As comentadas


Boa noite , Domingo, 21/12/2014









Enquete



Reflita

Blog

Economia

20
Dez
Dados preliminares indicam melhora da arrecadação
Postado por: Samile Macêdo / 07:49h

Dados preliminares indicam que as receitas do governo federal reagiram no mês de novembro. A arrecadação diretamente administrada pela Receita Federal teve crescimento real de 2,2% sobre novembro de 2013, segundo estudo realizado pelos economistas José Roberto Afonso e Bernardo de Abreu Guelber Fajardo, do Ibre-FGV. No acumulado do ano, porém, há uma ligeira queda, de 0,1%. "Houve uma surpreendente recuperação em novembro", comentou Afonso. "Uma boa taxa real, mas nada espetacular nem compensa as perdas dos meses anteriores." Os números foram captados no Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi) do governo federal e, por razões metodológicas, não necessariamente coincidem com os dados oficiais que a Receita divulgará nos próximos dias. Eles são, porém, uma aproximação do resultado. Pelos cálculos dos economistas, a arrecadação administrada de novembro ficou em R$ 88,7 bilhões. Com isso, a arrecadação acumulada no ano foi a R$ 975,6 bilhões (valores constantes, considerando o efeito da inflação). O estudo também levantou dados sobre a arrecadação do principal tributo estadual, o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Comente agora
19
Dez
Caixa vai pagar menos dividendos ao governo
Postado por: Anacley Souza / 21:44h

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou medida que pode diminuir o total de dividendos que a Caixa pagará à união anualmente. A norma, no entanto, valerá apenas pra o programa Minha Casa Melhor. Com essa nova regra, o governo poderá abrir mão de até 75% dos dividendos e juros sobre capital próprio referentes a esse programa. A cada ano, em março, a Caixa terá de enviar informações ao ministro da Fazenda sobre o custo operacional do programa e custo de inadimplência. Com base nesses valores, o ministro decidirá quanto será o dividendo a ser pago à União. (Estadão Conteúdo)

Comente agora
19
Dez
Alta do dólar reduz gastos de brasileiros no exterior
Postado por: Anacley Souza / 20:12h

Com a forte alta do dólar, que nesta semana atingiu o maior valor em quase dez anos, os gastos dos brasileiros no exterior recuaram em novembro. No mês passado, essas despesas somaram US$ 1,72 bilhão, ante US$ 1,85 bilhão no mesmo mês de 2013 – queda de 7,2%. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (19) pelo Banco Central. Nesta quinta (18), a moeda norte-americana fechou em R$ 2,655, com queda de 1,73%, após encerrar a terça (16) vendido a R$ 2,736, maior valor desde o dia 28 de março de 2005. Os dados do Banco Central mostram ainda que, no período de janeiro a novembro, os gastos de turistas brasileiros em viagens internacionais chega a US$ 23,485 bilhões. Segundo a Agência Brasil, o valor é maior do que o registrado no acumulado do ano passado, US$ 22,79 bilhões.

Comente agora
19
Dez
Governo pretende aumentar quantidade de álcool na gasolina
Postado por: Anacley Souza / 18:42h

Com a justificativa de tentar conter a alta do preço dos combustíveis nas bombas, o Governo Federal, cogita o aumento do percentual de álcool anidro na gasolina passando de 25 para 27,5%. A medida beneficia os produtores de cana e a Petrobras que precisará importar menos gasolina. Mas ao mesmo tempo, com a medida, o etanol pode sim, ficar mais caro, principalmente na entressafra da cana. Antes da decisão final estudos de viabilidade técnica foram solicitados e, segundo o Ministério de Minas e Energia, a nova mistura não comprometeu o funcionamento dos veículos e nem os níveis de emissão de gases. Tem gente que discorda e crê em prejuízos. Que o consumidor sairá perdendo, isso é fato. Vai pagar por gasolina e levar mais etanol. Além disso, o consumo dos veículos vai aumentar. Dependendo da quilometragem percorrida e do modelo, a ampliação da despesa pode ser significativa. Como o preço do combustível em disparada começou a corrida pela economia. E como o dinheiro anda escasso, tem gente optando pelo transporte sobre duas rodas que sai bem mais barato. (Catve.com)

Comente agora
19
Dez
Distribuidoras de energia querem reajuste extraordinário de tarifas
Postado por: Redação Voz da Bahia / 15:19h

A maioria das distribuidoras de energia elétrica do país vai pedir um reajuste extraordinário nas contas de luz na primeira semana de janeiro. Com dificuldades financeiras há mais de dois anos, as empresas vão fazer solicitações individualmente, com base em projeção de gastos que terão ao longo de 2015. O comando partiu do presidente da Associação Brasileira de Distribuidoras de Energia Elétrica (Abradee), Nelson Leite. O executivo se reuniu, ontem, com a diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para discutir o assunto e afirmou que o órgão regulador está disposto a analisar esses pedidos. Segundo ele, a Aneel e o futuro ministro da Fazenda, Joaquim Levy, já sinalizaram que o setor elétrico vai viver o chamado “realismo tarifário” em 2015. Isso significa que o governo vai deixar de represar os aumentos nas despesas com energia e vai repassá-los às tarifas pagas pelo consumidor residencial. Nos últimos dois anos, o governo apelou a aportes do Tesouro Nacional e empréstimos bancários que atingiram R$ 38 bilhões para evitar uma elevação ainda maior na conta de luz, o que faria a inflação ultrapassar o teto da meta, de 6,5%. (Correio)

Comente agora
19
Dez
Déficit em conta corrente de 2014 pode ser o pior em 13 anos
Postado por: Samile Macêdo / 14:09h

Caso a projeção do Banco Central para o déficit em conta corrente de 2014 se confirme, 3,94% do Produto Interno Bruto (PIB), será o pior resultado em 13 anos (4,19%). Esse desempenho foi influenciado, segundo Tulio Maciel, chefe do Departamento Econômico do BC, sobretudo pela balança comercial, cuja projeção para 2014 saiu de um superávit de US$ 3 bilhões para um déficit de US$ 2,5 bilhões. O desempenho da balança, em novembro, foi classificado por Maciel como um "destaque" por registrar um déficit de US$ 4,223 bilhões. "A balança vem mostrando resultados negativos e crescentes", afirmou Maciel. Esse movimento, segundo ele, se explica pela queda de preços de commodities, determinando para o resultado negativo do saldo comercial do ano. O BC elevou a projeção de déficit nas transações correntes de 2014 de US$ 80 bilhões para US$ 86,2 bilhões, o equivalente a 3,94% do PIB. No último relatório de mercado Focus, a mediana das previsões do mercado para este indicador estava em deficitário em US$ 85 bilhões. Para 2015, a autoridade monetária projeta déficit de US$ 83,5 bilhões, equivalente a 3,80% do PIB - no boletim Focus a projeção é menor, de US$ 77,79 bilhões. 

Comente agora
19
Dez
Carga tributária recorde chega a 35,95% do PIB em 2013
Postado por: Letícia Oliveira / 11:44h

A carga tributária bateu novo recorde no Brasil chegando a 35,95% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2013. Os cálculos, da Receita Federal, foram divulgados nesta sexta-feira (19). Em 2012, a carga tributária brasileira atingiu 35,86 % do PIB. Pelos números da Receita, o Produto Interno Bruto (PIB) totalizou R$ 4,844 trilhões no ano passado, com os brasileiros desembolsando R$ 1,741 trilhão para pagar os impostos. A carga tributária da União respondeu por 68,92% da arrecadação total, contra 69,06% em 2012. Os estados responderam por 25,29% ante os 24,44% do ano anterior e os municípios responderam por 5,79% (5,77% em 2012). As desonerações utilizadas pelo governo para enfrentar a crise, em 2013, superaram em R$ 31,3 bilhões os valores de 2012, passando para R$ 77,7 bilhões. Pelos dados da Receita Federal, em comparação aos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o Brasil está em 13º lugar em termos da carga tributária. Perde para a Dinamarca (48%), França (45,3%), Itália (44,4%), Suécia (44,3%), Finlândia (44,1%), Áustria (43,2%), Noruega (42,2%), Hungira (38,9%), Luxemburgo (37,8%), Alemanha (37,6%), Eslovênia (37,4%) e Islândia (37,2%).

Comente agora
19
Dez
Criação de empregos formais tem pior mês de novembro em 6 anos
Postado por: Redação Voz da Bahia / 09:57h

O país gerou 8.381 vagas de emprego formais no mês de novembro, segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego nesta quinta-feira (18). De acordo com o governo, o saldo de postos gerados é resultado da admissão de 1.613.006 e da demissão de 1.604.625 trabalhadores. Segundo dados oficiais, o saldo de empregos gerados em novembro representa uma queda de 82% em relação ao mesmo mês de 2013, quando foram criados 47.486 postos de trabalho com carteira assinada. O resultado também é o pior para um mês de novembro desde 2008, durante a crise financeira mundial, quando foram cortadas 40.821 vagas formais – ou seja, é o pior em seis anos. Apenas três dos oito setores da economia pesquisados registraram expansão do emprego em novembro, informou o Ministério do Trabalho. O comércio abriu 105 mil vagas e os serviços contrataram 29,5 mil trabalhadores no mês passado. Por outro lado, setores como a indústria de transformação, a construção civil e a agricultura tiveram demissões em novembro, de, respectivamente, 43,7 mil, 48,8 mil e 32,1 mil trabalhadores. "E atípico porque normalmente outubro é melhor do que novembro", disse o ministro do Trabalho, Manoel Dias, ao comentar o resultado. "Esperávamos muito mais de outubro e não aconteceu", completou. 

Comente agora
19
Dez
Aumento de imposto impacta preço de gasolina em R$ 0,10 por litro
Postado por: Letícia Oliveira / 08:08h

O preço da gasolina pode sofrer um acréscimo de R$ 0,10 no valor cobrado por litro em até 90 dias devido ao aumento da alíquota do Imposto de Circulação de Mercadoria e Serviços, ICMS, de 27% para 30%. A medida, que visa aliviar a contas do governo estadual, foi aprovada pela Assembleia Legislativa em sessão na noite da terça-feira. A previsão é que o reajuste passe a valer a partir do mês de abril. De acordo com o presidente do Sindicato dos Revendedores de Combustíveis da Bahia (Sindcombustíveis), José Augusto Costa, todo esforço será feito com a Sefaz (Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia) para que o reajuste do imposto não seja repassado ao consumidor final. A assessoria de comunicação da Sefaz confirmou o agendamento da reunião para ouvir o sindicato, mas não informou a data em que ela irá acontecer. “Não temos ainda nenhuma previsão de aumento, mas estamos conversando bastante com o governo para buscar reduzir esse repasse para o bolso do consumidor”, garantiu Costa.

Comente agora
19
Dez
Termina nesta sexta prazo para pagamento da 2ª parcela do 13º
Postado por: Letícia Oliveira / 07:09h
Termina nesta sexta-feira (19) o prazo para que as empresas paguem aos seus funcionários a segunda parcela do 13º salário. O pagamento é feito com base no salário de dezembro, exceto no caso de empregados que recebem salários variáveis, por meio de comissões ou percentagens – nesse caso, o 13º deve perfazer a média anual de salários. O prazo para o pagamento da primeira parcela terminou no dia 28 de novembro. O Imposto de Renda e o desconto do INSS incidem sobre o 13º salário. Os descontos ocorrem sobre o valor integral do 13º salário na segunda parcela. O FGTS é devido tanto na primeira como na segunda parcela. O pagamento do 13° salário deve injetar R$ 158 bilhões na economia, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). O número de pessoas com direito ao benefício soma 84,7 milhões, dos quais 61,4% são empregados formais (52 milhões de pessoas) e 38,6% (32,7 milhões) são aposentados ou pensionistas da Previdência Social. (G1)
Comente agora
18
Dez
Geração de empregos no País cai 82% em novembro
Postado por: Anacley Souza / 18:11h

O Brasil gerou 8.381 empregos com carteira assinada em novembro, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quinta-feira pelo Ministério do Trabalho. O número é resultado da diferença entre admissões (1.613.006) e demissões de trabalhadores (1.604.625). O número representa uma queda de 88% na comparação com o registrado em novembro do ano passado, quando o País gerou 69.361 vagas de emprego, na série com ajuste – que incorpora as informações declaradas fora do prazo. Na série sem ajuste, considerando a criação de 47.486 postos em novembro de 2013, houve queda de 82%. No acumulado do ano, o saldo da criação de empregos é positivo, com 938.043 postos de trabalhos gerados. Esse é o menor número para o acumulado do ano desde 2003, quando o País gerou 860.887 vagas de trabalho com carteira assinada, de acordo com os dados ajustados divulgados pelo ministério. A pasta informou que o desempenho negativo do mercado de trabalho formal em novembro foi puxado pela construção civil, que reduziu 48.894 postos de trabalho, e registrou a maior queda, seguida da indústria de transformação (-43.700 postos) e da agricultura (-32.127 postos). O comércio gerou 105.043 empregos o de serviços, 29.526 postos de trabalho. (Portal Terra)

Comente agora
18
Dez
País tem 1 tentativa de fraude contra consumidor a cada 14,8 segundos
Postado por: Letícia Oliveira / 08:52h

O mês de novembro terminou com 175.529 tentativas de fraude com roubo de identidade – uma a cada 14,8 segundos, segundo levantamento da Serasa. Neste tipo de fraude, dados pessoais são usados por criminosos para firmar negócios sob falsidade ideológica ou mesmo obter crédito com a intenção de não honrar os pagamentos. O número, no entanto, representa uma queda de 6,9% em relação a outubro, e de 12,2% frente a novembro do ano passado. Houve queda também no acumulado do ano, de 7,1% ante o mesmo período de 2013. Segundo a Serasa, a queda frente a outubro é resultado da menor busca do consumidor por crédito, do menor número de dias úteis e da ausência de uma data comemorativa forte para o varejo, como foi o Dia das Crianças em outubro. A pesquisa mostra que 41% das tentativas de fraude no mês passado foram registradas na telefonia. Apesar do percentual elevado, as 71.998 tentativas representam queda frente aos 45,8% de novembro de 2013. O setor de serviços – que inclui construtoras, imobiliárias, seguradoras e serviços em geral (salões de beleza, pacotes turísticos etc.) – teve 54.284 registros, equivalente a 30,9% do total. O setor bancário foi o terceiro do ranking em novembro/14, com 32.927 tentativas, 18,8% do total. O segmento varejo teve 13.050 tentativas de fraude, registrando 7,4% das investidas contra o consumidor. (G1)

Comente agora
17
Dez
Deputados aprovam aumento de 3% do ICMS sobre a gasolina na Bahia
Postado por: Anacley Souza / 22:25h

A Assembleia Legislativa aprovou nesta quarta-feira (17) o projeto de lei que aumenta em 3% a alíquota do Imposto Sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) da gasolina no Estado da Bahia. A informação foi confirmada pelo presidente da casa, Marcelo Nilo. O projeto de lei, de autoria do poder executivo, eleva a alíquota de 27% para 30% no combustível. Agora, o texto será encaminhado para sansão do governador Jaques Wagner. Segundo Nilo, a expectativa é de que o projeto seja assinado já na próxima semana pelo gestor estadual. O aumento da alíquota entra em vigor em abril de 2015. (G1 Bahia)

Comente agora
17
Dez
Câmara dos Deputados aprova correção de 6,5% na tabela do IR
Postado por: Anacley Souza / 21:38h

O Plenário da Câmara dos Deputados concluiu, nesta quarta-feira (17), a votação da Medida Provisória 656/14, que faz várias mudanças na legislação tributária, como a prorrogação de incentivos tributários e regras para facilitar o crédito consignado na iniciativa privada. A matéria precisa ser votada ainda pelo Senado e sancionada pela presidente da República, Dilma Rousseff. Na votação da tarde desta quarta-feira, os deputados aprovaram emenda do deputado Mendonça Filho (DEM-PE), que corrige os valores da tabela do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) em 6,5%. O governo foi contra o aumento devido ao percentual maior que o previsto na MP 644/14 (4,5%), que perdeu a vigência em agosto deste ano e em razão da necessidade de maior ajuste fiscal em 2015. No relatório aprovado, do senador Romero Jucá (PMDB-RR), vários temas foram incluídos, como um novo regime de tributação para as bebidas frias (água gaseificada, refrigerantes, chá, cerveja, chope e energéticos). As isenções prorrogadas valeriam até o final de 2014 e foram estendidas até 2018. Uma delas é a dedução, pelo empregador, em sua declaração de Imposto de Renda (IR), do valor pago como contribuição ao INSS referente ao empregado doméstico. A estimativa do governo é de renúncia fiscal de R$ 636 milhões em 2015. O texto do projeto de lei de conversão prevê, separado em outro artigo, o benefício por prazo indeterminado, ampliando-o para até dois empregados domésticos por declaração. Atualmente, a lei restringe a apenas um.

Comente agora
17
Dez
Preço da ceia de Natal sobe 5,44%, de acordo com pesquisa do Ibre-FGV
Postado por: Anacley Souza / 20:49h

Pesquisa divulgada hoje (17) pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas (FGV) revela que o consumidor brasileiro pagará 5,44% mais caro, em média, este ano, pela ceia natalina. Embora não tenha havido aumento real, o economista do Ibre, André Braz, disse que alguns produtos venceram a inflação, que até novembro deste ano atingiu 6,81%, de acordo com o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da FGV. Entre eles, frutas cristalizadas subiram 16,46% nos últimos 12 meses, avelã aumentou 13,27%, castanha-do-pará ficou 11,82% mais cara, nozes foram reajustadas em 8,99% e uva passa aumentou 8,58%. Em contrapartida, o preço médio do quilo do bacalhau de diversas marcas subiu nos últimos 12 meses 4,77% - abaixo, portanto, da inflação. No acumulado de dezembro do ano passado até o último mês de novembro, o quilo do bacalhau mostrava deflação de 4,48%. A pesquisa detectou também queda no preço médio do quilo de frango especial em 12 meses, da ordem de 10,06%, e o tender ficou 6,91% mais barato. “Se o consumidor tiver um pouco de paciência e procurar as melhores ofertas nos principais supermercados, não se precipitar para comprar em um único lugar e dividir com parentes os itens da ceia, acho que dá para driblar esses reajustes sem muito aperto”, sugeriu o economista.

Comente agora
17
Dez
Diretor da Queiroz Galvão pede à Justiça autorização para receber salários
Postado por: Anacley Souza / 18:47h

Com bens bloqueados desde o último dia 10 de novembro após decisão da Justiça Federal, o diretor da empresa Queiroz Galvão Othon Zanoide de Moraes Filho apresentou nesta quarta-feira, por meio de seus advogados, pedido para ter acesso ao salário pago pela empreiteira, no mês passado. "Destaque-se que, quando da decisão de bloqueio dos valores, este D. Juízo bem ressaltou a possível apreciação futura de desbloqueio de valores, mediante requerimento da parte, caso haja bloqueio de valores atinentes a salário", alegam os advogados de Moraes Filho na petição. Em anexo, os defensores do diretor apresentam recibo de pagamento da Queiroz Galvão referente ao último mês de novembro no valor líquido de R$ 94.658,90. Nesta quarta-feira, o ex-diretor da estatal Renato Duque também apresentou por meio de seus advogados um pedido para ter acesso a recursos de que dispõe no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), referentes ao período em que trabalhou na Petrobrás. Conforme extrato bancário anexado na petição pelos advogados, Renato Duque recebeu três créditos sob a rubrica "CRED FGTS", nos montantes de R$ 502.255,72, R$ 54.220,10 e R$ 20.403,07, totalizando R$ 576.878,89. Responsável por conduzir as ações da Operação Lava Jato, o juiz Sérgio Moro determinou que fossem bloqueados até R$ 20 milhões das contas de cada investigado por formação de cartel, corrupção, fraudes em contratos e lavagem de dinheiro na Lava Jato.

Comente agora
17
Dez
Inflação semanal cai em 5 capitais em dezembro; Salvador lidera
Postado por: Samile Macêdo / 14:13h

O Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S), calculado pela Fundação Getulio Vargas (FGV), recuou em cinco das sete capitais pesquisadas na segunda quadrissemana de dezembro em relação à primeira leitura do mês, divulgou a instituição nesta terça-feira (17). No geral, o IPC-S manteve o ritmo de alta de 0,77% entre os dois períodos. Salvador teve a maior queda registrada (0,15 ponto percentual, ao passar de 0,88% para 0,73% no período). Também recuaram Brasília (de 0,73% para 0,61%), Belo Horizonte (de 0,55% para 0,42%), Rio de Janeiro (de 1,34% para 1,27%) e São Paulo (de 0,57% para 0,51%). Por outro lado, o IPC-S acelerou no Recife (de 0,54% para 0,60%) e em Porto Alegre (de 0,60% para 0,94%). (Correio)

Comente agora
17
Dez
Um quarto dos aluguéis consome 30% da renda dos inquilinos, diz o IBGE
Postado por: Letícia Oliveira / 10:44h

Um em cada quatro domicílios urbanos alugados no País são um problema para os inquilinos, que têm de reservar mais de 30% da renda para pagar pela moradia, o que restringe gastos com outras necessidades básicas, mostra a Síntese de Indicadores Sociais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgada nesta quarta-feira, 17, apontando que a população de baixa renda é a que mais sofre com o peso dos aluguéis. Entre todos os domicílios alugados, 25,7% se encaixam na categoria “ônus excessivo”, ou seja, cujo aluguel excede o patamar definido por organismos nacionais e internacionais, segundo o IBGE. Na faixa de domicílios onde a renda per capita é de até meio salário mínimo, essa proporção sobre para 55%. ”Um valor de aluguel que corresponda a uma parcela elevada do rendimento domiciliar pode indicar uma situação de vulnerabilidade”, diz o estudo. Em números absolutos, são 2,9 milhões de residências alugadas por um valor acima do considerado razoável para a renda dos inquilinos. A região metropolitana de Belém tem a maior proporção de aluguéis de alto valor em comparação com a renda do inquilino, chegando a 33,8%. Na região metropolitana de São Paulo, os aluguéis excessivos atingem 30,6% dos domicílios. (Agência Estado)

Comente agora
17
Dez
Índice que reajusta aluguel tem inflação de 0,65% em dezembro
Postado por: Letícia Oliveira / 09:20h

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), usado no reajuste dos contratos de aluguel, teve inflação de 0,65% na segunda prévia de dezembro, taxa inferior ao 0,72% da segunda prévia de novembro. Segundo a Fundação Getulio Vargas, com o resultado preliminar, o IGP-M acumula taxa de 3,72% no período de 12 meses. A queda da taxa na passagem de novembro para dezembro foi puxada pelos preços no atacado, que passaram de uma inflação de 0,93% na segunda prévia de novembro para 0,71% na segunda prévia de dezembro. Por outro lado, os preços no varejo e na construção civil tiveram aumento mais acentuado na segunda prévia de dezembro. A inflação dos preços no varejo subiu de 0,43% em novembro para 0,66% em dezembro. Os preços da construção civil, que tinham subido 0,14% em novembro, cresceram mais em dezembro (0,28%). (Agência Brasil)

Comente agora
17
Dez
60% das empresas brasileiras estão sujeitas a se envolver com corrupção
Postado por: Letícia Oliveira / 08:50h

Mesmo sob a ausência de regulamentação, pelo Governo Federal, dos mecanismos a serem adotados pelas empresas para demonstrar estar capacitada ao cumprimento da recente legislação de combate à prática de atos ilícitos ou lesivos à administração pública, nacional ou estrangeira, a Lei 12.846, mais conhecida como Lei Anticorrupção, está em vigor no país desde 29 de janeiro. Levantamento feito pela consultoria Grant Thorton Brasil com 300 companhias brasileiras concluiu que seis em cada 10 empresas não estão preparadas para cumprir as exigências da legislação. Conforme o estudo, “a maioria das empresas não adotou, ainda, medidas de controle interno para aumentar a transparência ou a adoção de regras para treinar funcionários e punir infratores”. Em recente declaração à Imprensa, o ex-ministro-chefe da Controladoria Geral da União (CGU), Jorge Hage, considerou que “apesar do decreto federal regulamentando a matéria não ser requisito para a eficácia da legislação, a falta dessa regulação cria insegurança jurídica para empresas e incertezas quanto à fiscalização. Ou seja, ainda segundo Hage, “além de não estabelecer os órgãos responsáveis por fiscalizar estados e municípios, a nova lei não deixa claro quais medidas serão agravantes ou atenuantes para companhias punidas em casos de corrupção”.

Comente agora
17
Dez
Cartão de Ponto: veja o calendário de pagamento 2015 do INSS
Postado por: Letícia Oliveira / 08:03h

Os segurados do INSS, incluindo aposentados e pensionistas, já podem programar as finanças para o ano novo. A Previdência Social divulgou o Calendário de Pagamento de Benefícios 2015. Como de costume, os depósitos seguem a mesma lógica dos outros anos. Os segurados que ganham até o piso previdenciário (hoje, no valor de R$ 724) recebem primeiro, durante os cinco dias úteis do final do mês. Aqueles que ganham mais de um salário mínimo recebem nos próximos cinco dias úteis do mês que inicia (confira tabela). Vale lembrar que os beneficiários devem observar o último número do seu cartão de benefício, excluindo-se o dígito. Quando a data de pagamento coincidir com feriados, o depósito do benefício é transferido para o dia útil seguinte. Quem tiver dúvida pode entrar em contato com a central de atendimento do INSS, pelo telefone 135. A ligação é gratuita. (Correio)

Um comentário
17
Dez
Sem crise, marcas de carros premium registram crescimento nas vendas
Postado por: Letícia Oliveira / 07:27h

Se o ano é de crise na indústria automotiva, com queda de 8,2% nas vendas no acumulado do ano, até novembro (segundo dados da Fenabrave, a federação das concessionárias), e paralisação temporária na produção de marcas de maior volume, o mesmo não pode ser dito para as consideradas premium, aquelas que possuem praticamente toda a linha acima dos R$ 100 mil. Tanto que, as três que mais vendem carros no Brasil, BMW, Mercedes-Benz e Audi, comemoram resultados que podem ser considerados expressivos para um segmento que, até pouco tempo atrás, apresentava números discretos. Todos os números de vendas foram divulgados pelas próprias marcas. A Audi, vice-líder entre as premium, foi a que mais cresceu nas vendas em relação a 2013, na comparação com as 'rivais'. Além disso, a companhia de Ingolstadt também comemora o fato de ter vendido, entre janeiro e outubro, a quantia que esperava comercializar até o final do ano, de 10 mil carros. Até novembro, foram 12.122 unidades emplacadas, um crescimento de 105% na comparação com o mesmo período de 2013, quando foram comercializados “apenas” 5.907 carros.

Comente agora
16
Dez
Dólar fecha em R$ 2,74, maior nível em mais de 9 anos
Postado por: Marcus Augusto DRT 5719 / 22:45h

O dólar voltou a subir de forma acentuada ante o real e fechou em R$ 2,7410 nesta terça-feira (16) no maior nível em mais de nove anos. A alta foi impulsionada pela aversão ao risco que se espalhou nos mercados financeiros, depois que a continuidade da queda dos preços do petróleo favoreceu um ataque especulativo contra a moeda da Rússia. O valor marca o maior patamar de encerramento desde 23 de março de 2005 (R$ 2,7500). Nas últimas cinco sessões, o dólar acumulou alta de 5,63%. O volume de negócios totalizava US$ 1,235 bilhão perto das 16h30, sendo US$ 1,055 em D+2. No mercado futuro, o dólar para janeiro subia 1,46%, aos R$ 2,7465. O Banco Central russo tentou conter a queda livre do rublo com uma medida drástica: elevou a taxa de juros do país de 10,50% para 17%. No entanto, o esforço foi em vão, já que a moeda chegou a perder 30% de seu valor em relação ao dólar mais cedo, intensificando preocupações com uma possível crise financeira no país. No mercado de câmbio doméstico, o presidente do BC, Alexandre Tombini, tentou acalmar os investidores, durante uma audiência no Senado, ao indicar que os leilões diários de swap continuarão em 2015. As declarações levaram o dólar a reduzir pontualmente a alta, mas a pressão do exterior acabou prevalecendo sobre os negócios e a moeda retomou a trajetória ascendente ante o real. O dólar acelerou os ganhos no início da tarde, chegando a atingir a máxima de R$ 2,7570 (+2,61%). (Estadão)

Comente agora
16
Dez
Aneel adia leilão de transmissão que estava previsto para sexta-feira
Postado por: Anacley Souza / 20:56h

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu hoje (16) adiar o leilão de transmissão de energia, agendado para a próxima sexta-feira (19). A licitação foi remarcada para o dia 9 de janeiro de 2015, e terá apenas quatro lotes de linhas de transmissão e subestações, em vez dos dez lotes previstos anteriormente. Estarão no leilão lotes de linhas de transmissão e subestações nos estados da Bahia, Rondônia, São Paulo e Goiás. Os demais lotes, antes agendados, serão licitados em novo leilão a ser marcado. O relator da matéria, diretor Reive de Barros, explicou que no último leilão da Aneel, em novembro, cinco dos nove lotes oferecidos não receberam propostas, e alguns desses empreendimentos afetam direta e indiretamente a implantação de instalações de transmissão previstas para o próximo leilão. Ele também apontou que as estimativas de investimento para o próximo leilão são as mesmas adotadas no leilão anterior, que teve poucos interessados. “Ainda que não concluídas as análises das possíveis causas de lotes ‘desertos’ em licitações de outorga de empreendimentos de transmissão, tem-se por recomendável a plena reavaliação de seu escopo e de eventuais condições previstas em seu edital”, avaliou o diretor. (Agência Brasil)

Comente agora
16
Dez
Segurados do INSS têm até 30 de dezembro para recadastramento
Postado por: Anacley Souza / 18:16h

Aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) têm até o dia 30 de dezembro para comprovação de vida e a renovação da senha na rede bancária, caso contrário, o benefício será suspenso. Os bancos não funcionam no dia 31. O alerta é da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), que pede às pessoas que evitem o procedimento na última hora. A comprovação de vida deve ser feita na instituição em que o segurado recebe. É importante destacar que o procedimento é obrigatório e deve ocorrer anualmente, segundo comunicado da federação. A prova de vida é importante no combate a fraudes e inconsistências no pagamento de benefícios. Após a conferência e validação dos dados, o beneficiário recebe uma nova senha. Os bancos garantem que estão alertando os clientes sobre o fim do prazo por meio de avisos impressos nos extratos bancários e mensagens que podem ser lidas nas telas do caixa eletrônico, no momento do saque do benefício. O segurado ou pensionista deve levar um documento de identificação com foto, como a carteira de identidade, Carteira de Trabalho, Carteira Nacional de Habilitação, entre outros. Os bancos que têm tecnologia para fazer a identificação biométrica poderão utilizá-la. Caso esteja impedido de ir à agência bancária, o beneficiário deve fazer a prova de vida por meio de um procurador devidamente cadastrado no INSS.

Comente agora
16
Dez
Dólar fecha em alta após chegar a R$ 2,76 e renova máxima desde 2005
Postado por: Samile Macêdo / 17:00h

O dólar fechou em alta pelo quinto dia seguido nesta terça-feira (16), reagindo à intensa aversão ao risco nos mercados globais, após a forte alta dos juros da Rússia na noite passada se mostrar insuficiente para evitar o tombo do rublo e em meio à contínua queda dos preços do petróleo. A moeda norte-americana fechou cotada a R$ 2,7355, em alta de 1,87%. Veja cotação. Na máxima do dia, chegou a R$ 2,7614. O valor de fechamento desta terça é novamente o maior desde 2005 - máxima que a moeda vem atingindo nas últimas semanas. No dia 28 de março daquele ano, a divisa fechou a R$ 2,7385, de acordo com dados do Banco Central. Nas últimas cinco sessões, o dólar acumulou valorização de 5,29%. O dólar vem pressionado pelo ambiente de incertezas internas e externas, com investidores preocupados principalmente com o futuro do programa de intervenções no câmbio do Banco Central brasileiro, e atentos à queda nos preços do petróleo. (G1)

Comente agora
16
Dez
Crise na Petrobrás piora o cenário para a economia
Postado por: Letícia Oliveira / 11:21h

A crise na Petrobrás pode prejudicar dois pontos-chave da economia brasileira: os investimentos e o setor externo. A piora provocada pela estatal na economia vai se somar ao cenário já ruim para o ano que vem: a economia brasileira deverá crescer pouco – menos de 1% -, e a inflação continuará pressionada, próxima ao teto da meta. O envolvimento da Petrobrás e grandes construtoras num esquema de corrupção é investigada na Operação Lava Jato. Nas últimas semanas, o agravamento das denúncias tem produzido impactos no andamento dos projetos da companhia. A Petrobrás detém uma grande fatia dos investimentos programados para a economia brasileira no ano que vem. A estatal planeja investir cerca de R$ 100 bilhões – a Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) deverá ficar entre R$ 800 bilhões e R$ 900 bilhões, segundo estimativa da Tendências Consultoria Integrada.

Comente agora
16
Dez
Gerente do INSS explica como funciona a comprovação de vida dos aposentados
Postado por: Letícia Oliveira / 10:52h

Aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) têm até o dia 30 de dezembro – os bancos não funcionam no dia 31 – para comprovação de vida e a renovação da senha na rede bancária, caso contrário o benefício será suspenso. Em entrevista a Rádio Recôncavo FM, o Gerente do INSS de Santo Antônio de Jesus e região, Gabriel Queiroz, explicou que todos os beneficiários devem fazer a prova de vida, mas cerca de 1 milhão de pessoas não a realizou e possivelmente terão os benefícios interrompidos no mês de janeiro. “Os aposentados devem procurar as agências bancárias para fazerem o recadastramento, quem não fez a renovação de senha no banco, deve procurar para verificar como está a situação”, disse, acrescentando que se for cancelado, o benefício só voltará a ser pago com o recadastramento. 

Redação Voz da Bahia - Letícia Oliveira

Comente agora
16
Dez
Como evitar endividamento nas férias
Postado por: Letícia Oliveira / 09:31h

Fim de ano chegando e diversas famílias começam a se preparar para as tão aguardadas férias. O mestre em Controladoria e Finanças e professor dos cursos de Administração e Ciências Contábeis da Estácio FIB, Alex Magalhães, dá dicas de como não transformar esse momento em dor de cabeça por causa dos gastos excessivos. De acordo com o professor, a melhor maneira de evitar dívidas pós-férias é fazer um bom plano de viagem. “Toda vez que quisermos fazer uma viagem de férias, o primeiro passo a se tomar é planejar. Definir para onde quero ir, quanto tempo quero ficar neste destino, que opções posso utilizar para deslocamento, estadia e até mesmo quanto quero gastar com compras e alimentação. Planejar com antecedência é a melhor dica para não terminar as férias endividado”, adverte.  Magalhães ressalta que este não é um bom momento para viajar para o exterior. “O dólar e o euro estão num patamar muito alto para quem quiser, por exemplo, ir às compras em uma viagem ao exterior. Por mais que os produtos encontrados lá fora, como eletroeletrônicos,  estejam com preços atrativos. Não esqueça que isto deverá ser convertido em reais”, diz.  O professor ainda lembra que ao chegar ao Brasil há impostos a serem pagos por quem exceder o limite de compras e que ainda existem taxas cobradas por compras feitas com o cartão de crédito. “Comprar no exterior com cartão de crédito, débito ou pré-pagos há incidência de IOF, que gira em torno de 6 a 7% do valor da compra”, complementa. 

Cartão de crédito

Comente agora
16
Dez
Seguro DPVAT não será reajustado em 2015
Postado por: Anacley Souza / 08:55h

O Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres, conhecido como Seguro DPVAT, não será reajustado em 2015. Segundo a Superintendência de Seguros Privados (Susep), autarquia vinculada ao Ministério da Fazenda, não há necessidade do reajuste. Este é o segundo ano consecutivo sem que o DPVAT sofra alterações. A decisão foi tomada após a área técnica da Susep ter conferido a planilha de custos apresentada pela Seguradora Líder, responsável pela administração do seguro obrigatório. De acordo com a assessoria de imprensa da Susep, diante do resultado positivo da análise das contas, a autarquia decidiu que não levaria uma proposta de reajuste à reunião do Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP), realizada na última sexta-feira (12). O seguro, que é cobrado anualmente, gera receitas para os sistemas de saúde e de trânsito. Segundo a Susep, 50% do que se arrecada com a taxa são destinados ao pagamento de indenizações e à administração das operações do Seguro DPVAT. Do total arrecadado, 45% são remetidos ao Fundo Nacional de Saúde (FNS), para custeio de serviços de assistência aos que sofrem acidentes de trânsito, e os 5% restantes ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), para programas de educação e prevenção de acidentes. Em 2013, foram repassados R$ 400 milhões ao órgão, conforme informações da Líder. (Agência Brasil)

Comente agora
16
Dez
Norma regulamenta comercialização e concessão na geração de energia
Postado por: Letícia Oliveira / 08:34h

O governo divulgou nesta terça-feira, 16, norma que regulamenta a comercialização de energia elétrica, o processo de outorga de concessões e de autorizações de geração de energia elétrica. O decreto nº 8.379, com as novas determinações, foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) de hoje. Em relação à regra anterior, ficou estabelecido que “o montante total de energia contratado em leilões de ajuste será de até 5% da carga total contratada de cada agente de distribuição, a critério do Ministério de Minas e Energia”.Nos leilões de ajuste, fica estabelecido repasse integral até o limite estabelecido pelo maior valor entre a média estimada dos Custos Marginais de Operação (CMO) futuros do submercado de entrega da energia, limitados aos Preços de Liquidação das Diferenças (PLD) mínimos e máximos, referentes aos períodos de suprimento dos contratos negociados, calculados com base na configuração do Plano Mensal da Operação (PMO) do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e a média móvel de cinco anos do VR atualizado. (Agência Estado)

Comente agora
15
Dez
Ações da Petrobras caem quase 10% e atingem o menor valor em 10 anos
Postado por: Anacley Souza / 22:28h

Os investidores do mercado financeiro derrubaram em quase 10% nesta segunda-feira, 15, as ações da Petrobras na Bolsa de Valores, fazendo o papel chegar a um dos menores níveis dos últimos dez anos. A forte queda em um único dia foi puxada principalmente pelos acionistas estrangeiros. A empresa prometeu que na sexta-feira divulgaria seu balanço do terceiro trimestre e não o fez. Publicou apenas um fato relevante, com alguns números de sua operação, e fez uma nova promessa: a de que fará o que for preciso para manter seu caixa e assim pagar suas dívidas sem precisar recorrer a financiamentos em 2015. “Uma boa promessa, mas difícil de ser mantida”, assim resumiu o banco Credit Suisse em relatório assinado pelos analistas Andre Sobreira e Vinicius Canheu. “Para ganhar a confiança do investidor, a Petrobras terá que dar muitos detalhes trimestre a trimestre de que é capaz de fazer isso. Sem conversa fiada”, disseram os analistas, lembrando das tantas promessas não cumpridas pela companhia, como metas de produção não alcançadas, mudanças de fórmulas de preços da gasolina que não foram feitas, além do próprio fato de a empresa não ter publicado o balanço que havia prometido. No começo do pregão de hoje na bolsa brasileira, as ações caíam cerca de 2% segundo Ricardo Kim, da XP Investimentos, e assim que os mercados nos Estados Unidos abriram, onde parte das ações da companhia é negociada, começou a derrocada. Na Bolsa de Nova Yor, os American Depositary Receipts (ADRs) da Petrobras foram os mais negociados e caíram 12,1%, fechando a US$ 6,08, o nível mais baixo desde março de 2003. No Brasil, as ações preferenciais chegaram a R$ 9,18, com queda de 9,2% e atingindo a mínima desde janeiro de 2005, enquanto a ação ordinária, com direito a voto, fechou a R$ 8,52, queda de 9,94%, menor preço desde agosto de 2004. Os analistas dizem que a forte venda dos papéis se deu ainda por causa da alta do dólar ante o real, que aumenta a dívida de US$ 135 bilhões da Petrobras.

Comente agora
15
Dez
Dólar fecha perto de R$ 2,70, maior nível em quase dez anos
Postado por: Marcus Augusto DRT 5719 / 22:18h

Uma semana após ultrapassar R$ 2,60, a moeda norte-americana encosta em R$ 2,70. O dólar comercial encerrou a segunda-feira (15) vendido a R$ 2,685, com alta de R$ 0,034 (1,29%). O valor é o mais alto desde 29 de março de 2005, quando a cotação tinha fechado em R$ 2,702. O dia foi marcado pela volatilidade no mercado financeiro. Durante toda a sessão, a moeda operou em alta, mas o movimento se intensificou por volta das 12h30. Na máxima do dia, por volta das 15h, a moeda chegou a atingir R$ 2,695. O dólar acumula alta de 4,42% em dezembro e de 13,9% no ano. Desde a reeleição da presidente Dilma Rousseff, o dólar registra grande volatilidade. A cotação não caiu mesmo após a confirmação da nova equipe econômica, com Joaquim Levy no Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa no Ministério do Planejamento e Alexandre Tombini no Banco Central. A instabilidade é agravada pelo cenário externo, principalmente depois que o Federal Reserve (Fed), o Banco Central norte-americano, encerrou o programa de injeção de dólares na economia mundial, motivado pela recuperação do emprego nos Estados Unidos. 

Comente agora
15
Dez
Comércio de franquias está em alta em Santo Antônio de Jesus; cidade já possui 23 lojas franqueadas
Postado por: Redação Voz da Bahia / 21:05h

Com a identificação de um público consumidor pujante, investidores apostam em franquias diferenciadas e inovadoras. Com comércio varejista consolidado, sobretudo pela composição de empresas regionais, Santo Antônio de Jesus, no Recôncavo Baiano, distante 193 km da capital baiana tem apostado no comércio de franquias. Com o fenômeno da ascensão da classe média e economia estável, o cenário de franchising se beneficia e invade cidades desenvolvidas do interior das regiões norte e nordeste mostrando aos empreendedores regionais uma nova forma de comercialização de produtos utilizando uma marca conceituada e amplamente conhecida no mercado. Santo Antônio de Jesus possui atualmente cerca de 23 lojas franqueadas e duas em construção, contando com estabelecimentos dos mais variados segmentos como escolas de idiomas, perfumaria, drogarias de manipulação, óticas, loja de acessórios femininos, alimentos, moda masculina, feminina e infantil, serviços e presentes.

O empresário Jalvo Portela não teve medo de investir num negócio franqueado e há três anos abriu uma franquia de chocolates num shopping da cidade. Com a loja consolidada na cidade, o investidor agora aposta na abertura de um segundo estabelecimento da mesma marca, porém, voltado para um público diferente.

Comente agora
15
Dez
Décimo terceiro faz cair percentual de cheques sem fundos, aponta Serasa
Postado por: Letícia Oliveira / 12:05h

O percentual de cheques devolvidos por falta de fundos foi 1,93% em novembro, conforme mostram os dados da empresa de consultoria Serasa Experian. O resultado é menor do que o registrado no mesmo mês do ano anterior (2%) e do que o de outubro (1,97%). Para os economistas da Serasa, a entrada do décimo terceiro salário é a explicação para a queda da inadimplência com cheques. No acumulado do ano, de janeiro a novembro, 2,05% dos cheques foram devolvidos. Esse patamar é ligeiramente superior ao verificado no mesmo período do ano passado, quando a taxa ficou em 2,01%. Na avaliação da empresa de consultoria, essa alta é explicada por um cenário econômico adverso em 2014, com “juros mais altos, economia em estagnação e enfraquecimento do nível de emprego”, conforme nota da Serasa Experian. Na comparação por estados, Roraima lidera o ranking nos primeiros 11 meses do ano, com alta de 11,21% de devoluções de janeiro a novembro. São Paulo foi o estado com menor percentual, com taxa de 1,26%. Além de São Paulo, três estados apresentaram taxas abaixo da média nacional: Mato Grosso do Sul (1,85%), Rio de Janeiro (1,49%) e Amazonas (1,29%). Entre as regiões do país, o Norte tem maior volume de cheques sem fundos, com 4,55%, seguido do Nordeste (4,48%), Centro-Oeste (3,25%) e Sul (2,27%). Apenas a Região Sudeste tem taxa inferior à média nacional, com 1,48%. (Agência Brasil)

Comente agora
15
Dez
'Prévia' do PIB inicia quarto trimestre com retração de 0,26% em outubro
Postado por: Letícia Oliveira / 11:23h

Após a leve recuperação registrada no terceiro trimestre deste ano – quando o Produto Interno Bruto (PIB) registrou alta de apenas 0,1% contra os três meses anteriores – o nível de atividade da economia registrou queda em outubro deste ano, segundo sugerem números divulgados nesta segunda-feira (15) pelo Banco Central. O Índice de Atividade Econômica do BC, o IBC-Br – um indicador criado para tentar antecipar o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) – teve contração de de 0,26% em outubro, o primeiro mês do quarto trimestre. Foi a primeira queda mensal desde junho deste ano, quando o indicador recuou 1,49% (dados revisados). Neste caso, a variação foi feita após ajuste sazonal.

Comente agora
15
Dez
Receita paga hoje restituições do último lote do IR 2014
Postado por: Letícia Oliveira / 08:29h

A Receita Federal paga nesta segunda-feira (15) as restituições do sétimo e último lote do Imposto de Renda 2014, além de lotes residuais de anos anteriores. Serão pagos R$ 1,6 bilhão em restituições a 1,42 milhão de contribuintes. Considerando os lotes de anos anteriores, o valor sobe para R$ 1,8 bilhão (englobando 1,49 milhão de pessoas). Para saber se sua restituição está no lote, os contribuintes podem acessar o site da Receita –clique aqui para acessarAs consultas também podem ser feitas pelo telefone 146 (opção 3) ou por aplicativo para dispositivos móveis (smartphones e tablets). Quem não está neste lote, e também não figurou nos seis lotes anteriores (entre junho e novembro deste ano), está automaticamente na malha fina do leão, ou seja, teve sua declaração retida para verificação de eventuais pendências ou omissões. (G1)

Comente agora
14
Dez
Não consegue guardar dinheiro? Veja 12 dicas para virar investidor em 2015
Postado por: Samile Macêdo / 13:54h

Veja as dicas e cuidados apontados pela educadora financeira e coach Ana Paula Hornos antes de fazer um investimento.

1) Tenha clareza de seus objetivos pessoais, familiares e profissionais e estabeleça metas ao longo do tempo para saber quanto e quando precisará do dinheiro.

2) Estabeleça três os parâmetros para análise antes de realizar o investimento: rentabilidade (que vai depender também do montante a ser investido), liquidez (prazo e disponibilidade de ter o dinheiro no momento necessário) e risco. "Quando se tem clareza dos objetivos e o prazo que se quer alcançá-los, é possível encontrar o investimento mais adequado à necessidade", diz Ana Paula.

3) Enumere perfis de risco e prazos distintos para investimentos de longo prazo, como fundo de emergência, realização de sonhos, construção de patrimônio e aposentadoria;

Comente agora
14
Dez
Queda do preço do petróleo ameaça retomada do etanol
Postado por: Letícia Oliveira / 11:48h

A queda livre dos preços do barril de petróleo, que já operam abaixo de US$ 60 o barril, poderá colocar em xeque as políticas que estão sendo traçadas para dar maior competitividade ao setor sucroalcooleiro. Atoladas em dívidas, as usinas em operação no País aguardam, com muita expectativa, para o início do ano, duas medidas emergenciais que poderão dar fôlego ao caixa dessas empresas: o retorno da Contribuição de Intervenção sob o Domínio Econômico (Cide), tributo sobre a gasolina, e a elevação da mistura do etanol dos atuais 25% para 27,5% no combustível. As duas medidas, se adotadas, juntas, dariam um respiro maior ao setor. A Cide tornaria o etanol mais atraente nas bombas ao consumidor, uma vez que o tributo incide sobre a gasolina, e a alteração da mistura geraria uma demanda extra anual de 1,1 bilhão de litros pelo etanol, enxugando a oferta do produto do mercado. A grande dúvida, contudo, é como o governo federal vai equacionar essas duas questões com a queda dos preços do petróleo, segundo especialistas ouvidos pelo Estado. Os preços da gasolina praticados no País estão, em média, entre 20% e 25% maiores do que no mercado internacional.

Comente agora
14
Dez
Varejistas vão fazer última liquidação antes do Natal com até 70% de descontos
Postado por: Letícia Oliveira / 09:30h

Vinte e oito varejistas se reuniram para fazer uma megapromoção antes do Natal, anunciada como ‘A Última Grande Chance’, que irá dar descontos de até 70%. Entre os produtos em promoção estão eletrônicos, móveis, roupas e calçados, artigos esportivos, brinquedos, notebooks, games, celulares, câmeras fotográficas e pneus. Participam da queima CasasBahia.com, Extra.com.br, Pontofrio.com, HP, Nike.com, Polishop, AOC, Caçula de Pneus, FujiFilm, entre outras. As vendas promocionais acontecem a partir da meia-noite do dia 15 e vão até o último minuto de 16 de dezembro, ou até durar o estoque. Para conferir a lista completa das lojas e receber mais informações das ofertas os interessados devem  cadastrar o email no site www.ultimagrandechance.com.br.

Comente agora
13
Dez
Exportações crescem em 13 unidades da Federação este ano
Postado por: Samile Macêdo / 21:43h

Um dos fatores responsáveis pelo déficit de US$ 3,8 bilhões da balança comercial (diferença entre exportações e importações) neste ano, a queda das exportações não afeta todas as regiões do País. Segundo levantamento divulgado nesta semana pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), o Distrito Federal e 12 Estados registraram aumento nas vendas para o exterior neste ano. No acumulado de 2014, as exportações somam US$ 212,078 bilhões até a primeira semana de dezembro, recuo de 5,5% pela média diária em relação ao mesmo período de 2013. Segundo o MDIC, a queda no preço internacional das commodities (bens primários com cotação internacional) e a crise cambial na Argentina, que afetou as exportações de veículos para o País vizinho, são os principais responsáveis pela retração das vendas externas. No entanto, a safra recorde de soja, o aumento da venda de carnes e a retomada da produção de petróleo reverteram a queda em algumas unidades da Federação. Na comparação do valor exportado entre janeiro e novembro, os maiores crescimentos percentuais em relação ao mesmo período de 2013 ocorreram em Roraima (148,39%), no Piauí (60,60%), no Distrito Federal (26,83%) e no Tocantins (23,39%). Completam a lista das unidades da Federação com aumento das vendas para o exterior o Espírito Santo (19,88%), o Maranhão (18,64%), o Ceará (13,84%), Pernambuco (13,60%), o Rio de Janeiro (10,63%), Rondônia (4,62%), Santa Catarina (4,11%), o Amapá (3,17%) e o Rio Grande do Norte (0,82%). Com crescimento de 2,3% no valor exportado no período de janeiro a novembro, a soja em grão foi o principal responsável pelo crescimento das exportações em Roraima, em Rondônia, no Tocantins, no Amapá e em Santa Catarina.

Comente agora
13
Dez
Petrobras adia novamente publicação do balanço do terceiro trimestre
Postado por: Samile Macêdo / 19:12h

A Petrobras adiou novamente a publicação do seu balanço do terceiro trimestre. A decisão foi anunciada na noite de ontem (12/12) por meio de nota. A estatal creditou o cancelamento aos desdobramentos da Operação Lava Jato. Em lugar do documento, a empresa divulgou dados relativos aos indicadores operacionais e financeiros, mas ressaltou que não foram revisados por auditores independentes. O anúncio da demonstração contábil já havia sido adiado em novembro. De acordo com a nota, no terceiro trimestre de 2014, a receita de vendas atingiu R$ 88,378 bilhões e o caixa e equivalentes de caixa, R$ 62,409 bilhões. Além disso, o aumento de 7% na receita de vendas, comparada ao segundo trimestre deste ano, foi devido às maiores exportações de petróleo e ao aumento da demanda no mercado interno, principalmente diesel, suportada na maior parte pela produção nacional de derivados. “Em relação ao período de janeiro-setembro de 2013, a receita de vendas foi superior em 13%, refletindo os maiores preços nas vendas de derivados no mercado interno, devido à incidência em todo o ano de 2014 dos reajustes de diesel e gasolina ao longo de 2013, além do efeito da depreciação cambial (8%) sobre os preços dos derivados atrelados ao mercado internacional e das exportações, maiores preços de energia e gás natural; bem como pelo aumento da demanda de derivados no mercado interno (3%), principalmente diesel (2%), gasolina (5%) e óleo combustível (21%), e pelo maior volume de petróleo exportado (12%), parcialmente compensados pela menor exportação de óleo combustível (14%)”, explicou a estatal. 

Comente agora
13
Dez
Governo baiano facilita o pagamento de débitos e aperta devedor contumaz
Postado por: Letícia Oliveira / 07:21h

Ficou mais fácil regularizar as dívidas com o fisco baiano. A Lei nº 13.199/14, que acaba de ser sancionada pelo governador Jaques Wagner após aprovação pela Assembleia Legislativa, dobra de 30 para 60 dias o prazo de defesa e pagamento pelos contribuintes autuados pela fiscalização estadual, além de aumentar para 90% o desconto previsto nas quitações das multas à vista, que era de 70%. Com a nova lei, o Governo do Estado vai, por outro lado, apertar o cerco aos sonegadores ao instituir a figura legal do Devedor Contumaz, que dispensará aos contribuintes que forem enquadrados, de acordo com critérios estabelecidos no texto legal, a aplicação de um tratamento mais severo mediante a aplicação das regras do Regime Especial de Fiscalização. Nesse regime, o Fisco passa a controlar cada entrada e saída de produtos da empresa, cobrando o imposto devido em tempo real. As medidas previstas na lei incluem, ainda, a instituição do Domicílio Tributário Eletrônico (DT-e), um sistema que irá facilitar a comunicação entre o fisco estadual e o contribuinte, marcando um novo passo na digitalização das relações entre o fisco e o contribuinte. “Estamos facilitando a cobrança e dificultando a sonegação”, define o secretário estadual da Fazenda, Manoel Vitório.

Comente agora
13
Dez
Inflação para famílias com renda mais baixa sobe para 0,56% em novembro
Postado por: Letícia Oliveira / 07:17h
O Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1), que mede a inflação para famílias com renda até 2,5 salários mínimos, fechou novembro com taxa de 0,56%. Segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV), o indicador acumula taxas de inflação de 5,56% no ano e de 6,15% nos últimos 12 meses. A taxa de novembro é superior à registrada pelo IPC-C1 em outubro (0,46%), mas inferior à inflação para todas as faixas de renda, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor – Brasil (IPC-BR), que foi 0,65% no mês e que acumula aumento de preços de 6,81% no período de 12 meses. O avanço da taxa de outubro para novembro foi puxada por quatro classes de despesas, entre elas, alimentação, cuja inflação subiu de 0,43% em outubro para 0,76% em novembro. Foram destaque nessa classe de despesas as hortaliças e legumes, que tiveram alta de preços de 13,04% em novembro. Outras classes com alta na taxa são habitação (de 0,55% para 0,76%), educação, leitura e recreação (de 0,38% para 1%) e despesas diversas (de 0,13% para 0,2%). As informações são da Agência Brasil.
Comente agora
13
Dez
Dólar fecha praticamente estável depois de atingir R$ 2,67
Postado por: Marcus Augusto DRT 5719 / 02:51h

Em mais um dia de turbulência no mercado financeiro, a moeda norte-americana fechou praticamente estável nesta sexta-feira (12), mas voltou a bater recorde. O dólar comercial encerrou a semana vendido a R$ 2,651 com alta de 0,14%. O valor é o mais alto desde 4 de abril de 2005, quando a cotação tinha fechado em R$ 2,659. A sexta-feira foi marcada pela volatilidade no mercado financeiro. Durante a manhã, a cotação chegou a cair, mas disparou depois das 12h. Na máxima do dia, por volta das 14h, a moeda chegou a atingir R$ 2,675, mas a alta desacelerou nas horas seguintes. O dólar acumula alta de 3,1% em dezembro e de 12,46% no ano. Desde a reeleição da presidenta Dilma Rousseff, o dólar tem registrado grande volatilidade. A cotação não caiu mesmo após a confirmação da nova equipe econômica, com Joaquim Levy no Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa no Ministério do Planejamento e Alexandre Tombini no Banco Central. A instabilidade é agravada pelo cenário externo, principalmente depois que o Federal Reserve (Fed), o Banco Central norte-americano, encerrou o programa de injeção de dólares na economia mundial motivado pela recuperação do emprego nos Estados Unidos. Além disso, o preço internacional do petróleo, que está no menor nível em cinco anos, cria temores em relação à desaceleração global da economia.

Comente agora
12
Dez
Governo baiano facilita o pagamento de débitos e aperta devedor contumaz
Postado por: Anacley Souza / 19:23h

Ficou mais fácil regularizar as dívidas com o fisco baiano. A Lei nº 13.199/14, que acaba de ser sancionada pelo governador Jaques Wagner após aprovação pela Assembleia Legislativa, dobra de 30 para 60 dias o prazo de defesa e pagamento pelos contribuintes autuados pela fiscalização estadual, além de aumentar para 90% o desconto previsto nas quitações das multas à vista, que era de 70%. Com a nova lei, o Governo do Estado vai, por outro lado, apertar o cerco aos sonegadores ao instituir a figura legal do Devedor Contumaz, que dispensará aos contribuintes que forem enquadrados, de acordo com critérios estabelecidos no texto legal, a aplicação de um tratamento mais severo mediante a aplicação das regras do Regime Especial de Fiscalização. Nesse regime, o Fisco passa a controlar cada entrada e saída de produtos da empresa, cobrando o imposto devido em tempo real. As medidas previstas na lei incluem, ainda, a instituição do Domicílio Tributário Eletrônico (DT-e), um sistema que irá facilitar a comunicação entre o fisco estadual e o contribuinte, marcando um novo passo na digitalização das relações entre o fisco e o contribuinte. “Estamos facilitando a cobrança e dificultando a sonegação”, define o secretário estadual da Fazenda, Manoel Vitório. "Com as novas medidas, vamos intensificar as ações voltadas para garantir que o pagamento aconteça nas fases iniciais da constatação do débito, evitando-se o contencioso administrativo e reduzindo-se a quantidade de processos levados ao âmbito do Judiciário", afirma.

Comente agora
12
Dez
Prorrogado crédito especial para taxistas até 2016
Postado por: Anacley Souza / 19:01h

O Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat) prorrogou até 31 de dezembro de 2016 a vigência da linha de crédito especial FAT Taxista, para aquisição de carros com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). A vigência iria até 31 de dezembro deste ano. A resolução foi publicada hoje (12) no Diário Oficial da União. Também foi divulgada resolução com a programação anual da aplicação dos depósitos especiais do FAT para 2015. O montante destinado a esses programas no próximo ano é R$ 3,7 bilhões, dos quais R$ 140 milhões para o crédito especial do FAT Taxista. Instituído em julho de 2009, o crédito tem a finalidade de facilitar a renovação da frota de táxis. Para ter acesso ao FAT Taxista é necessário ser titular da autorização para a prestação do serviço. Apenas um carro pode ser solicitado por CPF. Com o crédito, são financiáveis veículos novos de fabricação nacional e de quatro portas, movidos a combustíveis renováveis ou com sistema reversível de combustão. Desde a Resolução nº 631/2010, é possível financiar a conversão dos veículos para o uso de gás natural veicular. O FAT possibilita o financiamento de até 90% do valor total do bem, respeitando o teto de R$ 60 mil. O prazo para o pagamento pode ser de até 60 meses, com três de carência. As informações são da Agência Brasil.

Comente agora
12
Dez
Airbus enfrenta dilema entre investir ou largar de mão
Postado por: Anacley Souza / 18:38h

A Airbus não conseguiu encontrar uma nova companhia aérea que comprasse seu gigante A380 neste ano, e está em uma encruzilhada com duas opções: gastar muito para melhorar o avião ou abandoná-lo. Desde que o avião de dois andares entrou em serviço, este pode ser o primeiro ano em que nenhuma nova companhia aérea se somou à sua lista de clientes. O único comprador foi uma empresa de leasing, que ainda não conseguiu uma operadora sequer para ficar com 1 dos 20 aviões pedidos. A reserva de pedidos em carteira continua sendo tão pequena quanto frágil, fato destacado pelo cancelamento de um pedido de seis jatos feito pela Skymark Airlines, do Japão, com dois prestes a serem entregues. O desenvolvimento do avião custou US$ 25 bi No seu sétimo ano em operação, o avião corre o risco de se tornar um erro caro. Seu desenvolvimento custou US$ 25 bilhões. Apesar de ele ser popular entre os viajantes, a maioria das companhias aéreas prefere modelos menores de motor duplo, com maior economia de combustível e acesso a mais aeroportos. A Emirates é a única apoiadora de destaque, tendo pedido 140 unidades, ao passo que outras linhas aéreas recuaram ou estão tendo problemas para preencher os dois andares do jumbo.

Comente agora
12
Dez
Maior proporção de empresas de alto crescimento está no Norte/Nordeste, diz IBGE
Postado por: Letícia Oliveira / 11:02h

A concentração regional de empresas de alto crescimento é maior nas regiões Norte e Nordeste. Do total de empresas do Nordeste, 11,4% são de alto crescimento, responsáveis por 21,7% do pessoal ocupado, proporção que cai para 10% das empresas e 15,1% do pessoal na Região Sul. Os estados com as maiores proporções de empresas de alto crescimento são Maranhão (13,4%), Roraima (12,5%) e Ceará (12,4%), enquanto a menor proporção está em Minas Gerais, com 9,3%. Os dados estão no estudo Estatística de Empreendedorismo 2012, divulgado nesta sexta-feira (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Empresa de alto crescimento é aquela que tem a partir de dez pessoas assalariadas e apresenta crescimento de pelo menos 20% no quadro de pessoal por um período de três anos. O instituto analisou dados do Cadastro Central de Empresas (Cempre) e pesquisas estruturais do IBGE nas áreas de indústria, comércio, serviços e construção. O IBGE destaca que entraram na análise os dados do triênio 2010, 2011 e 2012, portanto posteriores à crise econômica global de 2008 e 2009 e que, no período avaliado, o empreendedorismo como promotor do crescimento econômico ganhou destaque, pois “é um instrumento importante no aumento da produtividade, competitividade e geração de postos de trabalho”.

Comente agora
12
Dez
Vendas no varejo sobem 1% em outubro, aponta IBGE
Postado por: Letícia Oliveira / 10:04h

As vendas no varejo tiveram alta de 1,0% no mês de outubro, em relação a setembro, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No mesmo período, a receita nominal do comércio varejista subiu 1,3%. Ambos resultados tiveram ajuste sazonal. Nas séries sem ajuste, o varejo brasileiro cresceu, em volume de vendas, 1,8% frente a outubro do ano passado e 2,5% nos 10 primeiros meses do ano. Nos últimos 12 meses, a alta é de 3,1%. A receita nominal avançou 7,9% em comparação a setembro ao mesmo mês do ano anterior, e 8,9% no acumulado de 2014. No período de um ano anterior a outubro, a alta foi de 9,4%. (G1)

Comente agora
12
Dez
SPC Brasil: recuperação de crédito cai 2,63% em novembro ante novembro de 2013
Postado por: Letícia Oliveira / 09:01h

O indicador mensal de recuperação de crédito, apurado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) caiu 2,63% em novembro ante o mesmo mês do ano passado. Também houve queda no volume de quitação de pendências financeiras em atraso no acumulado do ano, de 1,71%. Já em relação outubro deste ano, o número de dívidas regularizadas aumentou 0,79%, sendo que, neste caso, não estão descontados os efeitos sazonais. Para a apuração do indicador, a instituição considera a quantidade de exclusões dos registros de inadimplência do banco de dados do SPC Brasil. Segundo a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, os dados de recuperação de crédito continuam a refletir a falta de dinamismo da atividade econômica ao longo do ano. Marcela destaca a piora na confiança do consumidor e dos empresários, além da inflação e dos juros em níveis elevados. "Há uma grande dificuldade no pagamento de dívidas e também na regularização daquelas que estão pendentes", comenta a economista. (Estadão)

Comente agora
Todos os direitos reservados a Marcus Augusto Macedo | vozdabahia@hotmail.com