Voz


PodCast



Enquete




Blog

Economia

Acionistas da SABMiller aprovam compra pela AB InBev
Economia  Postado por Débora Ayane - 28/09 13:48h

Os acionistas da empresa britânica SABMiller aprovaram nesta quarta-feira (28) a venda da empresa à AB Inbev, de capital belga e brasileiro, retirando o último obstáculo para a criação da líder mundial do setor de cervejas, em uma das maiores fusões da história.A SABMiller anunciou, em um comunicado divulgado em Lodres, que os acionistas aprovaram a venda por 45 libras a ação, o que eleva o valor da aquisição em 79 bilhões de libras (US$ 104 bilhões, 91,5 bilhões de euros), e criará um gigante que reunirá marcas populares como Corona, Stella Artois, Leffe, Budweiser, Fosters's ou Coors.A previsão é que a compra da SABMiller deve ser concluída em 10 de outubro.

Comente agora
Juro do cheque sobe para 321% ao ano, em agosto, diz BC
Economia  Postado por Redação Voz da Bahia - 28/09 12:45h

Os juros médios cobrados pelos bancos nas operações com cheque especial avançaram de 318,4% ao ano em julho para 321,1% ao ano, informou o Banco Central nesta quarta-feira (28). Com isso, a taxa atingiu o maior valor de toda a série histórica, que começa em julho de 1994, ou seja, em 22 anos. Os juros do cheque especial e do cartão de crédito rotativo estão entre os mais altos do mercado. Esses empréstimos, alertam os especialistas, só devem ser utilizados em momentos de emergência e por um prazo curto. Segundo o Banco Central, os juros médios cobrados pelos bancos nestas operações ficaram em 475,2% ao ano em agosto, contra 471,7% ao ano em julho. No acumulado dos oito primeiros meses deste ano, houve um aumento de 43,8 pontos percentuais nos juros do cartão de crédito rotativo e, em 12 meses até agosto, uma alta de expressivos 71,7 pontos percentuais. Por se tratar de uma taxa extremamente alta, a recomendação de economistas é que os clientes bancários paguem toda a sua fatura do cartão no vencimento, não deixando saldo devedor.

Comente agora
Endividamento das famílias cresce e atinge 58,2%
Economia  Postado por Willyam Reis - 28/09 12:04h

O endividamento das famílias brasileiras aumentou 0,2 ponto percentual de agosto para setembro deste ano, atingindo 58,2%. Apesar do ligeiro crescimento, o resultado chega a ser 5,3 pontos percentuais inferior ao nível de endividamento das famílias há um ano. Em setembro de 2016 o nível era de 63,5%. Os dados fazem parte da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada hoje (27) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Na avaliação do economista da CNC Bruno Fernandes, se por um lado “a manutenção das altas taxas de juros e a instabilidade do mercado de trabalho ampliaram o percentual de famílias com contas ou dívidas em atraso, tanto na comparação mensal como na anual”, por outro lado “a retração do consumo, em virtude da persistência da inflação e da contração da renda, além do elevado custo do crédito, explica a expressiva redução na comparação anual”.

Comente agora
Preços do feijão devem cair ainda mais
Economia  Postado por Willyam Reis - 28/09 09:47h

Impulsionado pelo aumento da produção e pela esperada redução de consumo no mês de dezembro, os preços do feijão devem recuar ainda mais, dando um respiro à inflação. A expectativa é que o feijão lote prateleiras a partir de meados de novembro, de acordo com a Folha de S. Paulo. Isso porque as áreas de plantio foram aumentadas com a elevação dos preços e o consumo tende a cair no final do ano. O consumidor, que chegou a pagar R$ 20 pelo quilo de feijão, paga atualmente de R$ 9 a R$ 12. O especialista Vlamir Brandalizze, da Brandalizze Consulting, de Curitiba, afirma, porém, que as condições climáticas ainda preocupam. Frio ou calor intensos podem prejudicar as plantações.

Comente agora
Preço de pães e massas deve cair
Economia  Postado por Willyam Reis - 28/09 07:27h

Devido a boas safras brasileiras e argentinas de trigo, o preço dos produtos derivados devem cair nos próximos meses. O tempo para os preços menores chegarem ao bolso do consumidor vai depender do estoque do varejo. De acordo com o Extra, em apenas um mês, o preço do trigo no estado do Paraná, que é um dos maiores produtores no Brasil, recuou 16,15%. A grande safra da Argentina também está pressionando o trigo nacional e vai deixar o mercado mais competitivo. "Com a mudança de governo (o presidente Mauricio Macri assumiu o governo em 2015), houve grandes incentivos aos agricultores. O preço do trigo argentino está pressionando o nacional para baixo. A perspectiva é que a colheita lá seja 50% maior do que a do ano passado", explica Marcelo Vosnika, presidente do Conselho Deliberativo da Associação Brasileira da Indústria do Trigo (Abitrigo). O presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (Abimapi), Cláudio Zanão, explica que com a queda do preço do trigo, a indústria costuma ofertar promoções ao varejo. "Ela vai dar um desconto maior, vai fazer uma promoção de "pague dois, leve três". Agora, o tempo para isso chegar ao consumidor depende do estoque do varejo", conta Zanão. (Noticias ao Minuto)

Comente agora
TST decide que acordo coletivo não pode se sobrepor à CLT
Economia  Postado por Anacley Souza - 27/09 21:11h

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) decidiu nessa segunda-feira (26) que nem todo acordo coletivo pode se sobrepor à Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). O pleno reafirmou a jurisprudência do TST no sentido de que a natureza salarial das chamadas horas in itinere, ou de deslocamento, não pode ser afastada por meio de acordo coletivo. Na decisão final, a maioria dos ministros entendeu que a autonomia negocial coletiva não é absoluta e que os precedentes do Supremo Tribunal Federal (STF) no sentido da prevalência do acordo coletivo não se aplicam ao caso analisado ontem. Por maioria, o pleno não aceitou recurso da Usina de Açúcar Santa Terezinha Ltda., de Maringá (PR), contra decisão que a condenou ao pagamento do adicional de horas extras e dos reflexos dessa parcela sobre as demais verbas trabalhistas, como descansos semanais remunerados, férias, décimo terceiro salário e Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Ao julgar recurso de um trabalhador rural contra a usina, o Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região entendeu que a supressão das horas in itinere ou de direitos a elas inerentes só seria possível mediante a concessão de uma vantagem correspondente, o que não houve no acordo coletivo. “Não seria razoável admitir mera renúncia por parte da classe trabalhadora a direitos mínimos que lhes são assegurados por lei”, afirma o acórdão. No processo julgado ontem pelo TST, a maioria dos ministros também entendeu que não houve contrapartida para os trabalhadores. (EBC)

Comente agora
Bancários decidem manter a greve após reunião terminar sem acordo
Economia  Postado por Anacley Souza - 27/09 20:12h

A Comissão Executiva Bancária Nacional de Negociação - CEBNN/CONTEC e a Fenaban, que estão reunidos no hotel Maksoud Plaza, em São Paulo, decidiram suspender as negociações e retomar a reunião na quarta-feira (28), às 15h. A greve dos bancários completou três semanas e já fechou quase 14 mil agências no país, segundo o último balanço da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT). De acordo com o Banco Central, o país tem 22.676 agências bancárias instaladas, segundo último balanço do Banco Central. A categoria já havia rejeitado a primeira proposta da Fenaban – de reajuste de 6,5% sobre os salários, a PLR e os auxílios refeição, alimentação, creche, e abono de R$ 3 mil. A proposta seguinte, também rejeitada, foi de reajuste de 7% no salário, PLR e nos auxílios refeição, alimentação, creche, além de abono de R$ 3,3 mil. Em nota, a Fenaban disse que a última proposta apresentada “resulta numa remuneração superior à inflação prevista para os próximos doze meses, com ganho expressivo para a maioria dos bancários”.

Comente agora
Cartões de lojas e empréstimos elevam inadimplência
Economia  Postado por Anacley Souza - 27/09 19:48h

Empréstimos e cartões de loja são os principais vilões da inadimplência, segundo pesquisa - realizada em 27 capitais - com consumidores inadimplentes pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). De acordo com o levantamento, divulgado hoje (27), sete em cada dez (76,1%) entrevistados que contrataram algum empréstimo estão inadimplentes porque não pagaram as parcelas em dia. As compras feitas no cartão de loja aparecem logo em seguida, deixando 73,1% dos seus usuários com o nome no cadastro de devedores. Os percentuais se mantiveram estáveis na comparação com o ano passado (74,5% para empréstimos e 74,6% para cartões de loja), mas apresentaram alta na comparação com 2014, quando a crise econômica ainda não havia atingido o seu auge, informou o SPC Brasil. Pagamentos atrasados no crediário ou carnê (62,5%), as parcelas pendentes no cartão de crédito (62,1%) e o cheque especial (46,9%) vêm em seguida como as modalidades de crédito que mais levaram os entrevistados à inadimplência. Essas duas últimas modalidades mostraram queda significativa frente a 2015, quando as percentuais haviam sido de 73,6% para o cartão de crédito e de 67,8% para o cheque especial. O estudo revela, ainda, que muitos estão com restrição ao crédito porque deixaram de pagar em dia contas com algum tipo de serviço.

Comente agora
Petróleo fecha em baixa diante da dificuldade de acordo
Economia  Postado por Anacley Souza - 27/09 19:36h

O petróleo fechou em baixa nessa terça-feira, com as menores chances de os países da Opep cheguem a um acordo na quarta-feira sobre o congelamento da produção. O barril de WTI para novembro caiu 1,26 dólar, a 44,47 dólares no mercado de Nova York. Em Londres, o barril de Brent para novembro caiu 1,38 dólares, a 45,97 dólares. Como aconteceu em abril em Doha, a Arábia Saudita e o Irã voltaram a se afastar de um possível entendimento para sustentar os preços do petróleo, baixos desde meados de 2014. “A retórica do Irã e dos sauditas não é totalmente a favor de um congelamento da oferta nem muito menos de reduzi-la”, disse Matt Smith da Clipperdata. O Irã foi categórico nesta terça. “Chegar a um acordo em dois dias não está na nossa agenda”, disse seu ministro do petróleo, Bijan Namdar Zanganeh. “Precisamos de tempo para fazer consultas mais amplas”, disse. “Não estamos preparados”, acrescentou. O Irã quer continuar aumentado sua produção até o nível anterior às sanções internacionais, suspensas depois do acordo histórico de julho de 2015 com as grandes potências sobre seu controverso programa nuclear. Já a Arábia Saudita se disse otimista de alcançar em Argel uma “visão comum”, mas deu a entender que o mercado já tem uma tendência ao equilíbrio e que uma intervenção não seria necessária. A possibilidade de um consenso se afastou ainda mais quando a Nigéria, gigante petrolífero da Africa, pediu para ser excluída de um eventual pacto de congelamento da produção. “Precisamos de dinheiro”, disse Emmanuel Ibe Kachikwu. (AFP)

Comente agora
Demanda por voos domésticos tem recuo em agosto, diz Abear
Economia  Postado por Anacley Souza - 27/09 19:13h

A demanda por voos domésticos recuou 5,7% em agosto, na comparação com o mesmo período do ano passado. Este foi o 13º mês consecutivo de retração, segundo informou a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear). A oferta de voos também apresentou redução em agosto, de 5,9%. Ao todo, segundo a Abear, 7,3 milhões de passageiros foram transportados em agosto, o que representou uma queda de 5,9% em comparação a agosto de 2015. Entre janeiro e agosto, o fluxo de viagens nas companhias Avianca, Azul, Gol e Latam apresentou queda de 6,5%. Já o fluxo de viagens aéreas internacionais, operadas pelas companhias nacionais, registrou queda de 6,7% em agosto na comparação com o mesmo período do ano passado. Na mesma comparação, a oferta de voos recuou 8,8%. Em agosto, 642 mil passageiros embarcaram em voos de companhias nacionais para o exterior, o que representou queda de 2,3% no fluxo. (Agência Brasil)

Comente agora
A 3 dias do fim do prazo, cerca de 1 milhão ainda não declarou ITR
Economia  Postado por Anacley Souza - 27/09 18:39h

Acaba nesta sexta-feira (30) o prazo para enviar a declaração do Imposto Territorial Rural (ITR). Até segunda-feira (26), a Receita Federal recebeu cerca de 4,4 milhões de declarações. A expectativa é receber 5,4 milhões. Em 2015, a Receita recebeu 5,38 milhões de declarações dentro do prazo legal. A multa por atraso na entrega da declaração é de 1% ao mês calendário ou fração sobre o imposto devido, não podendo seu valor ser inferior a R$ 50.

Quem precisa declarar o Imposto Territorial Rural? egundo a Receita, está obrigado a apresentar a declaração do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (DITR) referente ao exercício 2016 aquele que seja na data da apresentação, em relação ao imóvel a ser declarado, exceto o imune ou isento:

  1. - a pessoa física ou jurídica proprietária, titular do domínio útil ou possuidora a qualquer título, inclusive a usufrutuária;
  2. - um dos condôminos, quando o imóvel rural pertencer simultaneamente a mais de um contribuinte, em decorrência de contrato ou decisão judicial ou em função de doação recebida em comum;
  3. - um dos compossuidores, quando mais de uma pessoa for possuidora do imóvel rural.
Comente agora
Shell se diz preocupada com Petrobras, mas manterá investimento
Economia  Postado por Débora Ayane - 27/09 16:26h

Após se reunir com o presidente Michel Temer no Palácio do Planalto, o presidente da Shell, Ben van Beurden, afirmou nesta terça-feira (27) que a situação da Petrobras "traz algum grau de preocupação", mas acredita que o Brasil ainda é "um lugar seguro" para investimentos e manterá os aportes na estatal. Diante das investigações do esquema de corrupção na Petrobras, que já dura mais de dois anos, e a perda do grau de investimento da empresa devido aos escândalos, o executivo afirmou que tem "confiança" no país e na "parceria" com a Petrobras. "Trabalhamos com a Petrobras há muitos anos e ela é uma empresa de classe mundial no que se refere à capacidade técnica e isso não mudou.

Comente agora
Banco Central projeta inflação de 7,3% este ano e recuo para 4,4% em 2017
Economia  Postado por Willyam Reis - 27/09 09:52h

O Banco Central (BC) aumentou a projeção para a inflação este ano. Na estimativa, a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), deve ficar em 7,3% em 2016, ante 6,9% previstos em junho. O cálculo está no Relatório Trimestral de Inflação, divulgado hoje (27) em Brasília. A projeção estoura o teto da meta de inflação de 6,5% e fica longe do centro da meta (4,5%), que deve ser perseguida pelo BC. Em 2017, a inflação deve recuar e encerrar o período em 4,4%, ante 4,7% previstos anteriormente. O limite superior da meta no próximo ano é 6%, com centro em 4,5%. Para 2018, a projeção é 3,8%. Essas projeções são do cenário de referência, em que o BC levou em consideração informações disponíveis até o último dia 22 para fazer as estimativas. Nesse cenário, foram considerados o dólar a R$ 3,30 e a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 14,25% ao ano. Cenário de Mercado. O Banco Central também divulga os dados do cenário de mercado que faz estimativas para a taxa de câmbio e a Selic.

Comente agora
STJ suspende ações que questionam cobrança de IPI de carro importado
Economia  Postado por Redação Voz da Bahia - 27/09 00:04h

O ministro Mauro Campbell Marques, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), suspendeu todos os processos que discutem a cobrança do Imposto sobre Produtos Industrializados (PI) na importação de veículos para uso próprio, por pessoa física. A suspensão é válida até o STJ analisar o entendimento, firmado em 2015, de que não incide o imposto nesses casos. O ministro encaminhou dois recursos especiais que discutem o tema para serem julgados pela 1ª Seção do STJ na condição de repetitivos. A revisão do entendimento foi feita depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) julgou o caso como de repercussão geral, e modificou a posição seguida até então. Após a decisão do STF, a vice-presidência do STJ suspendeu os efeitos do julgamento da controvérsia pela 1ª Seção em 2015, sob o rito dos recursos repetitivos. Agora, com a afetação dos novos recursos, os ministros rediscutirão a matéria. Mauro Campbell ainda pediu que os tribunais regionais federais remetam um recurso representativo de controvérsia, se houve, para compor o julgamento junto aos processos afetados, que são oriundos da 4ª e da 5ª Região. O Ministério Público Federal (MPF) também deve se manifestar sobre o assunto, assim como a Confederação Nacional da Indústria.

Comente agora
Inadimplência das empresas cresce 11% em agosto, diz SPC Brasil
Economia  Postado por Anacley Souza - 26/09 21:55h

O crescimento do número de empresas inadimplentes desacelerou pelo quinto mês consecutivo, mas ainda é elevado, segundo dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). O total de pessoas jurídicas com pendências atrasadas cresceu 10,78% em agosto na comparação com o mesmo mês de 2015. O percentual de inadimplência refere-se a quatro regiões pesquisadas - Centro-Oeste, Norte, Nordeste e Sul. O Nordeste foi a região que apresentou a maior variação no número de empresas com o CNPJ registrado nas listas de negativados: um avanço de 13,52%. Na região Norte, a inadimplência de pessoas jurídicas cresceu 10,66% na comparação entre agosto e o mesmo mês do ano anterior. Centro-Oeste e Sul apresentaram variações menores no número de devedores, mas os números são expressivos: 9,86% e 8,17%, respectivamente. A região Sudeste não fez parte do levantamento por causa da Lei Estadual nº 15.659 que vigora em São Paulo e dificulta a negativação de pessoas físicas e jurídicas no Estado. “A inadimplência das empresas cresceu significativamente no final de 2015 e desde o segundo trimestre de 2016 vem mostrando acomodação. Porém, este crescimento mais discreto da inadimplência das empresas não está ligado a uma melhora na sua capacidade de pagamento”, explica o presidente da CNDL, Honório Pinheiro.

Comente agora
Peritos do INSS farão horas extras em varredura no auxílio-doença
Economia  Postado por Anacley Souza - 26/09 20:17h

Médicos do INSS vão trabalhar em jornadas extras - fora do expediente normal - na força-tarefa do instituto que vai fazer uma varredura nos beneficiários do auxílio-doença. O secretário federal de controle interno do Ministério da Transparência e Controle Geral da União (CGU), Francisco Bessa, informou nesta segunda-feira, 26, que a direção do INSS acertou com os médicos o pagamento por perícia que será realizada durante o processo de revisão do benefício. Mesmo com o custo extra, o governo avalia que sairá no lucro, dada a possibilidade de cancelamento de um grande número de segurados que não precisam mais do auxílio. Uma auditoria feita recentemente pelo Ministério da Transparência constatou indícios de irregularidades no pagamento de 45% das pessoas que recebem auxílios-doença. No total, são atendidos 2 milhões de trabalhadores, com impacto de R$ 20 bilhões aos cofres do INSS - ou 6% dos benefícios anuais pagos pelo instituto. Segundo Bessa, na primeira etapa, 530 mil beneficiários vão passar pela perícia médica, que visa confirmar se eles estão incapacitados ao trabalho.

Comente agora
Desconto de 5% no Ipva para veículos com placas de final zero vai até 28 de setembro
Economia  Postado por Anacley Souza - 26/09 19:58h

Os contribuintes que possuem veículos com placas de final zero têm até quarta-feira (28) para quitar o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) com 5% de desconto, em cota única. O alerta é da Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia (Sefaz), que dá ainda a opção de pagar o IPVA em três vezes. Para aderir ao parcelamento, o pagamento da primeira cota deve ser feito na mesma data do vencimento do desconto de 5%, isto é, até quarta-feira (28). As demais parcelas vencem nos dias 28 de outubro e 30 de novembro. Outra possibilidade é quitar o valor integral do tributo, sem desconto, até 30 de novembro. Em setembro ocorre ainda o vencimento de cotas mensais para quem optou pelo parcelamento do IPVA nos meses anteriores. No dia 27, está agendado o vencimento da segunda parcela para placas de final 9. Já nos dias 29 e 30, para os automóveis com placas de final 7 e 8, respectivamente, vencem a terceira parcela e a cota única do imposto, sem desconto. As datas de pagamento das demais cotas e placas podem ser conferidas no calendário do IPVA 2016, disponível no site da Sefaz. Para quitar o imposto, o contribuinte deve se dirigir a uma agência ou caixa eletrônico do Banco do Brasil, Bradesco ou Bancoob, com o número do Renavam em mãos.

O pagamento é integrado: é necessário quitar também a taxa de licenciamento e eventuais multas relacionadas ao Renavam informado. A Sefaz ressalta ainda que não encaminha para os contribuintes boleto de pagamento do IPVA. Em caso de dúvida, o contribuinte deve entrar em contato com o call center, pelo 0800 071 0071.

Comente agora
Número de aposentadoria aumenta 16,5% no ano
Economia  Postado por Anacley Souza - 26/09 19:46h

O impacto das greves do INSS e a insegurança sobre o que virá com a reforma da Previdência levaram a um aumento nas concessões de aposentadoria. Segundo dados da Previdência Social, o número de benefícios no período de janeiro a agosto foi de 3,539 milhões - 16,5% superior ao de igual período do ano passado, quando o número chegou a 3,035 milhões. Somente em agosto, o número aumentou 87% ante o mesmo mês de 2015. Para especialistas, esse número representa, em parte, a pressa de quem teme trabalhar mais. Também entra nessa conta os pedidos do ano passado que ficaram atrasados por causa das greve dos peritos, entre setembro de 2015 e fevereiro de 2016, e dos servidores administrativos do INSS, de julho a setembro de 2015. O número ainda conta com corrida após a instituição da fórmula 85/95, segundo a qual a mulher poderia ter aposentadoria integral quando a soma do tempo de contribuição e da idade fosse 85 e o homem, 95. Segundo Jose Roberto Savoia, professor da Saint Paul Escola de Negócios e ex-secretário de Previdência Complementar, esse fenômeno é normal apesar de o governo ainda não ter batido o martelo sobre o que será proposto na reforma. "Aconteceu com a reforma em 1997 e em 2002. É um reflexo da ansiedade das pessoas em não saber como será", explica.

Comente agora
Municípios baianos se destacam na produção agrícola
Economia  Postado por Anacley Souza - 26/09 19:35h

O plantio de algodão de São Desidério – maior produtor da fibra no País –, localizado no oeste baiano, garantiu ao município, pelo segundo ano consecutivo, a liderança no ranking dos municípios brasileiros com maior valor da produção agrícola em 2015. A produção agrícola individual de São Desidério, somando o valor total das colheitas, incluídos grãos e outros produtos, chegou a R$ 2,8 bilhões no ano passado, o que representou um aumento de 23,2% em relação à colheita de 2014.O algodão é responsável por 52,9% do valor produzido no município. Em seguida, vem a soja, com 39,6%, garantido a São Desidério a quarta posição na produção do grão no país. O dado faz parte da pesquisa anual Produção Agrícola Municipal – Culturas Temporárias e Permanentes elaborada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que investiga 63 produtos da agricultura nacional, com dados para Brasil, grandes regiões, estados e municípios. Esses números, que, junto com outros municípios baianos – como Formosa do Rio Preto, oitavo no ranking nacional, Barreiras (17º), Luís Eduardo Magalhães (20º), Correntina (26º) e Riachão das Neves (42º) –, colocam a região oeste da Bahia em destaque nacional são frutos de intensa ação do Estado na área, segundo o governador Rui Costa.

Comente agora
Receita dá 30 dias para devedores do Simples regularizarem débitos
Economia  Postado por Anacley Souza - 26/09 19:23h

A Receita Federal notificou nesta segunda-feira, 26,668,44 mil devedores do Simples Nacional, que terão 30 dias para efetuar a regularização dos débitos, ou serão excluídos do regime tributário simplificado por inadimplência. As dívidas totalizam R$ 23,8 bilhões. As microempresas (ME) e empresas de pequeno porte (EPP) foram notificadas por meio da emissão de Ato Declaratório Executivo (ADE), em função de débitos previdenciários e não previdenciários com a Receita Federal e a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN). "A contar da data de conhecimento do ADE de exclusão, a pessoa jurídica terá um prazo de 30 (trinta) dias para a regularização da totalidade dos débitos à vista, em parcelas, ou por compensação", informou a Receita. A pessoa jurídica que regularizar a totalidade dos débitos dentro desse prazo continuará no Simples Nacional. Do contrário, será excluída do regime, com efeitos a partir do dia 01/01/2017.

Comente agora
Bancários em greve e bancos voltam a renegociar nesta terça-feira
Economia  Postado por Anacley Souza - 26/09 19:13h

O comando da greve dos bancários e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) voltam à mesa de negociação nesta terça-feira (27), a partir das 14h, em São Paulo. Sem acordo até o momento, a greve dos bancários completou 21 dias nesta segunda-feira (26). A paralisação começou no dia 6. A última proposta apresentada pelos bancos no dia 9 de setembro foi de reajuste de 7% para os salários e benefícios, mais abono de R$ 3.300 a ser pago até 10 dias após a assinatura do acordo. A proposta foi recusada pelos sindicatos. Os bancários querem reposição da inflação do período mais 5% de aumento real, valorização do piso salarial - no valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (R$ 3.940,24 em junho) -, PLR de três salários mais R$ 8.317,90, além de outras reivindicações, como melhores condições de trabalho.

Agências fechadas: Segundo o último balanço da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), a greve fechou 13.385 agências na sexta-feira (23). A Fenaban não tem divulgado balanços diários de agências fechadas, mas informa que a população tem à sua disposição uma série de canais alternativos para realizar transações financeiras. 

Comente agora
Últimos dias para aproveitar desconto de 5% no IPVA para placas de final zero
Economia  Postado por Débora Ayane - 26/09 15:48h

Os contribuintes que possuem veículos com placas de final zero têm até esta quarta-feira (28) para quitar o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) com 5% de desconto, em cota única. O alerta é da Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia (Sefaz-Ba), que dá ainda a opção de pagar o IPVA em três vezes. Para aderir ao parcelamento, o pagamento da primeira cota deve ser feito na mesma data do vencimento do desconto de 5%, isto é, até o dia 28. As demais parcelas vencem dias 28/10 e 30/11. Outra possibilidade é quitar o valor integral do tributo, sem desconto, até 30 de novembro.

Comente agora
Embraer aceita 1.463 adesões ao Programa de Demissão Voluntária
Economia  Postado por Débora Ayane - 26/09 13:55h

A Embraer informou nesta segunda (26) que aceitou 99,5% dos 1.470 pedidos de adesão ao Programa de Demissão Voluntária (PDV) nas unidades que a fabricante de aviões tem no país. Somente sete pedidos de adesão ao programa foram negados pela empresa.De acordo com a fabricante brasileira de aeronaves, os desligamentos dos aprovados serão feitos na primeira semana de outubro. A avaliação individual dos pedidos foi encerrada na última sexta (23). A empresa não informou a quantidade de pedidos por unidade no Brasil. 

Comente agora
Gastos no exterior sobem em agosto pela 1ª vez desde janeiro de 2015
Economia  Postado por Débora Ayane - 26/09 13:08h

Os gastos de brasileiros no exterior somaram US$ 1,29 bilhão em agosto e, com isso, registraram pequeno crescimento de 2,3% em relação ao mesmo mês do ano passado - quando totalizaram US$ 1,26 bilhão. Os números foram divulgados pelo Banco Central nesta segunda-feira (26).Foi a primeira vez desde janeiro de 2015 que as desdesas de brasileiros lá fora cresceram nesse tipo de comparação, com o mesmo mês do ano anterior. Segundo o chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Tulio Maciel, o resultado está relacionado principalmente com a queda do dólar no decorrer deste."A trajetória da taxa de câmbio determina em grande parte os custos lá fora, mas a confiança do consumidor também vem se recuperando nos últimos meses", declarou.

Comente agora
Contas externas têm saldo negativo de US$ 579 milhões em agosto
Economia  Postado por Willyam Reis - 26/09 11:11h

As contas externas fecharam o mês de agosto com déficit de US$ 579 milhões, de acordo com dados do Banco Central (BC) divulgados hoje (26). O saldo negativo das transações correntes – compras e vendas de mercadorias e serviços e transferências de renda do país com o mundo – é bem menor do que o registrado em igual mês de 2015, quando ficou em US$ 2,592 bilhões. O resultado de agosto foi o melhor para o mês desde agosto de 2007, quando foi registrado superávit de US$ 1,233 bilhão. De janeiro a agosto deste ano, o déficit ficou em US$ 13,119 bilhões, contra US$ 46,164 bilhões no mesmo período de 2015. No balanço das transações correntes, a conta de renda primária (lucros e dividendos, pagamentos de juros e salários) apresentou saldo negativo de US$ 2,508 bilhões, no mês passado. Saiba Mais Contas públicas ficam negativas em R$ 12,8 bi em julho, pior resultado no mês A conta de serviços (viagens internacionais, transportes, aluguel de equipamentos, seguros, entre outros) contribuiu para o resultado negativo com US$ 2,202 bilhões.

Comente agora
Tesouro Nacional diz que Dívida Pública tem redução de 0,07%
Economia  Postado por Willyam Reis - 26/09 10:25h

A Dívida Pública Federal teve redução de 0,07%, em termos nominais, passando de R$ 2,958 trilhões em junho para R$ 2,956 trilhões em julho. Os dados foram divulgados hoje (26) pelo Tesouro Nacional. O endividamento do Tesouro pode ocorrer por meio da oferta de títulos públicos em leilões, pela internet (Tesouro Direto) ou pela emissão direta (com destinação específica). O aumento da dívida do Tesouro Nacional também pode ocorrer pela assinatura de contratos de empréstimo. Nesse caso, o Tesouro toma empréstimo de uma instituição financeira ou de um banco de fomento. A Dívida Pública Mobiliária Federal interna (DPMFi) teve o estoque reduzido em 0,20% e passou de R$ 2,837 trilhões para R$ 2,832 trilhões. A DPMFi é a dívida pública federal em circulação no mercado nacional. Ela é paga em reais e captada por meio da emissão de títulos públicos. Resgate líquido de R$ 33,48 bilhões O motivo da redução foi o resgate líquido, de R$ 33,48 bilhões, realizado pelo governo, compensado pela apropriação positiva de juros, no valor de R$ 27,76 bilhões.

Comente agora
Brasil ‘ganharia’ R$ 495 bi com maior uso de serviços digitais
Economia  Postado por Anacley Souza - 25/09 20:53h

Ter que ir ao banco para pagar as contas e ficar preso nas filas é uma obrigação comum a muitos brasileiros. Mas, além de incômoda, a tarefa tem um impacto bilionário no produto interno bruto (PIB) do país – 495 bilhões de reais, para ser mais exato. A conclusão é de pesquisa sobre o uso de recursos digitais para atividades financeiras, da consultoria Mckinsey, divulgada neste mês. O estudo estima quanto dinheiro seria acrescentado à economia de países em desenvolvimento se fossem adotadas mais ferramentas digitais para serviços bancários, empréstimos, pagamentos, seguros, entre outros. No caso do Brasil, o total “ganho” pela economia do país com as transações digitais seria de 495 bilhões de reais (152 bilhões de dólares) em 2025. Esse valor está dividido em 297 bilhões de reais em ganho de produtividade, 153 bilhões de reais em aumento de investimentos e 45 bilhões de reais em mais postos de trabalho. Nos países em desenvolvimento, segundo o estudo, o potencial é de 3,7 trilhões de dólares (12 trilhões de reais). Na conta da McKinsey estão tanto a maior adoção de aplicações digitais pelas instituições tradicionais, como bancos e corretoras, quanto novos negócios provenientes de empresas financeiras totalmente baseadas no mundo virtual – as chamadas fintechs. Com suas atividades baseadas na rede em vez de contar com grande infraestrutura no mundo físico, essas empresas oferecem custos menores e conseguem alcançar população que fica de fora do sistema financeiro.

Comente agora
Quase 40% da população aposta em um negócio próprio
Economia  Postado por Anacley Souza - 25/09 19:48h

O Dia do Empreendedor, que se comemora no dia 5 de outubro, vai ser festejado este ano por mais brasileiros e, principalmente, brasileiras. A quantidade de pessoas entre 18 e 64 anos de idade que estão empreendendo atingiu 39,3% da população em 2015, um aumento de 4,9 pontos percentuais em relação ao ano anterior, de acordo com o relatório Global Entrepreneurship Monitor (GEM), que avalia anualmente o surgimento de novos empresários em 108 países. O Brasil registrou desta vez o maior percentual de empreendedorismo desde que a pesquisa começou a ser feita no país, há 14 anos, com o apoio do Sebrae. Outro destaque é o recente avanço da presença feminina nos negócios. Se, no total, o percentual de mulheres empreendedoras (36,4%) é inferior ao de homens (42,4%), entre as pessoas que estão neste momento preparando-se para abrir um negócio a diferença é mínima - 20,3% das mulheres entre 18 e 64 anos estão prestes a começar um empreendimento, contra 21,6% dos homens da mesma faixa-etária. "Com a crise, muitas mulheres começam a empreender em casa, usando alguma habilidade que permita obter uma renda ao mesmo tempo em que cuida dos filhos", analisa Isabel Ribeiro, analista da Unidade de Gestão Estratégica do Sebrae Bahia.

Comente agora
Prazo para repatriação de bens segue até 31 de outubro
Economia  Postado por Anacley Souza - 25/09 19:33h

Os brasileiros que estão aderindo à lei de repatriação ainda encontram dificuldades para concluir o processo. Dados incorretos fornecidos pelos bancos estrangeiros, extratos bancários negados e informações sonegadas são as principais reclamações de quem quer aderir ao programa e se beneficiar da anistia penal que está sendo dada pelo governo federal para quem enviou ilegalmente recursos para o exterior. A situação piora à medida que o prazo final, de 31 de outubro, se aproxima, e o tempo para se obter informações fica mais curto. “O problema da Decart (o formulário de declaração da Receita é que, aparentemente, é simples”, diz a advogada Ana Cláudia Utumie, do escritório Tozzini Freire. “Mas o diabo mora nos detalhes.” Para evitar qualquer tipo de ruído com os fiscais da Receita Federal depois da adesão, é essencial prestar as informações mais corretas possíveis. Nesse sentido, alguns bancos estrangeiros ainda estão dificultando o processo. Um dos principais casos relatados é a obtenção do “swift”, uma espécie de extrato bancário que deve ser enviado pelo banco no exterior para uma instituição financeira no Brasil como pré-requisito para a adesão. O envio desses extratos, que podem custar caro, chega a demorar quatro semanas. Em alguns casos, os bancos têm até se recusado a entregá-lo.

Comente agora
Com reforma da Previdência à vista, pressa para aposentar não é melhor saída
Economia  Postado por Débora Ayane - 25/09 18:02h

Com a perspectiva de uma reforma da Previdência Social, uma das prioridades do governo do presidente Michel Temer, alguns trabalhadores estão inseguros e buscando informações em postos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Para especialistas consultados pela Agência Brasil, no entanto, a pressa em se aposentar não é a melhor saída e pode até causar prejuízos. Especialista em Finanças Públicas, o professor José Matias-Pereira, do departamento de Administração da Universidade de Brasília, afirma que os trabalhadores estão certos ao buscar informações sobre as condições das suas aposentadorias no momento em que uma reforma previdenciária é discutida.

Comente agora
Paralisação dos bancários completa 20 dias
Economia  Postado por Débora Ayane - 25/09 17:36h

Após cinco rodadas de negociações e sem consenso entre bancários e banqueiros, a paralisação completou 20 dias, neste domingo, 25. Nesta segunda-feira, passará a ter a mesma duração da mobilização no ano passado, de 21 dias.Pode se tornar a mais longa dos últimos anos, superando a de 2013, quando os trabalhadores do sistema cruzaram os braços por 24 dias, segundo contabilizou o Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região, ligado à Central Única dos Trabalhadores (CUT).O sindicato estima a participação de 60 mil trabalhadores. No total, 16 centros administrativos e 780 agências foram fechadas sexta.

Comente agora
Há mais de um ano, brasileiros já pagam gasolina mais cara que no exterior
Economia  Postado por Débora Ayane - 25/09 09:15h

Um levantamento realizado pelo Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE) mostra que há mais de um ano os brasileiros já pagam mais caro do que no exterior pela gasolina. A última vez que o preço foi mais barato no Brasil foi em agosto de 2015, quando o preço foi 3,1% menor do que o combustível importado. Os dados comparam os preços cobrados pela gasolina nas refinarias da Petrobras com os dos combustíveis comprados no Golfo do México (EUA), incluindo custos de transporte. Em fevereiro, por exemplo, os preços tiveram uma diferença de 49,1% e atualmente, no acumulado de setembro, até o dia 19, o preço praticado no mercado brasileiro está 25,5% mais caro, conforme mostra gráfico elaborado pelo portal G1. Ainda mais caro que a gasolina é o óleo diesel nas refinarias nacionais. De acordo com o levantamento, no momento, o preço do diesel está 41,3% acima do cobrado no exterior. Em janeiro, a diferença foi ainda maior e chegou a 63,6%, e o menor preço praticado nos últimos 22 meses foi com diferença de 28,8% no mês de junho. "O preço varia muito em função do câmbio e preço do petróleo, mas praticamente desde o final de 2014 o prêmio tem sido significativamente positivo para a Petrobras, o que faz o brasileiro estar pagando uma gasolina muito cara", afirma o sócio-diretor do CBIE, Adriano Pires. Segundo os cálculos do CBIE, os preços bem mais caros cobrados nas refinarias nacionais garantiram à Petrobras, somente entre janeiro e julho, um ganho potencial em torno de R$ 15 bilhões, sendo R$ 11,8 bilhões com a gasolina, que é bem mais vendida, e R$ 3,2 com o diesel. Em entrevista à CBN, o presidente da Petrobras, Pedro Parente, justificou o preço atual dos combustíveis no Brasil acima dos preços internacionais de referência pelo componente de risco em operar em um mercado volátil e pela necessidade da empresa ter a sua margem na operação.

Comente agora
Revisão das perícias pode prejudicar atendimento no INSS
Economia  Postado por Débora Ayane - 24/09 17:23h

A Confederação Brasileira dos Aposentados e Pensionistas (Cobap) avalia que a revisão dos benefícios proposta pelo INSS vai prejudicar o atendimento no órgão. As convocações começaram neste mês e os peritos vão receber um bônus de R$ 60 por exame. De acordo com o R7, os peritos envolvidos na revisão terão que usar a primeira hora de trabalho para avaliar os benefícios suspeitos e o tempo destinado à análise dos novos pedidos será prejudicado.

Comente agora
Em imóveis, Odebrecht mira venda de ativos
Economia  Postado por Débora Ayane - 24/09 13:55h

Para reduzir seu endividamento e diminuir seu carregado estoque de imóveis, que hoje soma R$ 2,7 bilhões, a Odebrecht Realizações Imobiliárias, braço do grupo empresarial para o mercado de imóveis, tem a meta de acelerar as vendas de ativos no ano que vem, segundo afirmou Paulo Melo, em entrevista ao ‘Broadcast’, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado. A ideia é primeiro terminar de arrumar a casa para depois poder pensar em um novo ciclo de crescimento.Um objetivo da companhia é reduzir a alavancagem (relação entre a dívida e o patrimônio líquido) a menos da metade do patamar registrado no ano passado até o fim de 2018.

Comente agora
Petrobras encomenda plataformas no exterior após atraso de prazos
Economia  Postado por Débora Ayane - 24/09 13:36h

A Petrobras deve intensificar a encomenda de plataformas no exterior devido aos atrasos na construção de embarcações no Brasil. De acordo com informações do jornal Folha de São Paulo, das 11 plataformas contratadas para o período, sete terão a maior parte das obras feitas em outros países. "Eu lamento, mas a gente tem que cumprir a curva de produção", afirmou o presidente da Petrobras, Pedro Parente, em apresentação do plano de negócios 2017-2021, para executivos do setor. Segundo ele, há um "histórico" de atrasos no país. O plano de negócios divulgado nesta semana prevê a entrada em operação de 18 plataformas entre 2017 e 2021. Parte significativa dos equipamentos também será feita no exterior, restando aos estaleiros brasileiros à etapa da produção que consiste na ligação dos diversos equipamentos entre si e à plataforma. "Além do corte de investimentos, a Petrobras vai fazer o que restou no exterior e só vai integrar aqui. Só vai ter encomenda de serviço", diz o presidente executivo da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos, José Velloso.

Comente agora
Mega-Sena acumula mais uma vez e pode pagar R$ 57 milhões neste sábado
Economia  Postado por Débora Ayane - 24/09 07:34h

O sorteio da Mega-Sena deste sábado (24), às 20h, pode pagar um prêmio de R$ 57 milhões para quem acertar as seis dezenas do jogo. Vale ressaltar que, pela sexta consecutiva, ninguém acertou os números sorteados na última quinta-feira (22). De acordo com a Caixa Econômica Federal, as apostas podem ser feitas até às 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país. A aposta mínima custa R$ 3,50. O sorteio da noite de hoje faz parte do especial "Mega-Sena da Primavera", que alterou o calendário dos demais sorteios desta semana.

Comente agora
Aérea cria voo internacional ‘mais curto do mundo’ operado por jato Embraer
Economia  Postado por Anacley Souza - 24/09 00:03h

Uma viagem de carro de aproximadamente 1 hora parece razoável, não? Mas, se você estiver com muita pressa, pode tentar chegar mais rápido, bem mais rápido. A companhia aérea regional People’s Viennaline, da Áustria, quer operar o que chamou de ''o voo internacional mais curto do mundo''. A rota liga St Gallen, na Suíça, e Friedrichshafen, no extremo sul da Alemanha. De avião, o percurso tem cerca de 20 quilômetros. De carro, percorre-se aproximadamente 80 quilômetros, porque é preciso contornar o lago de Constança, que separa as duas localidades. Uma aeronave Embraer 145 deverá ser usada na nova rota, prevista para ter dez voos por semana. Uma busca no site da empresa mostra disponibilidade para esses voos a partir de 2 de novembro, com preço de 40 euros (cerca de R$ 145) o trecho, já incluindo as taxas. O tempo total indicado entre a partida e a chegada é de 20 minutos. Mas, na prática, o tempo do voo deverá ser menor: na imprensa internacional, fala-se em cerca de 8 minutos. A ideia da People’s Viennaline com o novo voo é abastecer a rota entre Friedrichshafen e Colonia, na Alemanha, disse o presidente da companhia, Daniel Steffen, ao jornal britânico ''Daily Mail''.

Comente agora
Meta da Petrobras é vender mais de U$ 5.4 Bi em ativos neste ano
Economia  Postado por Anacley Souza - 23/09 23:24h

Com o anúncio do acordo para a venda de 90% da unidade de gasodutos Nova Transportadora Sudeste (NTS) para o consórcio liderado pela Brookfield por um valor de US$ 5,19 bilhões, a Petrobras já atingiu um total de US$ 9,7 bilhões em negócios fechados desde 2015 dentro do seu plano de venda de ativos – lançado com o objetivo de abater parte da enorme dívida da estatal. O valor representa 64% da meta de US$ 15,1 bilhões para o período 2015-2016 e 28% da meta de US$ 34,6 bilhões até 2018. Além da meta de US$ 15,1 bilhões em desinvestimentos para o período 2015-2016, a Petrobras incluiu em seu novo plano de negócio a previsão de levantar mais US$ 19,5 bilhões com venda de ativos entre 2017 e 2018, chamada pela companhia de desinvestimentos -– uma espécie de privatização, por se tratar de uma empresa com controle estatal. Com o enxugamento de suas áreas de operação, a maior estatal do país busca levantar recursos para reduzir o seu enorme endividamento – que somou em termos líquidos R$ 332,39 bilhões em 30 de junho –, o maior de uma petroleira no mundo. Segundo o presidente da Petrobras, a reestruturação ajudará na "recuperação da solidez financeira" e garantirá a sustentar uma produção crescente com foco em óleo e gás.

Comente agora
Ipea: economia caminha para estabilização no quarto trimestre do ano
Economia  Postado por Anacley Souza - 23/09 22:44h

O ciclo recessivo iniciado no segundo trimestre de 2014 caminha para a estabilização, de acordo com estudo divulgado hoje (23) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). A tendência é que o resultado do Produto Interno Bruto (PIB), soma dos bens e serviços produzidos no país, mostre mais uma queda no terceiro trimestre e, no quarto trimestre, já tenha um resultado, “senão positivo, já estável”, ou seja, pare de cair. A avaliação é do economista Leonardo Mello de Carvalho, autor do estudo. Embora o PIB do segundo trimestre tenha voltado a registrar retração, a análise do Ipea do ritmo de queda dos componentes do PIB, pelo lado da demanda e da oferta, e de outros indicadores de atividade, consegue identificar uma redução “bastante disseminada” desse ritmo de queda. “A gente consegue identificar uma desaceleração nessas variáveis, inclusive com alguns setores já apresentando desempenho positivo ao longo de 2016”, disse Carvalho. É o caso, por exemplo, da produção industrial. O setor industrial teve avanço de 0,3% no segundo trimestre, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), interrompendo sequência de cinco quedas consecutivas, o que reflete a melhora no cenário da indústria ao longo de 2016. No lado do PIB, Carvalho destacou os resultados dos investimentos, que voltaram a crescer na comparação com o trimestre anterior, após dez períodos de queda.

Comente agora
Construção civil fecha 22.113 vagas em agosto
Economia  Postado por Anacley Souza - 23/09 20:27h

A construção civil foi a maior responsável pelo fechamento de vagas formais no mês de agosto, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Ao todo, foram extintos 22.113 postos na atividade só no mês passado, informou o Ministério do Trabalho. A agricultura apareceu na sequência, com o encerramento de 15.436 vagas com carteira assinada em agosto. Também foram responsáveis pelas demissões líquidas o setor de serviços (-3.014 postos), os serviços industriais de utilidade pública (-488 postos) e a administração pública (-450 vagas). O resultado do Caged em agosto não foi pior porque a indústria de transformação mostrou uma importante recuperação, com a abertura de 6.924 vagas. Além disso, o comércio (888 postos) e a indústria extrativa mineral (366 postos) também contrataram mais do que demitiram em agosto. (Estadão Conteúdo)

Comente agora
São Desidério mantém liderança na produção agrícola do país
Economia  Postado por Anacley Souza - 23/09 19:59h

O município de São Desidério, na Bahia, manteve a liderança do ranking nacional de maiores participações no valor da produção agrícola brasileira do ano passado, segundo o levantamento Produção Agrícola Municipal (PAM) 2015, divulgado nesta sexta-feira (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O município baiano contabilizou valor de produção de R$ 2,839 bilhões, o equivalente a 1,1% do valor total da produção nacional, tendo o algodão herbáceo como principal produto. O desempenho representa um crescimento de 23,2% em relação ao registrado pelo município no ano anterior. O segundo lugar voltou a ficar com o município de Sorriso, no Mato Grosso, com R$ 2,492 bilhões, alta de 13,4% ante o resultado de 2014, impulsionada pela produção de soja e milho. A terceira posição foi de Sapezal, no Mato Grosso, com R$ 2,158 bilhões, crescimento de 14,1% em relação ao valor da produção do ano anterior. Formosa do Rio Preto também aparece na lista dos dez municípios com maiores produções. A cidade é a oitava do ranking, com R$ 1,405 bilhão. Na Bahia, também se destacam Barreiras (17º), Luís Eduardo Magalhães (20º), Correntina (26º) e Riachão das Neves (42º).

Comente agora
Cade pede condenação de empresas por cartel em recarga de celular
Economia  Postado por Anacley Souza - 23/09 18:43h

A superintendência-geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) recomendou a condenação de três empresas e nove pessoas físicas por formação de cartel no mercado de distribuição de recarga eletrônica para telefones celulares pré-pagos. A recomendação está no despacho publicado no Diário Oficial da União desta sexta-feira. A proposta será remetida ao tribunal do órgão, ao qual caberá a decisão final. As empresas alvo do processo são Check Express, Rede Digital Comércio e Serviços (atual Rede Transações Eletrônicas) e Rede Ponto Certo Tecnologia e Serviços. Em nota, o Cade informa que a investigação teve início em 2010, com base em acordo de leniência firmado com o Cade e o Ministério Público do Estado de São Paulo. As irregularidades teriam ocorrido pelo menos entre 2007 – quando o mercado de distribuidores eletrônicos de recarga para celular movimentou cerca de 3,5 bilhões de reais – e 2009. A superintendência do Cade concluiu que “os representados definiram políticas de não-agressão entre as empresas para evitar a transferência de clientela nos pontos de venda; combinaram porcentual de desconto aplicável aos pontos de venda para evitar guerras de preço e diminuir a concorrência entre os distribuidores; e criaram uma lista de pontos de venda inadimplentes, de forma a reduzir os riscos de operação entre os representados”, diz a nota.

Comente agora
País fecha quase 40 mil vagas, mas desemprego desacelera
Economia  Postado por Anacley Souza - 23/09 18:19h

Em agosto, 33.953 vagas formais foram fechadas no País, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados hoje (23) pelo Ministério do Trabalho. Trata-se do 17° resultado negativo consecutivo. No entanto, a queda no emprego desacelerou na comparação com agosto de 2015, quando foram fechados 86.543 postos formais, 64,5% a mais do que no mês passado. No acumulado do ano, o Caged contabiliza 651.288 vagas fechadas. O resultado é o pior para o período desde o início da série histórica, em 2002. Os setores que tiveram as maiores perdas de vagas formais foram construção civil (-22.113 postos), agricultura (-15.436) e serviços (-3.014 postos). Segundo a pesquisa, três setores da atividade econômica tiveram saldo positivo de geração de postos de trabalho em agosto. São eles a indústria da transformação, com criação de 6.294 vagas; o comércio, com 888 novos postos, e o setor de extração mineral, com 366 vagas. As perdas mais significativas de vagas foram registradas no Rio de Janeiro (-28.321 vagas), em Minas Gerais (-13.121) e no Espírito Santo (-4.862). Por outro lado, o emprego formal teve resultado positivo em 13 estados brasileiros, entre eles Pernambuco (9.035 novas vagas), Paraíba (5.905), Alagoas (4.099) e Santa Catarina (3.014). (Agência Brasil)

Comente agora
Cade pede condenação de empresas de telefonia por prática de cartel
Economia  Postado por Débora Ayane - 23/09 15:01h

A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), órgão vinculado ao Ministério da Justiça, recomendou a condenação de três empresas e nove pessoas físicas por formação de cartel no mercado de distribuição de recarga eletrônica para telefones celulares pré-pagos. A investigação começou em 2010, a partir de acordo de leniência firmado com o Cade e o Ministério Público do Estado de São Paulo. As irregularidades ocorreram pelo menos entre 2007 e 2009. Ao longo da instrução do processo, foram firmados termos de cessação de conduta, que são celebrados entre o órgão e a parte investigada por suposta infração à ordem econômica determinando o fim da conduta, informou, em nota o Cade.

Comente agora
Petrobras aprova venda de gasodutos à Brookfield por US$ 5,2 bilhões
Economia  Postado por Débora Ayane - 23/09 13:26h

O Conselho de Administração da Petrobras aprovou, em reunião realizada nesta quinta-feira (22), a venda de 90% das ações da Nova Transportadora do Sudeste (NTS) para a Brookfield Infrastructure Partners (BIP) e suas afiliadas, através de um Fundo de Investimento em Participações (FIP), cujos demais cotistas são British Columbia Investment Management Corporation (BCIMC), CIC Capital Corporation (subsidiária integral da China Investment Corporation - CIC) e GIC Private Limited (GIC).O valor total da venda é de US$ 5,19 bilhões. A primeira parcela, correspondente a 84% do valor total (US$ 4,34 bilhões), será paga no fechamento da operação e o restante (US$ 850 milhões), em cinco anos.

Comente agora
Comando nacional discutirá estratégias para forçar Fenaban a renegociar reajuste
Economia  Postado por Anacley Souza - 23/09 11:13h

O comando nacional dos bancários, que reúne os presidentes dos sindicatos da categoria de todo o país, se reunirá na próxima segunda-feira (26) para definir estratégias que forcem a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) a renegociar. A reunião acontecerá em São Paulo, às 14h. Os bancários estão em greve desde o dia 6 de setembro e as rodadas de negociação estão suspensas há nove dias. "As empresas do setor financeiro apostavam que nosso movimento não teria força para segurar a greve. Pelo contrário, mostramos enorme capacidade de organização e mobilidade da categoria, que mesmo submetida às chantagens e às ameaças de demissão prosseguiu firme na luta com o sindicato", declarou Augusto Vasconcelos, presidente do Sindicato dos Bancários na Bahia. O dirigente não adiantou possíveis estratégias a serem discutidas, mas descartou a possibilidade de encerramento da greve e acordo por alguma das propostas já apresentadas pela Fenaban. De acordo com Vasconcelos, as instituições financeiras propuseram reajuste abaixo da inflação - o pleiteado pela categoria é de 14% - e não consideraram as reivindicações de investimentos em segurança, novas contratações, fim das demissões e combate ao assédio moral e à terceirização.

Comente agora
Fisco lista sonegadores com contas nos Estados Unidos
Economia  Postado por Anacley Souza - 23/09 11:06h

A Receita Federal recebeu informações do Fisco americano com a relação dos brasileiros com contas nos Estados Unidos. Depois do cruzamento de dados que considerou o grupo das 915 pessoas físicas com maior rendimento obtido em 2014, foi constatado que dois terços (638) delas sonegaram informações ao Fisco do Brasil. A troca de informações faz parte de acordo entre os dois países que busca impedir a movimentação de recursos ilegais no exterior. Esse é o primeiro resultado prático do programa de troca de informações previsto na Lei Fatca (Foreign Account Tax Compliance, na sigla em inglês) sobre as obrigações fiscais de conta estrangeira, que obriga as instituições financeiras a prestarem informações sobre as contas dos seus clientes. Faltando pouco mais de um mês para o fim do prazo de adesão ao programa brasileiro de repatriação de recursos mantidos no exterior, os fiscais intensificaram também a análise de dados de contribuintes com ativos nas Ilhas Cayman, Ilhas Virgens e Bahamas, três notórios paraísos fiscais. Os brasileiros que omitiram dados na relação enviada pelos EUA integram agora uma lista de contribuintes que estão sendo monitorados de perto pela Receita até o prazo final de adesão ao programa de repatriação de recursos no exterior não declarados ao Fisco. As autuações aos sonegadores, porém, só começarão a ser feitas depois de 31 de outubro, último dia do programa. Quem não fizer a regularização do dinheiro ficará sujeito a autuação pela fiscalização da Receita, segundo o subsecretário de Fiscalização, Iágaro Jung Martins. “A Receita vai verificar se esses contribuintes, todos pessoas físicas, optaram pela regularização.

Comente agora
Petrobras vende 90% do gasoduto por U$ 5,2 bi
Economia  Postado por Anacley Souza - 23/09 09:51h

Um consórcio liderado pela canadense Brookfield anunciou nesta sexta-feira que chegou a um acordo para compra 90% da unidade de gasodutos Nova Transportadora Sudeste (NTS), da Petrobras, em acordo de aproximadamente US$ 5,2 bilhões. A primeira parcela dos US$ 5,19 bilhões, correspondente a 84% do valor total (US$ 4,34 bilhões), será paga no fechamento da operação e o restante (US$ 850 milhões), em cinco anos, informou a estatal em nota. A Petrobras afirma no comunicado que a operação tem grande relevância para o Plano de Desinvestimentos, correspondendo a cerca de 35% da meta de US$ 15,1 bilhões para o período 2015-2016. A Petrobras informou que o negócio foi aprovado por seu Conselho de Administração. A venda foi feita à Brookfield Infrastructure Partners (BIP) e suas afiliadas, através de um Fundo de Investimento em Participações (FIP), cujos demais cotistas são British Columbia Investment Management Corporation (BCIMC), CIC Capital Corporation (subsidiária integral da China Investment Corporation - CIC) e GIC Private Limited (GIC). A conclusão do negócio está sujeita à aprovação da Assembleia Geral da Petrobras e à aprovação pelos órgãos reguladores. Na terça-feira, ao apresentar seu plano de negócios para o período de 2017 a 2021, a Petrobras informou que vai vender mais ativos. Sua meta é se desfazer de US$ 19,5 bilhões entre 2017 e 2018. Até então, a companhia pretendia vender US$ 15,1 bilhões entre 2015 e 2016.

Comente agora
Governo terá de tomar medidas impopulares, diz ministro da Indústria
Economia  Postado por Anacley Souza - 23/09 07:55h

O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, afirmou há pouco que o governo terá de tomar medidas impopulares, que como um remédio terão um gosto amargo, mas trarão saúde e estabilidade. Ele cobrou que o Congresso assuma seu papel com coragem e ajude na sustentação do governo, apoiando os projetos enviados, como a PEC que zera o crescimento real dos gastos públicos por até 20 anos e a reforma da Previdência. "Há duas semanas eu fui procurado por um deputado que comentou que as propostas do governo eram impopulares e que os parlamentares precisavam ver como votariam. Eu respondi que agora é hora de pensarmos no melhor para o Brasil. Não podemos ficar olhando para popularidade ou as próximas eleições. O Brasil tem pressa e não podemos conduzir as discussões de reformas importantes como se discutiu no passado recente", afirmou em discurso na premiação "As Melhores da Dinheiro", promovido pela revista IstoÉ Dinheiro. O ministro disse que o governo conseguiu superar a crise política e agora trabalha para arrumar a casa, fazendo a roda da economia girar novamente. "É preciso um pouco mais de paciência, porque começamos um grande processo de desburocratização e simplificação da administração pública", afirmou. Ele ressaltou ainda que o Brasil esteve sub-representado no comércio externo nos últimos anos e que agora o governo está trabalhando na construção de novos acordos comerciais, incluindo do Mercosul com a União Europeia e também do bloco latino com o Canadá. Com informações do Estadão Conteúdo.

Comente agora
Governo aumenta para R$ 2,8 bilhões reserva para cobrir riscos fiscais
Economia  Postado por Anacley Souza - 22/09 19:43h

A regularização de recursos legalmente mantidos no exterior rendeu ao governo R$ 6,2 bilhões até agora, conforme divulgou hoje (22) o Ministério do Planejamento. As receitas extras permitiram à equipe econômica reforçar de R$ 1,6 bilhão para R$ 2,8 bilhões a reserva criada em O dinheiro entrará como reforço para garantir o cumprimento da meta de déficit primário de R$ 170,5 bilhões para o Governo Central – Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central – neste ano. Os números constam do Relatório de Avaliação Receitas e Despesas do quarto bimestre, elaborado pelo Ministério do Planejamento. Divulgado a cada dois meses, o documento contém estimativas de receitas e despesas que orientam a execução do Orçamento. Os recursos extras elevarão as reservas fiscais em R$ 1,2 bilhão. Em junho, o governo tinha anunciado a criação de uma reserva técnica de R$ 18,1 bilhões no Orçamento para compensar eventuais quedas na arrecadação e garantir o cumprimento da meta fiscal de déficit primário (resultado negativo das contas públicas sem o gasto com juros) R$ 170,5 bilhões. Em julho, no entanto, o Planejamento anunciou que usaria R$ 16,5 bilhões da reserva para evitar novos cortes no Orçamento. Esse espaço fiscal havia sido criado após a aprovação da meta de déficit primário – resultado negativo excluindo o pagamento dos juros da dívida pública – de R$ 170,5 bilhões pelo Congresso. Na época em que a reserva foi criada, o ministro interino do Planejamento, Dyogo Oliveira, anunciou que o espaço fiscal permitiria ao governo absorver riscos de frustração de receitas (quando as receitas caem mais que o esperado), o impacto da renegociação da dívida dos estados e a possibilidade de que a repatriação de recursos no exterior renda ao governo menos que o esperado. Com informações da Agência Brasil.

Comente agora
Relatório da ONU mostra que a crise no Brasil deve continuar
Economia  Postado por Anacley Souza - 22/09 19:33h

Relatório divulgado na quarta-feira (21), durante a Conferência da Organização das Nações Unidas (ONU) mostra que o Brasil terá, até o final do ano, a maior retração na economia, se comparado as grandes potências do mundo. E a queda deve continuar em 2017. A Conferência para o Comércio e Desenvolvimento (Unctad) divulgou também que a queda do PIB brasileiro será de 3,2%. Segundo a ONU, mais do que retirar a economia do país do buraco, o Brasil deve cuidar da desindustrialização e da queda de produtividade do trabalhador brasileiro. Os dados do Brasil mostram que há uma estagnação no crescimento da economia do país desde 2014. Dois anos atrás o PIB brasileiro cresceu apenas 0,1%. No ano passado, a queda de 3,8% fez com que o Brasil tivesse o pior desempenho entre as maiores economias do mundo. A queda continua a acontecer neste ano. E a ONU acredita que a crise do país não acabou. “A contração econômica no Brasil deve continuar, dada as condições monetárias apertadas, os objetivos do governo de endurecer ainda mais a política fiscal e as incertezas políticas que estão afetando os investimentos”, apontou o órgão. Das dez maiores economias do mundo, Brasil e Rússia foram os únicos a sofrer uma queda.

Comente agora

As 5+ comentadas












Todos os direitos reservados a Marcus Augusto Macedo | vozdabahia@hotmail.com