As comentadas


Boa tarde , Sexta-feira, 24/10/2014









Enquete



Reflita

Blog

Economia

24
Out
Gastos de brasileiros no exterior batem recorde em setembro
Postado por: Anacley Souza / 13:15h

As despesas de brasileiros no exterior chegaram a US$ 2,4 bilhões no mês passado, o maior resultado registrado pelo Banco Central, na série histórica mensal, iniciada em 1995 para meses de setembro. De janeiro a setembro, os gastos no exterior alcançam US$ 19,6 bilhões, contra US$ 18,6 bilhões em igual período do ano passado. Em setembro de 2013, as despesas de brasileiros fora do país totalizaram US$ 2,1 bilhões. As receitas de estrangeiros no Brasil chegaram a US$ 493 milhões , contra US$ 505 milhões igual mês do ano passado. De janeiro a setembro, as receitas chegaram a US$ 5,4 bilhões, contra US$ 5 bilhões no mesmo período de 2013. Com esses resultados de despesas e receitas, a conta das viagens internacionais ficou negativa em US$ 1,8 bilhão, no mês passado, ante resultado negativo de US$ 1,6 bilhão em setembro de 2013. (Agência Brasil)

Comente agora
24
Out
Confiança do consumidor recua em outubro, diz FGV
Postado por: Letícia Oliveira / 09:17h

A confiança do consumidor caiu 1,5% em outubro, após avançar 0,7% em setembro e cair 4,3% em agosto, sempre na comparação com o mês imediatamente anterior, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV), nesta sexta-feira, 24, ao divulgar o Índice de Confiança do Consumidor (ICC), na série com ajuste sazonal. Em outubro, o indicador, calculado dentro de uma escala de pontuação de até 200 pontos (quanto mais próximo de 200, maior o nível de confiança do consumidor), fechou em 101,5 pontos. Trata-se do menor patamar desde abril de 2009.O resultado foi influenciado tanto pela avaliação sobre o momento atual quanto pela percepção em relação ao futuro. O Índice de Situação Atual (ISA) mostrou queda de 2,9%, ao passar de 104,8 pontos para 101,8 pontos – também o menor nível desde abril de 2009. No mês passado, o índice já havia recuado 2,2%. Já o Índice de Expectativas (IE) caiu 0,6%, de 102,2 pontos para 101,6 pontos. Em setembro, o indicador havia subido 2,1%. O levantamento abrange amostra de mais de 2,1 mil domicílios em sete capitais, com entrevistas entre os dias 01 e 21 de outubro. (Agência Estado)

Comente agora
23
Out
Dólar fecha em alta e atinge o maior valor desde 2005
Postado por: Redação Voz da Bahia / 22:34h

O dólar fechou em alta nesta quinta-feira (23) e bateu o patamar de R$ 2,50, na penúltima sessão antes do segundo turno das eleições presidenciais, com investidores focados na acirrada disputa entre a presidente Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB). A moeda avançou 1,35%, cotada a R$ 2,5137. Veja cotação, na quarta alta seguida. Este é o maior valor desde maio de 2005, quando, no dia 2, a moeda fechou em R$ 2,5146. Na semana, o dólar acumula alta de 3,34% e no mês, de 2,68%. No ano, há valorização acumulada de 6,63%. Pesquisas eleitorais têm mostrado a presidente à frente em relação ao candidato tucano, em empate técnico. O cenário eleitoral também influenciou a Bovespa, que teve queda acentuada nesta quinta. O Ibovespa, principal indicador da bolsa paulista, recuou 3,24%, aos 50.732 pontos.

Comente agora
23
Out
Terceirização de alimentação reduz custos e é tendência nas empresas
Postado por: Anacley Souza / 17:48h

Serviço especializado em refeições coletivas ainda pode garantir aos colaboradores das empresas melhor rendimento profissional. É cada vez menos comum a autogestão da alimentação nas empresas do nosso país. Os refeitórios, antes pequenos e adaptados às possibilidades de cada organização, deram espaço para restaurantes modernos, completos e com serviços diferenciados para agradar ao paladar dos trabalhadores e mais: para garantir a eles qualidade de vida, saúde e bom rendimento profissional. A qualidade dos alimentos já não é mais o diferencial de maior peso na balança entre a relação custo x benefício. Essa característica, na verdade, é uma obrigação das empresas especializadas no serviço. Hoje, o que faz a diferença, é o acompanhamento nutricional de profissionais especializados, de acordo com as necessidades de cada consumidor. Uma das empresas especializadas em Refeições Coletivas, com um grande número de clientes em todo o Brasil, é a Risa Restaurantes Empresariais. Além de diferentes modelos de gestão de alimentos e serviços diferenciados, a empresa oferece aos seus clientes o Programa de Saúde Alimentar Viva Melhor, que busca promover a saúde por meio da reeducação alimentar.

Comente agora
23
Out
Levantamento aponta Nordeste como líder de financiamento de motos em setembro
Postado por: Redação Voz da Bahia / 16:01h

Um levantamento divulgado pela companhia de capital aberto Cetip nesta quinta-feira (23) indica que o Nordeste foi a região líder de financiamento de motos em todo o país, com 30.484 unidades entre novas e usadas e aumento de 7% em relação a agosto. A região superou o Sudeste, onde foram vendidas 29.126 motos a prazo no mês passado. No ranking da região, a Bahia fica em 3º lugar do número de motos compradas em agosto, com o total de 5.220 financiadas. O estado fica atrás do Maranhão (aproximado de 6,3 mil) e Ceará (5,57 mil). Ainda de acordo com o levantamento, as motos correspondem a 34% de todas as vendas financiadas, tendo uma participação significativa nos financiamentos de veículos no Nordeste. (BN)

Comente agora
23
Out
Selo fiscal em garrafões de água se torna obrigatório para comerciantes a partir de novembro
Postado por: Anacley Souza / 15:26h

Comerciantes têm até o dia 1º de novembro para adaptar os garrafões de 20 litros de água mineral comercializados na Bahia a apresentar no lacre o selo fiscal pela Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz-Ba). A multa aplicada àqueles que descumprirem a determinação será de R$ 90 por unidade irregular. O sistema de selo, implantado em estados como Pernambuco e Paraíba, ajuda a combater a concorrência desleal de envasadoras irregulares porque dificulta a entrada clandestina de produtos no mercado. Além disso, a ação garante o controle da produção e a regularidade no recolhimento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). A obrigatoriedade já está em vigor desde o início de outubro e estabeleceu um período maior de adaptação para o comércio, o que permitiu o escoamento dos garrafões adquiridos antes da vigência do selo. A medida não implica em custo adicional, já que o valor desembolsado na aquisição do selo será utilizado como crédito na quitação do imposto devido pelas empresas.

Comente agora
23
Out
Número de endividados e inadimplentes cai em outubro
Postado por: Letícia Oliveira / 12:22h

O número de famílias endividadas ou com contas em atraso caiu em outubro deste ano, segundo dados da Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O número de famílias sem condições de pagar suas contas também caiu. De acordo com a pesquisa divulgada hoje (23), o percentual de famílias com dívidas como cartão de crédito e financiamento, entre outras, caiu de 63,1% em setembro para 60,2% neste mês. Em outubro do ano passado, a taxa era 62,1%. As famílias que se dizem muito endividadas caíram de 12,6%, em outubro do ano passado, para 11% em outubro deste ano. A maior parte das dívidas é com o cartão de crédito (74,7%). Outras dívidas comuns são com pagamento de carnês (17,3%), financiamento de carro (14,1%), crédito pessoal (9,3%) e financiamento de casa (8,7%). Os inadimplentes, ou seja, famílias com dívidas ou contas em atraso, passaram de 19,2%, em setembro deste ano, para 17,8% no mês seguinte. Em outubro do ano passado, o percentual era 21,6%. O tempo médio para pagar as dívidas ficou em 58,5 dias. As famílias sem condições de pagar suas contas ou dívidas somaram 5,4% do total, taxa inferior às registradas em setembro deste ano (5,9%) e em outubro do ano passado (7,3%). (Agência Brasil)

Comente agora
23
Out
Taxa de desemprego em setembro é de 4,9%, diz o IBGE
Postado por: Letícia Oliveira / 09:35h

A taxa de desemprego apurada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nas seis principais regiões metropolitanas do País ficou em 4,9% em setembro. O resultado ficou no piso do intervalo das estimativas dos analistas ouvidos pelo AE Projeções, que esperavam um resultado entre 4,90% a 5,30%, com mediana de 5,10%. Em agosto, a taxa de desocupação foi de 5,0%. O rendimento médio real dos trabalhadores registrou alta de 0,1% em setembro ante agosto e alta de 1,5% na comparação com setembro de 2013. A massa de renda real habitual dos ocupados no País somou R$ 48,4 bilhões em setembro, resultado considerado estável em relação a agosto. Na comparação com setembro de 2013, a massa cresceu 0,9%. Já a massa de renda real efetiva dos ocupados totalizou R$ 48,7 bilhões em agosto, uma alta de 0,4% em relação a julho. Na comparação com agosto de 2013, houve aumento de 1,9% na massa de renda efetiva. O rendimento médio real dos trabalhadores em setembro foi de R$ 2.067,10, contra R$ 2.064,82 em agosto. (Estadão)

Comente agora
23
Out
FGV prevê inflação acumulada de 7,5% nos próximos 12 meses
Postado por: Letícia Oliveira / 09:29h

Pesquisa de outubro da Fundação Getulio Vargas (FGV) prevê uma inflação acumulada de 7,5% nos próximos 12 meses, como reflexo dos crescimentos recentes das taxas de inflação, que se mantêm pressionada principalmente pelos alimentos. Em setembro, a expectativa de inflação dos consumidores nos 12 meses seguintes havia ficado em 7,3%. A estimativa do consumidor em outubro é a mais alta desde novembro de 2005, que foi de 7,8%. Avaliando-se a média móvel trimestral (a média dos últimos três meses, incluindo aquele da pesquisa), o indicador subiu de 7,2% em setembro para 7,3% em outubro. As informações são da Agência Brasil.

Comente agora
23
Out
Empresa vai implantar e operar parques eólicos em Jacobina
Postado por: Letícia Oliveira / 08:47h

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou a formação de uma joint-venture entre a Renova Energia e a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), para a implantação e operação de novos parques eólicos na cidade de Jacobina, na Bahia. As informações constam em um despacho publicado no Diário Oficial da União. Segundo as empresas, os parques terão capacidade instalada de 676,2 megawatts (MW). Além disso, cada companhia terá metade da nova empresa. “Como os empreendimentos ainda serão construídos, pode-se afirmar que a operação não gerará qualquer impacto imediato no mercado brasileiro de energia”, afirmaram as empresas. (iBahia)

Comente agora
22
Out
Em dia instável, dólar tem terceira alta seguida
Postado por: Marcus Augusto DRT 5719 / 20:44h

Após começar o dia operando em alta e passar a recuar, o dólar voltou a avançar nesta quarta-feira (22), diante de nova pesquisa eleitoral apontando vantagem de Dilma Rousseff (PT), na disputa pela Presidência contra Aécio Neves (PSDB), preferido pelos mercados. A moeda norte-americana encerrou o dia com alta de 0,15%, a R$ 2,4802 na venda. O levantamento do Datafolha, divulgado nesta madrugada, mostrou melhora na percepção com o futuro da economia do país entre os entrevistados, ajudando a explicar a reação da presidente Dilma Rousseff (PT) na corrida para reeleição. A petista continuou em vantagem numérica sobre Aécio Neves (PSDB) na intenção de voto, com 52%, contra 48% do adversário, mas em empate técnico. "Se o placar continuar igual até sexta-feira, o mercado vai chegar relativamente pessimista ao segundo turno", disse o operador da corretora B&T, Marcos Trabbold. Nesta manhã, o Banco Central vendeu a oferta total de até 4 mil swaps cambiais, que equivalem a venda futura de dólares, pelas atuações diárias. Foram vendidos 2 mil contratos para 1º de junho e 2 mil para 1º de setembro de 2015, com volume correspondente a US$ 196,7 milhões. O BC também vendeu a oferta total de até 8 mil swaps para rolagem dos contratos que vencem em 3 de novembro. Ao todo, a autoridade monetária já rolou cerca de 71% do lote total, equivalente a US$ 8,84 bilhões. "O (nível de) R$ 2,50 (para o dólar), por enquanto, parece estar funcionando como um limitador", acrescentou o operador de uma corretora internacional. Na semana, a moeda acumula alta de 1,96%. No mês, de 1,32%. No ano, há valorização acumulada de 5,20%. Nesta quarta-feira (22), o Ibovespa teve queda de 0,04%, aos 52.411 pontos. Na semana, a Bolsa acumula queda de 5,94%. No mês, desvalorização de 3,15%. E no ano, o índice Ibovespa tem valorização de 1,76%.

Comente agora
22
Out
Tarifa de luz já subiu 17,63% e pode ficar maior até fim do ano
Postado por: Anacley Souza / 15:58h

O reajuste médio da conta de luz já chega a 17,63% neste ano, maior do que o estimado pelo Banco Central (BC) em seu último Relatório Trimestral de Inflação, divulgado em setembro, que previa aumento de 16,8%. O preço médio, porém, pode subir mais até o fim do ano, porque ainda faltam oito distribuidoras, de um total de 56 no país, reajustarem suas tarifas. No total, 68,7 milhões de unidades consumidoras (famílias, comércio e indústrias) já tiveram suas contas reajustadas neste ano, sendo que a tarifa média para grandes consumidores (indústria, por exemplo) subiu 18,20%, enquanto pequenas unidades, como residências, teve aumento médio de 17,41%. Na terça-feira, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou a elevação de 22,43% em média das contas dos consumidores da CPFL Piratininga, que atende 1,6 milhão de unidades consumidoras em Santos, Sorocaba, Jundiaí e outros 24 municípios do litoral e do interior de São Paulo. Outras 1,7 milhão de unidades consumidoras de 28 municípios do Estado de São Paulo (regiões de Alto do Tietê e Vale do Paraíba) também terão suas tarifas de luz acrescidas em 21,93% em média. Elas são atendidas pela companhia Bandeirante Energia. Por fim, também foi aprovado na terça o reajuste de 13,69% da DME Distribuição, que fornece energia para 70 mil pessoas em Poços de Caldas (MG). Ainda passarão pelo processo de reajuste tarifário neste ano as distribuidoras Light, Boa Vista Energia, Amazonas Energia, Companhia Energética de Roraima (CERR), Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), Centrais Elétricas de Rondônia (Ceron), Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre) e Companhia Sul Sergipana de Eletricidade (Sulgipe). (Revista Veja)

Comente agora
22
Out
Mercado volta a reagir a pesquisas eleitorais e Bolsa anula ganhos
Postado por: Letícia Oliveira / 11:34h

O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) despencou, ontem, para a mínima em mais de quatro meses, revertendo os ganhos acumulados em outubro. A queda verificada no pregão de ontem é fruto da reação do mercado às pesquisas eleitorais divulgadas na noite da segunda-feira que indicam uma melhora na posição da presidente Dilma Rousseff, que disputa a reeleição. Como vem ocorrendo desde o início da campanha, quando a presidente sobe nas pesquisas, as ações de estatais, como a Petrobras, perdem valor. O mercado considera que a política econômica intervém nas estatais, diminuindo seus lucros e receitas. O Ibovespa caiu 3,44%, a 52.432 pontos, menor patamar desde 5 de junho, pressionado principalmente pela estatal Petrobras, além dos bancos privados Itaú Unibanco e Bradesco, que também têm reagido à eleição. No pior momento, o Ibovespa tocou o patamar dos 51 mil pontos pela primeira vez desde o início de junho. O volume financeiro no pregão alcançou cerca de R$ 12 bilhões. O declínio nesta sessão levou o Ibovespa a acumular perdas de cerca de 3,11% em outubro, revertendo o ganho de 0,34% contabilizado até a segunda. Na semana passada, o índice ainda tinha no mês elevação superior a 7%.

Comente agora
21
Out
Etanol está competitivo em 5 Estados
Postado por: Anacley Souza / 16:02h

O etanol passou a ser competitivo também em Mato Grosso do Sul, além de Goiás, Mato Grosso, Paraná e São Paulo na semana que terminou no sábado, 18, mostram dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), compilados pelo AE-Taxas. Nos outros Estados e no Distrito Federal a gasolina continua mais competitiva. Segundo o levantamento, o etanol equivale a 66,22% do preço da gasolina em Goiás. Em Mato Grosso, a relação está em 64,67%; em Mato Grosso do Sul, 69,88%; no Paraná, em 68,12%; e em São Paulo, em 65,32%. A gasolina está mais vantajosa principalmente no Amapá, onde o etanol custa o equivalente a 97,68% do preço da gasolina – a relação é favorável ao biocombustível quando está abaixo de 70%. Os preços do etanol hidratado nos postos brasileiros caíram em 15 Estados, subiram em 10 e no Distrito Federal e ficaram estáveis no Amapá na semana encerrada no sábado. Na semana anterior, o biocombustível havia caído em 11 Estados, subido em 12 e permanecido estável em outros três e no Distrito Federal. Os dados são da ANP e mostram que no período de um mês os preços do etanol caíram em 13 Estados, subiram em 11 e no Distrito Federal e não variaram no Amapá e em Roraima. Em São Paulo, principal Estado consumidor, a cotação subiu 0,21% nesta semana, para R$ 1,865 o litro. No período de um mês, ainda acumula queda de 0,53%. Na semana, o maior avanço das cotações foi registrado na Bahia (2,10%), enquanto o maior recuo ocorreu em Goiás (2,03%). No mês, a maior queda ocorreu em Goiás (1,54%) e o avanço mais significativo, em Mato Grosso (2,85%). No Brasil, o preço mínimo registrado para o etanol foi de R$ 1,49 o litro, no Estado de São Paulo, e o máximo foi de R$ 3,17/litro, no Amazonas. Na média, o menor preço foi de R$ 1,865 o litro, em São Paulo. O maior preço médio foi verificado no Acre, de R$ 2,927 o litro. (Estadão Conteúdo)

Comente agora
21
Out
Setembro teve menos cheques sem fundos, diz Serasa
Postado por: Anacley Souza / 15:04h

O porcentual de cheques devolvidos pela segunda vez caiu em setembro para 1,84%, ante 2,02% em agosto, mas teve leve aumento na comparação com o setembro do ano passado (1,81%), mostra o Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos divulgado nesta terça-feira, 21. Com o resultado, o porcentual de cheques sem fundos no acumulado do ano até setembro ficou em 2,07%, acima dos 2,02% registrados no mesmo período do ano passado. De acordo com o indicador, no nono mês do ano foram compensados 64.740.913 cheques, dos quais 1.188.592 foram devolvidos por falta de fundos. Com isso, no acumulado do ano até o mês passado já são 11.709.303 cheques devolvidos, do total de 565.780.133 compensados. Entre as regiões do Brasil, o Norte é o que concentra o maior porcentual de cheques devolvidos (4,32%), seguido pelo Nordeste (4,27%), Centro-Oeste (3,06%), Sul (2,09%) e Sudeste (1,57%). Entre as unidades da Federação, Roraima liderou o ranking estadual dos cheques sem fundos nos primeiros nove meses de 2014, com 11,57% de devoluções.

Comente agora
21
Out
Cheques sem fundos diminuem em setembro, aponta Serasa
Postado por: Letícia Oliveira / 12:51h

O percentual de cheques devolvidos por falta de fundos foi 1,84 %, em setembro, representando uma queda de 0,18 ponto percentual em relação a agosto, segundo a empresa de consultoria Serasa Experian. Já na comparação com setembro do ano passado, houve aumento de 0,03 ponto percentual. Nos primeiros nove meses deste ano, o percentual de cheques devolvidos foi 2,07%. Já no mesmo período do ano passado, o índice ficou em 2,02%. Entre os estados brasileiros, Roraima liderou o ranking de cheques sem fundos nos primeiros nove meses de 2014, com 11,57% de devoluções. O Amazonas foi o estado com o menor percentual (1,13%). Entre as regiões, a Norte foi a que liderou o ranking, com 4,32% de cheques devolvidos, enquanto o Sudeste apresentou o menor percentual (1,57%). Para os economistas da Serasa Experian, a queda em relação a agosto é sazonal, por causa do Dia dos Pais, quando a inadimplência disparou. O aumento da inadimplência em relação à 2013 é reflexo do agravamento do quadro conjuntural: inflação elevada, juros altos e estagnação econômica. A pesquisa da Serasa Experian calcula a quantidade de cheques devolvidos por insuficiência de fundos em relação ao total de cheques compensados. O levantamento só considera a segunda devolução por falta de fundos. (Agência Brasil)

Comente agora
21
Out
Vendas de materiais de construção podem recuar 4% este ano
Postado por: Letícia Oliveira / 10:58h

Depois de atingir, em setembro, crescimento de vendas em nível abaixo dos dois meses anteriores, a indústria de materiais de construção voltou a revisar a meta de fechamento do ano, projetando queda de 4% sobre 2013. No mês de agosto, o setor havia alterado a projeção de crescer 2% para 0,5%. Os negócios em setembro superaram em 5,2% os registrados em agosto, já descontada a inflação. No entanto, este percentual foi menor do que os 7,1% apresentados em julho e agosto. Na comparação anual, setembro foi o sétimo mês seguido de redução no faturamento com queda de 5,7% sobre o mesmo mês do ano passado. Em agosto, o recuo havia atingido 12,4%. No acumulado do ano, o setor vendeu 6,5% menos do que no período de janeiro a setembro de 2013. Os dados são da Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat).

Comente agora
21
Out
Inflação oficial fica em 0,48% na prévia de outubro
Postado por: Letícia Oliveira / 10:22h

A prévia da inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15), registrou uma taxa de 0,48% em outubro deste ano. O resultado é superior ao 0,39% da prévia de setembro e igual à taxa observada na prévia de outubro do ano passado. O dado foi divulgado hoje (21) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O IPCA-15 acumula taxas de 5,23% no ano e 6,62% no período de 12 meses. A taxa acumulada no ano supera o teto da meta de inflação do governo federal, que é 6,5%. O IPCA-15 mede a variação dos preços no mercado varejista. Reflete o aumento do custo de vida da população. O período de coleta de preços, que acontece em estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços, concessionárias de serviços públicos e domicílios (para levantamento de aluguel e condomínio), vai do dia 13 do mês anterior ao dia 13 do mês atual.

Comente agora
21
Out
Falta de chuvas já se reflete nos preços de alimentos no país
Postado por: Samile Macêdo / 09:40h

A falta de chuvas já se reflete nos preços de alimentos. No Sudeste, café, carne e leite sentem mais a estiagem. A safra de cana-de-açúcar também será afetada. Já no Centro-Oeste, o plantio da soja foi adiado por causa da seca, enquanto no Sul esse atraso ocorreu com o arroz pela razão oposta: excesso de chuva. Levantamento feito pela consultoria MB Agro a pedido do GLOBO, com base em dados do mercado, como do Cepea, mostra que o volume de chuvas no período entre janeiro e setembro deste ano foi de 457 milímetros no município de Guaxupé (MG), com forte produção de café, 58% menor que os 1.087 milímetros de igual período do ano passado. O preço do café no atacado, por sua vez, saltou 60% entre setembro de 2013 e setembro de 2014. Em Rio Verde (GO), com pecuária forte, o volume de chuva nos nove primeiros meses deste ano foi 38% menor que em igual período de 2013, enquanto o preço da carne bovina subiu 24% entre os meses de setembro do ano passado e deste ano. Já em Uberlândia (MG), com pecuária leiteira, o volume de chuva recuou 45%, enquanto o preço do leite caiu 4%, nas mesmas bases de comparação. Na Região Centro-Oeste, a estiagem levou ao adiamento da plantação da soja. No caso do café, é possível observar que uma menor quantidade de chuva acabou levando a um aumento de preço. Na carne bovina e no leite, a falta de chuvas teve influência no preço

Comente agora
21
Out
Quer limpar o nome? Feirão com descontos começa no dia 4 de novembro
Postado por: Letícia Oliveira / 08:12h

Os consumidores inadimplentes poderão renegociar dívidas no Feirão Limpa Nome da Serasa Experian, de 4 a 8 de novembro. A empresa anunciou, na segunda-feira (20), que serão oferecidos descontos e condições de pagamento especiais para que os inadimplentes coloquem a vida financeira em ordem. Nas edições anteriores, os descontos chegaram a 95%. Os consumidores negociam as pendências diretamente com as empresas participantes do feirão. A versão online do serviço de renegociação, que fica disponível no site do Serasa Consumidor em todos os dias do ano, terá descontos especiais durante todo o feirão. A versão presencial vai acontecer, exclusivamente, em São Paulo. Antes da renegociação, a recomendação da Serasa é que o consumidor calcule o valor disponível no orçamento para pagar as dívidas. Se não estiver de acordo com as condições oferecidas, o consumidor deve negociar, diz a Serasa. (Correio)

Comente agora
21
Out
Mais de 50% das empresas devem contratar temporários, diz estudo
Postado por: Letícia Oliveira / 08:02h

Mais da metade dos empresários dos setores do comércio e serviços (53%) já contratou ou pretende contratar trabalhadores temporários neste fim de ano. O levantamento foi feito pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) nas 27 capitais do país, com 623 empresários e gestores de empresas dos segmentos de serviços e de comércio. As entidades estimam, com base no levantamento, que até o término de 2014, aproximadamente 209 mil temporários sejam absorvidos para preencher as vagas de emprego disponíveis, o que representa queda em relação ao ano passado – quando a expectativa era de que mais de 233 mil vagas fossem criadas para o mesmo período. “A pesquisa indica que, neste ano, os empresários estão mais reticentes em contratar”, avaliaram. Além disso, em 2014, aumentou a quantidade de empresas que ainda estão esperando um sinal positivo do mercado para contratar: elas eram 20% em 2013 e passaram para 28% em 2014.

Comente agora
20
Out
Dólar fecha em alta nesta segunda-feira
Postado por: Marcus Augusto DRT 5719 / 22:01h

O dólar fechou em alta nesta segunda-feira (20), após passar a maior parte do dia operando em alta. O mercado espera de novos desdobramentos na disputa eleitoral para a Presidência. A moeda norte-americana subiu 1,28%, a R$ 2,4637. Veja cotação. No mês, o dólar acumula alta de 0,64% e no ano, de 4,5%. (Correção: ao ser publicada, esta reportagem errou ao informar que o dólar tinha fechado perto da estabilidade, com variação de 0,03%. Na verdade, houve alta de 1,28%. O texto foi corrigido às 17h05). Relatório Focus, divulgado pelo Banco Central nesta segunda-feira, mostra que a projeção do mercado financeiro para a taxa de câmbio no fim de 2014 permaneceu em R$ 2,40 por dólar. Para o término de 2015, a previsão dos analistas para a taxa de câmbio ficou estável em R$ 2,50 por dólar. Pela manhã, o Banco Central vendeu a oferta total de até 4 mil swaps cambiais, que equivalem a venda futura de dólares, pelas atuações diárias. Foram vendidos 2,7 mil contratos para 1º de junho e 1,3 mil para 1º de setembro de 2015, com volume correspondente a US$ 197,5 milhões.

Comente agora
20
Out
Após pesquisa mostrar Dilma à frente de Aécio, dólar sobe 1%
Postado por: Redação Voz da Bahia / 19:51h
ólar fechou em alta acima de 1% sobre o real nesta segunda-feira, após a pesquisa de intenção de voto CNT/MDA mostrar a presidente Dilma Rousseff (PT) em vantagem numérica contra o senador Aécio Neves (PSDB) - seu rival na disputa - mas em empate técnico, a poucos dias do 2º turno das eleições presidenciais. A moeda americana fechou com alta de 1,28%, a R$ 2,46 reais na venda, depois de atingir R$ 2,4658 na máxima, nos últimos negócios da sessão. A primeira pesquisa CNT/MDA divulgada após o 1º turno mostrou Dilma com 50,5% e Aécio com 49,5% dos votos válidos no 2º turno, marcado para o próximo domingo. A margem de erro do levantamento é de 2,2 pontos percentuais. Além disso, a rejeição aos dois candidatos está muito parecida: a presidente tem 40,7% e o tucano, 41%. Deve sair ainda nesta segunda-feira o próximo levantamento do Datafolha, que é mais acompanhado pelos investidores junto com o Ibope.
Comente agora
20
Out
Serasa: demanda de empresas por crédito sobe em setembro
Postado por: Letícia Oliveira / 12:47h

A demanda das empresas por crédito cresceu 6,6% em setembro ante agosto, segundo a Serasa Experian. Na comparação com setembro do ano passado, houve alta de 19,1%, enquanto no acumulado do ano a expansão é de 4,3% sobre igual intervalo de 2013. De acordo com os economistas da Serasa, a maior quantidade de dias úteis em setembro deste ano (o feriado do dia 7 caiu num domingo), a sazonalidade mais forte devido à necessidade de formação de estoques para o Dia das Crianças e as medidas de estímulo ao crédito anunciadas pelo Banco Central ao final de agosto impactaram positivamente a demanda das empresas por crédito. O crescimento mensal da demanda por crédito em setembro foi concentrado nas micro e pequenas empresas, cuja expansão foi de 7,1%. Já nas médias empresas a busca por crédito ficou estagnada, ao passo que nas grandes empresas ocorreu retração de 0,3%. No acumulado do ano, as grandes empresas lideraram a alta da demanda, com expansão de 7,3%. Nas micro e pequenas empresas o crescimento neste mesmo período foi de 4,7%. E nas médias empresas houve recuo de 3,1%.

Comente agora
19
Out
Ex-diretor da Petrobras acusa ex-ministra do PT de receber R$1 mi de esquema
Postado por: Redação Voz da Bahia / 10:00h

O ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa disse, em mais um capítulo da delação premiada ao Ministério Público Federal, que em 2010 o esquema de corrupção na empresa estatal repassou R$ 1 milhão para a campanha ao Senado de Gleisi Hoffmann, do PT, candidata derrotada ao governo do Paraná este ano. No ano de 2011, ela se licenciou do mandato para assumir o cargo de ministra-chefe da Casa Civil. O delator disse que recebeu pedido para "ajudar na candidatura" de Gleisi. A solicitação foi feita pelo doleiro Alberto Youssef, segundo Paulo Roberto. Segundo o Estadão, o delator disse ainda que o repasse de R$ 1 milhão para a campanha da senadora "se comprova" na inscrição que ele próprio lançou em sua agenda pessoal, apreendida pela Polícia Federal, no dia 20 de março. Os investigadores da operação confirmaram de que a quantia de R$ 1 milhão destinada à campanha da senadora foi entregue em espécie para um emissário da campanha. Youssef e o ex-diretor são albo da Operação Lava Jato, que combate uma organização criminosa dentro da Petrobras para promover corrupção e lavagem de DINHEIRO. Paulo Roberto já delatou, agora é a vez do doleiro denunciar ao MP as irregularidades da Petrobras.

Comente agora
18
Out
Limpe seu nome antes das festas de final de ano
Postado por: Redação Voz da Bahia / 18:09h

Tá com nome sujo na praça? Ainda dá tempo para limpar seu nome até o Natal. E não precisa se preocupar, não tem nada a ver com banco de empréstimo pessoal. Um site disponibilizado pelo Serasa pode ajudar aqueles que estão devend Trata-se do Limpa Nome Online (www.serasaconsumidor.com.br/limpa-nome-online), plataforma que está disponível 24 horas por dia e tem serviço gratuito. Através do site é possível negociar todas as dívidas com apenas cliques. A partir do número de CPF cadastrado, o site lista as empresas onde o cliente tem dívida, com dados do próprio Serasa. A partir daí, o site disponibiliza os canais de atendimento das empresas cadastradas para que a dívida seja negociada e o consumidor possa sair da lista de devedores. o a quitar suas dívidas antes mesmo das festas de final de ano. (Ibahia)

Comente agora
18
Out
Reclamações contra o setor aéreo crescem na Bahia
Postado por: Anacley Souza / 16:06h

O número de queixas contra os serviços de transportes mais que dobrou nos últimos meses na Bahia. Para se ter uma ideia, em todo o ano passado, foram registradas 113 reclamações no Procon. Este ano, até outubro, este número saltou 269, ou seja, 156 a mais. Embora os dados do órgão considere todo o segmento de transporte (rodoviário, cargas, marítimo, entre outros), o aumento da insatisfação foi maior nos serviços aéreos, justamente pela maior procura. Esse é o caso da contadora Simone Moura, que viaja constantemente. Ela conta que passou a conviver com todo tipo de problema, desde as alterações e cancelamento de voos, aumento excessivo dos valores cobrados pelos trechos nos períodos próximos a feriados, problemas com conexões com voos inexistentes, até o remanejamento de voos entre aeroportos numa mesma cidade. "Passagens compradas normalmente a R$ 500 os trechos de ida e volta, quando perto de feriados passam para cerca de R$ 2 mil. Um absurdo para quem viaja semanalmente", contesta ela. Simone conta que o que mais a desagrada, entre todos os problemas é a cobrança de taxa para os assentos localizados nas saídas de emergência das aeronaves, que são as poltronas mais espaçosas. "Mas quem fica nas últimas filas, nos assentos mais apertados, que não reclinam, não recebem nenhum desconto ou abatimento pelo desconforto", compara Moura. Conforme a advogada Fabiana Prates, especialista em Direito Cível e do Consumidor, os problemas internos das companhias aéreas contribuem para a má prestação de serviço ao consumidor.

Comente agora
18
Out
Com a gasolina mais cara, etanol fica mais atrativo para o consumidor
Postado por: Anacley Souza / 08:47h

O patamar da relação entre o preço do etanol e o da gasolina diminuiu entre a primeira e a segunda semanas deste mês, passando de 65,94% para 65,31%, informou ontem o coordenador do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), André Chagas. O resultado apurado no período é muito parecido ao da segunda semana de outubro de 2013, de 65,29%. Chagas ressaltou que os preços do álcool combustível seguem atrativos na comparação com os da gasolina. Em outro levantamento da Fipe, do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da segunda quadrissemana (últimos 30 dias terminados na quarta-feira, 15), o preço do etanol registrou variação negativa de 0,60%, ante recuo de 0,16% na primeira leitura do mês. Já o preço da gasolina cedeu 0,34%, depois de um declínio de 0,30%. Para especialistas, o uso do etanol deixa de ser vantajoso em relação à gasolina quando o preço do derivado da cana representa mais de 70% do valor da gasolina. A vantagem é calculada considerando que o poder calorífico do motor a etanol é de 70% do poder dos motores a gasolina. Entre 70% e 70,50%, é considerada indiferente a utilização de gasolina ou etanol no tanque. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comente agora
18
Out
Mega-Sena pode pagar R$ 40 milhões neste sábado (18)
Postado por: Anacley Souza / 07:36h

O sorteio do concurso 1.645 da Mega-Sena, que será realizado neste sábado (18), pode pagar R$ 40 milhões para a aposta que acertar as seis dezenas. O sorteio será realizado Natividade da Serra (SP), a partir das 20h (horário de Brasília). De acordo com a Caixa Econômica Federal (CEF), com o valor do prêmio, o ganhador poderá comprar 22 imóveis de R$ 900 mil cada, R$ 1,8 milhão cada, ou uma frota de 57 limousines, ou ainda 13 helicópteros. Se quiser investir, aplicando o prêmio de R$ 40 milhões na poupança, poderá se aposentar com uma renda de de R$ 240 mil por mês, o equivalente a mais de R$ 8 mil por dia. A Caixa Econômica Federal faz os sorteios da Mega-Sena duas vezes por semana, às quartas-feiras e aos sábados. As apostas podem ser feitas até as 19h do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país. A aposta mínima custa R$ 2,50.

Comente agora
17
Out
Eike Batista entrega empresa para pagar dívida de R$ 13,8 bilhões
Postado por: Anacley Souza / 15:23h

O ex-bilionário e empresário Eike Batista entregou nesta quinta-feira (16) R$ 13,8 bilhões em ações da petroleira OGPar (ex OGX) para quitar o pagamento de uma dívida da empresa. De acordo com informações do jornal Valor Econômico, a decisão foi aprovada em uma assembleia geral realizada pela empresa e foi responsável pela maior operação desse tipo já realizada em toda a América Latina. Com a divisão, a OGPar agora não tem mais um proprietário definido e os que receberam as ações como forma de pagamento de Eike terão 71,4% da empresa. O ex-bilionário e outros proprietários minoritários, por sua vez, terão a parcela restante da OGPar,  28,6%. Em julho do ano passado, a empresa informou ao mercado que alguns dos campos que ela pretendia explorar na Bacia de Campos não eram viáveis comercialmente. Ela também teve de revisar suas previsões de produção para o campo de Tubarão Azul. As revisões lançaram todo o grupo EBX em uma grave crise de credibilidade, o que secou o crédito para a OGX e derrubou o valor de suas ações. Sem recursos, a OGX também teve de desistir de adquirir nove dos 13 blocos que arrematou na última licitação de áreas de petróleo. (Record)

Comente agora
17
Out
Lauro de Freitas foi a cidade com mais demissões no mês de setembro, afirma Caged
Postado por: Letícia Oliveira / 07:35h

De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), a cidade de Lauro de Freitas foi a que mais demissões de profissionais no país durante o mês de setembro. O órgão vinculado ao Ministério do Trabalho registrou em um levantamento que foram 2.592 postos a menos. O setor que mais registrou queda foi o de serviços com 2.484 demissões. Por meio de nota enviada à imprensa, a prefeitura de Lauro de Freitas não soube informar o que levou a provocar a queda no índice de demissões e afirmou que "vem adotando medidas para potencializar a inserção dos munícipes no mercado de trabalho". (Metro1)

Comente agora
16
Out
Após encostar em R$2,51, dólar perde força e fecha com alta
Postado por: Marcus Augusto DRT 5719 / 19:08h

Dólar fechou em alta nesta quinta-feira pelo terceiro pregão consecutivo, mas longe das máximas da sessão, quando encostou em R$ 2,51, impulsionado pela decepção com o resultado das pesquisas do Datafolha e do Ibope e pelo mau humor nos mercados internacionais. Logo após a abertura, a divisa chegou a subir mais de 2%, mas o avanço foi perdendo força em um movimento de ajuste, desencadeado por uma rodada de dados positivos sobre os Estados Unidos e por declarações do presidente do Federal Reserve de St. Louis, James Bullard. O dólar avançou 0,28%, a R$ 2,46 na venda. Na máxima da sessão, a divisa subiu mais de 2% e alcançou R$ 2,50 logo após a abertura, maior nível intradia desde 3 de outubro, último pregão antes do primeiro turno das eleições presidenciais. Segundo dados da BM&F, o giro financeiro ficou em torno de US$ 1,2 bilhão. Nas últimas três sessões, a moeda dos EUA acumulou alta de 3%. "O mercado estava fazendo apostas grandes demais numa vitória do Aécio. As pesquisas mostram que não vai ser tão fácil assim", disse o superintendente de câmbio da corretora Advanced, Reginaldo Siaca. Tanto na pesquisa do Datafolha quanto na do Ibope, divulgadas na noite passada, Aécio tem 51% dos votos válidos, contra 49% da presidente Dilma Rousseff (PT), mesmo resultado dos levantamentos da última semana. Também azedava o humor do mercado o fato de a rejeição sobre o tucano --preferido dos mercados financeiros por prometer uma política econômica mais ortodoxa-- ter subido. 

Comente agora
16
Out
Preço da carne sobe 11,6% na Bahia ; seca é um dos motivos do aumento
Postado por: Anacley Souza / 15:32h

O preço da carne aumentou 11,6% no mês de setembro na Bahia, de acordo com informações da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI). Segundo a Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia, a situação ocorre por conta da seca. Este ano, cerca de 168 municípios baianos declararam situação de emergência. Além disso, dados da Secretaria da Agricultura da Bahia (Seagri) indicam que a cotação de preço do boi gordo em Salvador, de agosto até outubro, variou entre R$ 121 e R$ 131, impactando nos preços do fígado de boi (13,47%), alcatra (5,97%), acém (4,72%), filé especial (4,58%), peito de boi (4,24%), chã de dentro (4,06%) e chupa-molho (3,82%). Outro motivo apontado como fator de aumento, além da seca, é a "é a lei da oferta e procura", segundo Júlio César Farias, presidente do Sindicato da Indústria de Carnes e Derivados. "Próximo mês, a tendência eu acredito que é de subir mais uns 10%, porque o boi deve ir para uns R$135, a arroba de boi. A gente está entrando em um mês de entressafra e isso é a lei da procura e oferta", explica. A carne mais cara é o filé mignon, que custa R$ 28 o quilo, e a mais barata é o chupa molho, que vale R$ 9. Por conta da situação, alguns consumidores reduziram a quantidade de carne comprada.

Comente agora
16
Out
Reajuste de mensalidades escolares pode chegar a 10% em 2015
Postado por: Redação Voz da Bahia / 10:42h

Aumento ficará acima da inflação prevista pelo Governo Federal. Reuniões realizadas pelo Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado da Bahia (Sinepe-Ba), nesta quinta-feira (16), na sede do sindicato, discutirão a proposta de reajustes das mensalidades escolares para o ano de 2015. O aumento deve variar entre 7% e 10%, mas escolas particulares de Salvador informaram que há possibilidade de ultrapassar esse limite. Entre as escolas que já definiram o reajuste, estão o colégio ISBA que confirmou percentual médio de reajuste de 7%, e o Colégio Marista que terá uma média de reajuste de 10,5%. O aumento de 10% está acima da inflação prevista pelo governo Federal para este ano, cujo o teto é de 6,5%. No ISBA, os pais de um aluno do 5° ano  paga, em 2014, uma mensalidade de R$ 898,00. O valor será reajustado para R$ 960,00 em 2015. Já o aluno do 5° ano do colégio Marista atualmente paga a mensalidade de R$ 987,00, para continuar na escola será preciso pagar R$ 1.090,00 por mês. A inflação e o cenário econômico incerto são as principais justificativas dos estabelecimentos de ensino para o percentual de aumento previsto.

Comente agora
16
Out
Setre e Sebrae realizam ações em parceria visando desenvolvimento empresaria
Postado por: Redação Voz da Bahia / 10:17h
  • Em Santo Antonio de Jesus estão disponíveis 300 vagas, gratuitas, para cursos e oficinas. Numa iniciativa da Secretaria Estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) em parceria com o Sebrae (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), foram iniciadas as inscrições para os cursos do projeto "Desenvolvimento Empresarial para Pequenos Negócios na Bahia". Para o município de Santo Antonio de Jesus, foram disponibilizadas 300 vagas para cursos e oficinas. Para se inscrever nos cursos é necessário que os participantes estejam munidos, no ato da inscrição, do CNPJ da empresa e para as oficinas CPF ou CNPJ. Em Santo Antonio de Jesus as inscrições serão realizadas na unidade do SINEBAHIA instalada no posto do SAC, Avenida Roberto Santos,s/n Shopping Itaguari 2° piso. Os municípios de Amargosa, Cruz das Almas e Valença também foram contemplados com as ações.
  • DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA: Imprescindível portar CPF ou CNPJ.
  • CURSOS (Microempresas)
  • -Gestão de Pessoas e Equipes
  • -Gestão Financeira
  • -Planejamento Estratégico 
  • OFICINAS (MEI – Microempreendedor Individual)
  • -SEI CONTROLAR MEU DINHEIRO
  • -SEI EMPREENDER
  • -SEI VENDER

 

Comente agora
15
Out
Segundo Mantega, decisão de reajuste da gasolina é da Petrobras
Postado por: Redação Voz da Bahia / 19:58h

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta quarta-feira (15) que a queda na cotação do barril de petróleo não implica necessariamente em não reajuste da gasolina e do diesel esse ano, e que essa é uma decisão da Petrobras. "É uma decisão da Petrobras. Embora o preço da gasolina no Brasil esteja maior agora do que nos Estados Unidos, isso não quer dizer que a empresa vá deixar de fazer algum aumento", disse ele. A Petrobras era obrigada a importar o combustível a preço mais alto e a vender no país a preços inferiores, o que representou prejuízo à estatal de R$ 2,7 bilhões desde novembro de 2013, de acordo com cálculo do Centro brasileiro de Infraestrutura."Sim, havia defasagem, agora não há defasagem. Agora é em benefício da Petrobras, o preço da gasolina está mais alto, então a Petrobras está ganhando com isso. Mas isso não significa que não haverá aumento, isso é uma decisão da empresa", disse o ministro. (Metrópole)

Comente agora
15
Out
Comércio varejista baiano apresentou crescimento de 1,7% no mês de agosto
Postado por: Anacley Souza / 18:02h

O volume de vendas do comércio varejista na Bahia manteve o ritmo de crescimento moderado no mês de agosto, quando o volume de negócios apresentou o índice de 1,7% em relação ao mesmo período de 2013. A variação registrada pelo estado superou a nacional, que teve, na mesma base de comparação, taxa negativa de 1,1%. De acordo com a Pesquisa Mensal de Comércio (PMC/IBGE), analisada pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), vinculada à Secretaria do Planejamento (Seplan), a Bahia ocupou a sétima posição em termo de magnitude para o Indicador do Volume de Vendas no país em relação aos demais estados brasileiros. O maior impulsionador das vendas na Bahia, em agosto, foi o segmento de combustíveis e lubrificantes com a taxa de 9,6%. Esse comportamento na Bahia pode ser atribuído ao fato dos preços dos combustíveis apresentarem redução média de 2,5% no mês de agosto. Outros artigos de uso pessoal e doméstico, que registrou a taxa de 16,9%, foi o segundo maior impulsionador das vendas no comércio varejista da Bahia. Essa atividade, por englobar diversos segmentos como lojas de departamento, ótica, joalheria, artigos esportivos, brinquedos, entre outros, que comercializam produtos de menor valor agregado, foi influenciada, em agosto, pela comemoração do Dia dos Pais. Na análise sazonal, a comparação com o mês de julho indicou que o varejo na Bahia cresceu 1,2%.

Comente agora
15
Out
Ministro não descarta aumento de gasolina; na Bahia, o litro ultrapassa a marca dos R$ 3,14
Postado por: Anacley Souza / 17:11h

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta quarta-feira que, embora o preço da gasolina no Brasil esteja, atualmente, maior do que nos Estados Unidos, ainda pode haver reajuste do combustível. Ele destacou que a decisão cabe à Petrobras. “Havia defasagem e agora não há. O preço da gasolina está mais alto, então a Petrobras está ganhando com isso. Mas isso não significa que não haverá aumento. Isso é uma decisão da empresa”, disse o ministro, ao ser perguntado por jornalistas, na chegada ao Ministério da Fazenda. Nas últimas semanas, o ministro, que é presidente do Conselho de Administração da Petrobras, tem sinalizado que pode haver aumento da gasolina ainda este ano. Em Salvador, desde a semana passada, a gasolina está em torno de R$ 3,14 o litro, mas, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse hoje (15) que, embora o preço da gasolina no Brasil esteja, atualmente, maior do que nos Estados Unidos, ainda pode haver reajuste do combustível. Ele destacou que a decisão cabe à Petrobras. “Havia defasagem e agora não há. O preço da gasolina está mais alto, então a Petrobras está ganhando com isso. Mas isso não significa que não haverá aumento. Isso é uma decisão da empresa”, disse o ministro, ao ser perguntado por jornalistas, na chegada ao Ministério da Fazenda. Nas últimas semanas, o ministro, que é presidente do Conselho de Administração da Petrobras, tem sinalizado que pode haver aumento da gasolina ainda este ano. (Aratu)

Comente agora
15
Out
Acumulada, Mega-Sena promete bolada de R$ 18,5 milhões hoje
Postado por: Anacley Souza / 16:55h

Acumulada novamente, a Mega-Sena promete pagar um prêmio de R$ 18,5 milhões nesta quarta-feira (15) para quem acertar os seis números do concurso 1.644. A estimativa é da CEF (Caixa Econômica Federal). O sorteio vai acontecer em Osasco (SP) a partir das 20h25 (horário de Brasília). Se apenas um apostador levar a bolada, dá para receber uma renda mensal de mais de R$ 110 mil por mês, o equivalente a R$ 3.600 por dia, se a grana toda for aplicada na poupança. Caso prefira comprar imóveis, dá para adquirir 20 mansões de R$ 900 mil cada ou ainda comprar uma frota de 123 carros de luxo. Para aumentar as chances de ganhar, os apostadores podem somar forças com o Bolão da Caixa. Basta preencher, no campo específico do volante da Mega-Sena, a quantidade de cotas participantes. Ao registrar o palpite com a opção de bolão, o apostador pode selecionar mais números e dividir o valor da aposta com amigos e familiares. Caso prefira, também pode adquirir uma cota de bolão organizado pelas lotéricas, pagando a mais a tarifa de serviço de até 35% do valor da cota. O atendente registra a aposta e emite um recibo de cota, com o qual o apostador poderá resgatar seu prêmio em qualquer agência da Caixa caso seja ganhador.

Comente agora
15
Out
Transporte aéreo no país cresce e atinge um novo recorde histórico
Postado por: Anacley Souza / 12:57h

O número de passageiros de avião no Brasil em 2013 atingiu recorde histórico, com 109,2 milhões de pessoas. Os dados fazem parte do Anuário do Transporte Aéreo de 2013 e foram divulgados nesta quarta (15.10) pelo diretor-presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Marcelo Guaranys. O ministro da Aviação Civil, Moreira Franco também participou da cerimônia. Do total de usuários, segundo a Anac, 90 milhões foram passageiros em voos domésticos e 19,2 milhões em voos internacionais. A publicação destaca que o Brasil vem registrando, desde 2011, mais de um milhão de voos por ano, o que representa aumento de 81% em relação há dez anos. No ano passado, a demanda por voos domésticos cresceu 13% em relação a 2012. Quanto à demanda por voos internacionais, o crescimento foi 8,4%. Segundo avaliação da Anac, em 2013 o transporte aéreo se tornou o principal meio de transporte dos brasileiros em viagens interestaduais, com distância superior a 75 quilômetros. A taxa de passageiros domésticos por 100 habitantes no período foi a maior dos últimos dez anos, com crescimento de 1,56% na última década. (Agência Brasil)

Comente agora
15
Out
Receita libera quinto lote de restituição do Imposto de Renda
Postado por: Letícia Oliveira / 12:00h

A Receita Federal libera hoje (15) o pagamento do quinto lote de restituição de Imposto de Renda de mais de 2 milhões de contribuintes. O crédito bancário chega a R$ 2,2 bilhões. Esse valor também contempla restituições de contribuintes que caíram na malha fina nos últimos seis anos. De acordo com a Receita, a restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá fazer o pedido pela internet, usando o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da Declaração de Imposto de Renda. Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar, pessoalmente, qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco. (Agência Brasil)

Comente agora
15
Out
Preço da energia pode cair pela metade
Postado por: Redação Voz da Bahia / 09:40h

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) apresentou, na terça-feira (15), a proposta de mudança para os preços mínimo e máximo da energia no mercado de curto prazo, o Preço de Liquidação de Diferenças (PLD). Segundo a proposta do órgão regulador, o novo preço máximo seria de R$ 388,04 por megawatt-hora (MWh), e o novo valor mínimo, R$ 30,26 por MWh, que valeriam a partir de janeiro de 2015. Atualmente, o teto do PLD está fixado em R$ 822,83 e o mínimo em R$ 15,62. Os novos valores se baseiam na substituição da usina térmica que hoje é utilizada como base para o limite máximo de PLD. A nova térmica seria a de Mario Lago, movida a gás. Para o piso, a proposta reflete a remuneração das usinas que tiveram a concessão renovada segundo os parâmetros da Lei 12.783/2013. O valor remunera apenas a operação e a manutenção das usinas. Ainda de acordo com a Aneel, os preços refletem o comportamento do PLD nos últimos dez anos. Segundo o órgão, nesse período, apenas duas vezes o preço da energia chegou ao teto, em 2008 e em 2013, e por apenas uma semana. Em 2014, o PLD permaneceu no teto por várias semanas entre fevereiro e maio. A proposta está aberta para consulta pública e pode receber contribuições até 10 de novembro. Uma audiência presencial acontece em 3 de novembro. (Correio)

Comente agora
14
Out
GM e Ford são as marcas com mais reclamações de clientes, diz Procon
Postado por: Anacley Souza / 14:13h

O Procon-SP divulgou nesta terça-feira (14) um estudo que mostra o índice de solução de problemas relatados por consumidores junto as montadoras. De acordo com o levantamento realizado entre janeiro e agosto de 2014, Toyota e Peugeot Citroën foram as marcas que menos solucionaram problemas dos consumidores, com apenas 25% do total de reclamações. Já a Honda é a terceira pior em solucionar os problemas, de acordo com o estudo. A marca japonesa resolveu 33% das reclamações de clientes nos oito primeiros meses do ano. Curiosamente, as três marcas foram as menos reclamadas pelos clientes. A Toyota teve 7 reclamações no período, Peugeot Citroen, 10 e Honda, 11. Na outra ponta do ranking, a GM lidera o número de reclamações, com 74, sendo que apenas 46% delas foram resolvidas. A Ford aparece em segundo, com 48 queixas e 54% de solução. Em terceiro, a Fiat, com 42 reclamações e índice de solução de 40%. Outras marcas também foram citadas. A Volkswagen é a quarta em número de reclamações, com 40, mas a terceira que mais resolve as queixas, com 62%. Em quinto lugar entre as mais reclamadas, a Hyundai Caoa acabou como a marca mais atenciosa com o cliente, com 65% de resolução dos problemas. A Renault é a segunda que melhor atende o consumidor, com 64% de solução para os 24 problemas relatados. Completa o ranking a Nissan, com 18 reclamações e 57% de solução. De acordo com a assessora técnica do Procon, Marta Aur, o baixo número de solução dos problemas se deve ao fato de, muitas vezes, as montadoras não realizarem o reparo, ou alegarem que a peça em questão não está sob garantia. (Auto Esporte)

Comente agora
14
Out
Anatel não descarta agir para melhorar qualidade da Oi
Postado por: Anacley Souza / 13:12h

O presidente da Agência Nacional de Telecomunicação (Anatel), João Rezende, disse nesta terça-feira, 14, que o órgão regulador tem acompanhado a situação da Oi do ponto de vista operacional e financeiro e vai agir, se preciso, para melhorar os indicadores de qualidade da empresa. Ele disse que o serviço não pode ser prejudicado pela instabilidade da companhia. "É evidente que estamos preocupados com os problemas operacionais da empresa", disse Rezende. "A Oi tem de estar atenta à questão, porque não pode deixar um problema financeiro prejudicar a qualidade do serviço". O presidente da Anatel garante que os indicadores não mostram ainda uma piora nos serviços oferecidos pela operadora. Ele afirmou, no entanto, que a instituição pode agir de forma preventiva para evitar os problemas futuros da Oi. (Estadão Conteúdo)

Comente agora
14
Out
57% dos brasileiros chegam à terceira idade sem uma reserva de dinheiro
Postado por: Letícia Oliveira / 10:19h

O segundo detalhamento de uma pesquisa encomendada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pelo portal de educação financeira Meu Bolso Feliz sobre a atividade econômica na terceira idade revela que a maioria (57%) dos consumidores com mais de 60 anos não possui qualquer tipo reserva financeira ou investimentos. Para chegar a este resultado, os entrevistadores ouviram 632 pessoas com mais de 60 anos, de todas as capitais brasileiras. De acordo com o relatório, apesar de 72% dos consumidores com mais de 60 anos declararem ter atualmente uma situação financeira estável, essa tranquilidade parece não ter sido conquistada com uma preparação financeira ao longo dos anos para aproveitar a terceira idade. A maioria dos idosos entrevistados está na corda bamba quando o assunto é imprevistos: 57% não possuem nenhum tipo de investimento ou qualquer reserva de dinheiro.  "Essa situação é ainda mais comum entre os entrevistados com baixa escolaridade [68%] e os pertencentes à classe D e E [77%]", afirma a economista do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

Comente agora
14
Out
Gasolina vendida em Porto Seguro é a mais cara da Bahia
Postado por: Redação Voz da Bahia / 09:17h

O município de Porto Seguro, no sul do estado, vende a gasolina mais cara da Bahia. É o que mostra o levantamento feito, nos primeiros dias deste mês, pela Agência Nacional de Petróleo (ANP). O litro do combustível na cidade está sendo vendido por até R$ 3,559, enquanto em Salvador o máximo é R$ 3,199. O empresário José Augusto Costa, presidente do Sindicato do Comércio de Combustíveis, Energias Alternativas e Lojas de Conveniência do Estado da Bahia (Sindicombustíveis), explica que toda gasolina comercializada no Nordeste brasileiro, incluindo todo o interior baiano, é fornecida pela Refinaria Landulfo Alves (Rlam), em Mataripe, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). (ATarde)

Comente agora
13
Out
Produto com dois preços poderá ser levado para casa de graça em todo o país
Postado por: Anacley Souza / 14:05h

A exemplo do que já vale para os supermercados do Rio desde janeiro, com a assinatura de um acordo entre a Defensoria Pública e a associação de supermercados do estado, a Câmara analisa um projeto de lei que garante a gratuidade ao consumidor do produto com diferença entre o preço da prateleira e o do caixa em estabelecimentos comerciais. Pela proposta, somente o primeiro produto adquirido será gratuito. Para os demais produtos idênticos, o consumidor pagará o menor valor, de acordo com a Lei 10.962/04, que trata sobre preços e ofertas em produtos e serviços. Uma novidade com relação ao acordo assinado no Rio é que a proposta federal prevê que o estabelecimento reincidente na prática de preços diferentes deverá pagar multa de R$ 1 mil por cada produto com erro. Pelo texto, os Procons também deverão publicar anualmente relação com os nomes dos estabelecimentos onde houve preços diferentes para o mesmo produto. Segundo o deputado Severino Ninho (PSB-PE), autor da proposta, o consumidor brasileiro vem sendo frequentemente lesado nas compras em supermercados, farmácias e grandes lojas de departamentos em razão desta prática. A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio; de Defesa do Consumidor; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. (O Globo)

Comente agora
13
Out
Inflação para a terceira idade fica em 0,46% no terceiro trimestre
Postado por: Letícia Oliveira / 10:27h

O Índice de Preços ao Consumidor da Terceira Idade (IPC-3i), que mede a variação da cesta de consumo de pessoas com mais de 60 anos de idade, teve inflação de 0,46% no terceiro trimestre deste ano. A taxa é inferior à observada no segundo trimestre deste ano, que havia sido 1,7%. Segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV), em 12 meses, o IPC-3i acumula inflação de 6,7%, taxa inferior aos 6,9% registrados pelo Índice de Preços ao Consumidor Brasil (IPC-BR), que mede a inflação para todas as faixas etárias. A queda da taxa do segundo para o terceiro trimestre deste ano foi puxada pelas oito classes de despesa que compõem o IPC-3i. A principal contribuição veio dos alimentos que passaram de uma inflação de 1,31% no segundo trimestre para uma deflação (queda de preços) de 0,62% no terceiro trimestre. O item que mais aliviou o bolso dos consumidores da terceira idade foram as hortaliças e legumes, que registraram queda de preços de 25,29% no terceiro trimestre deste ano. (Agência Brasil)

Comente agora
12
Out
Aprenda a dar "dinheiro" de presente para seu filho
Postado por: Redação Voz da Bahia / 18:43h

Manda a tradição que o Dia das Crianças é associado ao hábito de comprar brinquedos, engordando o faturamento dos varejistas. Mas há outra maneira de presentear uma criança: planejando seu futuro. Escolher um produto financeiro que proporcione benefícios para ela e ensiná-la o valor do dinheiro não são tarefas das mais fáceis, mas pode ser um belo presente. Aquilo que seria um ‘presentão’ para um adulto pode não fazer muito sentido para a criança, explica o educador financeiro André Massaro. “Crianças têm certa dificuldade em entender o valor de coisas intangíveis. Para algumas delas, ganhar um investimento de R$ 1 mil é pior do que ganhar um carrinho de R$ 10”. Ao receber o presente financeiro, explica Massaro, a criança pode ter a estranha sensação de que nada ganhou ou de que recebeu um ‘presente de grego’. “É interessante, ao presentar com um investimento, também dar a ela alguma coisa ‘concreta’ e tangível como um brinquedo”, recomenda. Dar dinheiro sem critérios para uma criança ou jovem, da mesma forma, não ajuda em absolutamente nada e ainda contribui para criar uma personalidade consumista, na visão do educador financeiro e presidente da Dsop Educação Financeira, Reinaldo Domingos. "Por outro lado, ao ensinar o valor do dinheiro, abre-se a oportunidade de inserir novos hábitos e mostrar que é possível buscar realização pessoal com seu controle", explica.

Comente agora
12
Out
Consumo no Brasil está ficando cada vez mais sofisticado
Postado por: Anacley Souza / 11:54h

Em toda a América Latina, apenas no Brasil consta um item considerado supérfluo entre os produtos cujo consumo mais cresceu de 2008 a 2013. A pesquisa, realizada pela Kantar Worldpanel, traz o impacto da ascensão social no consumo no continente. “O que observamos é que o brasileiro está tentando manter uma cesta básica mais refinada”, analisa Carolina Andrade, executiva de marketing da Kantar Worldpanel. O grupo de produto supérfluo presente no top 5 brasileiro foi o do enxaguante bucal. As outras categorias que mais cresceram no consumo, nos últimos cinco anos, foram: congelados, sorvetes, bolo pronto industrializado e leite fermentado. A definição se uma categoria é supérflua, necessária ou básica é a penetração nos lares. “Um produto para ser considerado básico precisa ter 60 pontos ou mais de penetração; de 40 a 60 pontos é uma categoria de produtos necessários, e são supérfluos aqueles com 40 ou menos pontos”, explica. “O top 5 é formado pelos produtos cujo consumo mais cresceram se compararmos 2008 com 2013”, complementa Carolina. Segundo a executiva de marketing, outros itens também merecem destaque na atual cesta de consumo no país. “Os produtos práticos ganham muito espaço, como os alimentos pré-prontos ou o sabão líquido de lavar roupa”, revela.

Comente agora
12
Out
4 sinais de que seu filho é um pequeno consumista
Postado por: Samile Macêdo / 11:28h

Quem não se lembra do comercial de TV, de 1992, em que um garoto exibe sua tesourinha do Mickey e diz, em tom de deboche: “Eu tenho, você não tem”? Ou então do jingle “Compra, mãe, compra Cremutcho”, sucesso publicitário duas décadas atrás? O apelo consumista está presente não só na publicidade infantil, mas também na escola, com o desfile de iPads e tênis de marca. Dentro de casa, os hábitos dos pais também são referência para a forma com o pequeno vai lidar com o dinheiro. “As crianças acabam incorporando os exemplos dos outros, principalmente dos pais”, explica o planejador financeiro Valter Police Junior, da Police Consultoria. Por isso, em sua opinião, é legal que os pais desenvolvam desde cedo a noção de que é importante dar valor ao dinheiro e que ele pode acabar. A partir dos 10 anos de idade, é possível começar a conversar com a criança sobre educação financeira, dando o entendimento básico sobre a importância do auto controle para não ter problemas com dívidas no futuro. Para isso, uma série de recursos como livros e jogos interativos estão disponíveis na internet, lembra Police. Se esses valores não forem cultivados no dia a dia, é grande o risco de a criança ser influenciada pelos apelos de consumo e tornar-se um adulto cheio de dívidas e problemas financeiros. A boa notícia é que é possível reverter essa tendência com algumas mudanças de comportamento que podem ser introduzidas no cotidiano, sem grandes traumas, de acordo com o planejador financeiro:

1. A mesada do seu filho acaba rápido demais

Comente agora
Todos os direitos reservados a Marcus Augusto Macedo | vozdabahia@hotmail.com