida Provisória (MP) que modifica o ensino médio já recebeu 181 emendas em seu quinto dia útil de tramitação. As alterações vão desde o restabelecimento de disciplinas como obrigatórias à inclusão de "educação religiosa e moral", a depender das convicções dos pais. Há ainda temas como ProUni e passe estudantil, segundo o jornal O Globo. O deputado Marco Maia (PT-RS) foi um dos que apresentou proposta: suprimir todo o artigo 6º da MP, sobre financiamento da União às escolas. Para ele, a medida é um "golpe". "É completamente golpe mandar um tema como este de tamanha relevância à sociedade brasileira em uma Medida Provisória. É golpe sim, pois uma MP não dá espaço suficiente para que se possa desenvolver debates importantes sobre este tema", destacou em sua justificativa. Um dos líderes da bancada evangélica na Câmara, o deputado João Campos (PRB-GO) propôs a inclusão do ensino de "neutralidade político-partidária do Estado", "respeito à liberdade de consciência e de crença do estudante" e "respeito ao direito dos pais ou responsáveis a que seus filhos ou aqueles que estejam sob sua guarda recebam a educação religiosa e moral que esteja de acordo com suas próprias convicções".

Comente agora
Baixa velocidade e falta de capacitação dificultam uso da internet em escolas
Educação  Postado por Redação Voz da Bahia - 29/09 18:31h

A baixa velocidade de conexão e a falta de capacitação dos professores são entraves mostrados pela pesquisa TIC Educação, que trata do uso da internet como ferramenta pedagógica. Segundo o estudo divulgado hoje (29), apenas 39% dos docentes de escolas públicas e privadas tiveram alguma disciplina ou discussão durante a graduação sobre o uso da rede nas aulas. O índice chega a 54% entre os professores com até 30 anos e fica em 25% no grupo daqueles com mais de 46 anos. “Não podemos exigir desse professor uma prática que ele não conhece”, ressaltou o gerente do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br), Alexandre Barbosa, ao lembrar que navegar pela internet no dia a dia é diferente de usá-la para fins pedagógicos. “Isso é muito crítico. E provavelmente aí está uma das fontes que nós temos para apropriação dessa tecnologia para uso pedagógico nas escolas brasileiras”, acrescentou.

Comente agora
Problemas do ensino médio incluem desinteresse do aluno, baixa qualidade e falta de professores
Educação  Postado por Débora Ayane - 29/09 17:29h

Deputados e especialistas em educação apontam, entre os problemas do ensino médio brasileiro, o desinteresse do jovem pelo conteúdo ensinado, a baixa qualidade do ensino, a falta de infraestrutura nas escolas e a falta de professores.Para tenta resolver parte dos problemas, o governo anunciou reforma do ensino médio, por meio da Medida Provisória (MP) 746/16, que flexibiliza os currículos e amplia progressivamente a jornada escolar.Mas não há acordo nem sobre a forma da reforma – via MP – nem se a medida resolve os problemas principais dessa etapa do ensino.De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domícílios (Pnad) realizada pelo IBGE em 2011, 1,7 milhão de jovens de 15 a 17 anos estão fora da escola.

Comente agora
MEC divulga dados preliminares do Censo Escolar 2016
Educação  Postado por Willyam Reis - 29/09 11:33h

O Ministério da Educação divulgou hoje (29), no Diário Oficial da União, o resultado preliminar do Censo Escolar de 2016. O levantamento detalha o número de matrículas iniciais na educação básica das redes públicas municipal e estadual de ensino. Elas referem-se à creche, pré-escola, aos ensinos fundamental e médio, à educação de jovens e adultos e educação especial. Abrange as áreas urbanas e rurais e a educação em tempo parcial e integral. Os dados preliminares mostram que os anos iniciais do ensino fundamental em turno parcial concentram a maior parte das matrículas das redes municipal e estadual (10.844.700), seguido pelos anos finais do ensino fundamental, também em turno parcial (9.311.561). Não estão contabilizados nesses totais as matrículas da educação especial. O número detalhado das matrículas em cada município por etapa de ensino está disponível no Diário Oficial da UniãoA partir da divulgação dos dados preliminares, os diretores das escolas têm prazo de 30 dias para conferir e retificar os dados, se necessário, no sistema Educacenso.

Comente agora
Notas de Enem 2015 por escola saem no dia 4 de outubro, diz Inep
Educação  Postado por Redação Voz da Bahia - 28/09 22:59h

As notas por escola do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2015 serão divulgadas no dia 4 de outubro, segundo portaria publicada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) no Diário Oficial da União desta quarta-feira (28). De acordo com a portaria, serão divulgados os resultados para as escolas que possuam pelo menos dez participantes do Enem 2015 e tenham atingido, no mínimo, 50% de taxa de participação. Os resultados do Enem 2015 serão definidos pelas médias das proficiências dos participantes. São considerados participantes os estudantes que: - fizeram as quatro provas objetivas e a redação; - tenham obtido proficiências superiores a zero em todas elas; - tenham sido matriculados no terceiro ano do ensino médio em escolas pública e privada, de acordo com o Censo Escolar de 2016. As notas individuais do exame foram divulgadas no dia 8 de janeiro deste ano para que os alunos pudessem disputar vagas em processos seletivos como Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e Programa Universidade para Todos (Prouni). O Enem é obrigatório para que o candidato dispute vagas em todos os programas do governo de federal e também para a seleção da maioria das universidades federais.

Comente agora
Reforma educacional pode aumentar divisão entre ricos e pobres
Educação  Postado por Willyam Reis - 28/09 07:21h

A proposta de reforma do ensino médio continua gerando uma grande polêmica desde que foi anunciada pelo governo na última quinta-feira, 21. Pouco mais de 24 horas depois que o Senado colocou o tema em consulta pública na internet, foram mais de 42 mil pessoas se posicionando, 40.198 contrários à mudança e apenas 1.784 favoráveis. Um dos pontos mais discutidos da proposta é a retirada de educação física, artes, sociologia e filosofia da grade de ensino obrigatória. A medida provisória propõe flexibilização do currículo, com 50% da carga horária — que vai ser aumentada para sete horas com adoção facultativa por parte das escolas — dedicada ao conteúdo determinado pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC), ainda em discussão no ministério. Nos outros 50% do tempo, o aluno poderá escolher entre outros “itinerários formativos” com ênfase em cinco áreas de conhecimento: linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas e formação técnica e profissional.

Comente agora
Consulta no Senado indica 95% de rejeição à reforma do ensino médio
Educação  Postado por Anacley Souza - 27/09 18:55h

A medida provisória que propõe a reforma do ensino médio proposta pelo governo de Michel Temer enfrenta grande resistência popular a julgar por uma enquete aberta no site do Senado. Segundo informações do Congresso em Foco, a votação registrava percentual de 95% de rejeição às propostas no início da tarde desta terça-feira (27). No total, havia 44.417 contrários à reforma, e apenas 2.036 (4,5%) favoráveis à MP. A consulta foi aberta há dois dias e não tem caráter estatístico. Com a medida provisória, a carga horária mínima por ano deve ser aumentada, progressivamente, das atuais 800 horas, até atingir 1.400 horas. Pela reforma, só três disciplinas serão obrigatórias para todos os estudantes – português, matemática e inglês. As outras matérias serão escolhidas pelos alunos, que poderão fazer percursos formativos diferentes. Para não perder validade, a medida precisa ser votada pela Câmara até 20 de outubro e pelo Senado entre 21 de outubro e 3 de novembro. Se seja aprovada, parte das mudanças deve entrar em vigor em 2017. Outras alterações serão implantadas de maneira gradual.

Comente agora
MEC divulga lista de cidades e instituições que receberão cursos de medicina, 6 cidades baianas estão na lista
Educação  Postado por Willyam Reis - 27/09 10:49h

O Ministério da Educação divulgou nesta terça-feira (27) a lista das cidades e respectivas instituições de ensino superior privadas selecionadas para a oferta de cursos de medicina referente ao programa Mais Médicos. A publicação foi feita no Diário Oficial da União. Foram selecionadas as propostas de 37 cidades (veja abaixo). A expectativa do MEC é de que sejam ofertadas pelos menos 2.460 vagas para formação de médicos. Agora as mantenedoras de instituições de ensino que tiveram propostas selecionadas serão convocadas para a entrega da garantia de execução e assinatura de termo de compromisso, processo a ser concluído até outubro próximo, segundo o MEC. Também está previsto o monitoramento da implantação dos projetos apresentados. De acordo com cada proposta selecionada, esse processo pode ser realizado entre três e 18 meses.

Os municípios selecionados são:

  • Alagoinhas (BA)
  • Eunápolis (BA)
  • Guanambi (BA)
  • Itabuna (BA)
  • Jacobina (BA)
  • Juazeiro (BA)
  • Cachoeiro do Itapemirim (ES)
Comente agora
Escola troca punição por meditação e o resultado é maravilhoso
Educação  Postado por Anacley Souza - 26/09 22:22h

Qual é a reação natural de um professor diante de um aluno indisciplinado? Aplicar uma punição, que, em alguns casos, chega em forma de suspensão. Na contramão desta reação, a escola primária Robert W. Coleman, de Baltimore, nos EUA, decidiu investir em um método completamente diferente – e que gerou resultados surpreendentes. A meditação é o recurso usado pelos docentes há um ano. Por acreditarem que o castigo é um desperdício de tempo, os profissionais adotaram a prática milenar para acalmar as crianças e estimulá-las a refletir sobre o mau comportamento. Tudo acontece em uma sala decorada com luminária, almofadas e colchões de ioga, onde o aluno se dedica a exercícios de respiração e meditação. Além disso, a escola incluiu ioga como parte da grade e tem estimulado de maneira espontânea as crianças a praticarem o silêncio e a se tornarem mais tranquilas, resultando em um bom comportamento também dentro de casa. “Alguns pais nos disseram que, quando chegam estressados em casa, são orientados pelos próprios filhos: ‘Ei, mãe, você precisa se sentar e eu preciso te ensinar a respirar’”, contou Andres Gonzalez, co-fundador da Fundação Holistic Life, parceira da escola no projeto.

Comente agora
Bahia prevê Ensino Médio integral em 50% das escolas estaduais até 2022
Educação  Postado por Anacley Souza - 26/09 20:25h

O Governo da Bahia estima que, até 2022, 400 das 800 escolas de Ensino Médio do estado já estejam ofertando ensino integral, atingindo, assim, 50% da meta proposta pelo Ministério da Educação na Medida Provisória (MP) que reformula o antigo 2º grau. O documento federal determina que 100% das escolas adotem a carga horária de dois turnos. A previsão é do superintendente de Políticas da Educação Básica do Estado, Ney Jorge Campello. Segundo ele, a Bahia possui, atualmente, 66 escolas de Ensino Médio com modalidade integral, onde estão matriculados 3.518 alunos. O número de escolas já adaptadas aos dois turnos representa apenas 8,25% do total de escolas de Ensino Médio da Bahia. O desafio da gestão estadual com a proposta do Governo Federal de ampliar a carga horária em todas as unidades de ensino de 800h para 1400h anuais, é incluir os outros 435.572 estudantes baianos do Ensino Médio regular (que não é integral) no novo modelo.

Comente agora
Reforma do ensino médio pode afetar vestibulares
Educação  Postado por Débora Ayane - 24/09 17:00h

O reflexo que a reforma do ensino médio pode ter sobre os vestibulares e o Enem está causando discussão entre os especialistas. A expectativa é de que os processos seletivos acabarão sofrendo alguma mudança, mas ainda não está claro qual. Para Zacarias Gama, coordenador de núcleo de gestão e avaliação da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) terá de ser repensado. "Vai ter de ser adaptado às áreas criadas pelo governo.

Comente agora
Seis cidades baianas terão faculdades de medicina
Educação  Postado por Débora Ayane - 24/09 09:10h

O Ministério da Educação vai anunciar na próxima terça-feira (27) as instituições de ensino habilitadas a implantar novos cursos de medicina em 39 cidades em 11 Estados do país. Na Bahia, os municípios comtemplados serão Alagoinhas, Eunápolis, Guanambi, Itabuna, Jacobina e Juazeiro.Na prática, a medida, anunciada às vésperas das eleições municipais, representa o fim de uma novela que se desenrola há um ano e serve como "empurrão" político aos prefeitos que concorrem à reeleição e tratam o tema como bandeira de campanha em seus municípios.As reivindicações em favor da abertura de novos cursos de formação de médicos no país foram lideradas pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), cuja direção se reuniu com o ministro da Educação, Mendonça Filho, em agosto. Na ocasião, foi firmado compromisso para publicação do resultado dos editais de seleção das entidades que ficarão responsáveis pelas novas faculdades. 

Comente agora
Executiva do MEC diz que 'que não adianta manter 1h de educação física ou artes por semana'
Educação  Postado por Anacley Souza - 23/09 18:34h

A secretária-executiva do Ministério da Educação (MEC), Maria Helena Guimarães de Castro, afirmou nesta sexta-feira (23), em entrevista ao G1, que as escolas públicas e privadas do Brasil não serão obrigadas a cumprir dois eixos da reforma do ensino médio: oferta do tempo integral e currículo flexível. Além disso, Maria Helena reiterou que o único aspecto que vai afetar a todos indistintamente, que é o conteúdo mínimo que passará a ser obrigatório, depende do que será aprovado em nova rodada de discussão da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do Ensino Médio. A Base vai determinar, inclusive, o conteúdo de disciplinas como artes, filosofia, sociologia e educação física que será ensinado. Na versão final da medida provisória, o governo voltou atrás e manteve a obrigatoriedade temporária da disciplinas até que a BNCC seja concluída. "Até a próxima base, continua tudo como está. (Mas) não adianta nada ter uma hora de arte, uma hora de filosofia, uma hora de sociologia e uma hora de educação física por semana.

Comente agora
Executiva do MEC diz que 'não adianta manter 1h de educação física e arte por semana'
Educação  Postado por Débora Ayane - 23/09 17:44h

A secretária-executiva do Ministério da Educação (MEC), Maria Helena Guimarães de Castro, afirmou nesta sexta-feira (23), em entrevista ao G1, que as escolas públicas e privadas do Brasil não serão obrigadas a cumprir dois eixos da reforma do ensino médio: oferta do tempo integral e currículo flexível.Além disso, Maria Helena reiterou que o único aspecto que vai afetar a todos indistintamente, que é o conteúdo mínimo que passará a ser obrigatório, depende do que será aprovado em nova rodada de discussão da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do Ensino Médio.A Base vai determinar, inclusive, o conteúdo de disciplinas como artes, filosofia, sociologia e educação física, que deixaram de ser consideradas obrigatórias. "Até a próxima base, continua tudo como está. (Mas) não adianta nada ter uma hora de arte, uma hora de filosofia, uma hora de sociologia e uma hora de educação física por semana. Isso não resolve", afirmou Maria Helena.

Comente agora
Mudanças no Ensino Médio nas escolas baianas serão discutidas em três encontros no estado
Educação  Postado por Redação Voz da Bahia - 23/09 17:02h

Após a divulgação da Medida Provisória que prevê uma reforma no formato do Ensino Médio pelo Ministério da Educação (MEC), na quinta-feira (22), a Secretaria Estadual da Educação (SEC) deve promover três mesas de debate, até o fim do ano, para discutir como as mudanças serão implantadas na Bahia. A primeira está marcada para o dia 24, na própria sede da secretaria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), e deve contar com a presença do Conselho Estadual de Educação, de sindicatos de professores, entidades estudantis, além do secretário nacional de Educação Básica, Rossieli Soares. As outras duas mesas, ainda sem data marcada, vão acontecer em novembro e dezembro – essa última deve, inclusive, instaurar o Fórum Nacional do Ensino Médio, que será consultivo e vai fazer parte do regimento do órgão estadual para ajudar a ouvir todas as partes. “O grande desafio agora é a implementação. Você precisa preparar professores para uma nova matriz curricular, porque os nossos professores não estão devidamente preparados para isso.

Comente agora
MEC afirma que estudo para novo Fies sai em 60 dias
Educação  Postado por Anacley Souza - 23/09 11:21h

O Ministério da Educação espera concluir um estudo preliminar sobre um novo modelo de financiamento estudantil nos próximos 60 dias, segundo afirmou o secretário da Secretaria de Ensino Superior, Paulo Barone. Durante o Fórum Nacional do Ensino Superior Particular Brasileiro, ele disse que o governo estuda uma “transformação significativa” no programa. Barone não deu detalhes sobre os modelos em estudo, mas destacou que se procura uma maior integração entre governo, instituições de ensino, bancos e estudantes. A principal possibilidade envolve modelos de utilização de funding privado para os financiamentos. O prazo para que esse novo Fies seja implementado não é certo. No setor, a avaliação é de que medidas assim demorariam a ser viabilizadas. “Entendemos que a utilização do funding privado depende de um modelo que dê garantias e, seria preciso a elaboração de um projeto de lei a ser discutido no Congresso”, disse o diretor executivo do Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior, Rodrigo Capelato.

Comente agora
Reforma do ensino médio permite aulas de profissionais sem licenciatura
Educação  Postado por Anacley Souza - 23/09 09:35h

A Medida provisória também trouxe uma mudança que chamou a atenção: um dos artigos incluídos na LDB autoriza profissionais de outras áreas e especialistas "com notório saber" a darem aulas nas escolas do país. Segundo o governo, a medida ajudará a preencher lacunas na educação básica. O texto enviado ao Congresso determina que essa atuação deve ser "reconhecida pelos respectivos sistemas de ensino" e restrita à formação técnica e profissional. Hoje, o ensino técnico é iniciado após a conclusão do ensino médio, mas a MP permite que as formações aconteçam simultaneamente. Segundo Rossieli, a medida não interfere nas disciplinas convencionais e não vai prejudicar professores que se especializaram em áreas como português, matemática, geografia e história. A intenção da mudança, segundo ele, é introduzir outros conteúdos para complementar a formação. "Você não tem, por exemplo, cursos de licenciatura em direito. Tem um caso aqui no Distrito Federal, de uma escola que colocou direito no currículo. Se não existe licenciatura em direito, como que você faz? Eles têm um problema", diz Silva. Neste caso, a MP prevê que um bacharel em direito comande a aula. Se aprovada pelo Congresso, a nova regra também permitirá que o "conhecimento popular", sem diploma formal, seja repassado em sala de aula. Como exemplo, o secretário de Educação Básica cita as "especialidades" desenvolvidas em determinadas regiões do país. "Lá no Amazonas, quando eu era secretário, o estado tentou fomentar um polo naval, havia gente de fora que queria investir no estado. A primeira coisa que perguntaram foi: cadê as pessoas qualificadas?

Comente agora
MP da Educação não tem consenso e será de difícil adoção, dizem especialistas
Educação  Postado por Anacley Souza - 23/09 08:14h

A dificuldade de adoção da proposta de mudança do ensino médio nos Estados e a falta de clareza de pontos no projeto são as principais críticas de especialistas ouvidos pelo jornal O Estado de S. Paulo. Não há consenso sobre o fato de as mudanças terem sido feitas por meio de Medida Provisória, e não projeto de lei. Para o coordenador-geral da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Daniel Cara, uma reforma dessa dimensão devia ser debatida extensamente com a sociedade em vez de ser feita por Medida Provisória. "Ela jamais deveria ter sido feita pelo mecanismo de MP, que coíbe o debate." Segundo ele, a intenção do governo ao lançar a medida é fugir deliberadamente do debate educacional. "Em uma reforma educacional, no entanto, o debate é necessário até mesmo para que ela funcione. Dificilmente essas decisões serão adotadas de fato sem discussão com professores e redes de ensino." Priscila Cruz, do Movimento Todos pela Educação, afirma que o melhor caminho seria o projeto de lei, mas que as prioridades do Congresso não permitiriam a aprovação no tempo necessário. "O Congresso está abarrotado de outras coisas e a educação não é prioridade. Então fico um pouco dividida: por um lado, o projeto de lei é melhor. Mas por outro acabamos de ver o desastre do ensino médio no Índice do Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Nada melhorou." Para o presidente do Instituto Alfa e Beto, João Batista Araújo e Oliveira, a medida foi acertada, mas a adoção será um desafio nos Estados.

Comente agora
Tire suas dúvidas sobre a reforma do ensino médio
Educação  Postado por Redação Voz da Bahia - 23/09 07:31h

O governo federal apresentou nesta quinta-feira (22) a medida provisória (MP) sobre a reforma do ensino médio. De acordo com o G1, a proposta terá de ser aprovada em até 120 dias pela Câmara e pelo Senado, caso contrário, perderá o efeito. Confira algumas das muitas dúvidas que ficaram após a divulgação das mudanças:

Quando entra em vigor?

A medida provisória já tem efeito imediato, mas o governo condicionou vários pontos da reforma à conclusão da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que só deve ficar pronta em "meados de 2017". Por isso, a previsão do Ministério da Educação (MEC) é que somente turmas iniciadas a partir de 2018 sejam as primeiras plenamente afetadas pela reforma.A carga horária aumenta para todo mundo?

A medida provisória diz que ela deve ser ampliada progressivamente até atingir 1,4 mil horas anuais. Atualmente, o total é de 800, de acordo com o MEC.

Comente agora
Ensino médio: português e matemática serão únicas obrigatórias; veja o que muda
Educação  Postado por Redação Voz da Bahia - 23/09 06:56h

Português e matemática serão os dois únicos componentes curriculares obrigatórios nos três anos do ensino médio, de acordo com o novo modelo para a etapa anunciado hoje (22) pelo governo. A definição está em medida provisória (MP) assinada pelo presidente Michel Temer. Atualmente, a etapa tem 13 disciplinas obrigatórias para os três anos. A MP prevê a flexibilização do ensino médio com o objetivo de torná-lo mais atraente para o jovem, segundo o ministro da Educação, Mendonça Filho. Os componentes curriculares que deverão ser ensinados no período obrigatoriamente serão definidos na Base Nacional Comum Curricular, que começará a ser discutida no próximo mês e deverá ser definida até meados do ano que vem, segundo o Ministério da Educação. De acordo com a medida provisória, cerca de 1,2 mil horas, metade do tempo total do ensino médio, serão destinadas ao conteúdo obrigatório definido pela Base Nacional. No restante da formação, os alunos poderão escolher seguir cinco trajetórias: linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas - modelo usado também na divisão das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) - e formação técnica e profissional. “O novo ensino médio tem como pressuposto principal o protagonismo do jovem. Hoje é bastante engessado. Esse modelo caminha na direção da flexibilidade”, disse Mendonça Filho.

Comente agora
Reforma do ensino médio pode trazer mudanças no Enem
Educação  Postado por Anacley Souza - 22/09 21:44h

As mudanças propostas para reformulação do ensino médio podem trazer também um novo modelo para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Com a intenção de flexibilizar a trajetória dos alunos, o Ministério da Educação (MEC) terá que pensar também em formas de avaliar as ênfases de formação. Uma das possibilidades é que haja modelos diferentes de Enem, mais direcionados para o que os estudantes aprenderam na etapa de ensino. As possíveis mudanças não valerão para o Enem de 2016. O governo quer aprovar a reforma do ensino médio até o final do ano. Nesta quinta-feira (22), o presidente Michel Temer deverá anunciar o texto que será enviado para a aprovação do Congresso Nacional. Uma das possibilidades é o envio de uma medida provisória, que passa a valer assim que for publicada no Diário Oficial e tem 120 dias para ser aprovada ou não no Parlamento. De acordo com o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), o texto final ainda não foi disponibilizado aos secretários estaduais, responsáveis por essa etapa de ensino, mas grande parte das sugestões dadas pelos gestores foi acatada. A intenção é que o ensino médio tenha, ao longo de três anos, metade da carga horária de conteúdo obrigatório, definido pela Base Nacional Comum Curricular - ainda em discussão. O restante do tempo deve ser flexibilizado a partir dos interesses do próprio aluno e das especificidades de cada rede de ensino no Brasil. Os alunos poderão escolher seguir algumas trajetórias: linguagens, matemática, ciências da natureza e ciências humanas - modelo usado também na divisão das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Comente agora
Proposta de MP retira obrigatoriedade de artes e educação física no ensino médio
Educação  Postado por Anacley Souza - 22/09 19:39h

O ministro da Educação, Mendonça Filho, apresentou nesta quinta-feira (22) a proposta de reforma do ensino médio. De acordo com a Folha de S. Paulo, o novo modelo flexibiliza o currículo da etapa, extingue a obrigatoriedade do ensino das disciplinas de artes e educação física, além de propor a expansão do ensino em tempo integral nas escolas. Uma Medida Provisória (MP) será enviada ao Congresso com as mudanças, para acelerar a tramitação do projeto. Segundo o ministro, parte das modificações passam a ser empregadas ainda em 2017. O restante das medidas será implementado gradualmente. O novo modelo vai prever que os estudantes flexibilizem o percurso no ensino médio, diminuindo, por exemplo, o número de disciplinas cursadas. Atualmente, todos os alunos devem cursar 13 matérias em três. Pelo texto da MP, apenas parte da grade, que equivale a um dos 3 anos que compõem o ensino médio, será comum a todos. Para o restante, haverá a opção de aprofundamento em cinco áreas: linguagens, matemática, ciências humanas, ciências da natureza e ensino técnico. O aluno terá a oportunidade de escolher em qual desses eixos quer se aprofundar. As disciplinas de artes e educação física continuam obrigatórias apenas na educação infantil e no ensino fundamental, enquanto o ensino de língua portuguesa e matemática será obrigatório nos três anos do ensino médio. Na avaliação do ministro Mendonça Filho, a reformulação do nível acontece em meio a um cenário de "falência do atual ensino médio". "O desempenho de português e matemática é menor hoje do que em 1997.

Comente agora
Pesquisa: escola satisfaz apenas 1 a cada 10 jovens no país
Educação  Postado por Anacley Souza - 22/09 18:06h

Pesquisa divulgada hoje (22) pelo Instituto Inspirare mostra os jovens não estão satisfeitos com as escolas brasileiras, o que envolve aulas e material pedagógico. “Os alunos demonstram claramente que não estão felizes com a forma como o ensino e a aprendizagem ocorrem", diz Anna Penido, diretora do instituto. De acordo com Anna, os alunos reclamam da inadequação das aulas e do material didático e afirmam que as relações entre eles e os professores "não é legal”. Feita em parceria entre o portal Porvir, programa especializado em inovações educacionais do Instituto Inspirare, e a Rede Conhecimento Social, a pesquisa Nossa Escola em (Re)Construção mostra que um em cada 10 jovens que responderam ao questionário está satisfeito com as aulas e o material pedagógico. Para o levantamento, foi usada a metodologia participativa com a qual foram ouvidos 132 mil adolescentes e jovens de 13 a 21 anos de todas as regiões do país. Mais de 85% dos entrevistados são da Região Sudeste; 9,4% do Centro-oeste, 3,6 do Sul, 1,4% do Nordeste e 0,2% do Norte. Oito em cada 10 entrevistados disseram que as relações dos alunos com a equipe escolar e com os colegas precisam melhorar. Apesar das críticas, os estudantes ouvidos na pesquisa demonstram que ainda têm vínculo afetivo com o espaço escolar: 70% deles gostam de seus colégios e 72% dizem que aprendem lá coisas úteis para sua vida. “Eles gostam da escola, eles não desistiram dela. Eles querem que a escola seja diferente, mas que continue existindo.

Comente agora
Ministério da Educação quer Medida Provisória para resolver crise no Fies
Educação  Postado por Redação Voz da Bahia - 22/09 12:57h

O Ministério da Educação (MEC) estuda a possibilidade de que o governo federal use uma Medida Provisória para encerrar o imbróglio do atraso nos pagamentos do Fies. As instituições de ensino estão sem receber pelo Fies desde agosto, por conta de dificuldades para aprovar no Congresso projeto de lei de crédito suplementar que destina R$ 702 milhões ao programa de financiamento. A ideia é tentar obter previamente uma autorização do Tribunal de Contas da União (TCU), para conceder o crédito suplementar por meio de medida provisória. Com isso, o entendimento é de que o governo evitaria o risco de ter a medida questionada no futuro. O cancelamento, por falta de quórum, da votação de projetos de lei de crédito orçamentário no Congresso, anteontem, elevou a tensão no setor de ensino superior privado. O

Comente agora
APLB entra com ação contra prefeito de Sapeaçu
Educação  Postado por Willyam Reis - 22/09 11:58h

A APLB/Sindicato de Sapeaçu entrou com ação de improbidade administrativa e desvio de verba contra o prefeito Jonival Lucas Junior (PTB). Segundo a denúncia encaminhada ao Ministério Público Federal e Estadual, o prefeito usou dinheiro de precatório de verba carimbada para pagar honorários advocatícios, o que é proibido por lei. De acordo com a APLB, o município entrou com ação contra a União para reaver uma diferença encontrada no repasse do Fundef. Os honorários advocatício, no total de R$ 1 milhão, foram pagos com o dinheiro do precatório. De acordo com a lei, 60% dos recursos do Fundef devem ser direcionados aos professores. Os outros 40% devem ser usados em outras áreas da educação. “Ele agiu em desvio de finalidade, e desvio de verba pública”. O valor do precatório é de R$ 13 milhões. (BocaoNews)

Comente agora
Novo ensino médio dará autonomia a estados; entidades criticam falta de diálogo
Educação  Postado por Willyam Reis - 22/09 11:07h
  • O texto da reforma do ensino médio que será proposto pelo presidente Michel Temer deverá ser o mais amplo possível para permitir autonomia dos estados, segundo o presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), Eduardo Deschamps. O texto não deverá tratar, por exemplo, da formação de professores. "O que tivemos acesso até agora é que vai deixar um arcabouço aberto e outras definições serão dadas depois pelos sistemas de ensino", disse Deschamps à Agência Brasil. O governo quer aprovar a reforma do ensino médio até o final do ano. Hoje (22), às 15h, o presidente Michel Temer deverá anunciar o texto que será enviado para a aprovação do Congresso Nacional. Uma das possibilidades é o envio de uma medida provisória, que passa a valer assim que for publicada no Diário Oficial e tem 120 dias para ser aprovada ou não no Parlamento. Uma reforma da etapa já está em tramitação na Câmara dos Deputados, por meio do Projeto de Lei (PL) 6480/2013.
Comente agora
Temer apresenta projeto de reforma do ensino médio nesta quinta
Educação  Postado por Willyam Reis - 22/09 07:21h

O projeto de reformulação do ensino médio será anunciado pelo presidente Michel Temer (PMDB) na tarde desta quinta-feira (22). Entre as propostas esperadas, estão as ações de incentivo à ampliação do ensino em tempo integral. De acordo com a Folha de S.Paulo, a flexibilização do percurso do aluno está prevista no novo modelo, considerando que atualmente os estudantes desta etapa devem cursar 13 disciplinas em seus três anos de duração. O Brasil possui 1,7 milhão de jovens com idades entre 15 e 17 anos fora da escola - faixa etária ideal para o ensino médio, que tem estrutura considerada distante dos adolescentes. A mudança prevê que apenas uma parte da mudança será comum a todos, restando opções de aprofundamento em outras áreas. "O tema foi discutido exaustivamente nos últimos anos", diz. "Propomos um aumento gradativo da oferta em tempo integral, nossa expectativa é que o governo apresente uma ação indutiva”, comentou Eduardo Deschamps, presidente do Consed (órgão que representa os secretários estaduais de Educação), à Folha.

Comente agora
MP da reforma do ensino médio será levada a Temer na quinta
Educação  Postado por Anacley Souza - 21/09 20:24h

O Ministro da Educação, Mendonça Filho, vai apresentar na manhã de quinta-feira (22) ao presidente Michel Temer o texto final da proposta de Medida Provisória (MP) que trata da reforma do ensino médio. A previsão é que, às 15h, em evento no Palácio do Planalto, Temer apresente o teor da Medida Provisória. A prioridade na mudança desta etapa do ensino foi anunciada no começo do mês pelo Ministério da Educação (MEC), após serem divulgados os dados mais recentes que mostram que o ensino médio segue estagnado abaixo das metas de qualidade na educação. Na semana passada, durante evento em São Paulo, Mendonça havia voltado a defender que há urgência na reforma e que a MP se tornou necessária porque a atual proposta que tramita na Câmara dos Deputados - Projeto de Lei nº 6840/2013, do deputado Reginaldo Lopes (PT-MG) - não avançou na tramitação desde 2013. Por ser uma medida provisória, a proposta passa a entrar em vigor imediatamente após a sua edição pelo Executivo. Para virar lei em definitivo, precisa ser analisada em uma comissão especial do Congresso e depois aprovada pela Câmara e pelo Senado em até 120 dias para não perder a validade.

Comente agora
SEC-BA envia nota de esclarecimento sobre manifestação dos professores contratados através do REDA
Educação  Postado por Redação Voz da Bahia - 21/09 11:17h

Em relação à manifestação dos professores contratados através do Regime Especial de Direito Administrativo (REDA), a Secretaria da Educação do Estado da Bahia esclarece que:

- Os professores haviam sido contratados pelo período de 2 meses, mas houve necessidade de estender o contrato. A nova contratação dos professores já foi autorizada pela Procuradoria Geral do Estado e pelo Conselho de Política de Pessoal da Secretaria da Administração do Estado (Cope/Saeb). 

- A Secretaria aguarda a publicação no Diário Oficial do Estado, para regularizar os pagamentos. 

Assessoria de Comunicação

Secretaria da Educação do Estado da Bahia

Comente agora
Servidores da educação paralisam atividades nesta quinta-feira em S. A. de Jesus
Educação  Postado por Willyam Reis - 21/09 10:59h

Nesta quarta-feira (21), a Coordenadora da APLB (Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia) em Santo Antônio de Jesus, a professora Jucilane Barreto, ressaltou sobre a paralisação nacional dos professores que começa nesta quinta-feira (22). Segundo a professora, o ato tem base diante das medidas adotadas pelo governo federal que visa o desmonte do Estado, redução de investimentos em políticas públicas como saúde, educação e segurança, “ os projetos de lei que estão por vir advindas deste governo, acaba com o servidor público, a PEC 241/2016 que congela gastos públicos por 20 anos e reduz recursos para educação, saúde e segurança; o PL 257/2016 que é a redução de despesas e contratação de funcionários públicos; o PL 4567/2016 que desvincula os royalty do petróleo da educação; a reforma da previdência que de certa forma, é nocivo para a população. Precisamos nos movimentar, as confederações estão fazendo atividades diárias e ficou determinado que neste dia 22, será o dia nacional de luta, e iniciaremos com esta paralisação”, declarou.

Comente agora
Professores de Brumado vão aderir à paralisação nacional
Educação  Postado por Willyam Reis - 21/09 07:05h

Com o apoio da APLB/Sindicato, os professores de Brumado vão aderir a paralisação nacional da categoria na próxima quinta-feira (22). Nesta data, trabalhadores de vários segmentos se organizarão e paralisarão as atividades em todas as cidades do país para combater a pauta imposta pelo governo à classe trabalhadora. Segundo apurou o site Brumado Notícias, será uma paralisação nacional organizada pela CUT e CNTE - e demais entidades sindicais - com vistas a organizar uma greve geral nos próximos dias. Durante as paralisações por todo o país, os manifestantes vão apresentar uma pauta que traz as seguintes reivindicações: pagamento das pecúnias dos aposentados, reajuste imediato do vale-alimentação, Gestão Democrática/Eleições 2016, contra a Lei da Mordaça, contra a PEC 241, contra o PLP 257/PLC 54, contra o PL 4567, contra a reforma da previdência e em defesa da Lei do Piso. O corpo docente do município faz lembrar aos pais que neste dia não haverá aula nas escolas municipais de Brumado. (BrumadoNoticias)

Comente agora
Dever de casa prejudica crianças pequenas, pesquisas são claras: escola primária deveria abolir as lições
Educação  Postado por Anacley Souza - 20/09 18:03h

“Não há nenhuma evidência de que o dever de casa melhora o desempenho acadêmico de crianças na escola primária.” Essa declaração foi feita pelo pesquisador americano Harris Cooper, da Duke University, no Estado americano da Carolina do Norte. Cooper é um especialista neste campo de pesquisa e escreveu o livro “The Battle Over Homework: Common Ground for Administrators, Teachers, and Parents . Ele é categórico quando afirma que todo tempo que os pequenos deixam de brincar e todo nosso esforço em fazer com que eles façam seus deveres depois da escola é em vão. E agora? Será que é assim mesmo? Ter tarefas para fazer em casa é uma pratica tão difundida que a maioria de nós nem se questiona se isso traz realmente benefícios ou não. Bem, pois aqui vão os fatos, em versão resumida: dever de casa, tem sim seus benefícios, mas isso está diretamente ligado a idade das crianças. Pesquisas sugerem que para alunos de escola primária, o trabalho em sala de aula é muito mais eficiente do que aquele depois das aulas. O dever de casa não faz com que as crianças aprendam mais: é apenas mais trabalho. Até para alunos um pouco maiores, a relação entre dever de casa e desempenho acadêmico não é das melhores. No ensino médio, o dever de casa pode sim melhorar o desempenho acadêmico, mas deve ser feito com moderação. Duas horas por noite é o limite, acima disso o trabalho de casa começa a ser contra-produtivo, garantem os especialistas. E antes de continuarmos, que pesquisas são essas? São resultados realmente confiáveis? Bom, parecem que sim. Não se trata de um estudo isolado sobre o tema, mas sim de vários. Harris Cooper compilou 120 estudos em 1989, e outros 60 estudos em 2006.

Comente agora
Feira vende romances e livros didáticos a R$ 5 em Camaçari
Educação  Postado por Débora Ayane - 20/09 14:20h

Com mais de 200 títulos para crianças, adolescentes e adultos, uma feira do livro está montada em um shopping de Camaçari, na região metropolitana de Salvador. As opções de leitura, aprendizado e entretenimento serão vendidas a partir de R$ 5 no local.Até o começo de outubro, o público pode adquirir títulos para várias idades como contos de fada, clássicos da literatura infanto-juvenil, ficção, histórias reais, além de livros sobre o Enem. A feira funciona de segunda a sábado, das 10h às 22h, e domingo das 12h às 20h.

  • Serviço
  • O quê: Feira de Livros
  • Quando: Até 3 de outubro, segunda e sábado, das 10h às 22h, e domingo das 14h às 20h.
  • Onde: Piso L1 do Boulevard Shopping Camaçari
  • Quanto: Gratuito
Comente agora
Após 'saiato', colégio tradicional do Rio libera saia para meninos
Educação  Postado por Débora Ayane - 20/09 12:55h

O tradicional Colégio Pedro II, escola federal fundada em 1837, não tem mais uniformes masculino e feminino. Na prática, o uso de saias está liberado para os meninos. Em 2014, estudantes fizeram um "saiato", depois que uma aluna transexual vestiu a saia de uma colega e teve de trocar o uniforme. Desde maio deste ano, o Pedro II adota na lista de chamada o nome social escolhido por alunos e alunas transexuais. Portaria publicada em 14 de setembro lista o uniforme, sem distinguir que peças são para uso masculino ou feminino. Anteriormente, as meninas deveriam usar saia e camisa branca com viés azul e os meninos, calça de brim e camisa totalmente branca. "Não se trata de fazer ou não distinção de gênero. Trata-se de cumprir resolução do Conselho Nacional de Combate à Discriminação LGBT (órgão ligado ao Ministério da Justiça). Eu apenas descrevo as opções de uniforme; deixo propositalmente em aberto, para o uso de acordo com a identidade de gênero", afirmou o reitor Oscar Halac. Ele reconhece que a decisão pode "causar certo furor" pelo fato de o Pedro II estar entre as escolas mais tradicionais do País. "Tradição não é sinônimo de anacronia.

Comente agora
Senador defende salto de qualidade para educação, iniciando em pequenas cidades
Educação  Postado por Anacley Souza - 19/09 18:57h

O Brasil tem que dar um salto de qualidade na área da educação, iniciando em pequenas cidades, para não correr o risco de caminhar para uma desagregação por fatores que vão desde a falta de utopia na juventude até a ausência de partidos com propostas no país, disse hoje (19) o senador Cristovam Buarque (PPS-DF), membro da Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado.O senador fez uma palestra especial no seminário Vinte Anos da Nova Lei de Diretrizes e Bases da Educação, promovido pela Fundação Getulio Vargas, no Rio de Janeiro. O senador foi reitor da Universidade de Brasília (UnB) e ministro da Educação entre 2003 e 2004, no primeiro mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.Para Cristovam, embora tenha leis relativas à educação, “algo não está funcionando bem e isso ameaça o projeto de futuro do Brasil”. Ele disse que o país precisa de professores bem preparados, escolhidos entre os melhores quadros da juventude, com dedicação exclusiva, sendo avaliados periodicamente, segundo critérios estabelecidos. O professor tem que falar a linguagem dos jovens, que é a das tecnologias modernas e a escola, por sua vez, tem que ser em horário integral, incluindo ensino de idiomas, “para poder ensinar tudo” e tirar as crianças e jovens da rua e da frente da televisão.Segundo o senador, isso custaria em torno de R$ 15 mil por aluno/ano (o gasto mínimo anual por aluno da educação básica pública em 2015 foi R$ 2.545,31), o que daria para pagar R$ 15 mil por mês para um professor com turma de 30 alunos. Para ele, não há como melhorar o sistema atual, a não ser criando um novo sistema que multiplique pelo país escolas com essas características. Cristóvam acredita que o novo sistema possa ser atingido no prazo de 20 a 25 anos. “É possível dar um salto de qualidade já por algumas cidades. E, aos poucos, no Brasil inteiro”, disse. (Agência Brasil)

Comente agora
Bahia tem mais de 664 mil candidatos inscritos no Enem
Educação  Postado por Anacley Souza - 19/09 18:51h

O estado da Bahia tem mais de 664 mil candidatos inscritos na edição 2016 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela aplicação das provas, o número de inscrições esse ano no estado supera em 12,31% o registrado em 2015. As mulheres são maioria, registrando 61% das inscrições. As provas serão aplicadas nos dias 5 e 6 de novembro. O número de inscritos na Bahia corresponde a 7,7% do total de candidatos que se inscreveram em todo o país (8.627.195). No estado, 406 mil inscritos são mulheres, contra 258 mil candidatos do sexo masculino (39%), segundo dados divulgados pelo Inep. Os dados mostram ainda que a maioria dos candidatos na Bahia tem entre 16 e 20 anos (47%). Os que se inscreveram com idades entre 21 a 30 anos somam 34%. Outros 17% têm mais de 30 anos e apenas 2% dos candidatos são menores de 16 anos de idade. 62% dos inscritos já concluíram o Ensino Médio, 16% concluirão em 2016, 17% concluirão depois de 2016 e outros 5% não concluíram e não estão cursando o Ensino Médio, conforme o Inep. Em todo o país, o exame será aplicado em 1.727 municípios em 17 mil locais de prova.

Comente agora
Investimento em assistência estudantil cresceu 61% entre 2013 e 2015
Educação  Postado por Willyam Reis - 18/09 10:10h

O governo federal investiu, em 2015, quase R$ 1 bilhão em assistência estudantil, valor 61,22% maior do que o registrado em 2013. O Ministério da Educação considera assistência estudantil programas voltados para garantir a permanência de alunos em situação de vulnerabilidade socioeconômica nas universidades. Apesar do alto investimento, não há dados concretos sobre o número de universitários beneficiados pelas ações. De acordo com levantamento do G1, as 11 maiores universidades do país gastam, em média, 2,17% dos seus orçamentos com as políticas de assistência. Entre elas, é registrada uma média de 30% universitários beneficiados. Dados do ministério mostram investimento de R$ 617,5 milhões em 2013 contra R$ 995,5 milhões em 2015. Segundo a pasta, em 2015 foi iniciada a elaboração de metodologia para identificar quantos alunos são atendidos. (BN)

Comente agora
Base Nacional Comum Curricular precisa ter texto mais objetivo, dizem entidades
Educação  Postado por Willyam Reis - 17/09 10:46h
  • Representantes do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) entregaram ao ministro da Educação, Mendonça Filho, posicionamento conjunto com sugestões de melhoria do texto da segunda versão da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Segundo as entidades, o documento, entregue na quarta-feira (14), foi elaborado a partir das contribuições de mais de 9 mil professores, gestores, especialistas e entidades de educação. Entre as principais recomendações para o texto do programa de conteúdos e saberes que servirão de base para os currículos das escolas públicas e privadas do país está a necessidade linguagem mais direta e objetiva. Outras sugestões são a apresentação de uma organização e hierarquização mais evidente, com inclusão de elementos gráficos que facilitem o entendimento do documento, a padronização da terminologia usada e a inclusão de um glossário de termos. O Consed e a Undime também observaram a necessidade de incluir a visão de cidadão e sociedade que a BNCC propõe, com base na Constituição de 1988, e a relação escola-família-comunidade na educação básica. Para as entidades, houve um grande avanço da primeira para a segunda versão da BNCC na proposta de educação infantil, mas será preciso ainda observar alguns aspectos importantes no texto final. De acordo com o relatório, é necessário dar mais ênfase às práticas de oralidade e leitura; além de experiências matemáticas que potencializem a aproximação das crianças do sistema de numeração e conceitos de classificação.
Comente agora
Bahia tem mais de 664 mil inscritos no Enem 2016; mulheres são maioria
Educação  Postado por Willyam Reis - 17/09 08:54h
  • Nos últimos meses, a estudante Maria Silveira, de 17 anos, tem tido um "relacionamento sério com os livros". Adotar uma rotina "puxada" com foco nos estudos é o esforço que faz para tentar chegar à tão sonhada faculdade de publicidade. A jovem está entre os mais de 664 mil candidatos inscritos na edição de 2016 Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) na Bahia. As provas serão aplicadas nos dias 5 e 6 de novembro. O número de inscrições esse ano no estado supera em 12,31% o registrado em 2015. As mulheres são maioria (61%). Maria, que estuda o último ano do Ensino Médio em um colégio particular de Salvador e que vai fazer o Enem pela terceira vez, conta que tem uma rotina de estudos que chega a 9h por dia. "Tenho aula todos os dias de manhã, das 7h ao 12h30. Nas segundas e terças, também tenho aula pela tarde na escola. Além disso, faço três cursos extracurriculares", conta a estudante. A aluna afirma que sempre se dedicou bastante aos estudos, mas diz que a rotina ficou "bem mais puxada" no terceiro ano. Sobre a profissão que deseja seguir, afirma que a escolha se deu pelo gosto pela área de humanidades. "Sempre tendi para a área de humanidades desde pequena. Pensei em fazer Direito, mas fui mais para a parte da arte, que gosto bastante. Começei a pesquisar uma coisa bem comunicativa e achei a publicidade. Assisti a várias palestras na escola e, numa viagem a São Paulo, conversei com professores e outros estudantes da área e fiquei ainda mais entusiasmada", afirmou. O número de inscritos na Bahia esse ano corresponde a 7,7% do total de candidatos que se inscreveram em todo o país (8.627.195).
Comente agora
Professor no Brasil ganha 50% menos
Educação  Postado por Anacley Souza - 16/09 22:52h

Professores que lecionam para os anos iniciais do ensino fundamental no Brasil ganham menos da metade do salário médio pago aos docentes dos 35 países-membros da Organização para Cooperação do Desenvolvimento Econômico (OCDE). Enquanto a remuneração dos brasileiros é de R$ 40,7 mil por ano, nas nações da OCDE um professor do mesmo nível recebe R$ 105,5 mil. A discrepância é apontada na versão mais recente do relatório Education At a Glance, que traz um estudo comparativo sobre índices educacionais entre 41 países - 35 da OCDE e 6 parceiros. O documento mostra que em países como Alemanha, Suíça e Luxemburgo professores da primeira etapa do ensino básico têm salários iniciais superiores a R$ 148 mil por ano. Ainda assim, a remuneração dos docentes é menor do que a de outros profissionais com nível similar de formação. No universo de docentes do ensino superior, a situação melhora em todos os países. O salário médio anual variou de R$ 89 mil, na Eslováquia, a R$ 439 mil, em Luxemburgo. O Brasil fica no "meio-termo", com R$ 135 mil por ano. Entre 2005 e 2013, a proporção de gastos públicos para a educação diminuiu em mais de dois terços dos países analisados pela OCDE - mas, no Brasil, em um dos poucos dados animadores, aconteceu o contrário. A média da OCDE é de 11%, mas o governo brasileiro superou esse índice ao dedicar pelo menos 16% do gasto público total ao setor, ficando atrás só de México e Nova Zelândia. O Brasil ainda está no topo do ranking em relação ao número de jovens entre 20 e 24 anos que não estão estudando: 75%. Quando se analisa uma faixa de idade maior (entre 15 e 29 anos), o relatório conclui que 20% dos brasileiros fazem parte da chamada "geração nem-nem", expressão que designa aqueles que não trabalham nem estudam. O índice é maior que a média registrada pela OCDE em 2014, que ficou em 15%. Com informações do Estadão Conteúdo.

Comente agora
UESB inicia inscrições para Vestibular 2017 na próxima terça-feira
Educação  Postado por Anacley Souza - 16/09 21:19h

A Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) abrirá as inscrições para seu processo seletivo Vestibular 2017 na próxima terça-feira (20). Os candidatos que desejam participar do processo seletivo devem se inscrever exclusivamente pelo site da instituição até o dia 19 de outubro. O valor da inscrição será de R$ 85,00. Serão disponibilizadas 1.186 vagas, 727 para o primeiro semestre e 459 para o segundo, distribuídas entre os campi de Itapetinga, Jequié e Vitória da Conquista. As provas serão aplicadas nos dias 4 e 5 de dezembro. O exame é constituído de provas objetivas de Língua Estrangeira, Literatura Brasileira, Matemática, Ciências Humanas e Ciências da Natureza, além de uma redação.

Comente agora
Medida provisória vai reformar o ensino médio
Educação  Postado por Anacley Souza - 16/09 20:39h

Em razão da agenda congestionada do Congresso Nacional, a reformulação do currículo do ensino médio nas escolas brasileiras deve sair por meio de Medida Provisória (MP) a ser editada pelo presidente Michel Temer. O ministro da Educação, Mendonça Filho, afirmou ao jornal O Estado de S. Paulo que isso “possivelmente” ocorrerá na semana que vem. A ideia inicial do ministro era efetivar a reorganização por meio do Congresso. Ele conversaria com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para pautar um projeto de lei, em tramitação desde 2013, sobre o tema. Agora, porém, decidiu apelar diretamente à Presidência. “Encaminhamos ao presidente a necessidade urgente de mudar a arquitetura legal da educação de nível médio”, informou o Ministério da Educação (MEC), em nota. O receio da pasta, de acordo com fontes ouvidas pelo jornal O Estado de S. Paulo, era de que o projeto ficasse em segundo plano, já que não teria tanta prioridade política frente a assuntos como previdência, teto dos gastos públicos e pré-sal. Mesmo assim, Mendonça Filho deve fazer uma última reunião com Maia para falar sobre a questão. A MP, quando editada por Temer, entra compulsoriamente na pauta do Congresso. “Precisamos começar a adotar a flexibilização do currículo em 2017”, disse o ministro. Em julho deste ano, em entrevista a VEJA, Mendonça Filho demonstrou insatisfação com a situação do ensino médio e o desejo de realizar uma reforma. “A meta é tornar essa etapa do ensino mais flexível, como em outros países. Se apenas 16% dos jovens frequentam hoje a universidade, certamente falta olhar para os outros 84% que ficam pelo caminho e lhes dar saídas. Eles são a prova de um modelo engessado que deu errado”, afirmou.

Comente agora
Presos participam de aulão de preparação para a prova do Enem
Educação  Postado por Anacley Souza - 16/09 19:13h

Felipe*, 29 anos, condenado por assinar a amante a facadas. É dele a maior nota de todas as redações escritas pelos 920 presidiários que participaram do Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem PPL), no ano de 2015, na Bahia. Preso há um ano no Presídio Salvador (PS), no Complexo Penitenciário da Mata Escura, Felipe conseguiu uma vaga para estudar letras na Universidade Federal da Bahia (Ufba), se matriculou e aguarda uma liberação judicial. Além de Felipe, outros três presos conseguiram aprovação no Enem 2015; um deles também aguarda a liberação da justiça e os outros dois foram liberados e estão frequentando as aulas. Na manhã desta sexta-feira (16), 31 prisidiários em regime provisório, do PS, assistiram ao Aulão de Preparação do Enem, promovido pela Superintendência Executiva de Administração Penitenciária (Seap), e têm a chance de dar o primeiro passo para construir novos objetivos para o futuro. Entretanto, para conquistar o direito de sair do presídio e assistir às aulas na universidade, se aprovados no exame, os presos têm um grande caminho jurídico a percorrer. É o que explica o superintendente de Ressocialização da Seap, Luiz Antônio Fonseca. "A lei fala que para poder sair da unidade prisional, o indivíduo precisa estar em regime aberto ou semi aberto". No caso de Felipe, que está em regime fechado, não existe garantia de que algum dia ele vai ocupar sua vaga na Ufba. Para Luiz Antônio, garantir o direito à educação é tentar devolver aos presos valores éticos e morais perdidos. "Essa é uma luta que assumimos. Vamos levar os casos ao Tribunal de Justiça (TJ) e, se necessário, ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) porque acreditamos que, de alguma maneira legal, essas pessoas merecem essa chance de reestruturação social", pontuou. De acordo com Luiz, não há registros de casos de presos que conseguiram a liberação no Brasil. Enquanto aguarda a decisão da justiça, Felipe trabalha em uma fábrica de plásticos do Complexo da Mata Escura. "É o lugar que mais se aproxima da liberdade. A gente consegue ser útil em alguma coisa e não precisa usar algemas", afirmou ele, que antes de ser preso estudava Redes de Computadores em uma universidade particular.

Comente agora
'Não há fórmula mágica na educação', diz diretor de ONG internacional
Educação  Postado por Anacley Souza - 16/09 18:05h

Os programas de transferência de renda condicionada são os que exercem maior impacto positivo sobre a frequência na escola. Os resultados são de um levantamento realizado pela 3ie, ONG internacional voltada para a promoção de políticas e programas de desenvolvimento baseados em evidência. O estudo investigou 420 projetos implementados em diferentes países e contextos e que possuíam critérios de avaliação bem definidos e comparáveis. Edoardo Masset, diretor-adjunto da ONG, apresentou a pesquisa em debate realizado durante o seminário internacional Gestão Escolar, promovido pela Folha de S.Paulo e pelo Instituto Unibanco, com apoio do Insper, nesta terça-feira (15) no Teatro Cetip, no Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo. Isso ocorre, segundo ele, porque os programas exigem que a frequência da criança na escola seja comprovada para que o dinheiro seja transferido para a família. Já para melhora da aprendizagem, programas que atuam em diversas frentes -como construção de novas escolas, formação de professores, melhora de material didático- ao mesmo tempo, são os mais bem-sucedidos. "Mas não há fórmula mágica na educação", ressaltou Masset. "Não há intervenção nessa área que funcione igual para todos os lugares. Não há garantias que um programa da Colômbia funcionará no Brasil", disse. Segundo ele, essa é uma especificidade da educação. Por esse motivo, a avaliação mais completa de cada projeto é importante para levar as melhores experiências para outros lugares. "É muito mais útil entender por que o programa funcionou e que aspectos funcionam melhor. Só assim saberemos o que precisa ser mudado e em que populações ele é mais eficiente", afirmou Pedro Carneiro, economista da University College London, na Inglaterra, que também participou do debate. Carneiro citou o exemplo de um programa educacional realizado no Senegal.

Comente agora
Encontro de Cultura e Arte Estudantil 2016 aconteceu nesta sexta-feira no auditório do IFBA de S. A. de Jesus
Educação  Postado por Débora Ayane - 16/09 16:39h

O Encontro de Cultura e Arte Estudantil 2016 aconteceu na manhã desta sexta-feira (16) no auditório do IFBA (Instituto Federal da Bahia), Campus de Santo Antônio de Jesus. Através de entrevista concedida a uma rádio, a professora Patrícia D’Ávila, coordenadora do Núcleo Regional de Educação 21 (NRE21) comentou sobre o evento. Este Encontro de Cultura e Arte Estudantil 2016, 9º ano, contou com apresentação da Produção de Vídeos Estudantis (PROV), Artes visuais (ARVI), Patrimônio Artísticos (EPA) e Festival Anual da Canção Estudantil (FACE) com todas as escolas da região, “temos escolas de Salinas, Santo Amaro, Saubara, Cabaceiras, toda região do recôncavo participando desse evento hoje. Cerca de 400 alunos estão participando desse evento, encontro celebrativo de integração dos estudantes, mas também é um concurso a nível territorial”, disse a professora.

Esse concurso, por ela citado, contém três etapas, os educandos participam de uma seleção nas próprias escolas acompanhados pelos professores, depois são convocados para a seleção territorial e estadual. Segundo análise da professora, nesta segunda etapa de seleção o evento está maravilhoso, “apesar de todos os entraves que tivemos durante o ano, as produções dos meninos estão realmente em um nível altíssimo, estou muito feliz com os resultados”, comentou.

Comente agora
1ª Taça Universitária de Futsal no Recôncavo inicia-se nesta sexta-feira em S. A. de Jesus
Educação  Postado por Débora Ayane - 16/09 16:38h

Nesta sexta-feira (16), em Santo Antônio de Jesus inicia-se a 1ª Taça Universitária de Futsal no Recôncavo, promovida pela Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (SUDESB). Os estudantes da UFRB, Alcides Junior e Kinho Silva, contaram detalhes do evento em entrevista concedida a Rádio Andaiá FM. A competição durará 3 dias e Kinho convida a comunidade em geral para comparecerem ao evento que acontecerá no ginásio do IFBA (Instituto Federal da Bahia), onde foram inscritos nove times de futsal masculino, com a participação de universitários de quaisquer instituições de toda região do recôncavo. A competição de estudantes universitários é algo novo para a cidade de Santo Antônio de Jesus, conforme a opinião de Kinho, “já passou do momento de fomentar o esporte tanto universitário como o esporte como um todo, essa Taça vem com o intuito de podermos fomentar o esporte aqui na cidade e no recôncavo”, disse. Alcides pronunciou que nesta sexta ocorrerá a classificatória a partir das 19h, durante todo o dia de sábado haverá a semifinal a partir das 9h e na manhã do domingo será a final, além do amistoso entre dois times femininos. Para finalizar o evento haverá uma feijoada para todos os atletas e comunidade, este em frente ao Shopping Itaguari.

Redação Voz da Bahia

Comente agora
Escolas estaduais terão aula semanal sobre riscos das drogas à saúde
Educação  Postado por Anacley Souza - 15/09 22:51h

As escolas estaduais da Bahia terão aulas semanais no currículo escolar sobre os riscos das drogas à saúde. A lei, de autoria do deputado estadual Sandro Régis (DEM), foi sancionada nesta quinta-feira (15) e tornará obrigatória, nas escolas de Ensino Fundamental, a disciplina para educação e prevenção ao uso de cigarro, álcool e outras substâncias psicoativas. Segundo o parlamentar, a inclusão da disciplina específica só trará benefícios aos estudantes. “Essa iniciativa se justifica em face da dimensão que o uso de drogas lícitas e ilícitas tem tomado na sociedade, principalmente entre os jovens. Apresentei esse projeto por acreditar que o envolvimento entre a família e a comunidade escolar pode ajudar muito na prevenção ao uso de drogas, pois é neste período que ocorre a formação de caráter dos jovens e que estes ficam mais suscetíveis e expostos às influências negativas”, destacou. De acordo com a lei, a disciplina será ministrada a partir da 2ª série do Ensino Fundamental com linguagem, conteúdo curricular e técnicas adequadas a cada série. “Sem dúvida é através da educação que se alcança maior eficiência para evitar o uso de drogas pelos jovens. Fico muito feliz com a transformação do projeto em lei”, destacou Régis.

Comente agora
Brasil lidera ranking de jovens que não estudam
Educação  Postado por Anacley Souza - 15/09 19:02h

O Brasil está no topo do ranking em relação ao número de jovens entre 20 e 24 anos que não estão estudando: 75%. O porcentual é apontado na versão mais recente do relatório "Education At a Glance", da Organização para Cooperação do Desenvolvimento Econômico (OCDE), que traz um estudo comparativo sobre índices educacionais entre 41 países. Embora seja um dado preocupante, a pesquisa mostra que mais da metade desses jovens estão trabalhando e 57% já concluíram o ensino médio (50%) ou superior (7%). O detalhamento dos dados brasileiros comparados aos dos demais países - 34 membros da OCDE e 7 parceiros da organização - será feito nesta quinta-feira (15), pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, do Ministério da Educação (Inep/MEC). Quando se analisa uma faixa maior de idade, entre 15 e 29 anos, o relatório conclui que 20% dos brasileiros fazem parte da chamada "geração nem-nem", expressão que designa aqueles que não trabalham nem estudam. O índice é maior que a média registrada pela OCDE em 2014, que ficou em 15%. A pesquisa ainda diz que, no Brasil, a taxa de desemprego foi de menos de 6% em todos os níveis de escolarização, enquanto na OCDE essa porcentagem varia entre 4,9% (para os que têm ensino superior) e 12,4% (para os que não terminaram o ensino médio). Outro dado brasileiro que chama a atenção é que o País também é "campeão" em disparidade salarial relacionada ao gênero, apesar de ter tido uma pequena evolução em relação ao relatório de 2015.

Comente agora
IFBA prorroga inscrições para o Processo Seletivo 2017 até dia 22
Educação  Postado por Débora Ayane - 15/09 15:58h

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) prorrogou, até o dia 22 de setembro, as inscrições do Processo Seletivo 2017. A informação foi diviulgada nesta quinta-feira (15), quando se encerraria o prazo inicial para os candidatos se increverem no vestibular. Conforme a instituição, a medida foi tomada para minimizar o impacto recorrente da greve dos bancos. As inscrições devem ser realizadas, exclusivamente, no site do Processo Seletivo IFBA 2017. O valor da taxa de inscrição é R$ 30. Com a mudança de data, os candidatos podem realizar o pagamento até o dia 23 de setembro. A data da prova está mantida para o dia 20 de novembro, das 8h às 12h. Vagas Há vagas para cursos técnicos integrados e superiores. São oferecidas 3.943 vagas dos cursos técnicos nas formas integrada e subsequente, disponíveis em 19 cidades da Bahia: Barreiras, Brumado, Camaçari, Euclides da Cunha, Eunápolis, Feira de Santana, Ilhéus, Irecê, Jacobina, Jequié, Juazeiro, Paulo Afonso, Porto Seguro, Salvador, Santo Amaro, Seabra, Simões Filho, Valença, Vitória da Conquista.

Comente agora

As 5+ comentadas












Todos os direitos reservados a Marcus Augusto Macedo | vozdabahia@hotmail.com