Voz


PodCast



Enquete





Blog

Economia

Petrobras anuncia nova redução de preços da gasolina e diesel

Economia  Postado por Débora Ayane - 25/02 08:52h
Petrobras anuncia nova redução de preços da gasolina e diesel

Na noite da última sexta-feira (24), a Petrobras anunciou que decidiu reduzir o preço do diesel nas refinarias em 4,8% e o da gasolina em 5,4%, em média. Os novos valores começaram a valer neste sábado (25). De acordo com a estatal, a decisão é explicada principalmente pelo efeito da valorização do real desde a última revisão dos preços, pela redução no valor dos fretes marítimos e ajustes na competitividade do mercado interno. "A Petrobras reafirma sua política de revisão de preços pelos menos uma vez a cada 30 dias, o que lhe dá a flexibilidade necessária para lidar com variáveis com alta volatilidade. Os novos preços continuam com uma margem positiva em relação à paridade internacional, conforme princípio da política anunciada, e estão alinhados com os objetivos do plano de negócios 2017/2021", informou a empresa, que acrescentou que as revisões podem ou não se refletir no preço final ao consumidor. "Isso dependerá de repasses feitos por outros integrantes da cadeia de combustíveis, especialmente distribuidoras e postos revendedores. Se o ajuste feito hoje for integralmente repassado e não houver alterações nas demais parcelas que compõem o preço ao consumidor final, o diesel pode cair 3% ou cerca de R$ 0,09 por litro, em média, e a gasolina 2,3% ou R$ 0,09 por litro, em média", pontuou.

Comente agora

Anatel recebeu 3,9 milhões de reclamações no ano passado

Economia  Postado por Anacley Souza - 24/02 22:12h
Anatel recebeu 3,9 milhões de reclamações no ano passado

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) recebeu, no ano passado, 3,91 milhões de reclamações de consumidores nos seus canais atendimento, como call center ou internet. O serviço de telefonia móvel foi o mais reclamado, com 47% do total. Os serviços de telefonia fixa receberam queixas de 24,1% dos consumidores, sendo 14,9% delas sobre o serviço de banda larga fixa e 13,1% sobre a TV por assinatura. O maior problema apontado pelos usuários foi o de cobrança indevida, que representou 32,8% do total, seguido por reclamações sobre a qualidade dos serviços, funcionamento e reparos. O número de queixas registradas no ano passado foi menor do que as recebidas em 2015, quando foram feitas 4,08 milhões de queixas à agência reguladora. As reclamações sobre os serviços de telecomunicações podem ser feitas pela central de atendimento telefônico da Anatel, que é o 1331 ou 1332, para pessoas com deficiência auditiva ou da fala. Também pode ser usado o aplicativo Anatel Consumidor ou o Fale Conosco, que é o serviço disponível no site da Anatel. A Anatel também disponibiliza, em cada capital, uma Sala do Cidadão para o consumidor que tiver dificuldades em fazer o registro de sua solicitação por outros meios.

Comente agora

Governo espera que economia freie demanda por Bolsa Família

Economia  Postado por Anacley Souza - 24/02 21:23h
Governo espera que economia freie demanda por Bolsa Família

Sem planos de ampliar programa, Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário diz que gestão acertada tem permitido ingresso de novas famílias. Secretário questiona previsão de novos pobres devido à recessão econômica.Sem intenção de ampliar o orçamento deste ano para o programa de transferência de renda do país, o Bolsa Família, o governo aposta que o aquecimento da economia será suficiente para frear e manter sob controle a demanda pelo benefício social, cujo foco é o combate à extrema pobreza. O programa, criado em 2003, beneficia hoje 13,6 milhões de famílias, cerca de 54 milhões de pessoas - mais de 25% da população brasileira. "Com a melhoria da economia, que é o que se espera - e vários indicadores já apontam para o aquecimento da economia -, acreditamos que a pressão sobre o Bolsa Família, de demanda, talvez diminua", afirmou Alberto Beltrame, secretário executivo do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, em entrevista à DW Brasil.

Comente agora

Março terá bandeira amarela e cobrança extra na conta de luz, informa Aneel

Economia  Postado por Anacley Souza - 24/02 20:19h
Março terá bandeira amarela e cobrança extra na conta de luz, informa Aneel

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou nesta sexta-feira (24) que os consumidores de energia voltarão a pagar taxa extra na conta de luz em março. A bandeira tarifária estava verde desde dezembro, ou seja, sem cobrança extra na conta. Isso porque, no próximo mês, estará em vigor a bandeira tarifária amarela, o que significa a cobrança de R$ 2 a cada 100 quilowatts/hora (kWh) consumidos. "No mês de março a previsão das vazões que chegam nos reservatórios das hidrelétricas ficou abaixo da expectativa anterior, o que levou a indicação de maior geração termelétrica como medida para preservar os níveis de armazenamento e garantir o atendimento à carga do sistema", informou a agência. O sistema das bandeiras tarifárias criou uma cobrança extra nas contas de luz que é aplicada sempre que o custo de geração de energia no país sobe. Isso acontece quando é necessário ligar mais usinas termelétricas, que geram energia mais cara. O acionamento das bandeiras depende do custo de geração da energia, ligado ao acionamento das usinas térmicas. Quando há pouca ou nenhuma necessidade de geração de energia por termelétricas, a bandeira fica verde e não há cobrança extra. Se essa necessidade aumenta um pouco, a bandeira fica amarela, e passam a ser cobrados R$ 2 dos consumidores a cada 100 kWh consumidos. Quando o custo sobe muito, a bandeira, então, fica na cor vermelha e pode variar entre dois patamares. A cobrança extra nas contas de luz varia de R$ 3 a R$ 3,50 para cada 100 kWh usados.

Comente agora

Sete mitos sobre o déficit da Previdência

Economia  Postado por Débora Ayane - 24/02 17:52h
Sete mitos sobre o déficit da Previdência

Os servidores públicos são os responsáveis pelo déficit da Previdência? São os benefícios sociais a causa do rombo? A recuperação da dívida de empresas com o INSS cobriria o buraco? Haveria superávit se os trabalhadores rurais fossem excluídos do regime?Especialistas ouvidos por VEJA.com desmontam sete mitos que ainda nublam o necessário debate sobre a reforma do setor, que começou a tramitar no Congresso, e mostram que não há solução mágica para a disparidade entre a arrecadação e os desembolsos: o Brasil terá de rever quanto, quando e a quem deve pagar aposentadorias – e de onde tirar o dinheiro para bancá-las. Eis os mitos:

Se fossem consideradas todas as contribuições sociais como receitas da Previdência haveria superávit

Comente agora

Grandes produtores de petróleo reduziram oferta em 86%, diz agência

Economia  Postado por Willyam Reis - 24/02 07:32h
Grandes produtores de petróleo reduziram oferta em 86%, diz agência

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e outros grandes produtores da commodity que não integram o grupo cumpriram cerca de 86% da meta de redução da sua oferta, informou hoje a agência de notícias oficial do Kuwait. A Opep já havia divulgado um índice de cumprimento de 94% da meta, o que significa que países de fora do cartel estão cortando a produção em ritmo mais lento. A produção da Rússia, por exemplo, teve queda de apenas 100 mil barris por dia em janeiro, representando um terço do corte prometido. No fim de novembro, a Opep fechou um acordo para reduzir sua produção conjunta diária em 1,2 milhão de barris, numa tentativa de conter o superávit da oferta e reavivar os preços do petróleo. No mês seguinte, um grupo de 11 países que não fazem parte da Opep, incluindo a Rússia, decidiram cortar sua produção combinada em 558 mil barris por dia. Segundo um comitê de representantes de países que se reuniram na quarta-feira (22), liderado pelo Kuwait, o porcentual de cumprimento dos acordos está em torno de 86%, de acordo com a agência de notícias Kuna. Com informações do Estadão Conteúdo. (Noticias ao Minuto)

Comente agora

Bancos não poderão mudar juro em caso de consumidor inadimplente

Economia  Postado por Anacley Souza - 23/02 22:04h
Bancos não poderão mudar juro em caso de consumidor inadimplente

O CMN (Conselho Monetário Nacional) decidiu nesta quinta-feira (23) que, em caso de atraso no pagamento de empréstimos, os bancos só poderão cobrar os mesmos juros acertados com o cliente no momento da contratação da operação. A resolução passará a valer em setembro, e abrange operações de consumidores e empresas. Segundo Paula Leitão, chefe-adjunta do Departamento de Regulação Financeira do Banco Central, parte das instituições financeiras passava a cobrar taxas de mercado quando o cliente começava a atrasar o pagamento de operações contratadas. Além disso, a regra anterior falava em "comissão de permanência" para se referir a taxas a serem cobradas em caso de atraso, o que levava algumas instituições a cobrarem o cliente duas vezes: pela taxa fixada no momento da contratação da operação e também pelas taxas de mercado. Se um cliente pegava empréstimo a uma taxa de 6% ao mês, por exemplo, e se tornasse inadimplente em uma época em que os juros de mercado estivessem em 8%, poderia ser cobrado em 8% ou mesmo 14%, se as taxas fossem somadas pela instituição.

Comente agora

Cai no País número de empregados domésticos com carteira assinada

Economia  Postado por Anacley Souza - 23/02 20:04h
Cai no País número de empregados domésticos com carteira assinada

A proporção de empregados domésticos com carteira assinada caiu para 31,9% no quarto trimestre de 2016, segundo os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Um ano antes, no quarto trimestre de 2015, o total de empregados domésticos com carteira assinada era de 33,3%. "A crise também afetou a patroa. Você está com rendimento mais baixo e se tiver empregado doméstico cinco vezes na semana vai ter que pagar todos os direitos, vai ter um custo maior. Então você entra em acordo, vai ter a empregada doméstica só duas vezes na semana, porque aí não cria vínculo. Então ela trabalha como diarista", explicou Cimar Azeredo, coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE. A proporção de empregados domésticos trabalhando sem carteira assinada saiu de 66,7% no quarto trimestre de 2015 para 68,1% no quarto trimestre de 2017. No setor privado também houve recuo na carteira assinada: 76,4% dos trabalhadores eram formais no quarto trimestre de 2016, ante uma fatia de 77,9% no quarto trimestre de 2015. No mesmo período, a fatia de informais no setor privado cresceu de 22,1% para 23,6%.

Comente agora

Programa de declaração de Imposto de Renda está disponível até abril

Economia  Postado por Anacley Souza - 23/02 18:51h
Programa de declaração de Imposto de Renda está disponível até abril

O programa gerador da Declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física está disponível para o contribuinte a partir desta quinta-feira (23), no site da Receita Federal. É possível baixar o programa para preparar a declaração, que poderá ser enviada a partir das 8h do dia 2 de março. O prazo vai até as 23h59m59s (horário de Brasília) do dia 28 de abril. Depois desse prazo, o contribuinte estará sujeito a multa de 1% ao mês sobre o imposto devido. O valor mínimo da multa é R$ 165,74, e o valor máximo corresponde a 20% sobre o imposto devido. No caso do contribuinte com direito a restituição, a multa será deduzida do valor a ser restituído. A multa mínima também será aplicada no caso das declarações que não resultem em imposto devido. Segundo a Agência Brasil, a Receita Federal espera receber, este ano, 28,3 milhões de declarações, número 1,2% acima do recebido no ano passado (27,96 milhões). A declaração é obrigatória para quem recebeu rendimentos tributáveis superior a R$ 28.559,70; quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40 mil; quem obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos sujeito à incidência do imposto, ou fez operações em bolsas de valores, de mercadorias e de futuros.

Comente agora

Dólar fecha a R$ 3,05, no menor valor desde maio de 2015

Economia  Postado por Anacley Souza - 23/02 18:33h
Dólar fecha a R$ 3,05, no menor valor desde maio de 2015

O dólar fechou em queda pelo segundo pregão seguido nesta quinta-feira (23), voltando ao patamar de R$ 3,05 depois de quase dois anos, após o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, não endossar apostas de aumento de juros em breve e em meio ao ambiente de taxas mais baixas no Brasil. A moeda norte-americana recuou 0,46%, a R$ 3,0565 na venda, na menor cotação desde 21 de maio de 2015 (R$ 3,0426). Veja a cotação "Além de o mercado achar que o Fed não deve subir o juro agora em março, o BC brasileiro cortou a Selic, o que ajuda a impulsionar a economia e deixa investidores satisfeitos", comentou à Reuters o operador da Advanced Corretora, Alessandro Faganello. Na mínima do dia, o dólar chegou a R$ 3,0510, segundo a Reuters. O movimento da moeda norte-americana, entretanto, não foi uniforme durante todo o dia. Quando foi para as mínimas, atraiu compradores, que aproveitaram os preços baixos para recompor carteiras e diminuíram o recuo do dólar ante o real momentaneamente. Na véspera, a ata do último encontro do Federal Reserve (Fed) mostrou que muitos membros do colegiado disseram ser apropriado aumentar os juros "em breve", caso os dados de emprego e inflação estejam alinhados com as expectativas.

Comente agora

Bahia lidera lista de estados com maior taxa de desemprego no 4º trimestre de 2016

Economia  Postado por Anacley Souza - 23/02 17:57h
Bahia lidera lista de estados com maior taxa de desemprego no 4º trimestre de 2016

A Bahia foi o estado que apresentou a maior taxa de desemprego no 4º trimestre do ano passado. O estado apresentou um índice de 36,2%, enquanto o estado com menor índice foi Santa Catarina, com taxa de 9,4%. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) e foram divulgados nesta quinta-feira (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), juntamente com a taxa de subocupação por insuficiência de horas e da força de trabalho potencial relativa ao 4º trimestre do ano passado que ficou em 22,2%. A taxa composta de subutilização da força de trabalho fechou o ano passado em 20,9%, em média para a totalidade das regiões do país. Ela agrega a taxa de desocupação, de subocupação por insuficiência de horas e a da força de trabalho potencial.

País – No Brasil, no 4º trimestre de 2016 haviam 24,3 milhões de pessoas entre as que compunham a taxa de subutilização. Neste período foi registrado um crescimento de 6% em relação ao 3º trimestre do ano, representando 1,4 milhão de pessoas. Em relação ao 4º trimestre de 2015, foi registrado 18,5 milhões de pessoas, com o aumento de 31,4%.

Comente agora

Contas do governo federal tem melhor janeiro desde 2013

Economia  Postado por Débora Ayane - 23/02 17:28h
Contas do governo federal tem melhor janeiro desde 2013

As contas do governo federal tiveram um superavit primário (receitas menos despesas antes do pagamento de juros) de R$ 18,9 bilhões no mês passado, um crescimento real (descontada a inflação do período) de 21,4% na comparação com janeiro de 2016. Os números foram divulgados nesta quinta-feira (23) pelo Tesouro Nacional. É o melhor resultado desde janeiro de 2013, quando o superavit foi de R$ 26,2 bilhões. A Previdência teve um deficit de R$ 13,3 bilhões no mês passado, um crescimento de 50% na comparação com janeiro de 2016. Enquanto isso, o superavit do Tesouro Nacional somado com o do Banco Central foi de R$ 32,3 bilhões, um resultado 31,8% melhor do que o do ano passado. Apesar de as receitas líquidas terem somado R$ 118,7 bilhões em janeiro, uma queda de 9,1% em relação ao mesmo mês de 2016, foram maiores que as despesas, que totalizaram R$ 99,8 bilhões (alta de 7,5% ante o mesmo período do ano passado). O Tesouro destacou que as despesas discricionárias (não obrigatórias) da União se reduziram pela metade no mês passado em relação ao primeiro mês de 2016, somando R$ 12,1 bilhões. A rubrica "outras despesas obrigatórias" também registrou queda, de R$ 30,2 bilhões em janeiro de 2016 para R$ 23,2 bilhões no mês passado, uma redução de 23,2%. Com informações da Folhapress.

Comente agora

Taxa de juros do rotativo do cartão de crédito bate novo recorde

Economia  Postado por Willyam Reis - 23/02 11:27h
Taxa de juros do rotativo do cartão de crédito bate novo recorde

A taxa de juros do rotativo do cartão de crédito subiu e bateu novo recorde no início deste ano. A taxa chegou a 486,8% ao ano, em janeiro, informou hoje (23) o Banco Central (BC). A tarifa subiu 2,2 pontos percentuais em relação a dezembro e foi a maior da série histórica iniciada em março de 2011. O rotativo é o crédito tomado pelo consumidor quando paga menos que o valor integral da fatura do cartão. A taxa do crédito parcelado também subiu e ficou em 161,9% ao ano, alta de 8,1 ponto percentual em relação a dezembro. Outra taxa de juros alta na pesquisa mensal do BC é a do cheque especial, que ficou em 328,3% ao ano, com uma pequena redução em relação a dezembro de 0,3 ponto percentual. A taxa média de juros para as famílias ficou em 72,7% ao ano, em janeiro, com alta de 1 ponto percentual em relação a dezembro. A inadimplência do crédito, considerados atrasos acima de 90 dias, para pessoas físicas ficou estável em 6%.

Comente agora

IGP-M desacelera em fevereiro e acumula alta de 5,38% em 12 meses

Economia  Postado por Willyam Reis - 23/02 10:41h
IGP-M desacelera em fevereiro e acumula alta de 5,38% em 12 meses

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) desacelerou de 0,64% em janeiro para 0,08% em fevereiro, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV). Em 12 meses a inflação medida pelo indicador acumula elevação de 5,38%. O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), um dos componentes do IGP-M, registrou queda de 0,09% em fevereiro. Teve influência os preços do grupo bens finais, que tiveram queda de 0,61%, puxado pelo subgrupo alimentos processados (-1,62%). As matérias-primas brutas tiveram retração de 0,64%, com destaque para as aves (-7,05%) e os bovinos (-2,79%). O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) teve alta de 0,39% em fevereiro. Em janeiro a variação tinha ficado em 0,64%. O grupo alimentação teve retração de 0,22%, com queda de 1,99% das carnes bovinas. O grupo transportes passou de 1,01% em janeiro para 0,51% em fevereiro. Teve influência nesse resultado a queda da gasolina (-0,33%). O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) teve alta de 0,53% em fevereiro contra 0,29% em janeiro. Os custos com materiais e equipamentos subiram 0,62% e com mão de obra, 0,45%. (AgenciaBrasil)

Comente agora

IPC-S apresenta variação de 0,4% na última semana

Economia  Postado por Willyam Reis - 23/02 10:26h
IPC-S apresenta variação de 0,4% na última semana

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), calculado pela Fundação Getulio Vargas, apresentou variação de 0,4% na última semana. A taxa foi 0,09 ponto percentual (p.p.) abaixo da registrada na última divulgação. Quatro das oito classes de despesa que compõem o índice tiveram queda. A maior contribuição partiu do grupo educação, leitura e recreação, que passou de 2,5% para 1,81%, com destaque para o item cursos formais, com a taxa passando de 4,21% para 2,34%. Também houve queda nas taxas dos grupos alimentação, ao passar de -0,01% para -0,13%, transportes, que passou de 0,75% para 0,65% e comunicação que saiu dos 0,35% para 0,26%. Em cada um dos grupos o destaque vai para os itens: refeições em bares e restaurantes (0,37% para 0,35%), tarifa de ônibus urbano (2,34% para 1,78%) e tarifa de telefone móvel (0,82% para 0,51%). No sentido contrário, apresentando acréscimo em suas taxas de variação, aparecem os grupos habitação (0,39% para 0,43%), saúde e cuidados pessoais (0,41% para 0,44%), vestuário (-0,04% para 0,02%) e despesas diversas (0,25% para 0,35%).

Comente agora

Receita Federal libera hoje programa da declaração de Imposto de Renda

Economia  Postado por Willyam Reis - 23/02 09:38h
Receita Federal libera hoje programa da declaração de Imposto de Renda

O programa gerador da Declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física ficará disponível no site da Receita Federal, a partir das 9h de hoje (23). O contribuinte pode baixar o programa para preparar a declaração, que poderá ser enviada a partir das 8h do dia 2 de março. O prazo vai até as 23h59m59s (horário de Brasília) do dia 28 de abril. Depois desse prazo, o contribuinte estará sujeito a multa de 1% ao mês sobre o imposto devido. O valor mínimo da multa é R$ 165,74, e o valor máximo corresponde a 20% sobre o imposto devido. No caso do contribuinte com direito a restituição, a multa será deduzida do valor a ser restituído. A multa mínima também será aplicada no caso das declarações que não resultem em imposto devido. A Receita Federal esperar receber, este ano, 28,3 milhões de declarações, número 1,2% acima do recebido no ano passado (27,96 milhões). A declaração é obrigatória para quem recebeu rendimentos tributáveis superior a R$ 28.559,70; quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40 mil;

quem obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos sujeito à incidência do imposto, ou fez operações em bolsas de valores, de mercadorias e de futuros. No caso da atividade rural, deve declarar o contribuinte que tive renda bruta em valor superior a R$ 142.798,50; pretenda compensar prejuízos do ano-calendário de 2016 ou posteriores; ou teve, em 31 de dezembro, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil. (AgenciaBrasil)

Comente agora

Famílias brasileiras que continuam endividadas somam 31%

Economia  Postado por Anacley Souza - 22/02 20:33h
Famílias brasileiras que continuam endividadas somam 31%

As famílias que mantiveram mesmo grau de endividamento neste início de 2017 em relação ao mesmo período do ano passado são 31% do total. Em segundo lugar aparecem as famílias que não se consideram endividadas (27%), seguida por menos endividados (22%) e mais endividadas (19%).É o que mostra a pesquisa Pulso Brasil, encomendada pelo Departamento de Pesquisas Econômicas (Depecon), da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e Ciesp junto ao Instituto Ipsos Public Affairs, divulgada hoje (22) em São Paulo. A pesquisa contempla tudo o que as famílias devem pagar no período apresentado, como contas domésticas, cheque especial e cartão de crédito. A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos. A pesquisa teve uma mostra de 1200 entrevistados em 72 municípios em todo o Brasil. O cenário apurado mostra-se diferente quando são avaliadas as classes sociais. Enquanto nas classes AB e C a maior parte das pessoas manter o mesmo endividamento em relação a 2016 (32% e 33%, respectivamente), a maior parte da classe DE (33%) informou não possuir dívidas no início deste ano. A pesquisa ainda revelou que a maioria dos entrevistados (66%) afirma não ter dívidas com bancos.

Comente agora

Banco Central reduz juros básicos da economia para 12,25% ao ano

Economia  Postado por Anacley Souza - 22/02 18:49h
Banco Central reduz juros básicos da economia para 12,25% ao ano

Pela quarta vez seguida, o Banco Central (BC) baixou os juros básicos da economia. Por unanimidade, o Comitê de Política Monetária (Copom) reduziu nesta quarta-feira, 22, a taxa Selic em 0,75 ponto percentual, de 13% ao ano para 12,25% ao ano. A decisão era esperada pelos analistas financeiros. Com a redução desta quarta, a Selic retorna ao nível de março de 2015, quando também estava em 12,25% ao ano. De outubro de 2012 a abril de 2013, a taxa foi mantida em 7,25% ao ano, no menor nível da história, e passou a ser reajustada gradualmente até alcançar 14,25% ao ano em julho de 2015. Somente em outubro do ano passado, o Copom voltou a reduzir os juros básicos da economia. A Selic é o principal instrumento do Banco Central para manter sob controle a inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o IPCA ficou em 0,38% em janeiro, o menor nível registrado para o mês desde o início da série, em 1979. Nos 12 meses terminados em janeiro, o IPCA acumula 5,35%. Até o ano passado, o Conselho Monetário Nacional (CMN) estabelecia meta de inflação de 4,5%, com margem de tolerância de 2 pontos, podendo chegar a 6,5%. Para 2017, o CMN reduziu a margem de tolerância para 1,5 ponto percentual. A inflação, portanto, não poderá superar 6% neste ano.

Comente agora

Prefeitos baianos vão a Santa Catarina conhecer boas práticas de gestão pública

Economia  Postado por Redação Voz da Bahia - 22/02 16:44h
Prefeitos baianos vão a Santa Catarina conhecer boas práticas de gestão pública

Boas práticas de gestão pública, soluções inovadoras e desenvolvimento territorial serão os combustíveis da Missão dos Prefeitos do Recôncavo, Baixo Sul e Vale do Jiquiriça, que ocorrerá nos dias 20 e 21 de fevereiro, para o Oeste de Santa Catarina. Organizada pelo Sebrae, a ação levará 20 prefeitos para conhecerem quatro municípios catarinenses que se destacam pela estrutura e funcionamento da administração. O objetivo da missão com os gestores públicos eleitos e reeleitos em 2017 é proporcionar vivência em municípios que investiram em inovação e conseguiram colher resultados como o desenvolvimento da população e da economia local. O foco é apresentar as ações que foram implantadas, voltadas para os pequenos negócios, e orientar como elas podem ser incorporadas na Bahia. Um dos integrantes da Missão, o prefeito reeleito de Igrapiuna, Leandro Ramos, conta que há uma expectativa grande para a iniciativa. "Acredito que vamos retornar da missão com ideias e experiências que contribuirão não só para os municípios, mas para a região como um todo. É mais importante pensar estratégias coletivas do que individuais. Agradecemos ao Sebrae pela oportunidade", ressalta.

Comente agora

Índice de preços na internet avança 1,14% em janeiro, diz Ibevar

Economia  Postado por Willyam Reis - 22/02 12:03h
Índice de preços na internet avança 1,14% em janeiro, diz Ibevar

O índice de inflação na internet, conhecido como E-flation, subiu 1,14% em janeiro, mesma variação registrada em dezembro, mostra pesquisa do Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo (Ibevar) em parceria com o Programa de Administração de Varejo (Provar). Em janeiro de 2016, o índice teve alta de 2,26%. Nos últimos 12 meses, os preços praticados no comércio eletrônico acumulam elevação de 5,32%. Cinco das dez categorias monitoradas registraram avanço em janeiro: Brinquedos (6,51%), CDs e DVDs (1,46%), Informática (6,36%), Livros (5,17%) e Medicamentos (0,97%). Em contrapartida, registraram deflação no mês as categorias de Cine e Fotos (-1,83%), Eletrodomésticos (-1,13%), Eletroeletrônicos (-5,93%), Perfumes e Cosméticos (-0,74%) e Telefonia e Celulares (-0,19%). Com informações do Estadão Conteúdo. (Noticias ao Minuto)

Comente agora

Prévia da inflação de fevereiro subiu 0,54%, mas é a menor desde 2012, diz IBGE

Economia  Postado por Willyam Reis - 22/02 10:32h
Prévia da inflação de fevereiro subiu 0,54%, mas é a menor desde 2012, diz IBGE

A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor 15 (IPCA-15) fechou o mês de fevereiro em 0,54%, registrando uma alta de 0,23 ponto percentual em relação aos 0,31% da taxa de janeiro deste ano. Apesar da alta, esta é a menor taxa para os meses de fevereiro desde os 0,53% registrado no mesmo mês de 2012. Os dados relativos ao IPCA-15 foram divulgados hoje (22), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com a alta, o IPCA-15, uma prévia da inflação oficial do país, fechou os dois primeiros meses do ano com taxa acumulada de 0,85%. No acumulado dos últimos 12 meses, o índice fechou com alta de 5,02%, ficando abaixo dos 5,94% registrados nos 12 meses anteriores. Em fevereiro do ano passado, a taxa foi 1,42%. (AgenciaBrasil)

Comente agora

Entra em vigor acordo global que pode gerar US$ 1 trilhão de comércio por ano

Economia  Postado por Willyam Reis - 22/02 10:03h
Entra em vigor acordo global que pode gerar US$ 1 trilhão de comércio por ano

Um acordo global para agilizar o comércio exterior entrou em vigor hoje (22). De acordo com Organização Mundial do Comércio (OMC), 110 países, o que equivale a dois terços dos membros do organismo, confirmaram a adesão ao Acordo de Facilitação de Comércio (AFC), número necessário para que entre em vigor. A estimativa é que o acordo reduza os custos das operações comerciais em 14,3% em média e gere US$ 1 trilhão de comércio por ano. Desse total, US$ 730 bilhões serão gerados em países em desenvolvimento. Segundo o diretor-geral da OMC, Roberto Azevêdo, os procedimentos e os custos são maiores em países em desenvolvimento. “Nestes países há mais espaço para cortar custos e ganhar com a racionalização de procedimentos, com mais transparência e menos burocracia”, disse Azevêdo à Agência Brasil. O Acordo de Facilitação de Comércio (AFC) foi negociado na Conferência Ministerial da OMC em Bali em 2013. O AFC busca agilizar o processamento de mercadorias nas fronteiras. Sua entrada em vigor abre uma nova fase para reformas que simplificam e desburocratizam o comércio em todo o mundo, gerando impacto significativo para os fluxos de comércio exterior, explicou a OMC.

Comente agora

Maior produtor do mundo, Brasil terá que importar café

Economia  Postado por Redação Voz da Bahia - 22/02 07:03h
Maior produtor do mundo, Brasil terá que importar café

O Brasil, que é o maior produtor do mundo de café, terá que importar o produto por quatro meses devido a uma quebra de safra que prejudicou as plantações nacionais, principalmente as do Espírito Santo. Será a primeira vez que o Brasil comprará uma significativa quantia de café de outros países concorrentes para poder suprir a demanda interna e evitar o aumento do preço e a escassez do produto no mercado. O governo autorizou, por meio de uma instrução normativa publicada no Diário Oficial da União (DOU), a importação por quatro meses do tipo de café robusta, que é mais amargo e mais barato, geralmente usado para a produção de café solúvel. Foi justamente o café robusta o afetado pela estiagem e pela quebra de safra. O outro tipo de café mais nobre, o arábica, não sofreu danos pela falta de água. Nos últimos 12 meses, o preço do café solúvel subiu 14,9%, de acordo com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), analisado pelo IBGE. No café em pó, a alta foi de 20%. A maior parte do café a ser importado deve vir do Vietnã, segundo maior produtor de café, com 26,7 milhões de casas. O Brasil produz 56,1 milhões. O terceiro lugar é ocupado pela Colômbia. (ANSA)

Comente agora

Receita libera programa do IR nesta quinta, entrega começa em 2 de março

Economia  Postado por Redação Voz da Bahia - 22/02 06:58h
Receita libera programa do IR nesta quinta, entrega começa em 2 de março

A Rceita Federal libera nesta quinta-feira (23) para os contribuintes o "download" do programa gerador do Imposto de Renda 2017, referente ao ano-base 2016, mas a temporada de entrega das declarações começa somente depois do carnaval, em 2 de março, e se estende até 28 de abril. Instrução normativa com as regras do IR foi publicada no "Diário Oficial da União" desta quarta-feira (22). Os contribuintes que enviarem a declaração no início do prazo, sem erros, omissões ou inconsistências, também recebem mais cedo as restituições do Imposto de Renda – caso tenham direito a ela. Idosos, portadores de doença grave e deficientes físicos ou mentais têm prioridade. As restituições começam a ser pagas em junho de cada ano pelo governo e seguem até dezembro, geralmente em sete lotes. Se o contribuinte entregar depois do prazo ou se não declarar, caso seja obrigado, a multa terá valor mínimo de R$ 165,74 e valor máximo correspondente a 20% do imposto devido.

Comente agora

Para cobrir rombo, contas de luz devem ficar 7% mais caras em 2017

Economia  Postado por Anacley Souza - 21/02 21:55h
Para cobrir rombo, contas de luz devem ficar 7% mais caras em 2017

As contas de luz vão ficar mais caras em todo o Brasil. Todo mundo vai ser obrigado a pagar uma indenização bilionária que o governo deve às transmissoras de energia. Os cálculos são da Agência Nacional de Energia Elétrica. A conta é comprida (R$ 62,2 bilhões) e a história também. Começa em 2012, quase cinco anos atrás. Na época, o governo exigiu das distribuidoras mudanças nos contratos. Elas tiveram que aceitara renovar antecipadamente as concessões, mas seriam indenizadas para cobrir os gastos que tiveram com obras de modernização das redes que fizeram até o ano de 2000. Uma medida provisória, assinada pela então presidente Dilma Rousseff, alterou o marco regulatório do setor elétrico, retirou encargos da tarifa de energia. Isso permitiu, em 2013, a redução de cerca de 20% na conta de energia elétrica para os domicílios e para a indústria. Mas, em 2015, o governo percebeu que não tinha dinheiro para manter os subsídios à tarifa. Então veio o tarifaço, com um aumento de mais de 50% na conta de luz. A indenização para as distribuidoras, na verdade, deveria ter começado em 2013, mas houve demora, até que o governo chegasse a um acordo com as empresas sobre o quanto elas teriam direito a receber. Como o governo não tem dinheiro em caixa, mais uma vez vai repassar a despesa para o consumidor.

Comente agora

Preços no comércio eletrônico caem 3,13% em janeiro, segundo Fipe

Economia  Postado por Anacley Souza - 21/02 19:46h
Preços no comércio eletrônico caem 3,13% em janeiro, segundo Fipe

Os preços no comércio eletrônico registraram queda de 3,13% em janeiro deste ano na comparação com o mesmo mês de 2016, de acordo com o Índice Fipe Buscapé. Este foi o segundo mês consecutivo de deflação na comparação anual após uma sequência de 21 meses em que ocorreram altas. Em relação a dezembro de 2016, os preços ainda apresentam crescimento. Registraram alta de 1,67%. A deflação é considerada algo natural no ambiente do varejo online. Por este ser um canal de vendas em que há forte participação de itens de tecnologia, o efeito de queda nos preços ocorre em razão de lançamentos de produtos superiores ou troca de coleções. Apesar disso, a crise fez a média dos preços crescerem ao longo de 2016, em especial na primeira metade do ano. Entre as 150 categorias monitoradas pelo índice, metade registrou queda de preços na comparação com o mesmo período do ano passado. A deflação no e-commerce foi impulsionada pela categoria telefonia, na qual os produtos tiveram queda de preço de, em média, 12,11% na comparação anual. Na categoria de eletrônicos o recuo foi de 4,70% e, em informática, de 2,74%.

Comente agora

Temer diz que reforma não é só para aqueles que vão se aposentar

Economia  Postado por Débora Ayane - 21/02 13:39h
Temer diz que reforma não é só para aqueles que vão se aposentar

O presidente da República, Michel Temer, abriu seu discurso, durante reunião com a comissão da reforma da previdência no Planalto, para defender a necessidade de mudanças no benefício e alertou que, caso não haja a reforma, os programas sociais do governo podem ser prejudicados. Segundo Temer, a reforma da previdência não é só para aqueles que vão se aposentar, mas representa a sustentabilidade e a tranquilidade dos trabalhadores. "Se houver desestruturação econômica da União, isso vai representar problemas para outros programas", afirmou, citando o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e o Bolsa Família.Temer disse ainda que era preciso combater "dados equivocados e não verdadeiros", pois eles prejudicam "a percepção daqueles que querem discutir a previdência". "Dizem agora que estão exigindo 49 anos para você se aposentar; não é bem isso. Se fizer 25 anos de contribuição e 65 anos de idade, você parte de 76% da aposentadoria. Se começou com 20 anos e contribuiu 45 anos, tem 96% da aposentadoria", comentou.

PEC do teto

Comente agora

Fazenda quer anular julgamentos no Carf que somam multas de R$ 30 bi

Economia  Postado por Willyam Reis - 21/02 09:00h
Fazenda quer anular julgamentos no Carf que somam multas de R$ 30 bi

A corregedoria do Ministério da Fazenda pedirá a anulação de todos os julgamentos feitos pelo Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) em que houve irregularidade na atuação dos conselheiros investigados na Operação Zelotes. Quase dois anos depois de a operação revelar um esquema de pagamento de propinas no conselho, a corregedoria já pediu ao Carf a anulação de quatro processos. O órgão informou que entrará com representação de nulidade em todos os processos nos quais houver indícios de irregularidade na atuação de conselheiros, depois de concluída a investigação. O Carf é a última instância administrativa para se recorrer de uma multa aplicada pela Receita Federal. O conselho é formado por representantes da Fazenda e dos contribuintes. Já foram feitas à Justiça 15 denúncias pelo Ministério Público Federal na Operação Zelotes em processos em que as autuações da Receita Federal somam pelo menos R$ 30 bilhões.

Comente agora

Bolsa fecha no maior nível em seis anos; dólar cai 0,14%

Economia  Postado por Willyam Reis - 21/02 07:29h
Bolsa fecha no maior nível em seis anos; dólar cai 0,14%

Num dia de ganhos no mercado financeiro, a bolsa de valores teve forte alta e atingiu o maior nível em seis anos. O índice Ibovespa, da Bolsa de Valores de São Paulo, encerrou esta segunda-feira (20) com alta de 1,16%, aos 68.533 pontos. Esse é o valor mais alto desde 8 de abril de 2011 (68.718 pontos). As maiores altas ocorreram nas ações da mineradora Vale, que saltaram 6,93%, e da Bradespar, grupo que tem participação na mineradora, que subiram 16,62%. Hoje, a Vale anunciou que pretende pulverizar o controle da empresa entre vários acionistas, em vez de concentrá-los na holding Valepar, que será extinta em novembro. No mercado de câmbio, a moeda norte-americana caiu depois de duas altas seguidas. O dólar comercial encerrou o dia vendido a R$ 3,089, com queda de 0,14%. O dia teve pouco movimento por causa do feriado do dia dos presidentes, nos Estados Unidos. (AgenciaBrasil)

Comente agora

Declaração de imposto de renda começa na próxima semana; prazo seguirá até abril

Economia  Postado por Anacley Souza - 20/02 22:13h
Declaração de imposto de renda começa na próxima semana; prazo seguirá até abril

O período para declaração do Imposto de Renda 2017 começará na próxima semana. Os contribuintes terão entre o dia 2 de março e 28 de abril para entregar à Receita Federal detalhes dos seus ganhos em 2016. O download do Programa Gerador da Declaração do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física 2017 (DIRPF 2017) poderá ser feito a partir desta quinta-feira (23). O imposto deve ser declarado por aqueles que tiveram rendimento tributável anual maior do que R$ 28 mil, em uma média de salário maior do que R$ 2mil. Também devem declarar aqueles que tiveram rendimentos não tributáveis acima de R$ 40 mil - neste caso, são aqueles em que o lucro é líquido e o contribuinte não precisa pagar nenhum imposto ao governo sobre o dinheiro ganho. O microempreendedor individual (MEI) também deve fazer a declaração, caso se encaixe nos critérios.

Comente agora

Porcentual de cheques devolvidos recua para 2,07% em janeiro

Economia  Postado por Anacley Souza - 20/02 21:41h
Porcentual de cheques devolvidos recua para 2,07% em janeiro

Os cheques devolvidos por falta de fundos corresponderam a 2,07% do total movimentado em janeiro de 2017, relatou a Boa Vista SCPC. O volume é menor do que o registrado em igual período de 2016, quando alcançou 2,35%. O resultado também representa melhora na comparação com dezembro do ano passado, já que naquele mês a devolução de cheques atingiu 2,20%. Em janeiro, foram emitidos 44,256 milhões de cheques no país, o que representa um recuo de 5,2% ante o mês anterior. Entre os devolvidos (917,5 mil), foi verificada uma queda de 10,7% na mesma base de comparação. O Indicador de Cheques Devolvidos da Boa Vista SCPC é a proporção de cheques devolvidos pela segunda vez por falta de fundos sobre o total de cheques movimentados, que engloba o montante de cheques compensados somados aos devolvidos.

Comente agora

Governo apresenta parque para desenvolvimento do cacau e chocolate na Bahia

Economia  Postado por Anacley Souza - 20/02 21:05h
Governo apresenta parque para desenvolvimento do cacau e chocolate na Bahia

A comemoração dos 60 anos da implantação da Comissão Executiva da Lavoura Cacaueira (Ceplac) aconteceu nesta segunda-feira (20) e foi marcada pela apresentação do Parque Científico e Tecnológico do Sul da Bahia, que vai funcionar dentro da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), na rodovia Ilhéus-Itabuna. O evento contou com a presença dos secretários estaduais de Agricultura, Vitor Bonfim; Ciência, Tecnologia e Inovação, José Vivaldo Mendonça; do Meio Ambiente, Geraldo Reis; e de Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues. Articulado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e Uesc, o parque terá como foco a criação e inovação da cadeia produtiva do cacau e chocolate no sul da Bahia. Foram três anos de estudos para o desenvolvimento do projeto da unidade. O parque, que tem previsão de receber R$ 6,5 milhões em investimentos até 2019. A primeira estrutura do parque, o Centro de Inovação do Cacau, será inaugurado ainda no mês que vem. A Ceplac elevou a produção de cacau na Bahia, nas décadas de 1970 e 1980, para 400 mil toneladas por ano. Atualmente, em processo de retomada, a produção é de cerca de 130 mil toneladas/ano e, além das amêndoas, estão sendo feitos investimentos na produção de chocolate que já atingem os mercados nacional e internacional de chocolates finos.

Comente agora

Varig, Vasp e dona da Friboi estão entre maiores devedores da Previdência

Economia  Postado por Anacley Souza - 20/02 20:35h
Varig, Vasp e dona da Friboi estão entre maiores devedores da Previdência

Os devedores da Previdência Social acumulam uma dívida de R$ 426,07 bilhões, quase três vezes o atual rombo do setor, que foi cerca de R$ 149,7 bilhões em 2016. Na lista, com mais de 500 nomes, aparecem empresas públicas, privadas, fundações, governos estaduais e prefeituras que devem ao Regime Geral da Previdência Social, segundo levantamento da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, responsável por fazer a cobrança dessas dívidas. A antiga companhia aérea Varig, que faliu em 2006, lidera a lista com R$ 3,713 bilhões. No levantamento, também estão outras instituições que decretaram falência: Vasp, que encerrou as atividades em 2005 e teve a falência decretada em 2008, com dívida de R$ 1,683 bilhão; antigo Banco do Ceará (Bancesa), com uma dívida de R$ 1,418 bilhão; e a TV Manchete, que tem débitos no valor de mais de R$ 336 milhões. Grandes empresas também constam entre os devedores da Previdência, como a mineradora Vale (R$ 275 milhões) e a JBS, da Friboi, com R$ 1,8 bilhão, a segunda maior da lista. A lista inclui também bancos públicos e privados, como Caixa Econômica Federal (R$ 549 milhões), Bradesco (R$ 465 milhões), Banco do Brasil (R$ 208 milhões) e Itaú Unibanco (R$ 88 milhões). De acordo com o coordenador-geral da Dívida Ativa da União, Cristiano Lins de Moraes, algumas dessas dívidas começaram na década de 1960. "Têm débitos de devedores de vários tipos, desde um pequeno devedor a um grande devedor, e entre eles há muita variação de capacidade econômica e financeira.

Comente agora

Quase 200 mil empresas devem o FGTS de seus funcionários e ex-funcionários

Economia  Postado por Anacley Souza - 20/02 18:45h
Quase 200 mil empresas devem o FGTS de seus funcionários e ex-funcionários

Cerca de 7 milhões de trabalhadores não tiveram depósitos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), incluindo contas ativas e inativas, feitos corretamente por seus empregadores. São 198,7 mil empresas devedoras de depósitos de FGTS, segundo informações da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), órgão vinculado ao Ministério da Fazenda. Com isso, muitos trabalhadores que quiserem sacar o saldo do FGTS de uma conta inativa podem ter problemas. Só em São Paulo, são 52,8 mil empresas devendo depósitos no FGTS de seus empregados e ex-empregados, em um total de R$ 8,69 bilhões em débitos. No Rio de Janeiro, as dívidas chegam a R$ 4,1 bilhões, distribuídos entre 27,7 mil empresas inadimplentes. De acordo com a procuradoria, só em inscrições de empresas na dívida ativa, existe um débito de R$ 24,5 bilhões. Contudo, nem todas as empresas listadas entre as devedoras estão inscritas na dívida ativa, ou seja, o valor desse débito é maior. Uma empresa só é inscrita na dívida ativa quando não faz acordo com o Ministério do Trabalho, ou fazer o acordo, mas não o cumpre. O rombo nas contas dos trabalhadores poderia ser ainda maior. Entre 2013 e 2016, a Procuradoria da Fazenda conseguiu recuperar R$ 466,9 milhões, efetuando a cobrança junto às empresas. Caso o trabalhador verifique que a empresa para a qual trabalha ou trabalhou não fez os depósitos corretamente, ele deve procurar a própria empresa. Outra dica é ir a uma Superintendência Regional do Trabalho, vinculada ao Ministério do Trabalho. O ministério é o órgão responsável pela fiscalização dos depósitos nas contas do FGTS dos trabalhadores.

Comente agora

Inadimplência em universidades particulares cresce 8,1% em 2016

Economia  Postado por Débora Ayane - 20/02 17:41h
Inadimplência em universidades particulares cresce 8,1% em 2016

A inadimplência de estudantes de universidades particulares avançou 8,1% em 2016 ante o ano anterior, aponta estudo da Serasa Experian. O resultado representa, entretanto, uma desaceleração nos calotes das mensalidades universitárias ao final de 2015 em relação a 2014, quando foi constatada alta de 16,5% dos casos de inadimplência. No acumulado entre 2014 e 2016, houve aumento de 38,4%. Segundo o economista-chefe da Serasa Experian, Luiz Rabi, a desaceleração em 2016 ocorreu principalmente a partir do segundo semestre do ano. "O mercado parou de piorar no segundo semestre. Primeiramente, por causa da inflação menor, que ajuda o consumidor a não ter sua renda corroída. Além disso, houve um esforço grande do consumidor em tentar sair da inadimplência", explicou.

Comente agora

MPF denuncia donos da Telexfree por sonegação de quase R$ 90 mi

Economia  Postado por Débora Ayane - 20/02 16:40h
MPF denuncia donos da Telexfree por sonegação de quase R$ 90 mi

A Procuradoria da República no Espírito Santo ajuizou três denúncias na Justiça Federal contra dois dos sócios-proprietários da empresa Ympactus Comercial S.A, popularmente conhecida como Telexfree, Carlos Roberto Costa e Carlos Nataniel Wanzeler. Mais 19 pessoas foram acusadas por envolvimento com o funcionamento da empresa no Brasil e crimes contra o sistema financeiro. Apresentadas pelo MPF no início do mês, duas das três denúncias foram aceitas na semana passada e tornadas públicas hoje (20). Costa, Wanzeler e a filha deste último, Lyvia Mara Wanzeler são acusados de sonegação fiscal de quase R$ 90 milhões e de prestar informações falsas à Receita Federal. De acordo com a Procuradoria da República no Espírito Santo, a fraude causou "grave dano à coletividade" e foi constatada após as autoridades constatarem indícios de irregularidades na inscrição da empresa no Simples Nacional.

Comente agora

Dívida Pública Federal cai 1,9% para R$ 3,05 trilhões em janeiro

Economia  Postado por Willyam Reis - 20/02 11:14h
Dívida Pública Federal cai 1,9% para R$ 3,05 trilhões em janeiro

A Dívida Pública Federal, que inclui o endividamento interno e externo, iniciou o ano com queda. O saldo da dívida caiu 1,91%, em termos nominais, passando de R$ 3,112 trilhões em dezembro para R$ 3,053 trilhões em janeiro. Os dados foram divulgados hoje (20) pelo Tesouro Nacional. A Dívida Pública Mobiliária Federal interna (DPMFi), em circulação no mercado nacional, teve seu estoque reduzido em 1,6%, ao passar de R$ 2,986 trilhões para R$ 2,938 trilhões. Com relação ao estoque da Dívida Pública Federal externa (DPFe), houve redução de 9,27% sobre o apurado em dezembro, encerrando janeiro em R$ 114,8 bilhões (US$ 36,71 bilhões). A variação do endividamento do Tesouro pode ocorrer por meio da oferta de títulos públicos em leilões, pela internet (Tesouro Direto) ou pela emissão direta. A variação pode ocorrer também pela assinatura de contratos de empréstimo. Nesse caso, o Tesouro toma empréstimo de uma instituição financeira ou de um banco de fomento, destinado a financiar o desenvolvimento de uma determinada região.

Comente agora

Instituições financeiras esperam que Selic caia para 12,25% ao ano

Economia  Postado por Willyam Reis - 20/02 09:57h
Instituições financeiras esperam que Selic caia para 12,25% ao ano

Instituições financeiras consultadas pelo Banco Central (BC) esperam que a taxa básica de juros, a Selic, caia dos atuais 13% ao ano para 12,25% ao ano, na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), marcada para esta terça e quarta-feira (22). Com a inflação em queda e a economia em recuperação, as instituições financeiras esperam por mais cortes na taxa básica nas reuniões seguintes do Copom. Para o mercado financeiro, a Selic encerrará 2017 em 9,5% ao ano e 2018 em 9% ao ano. A Selic é um dos instrumentos usados para influenciar a atividade econômica e, consequentemente, a inflação. Quando o Copom aumenta a Selic, o objetivo é conter a demanda aquecida, e isto gera reflexos nos preços, porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Quando o Copom diminui os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle sobre a inflação.

Comente agora

Começa a valer hoje novo limite para compra de imóveis com o FGTS

Economia  Postado por Willyam Reis - 20/02 09:56h
Começa a valer hoje novo limite para compra de imóveis com o FGTS

Começa a valer hoje (20) a resolução do Conselho Monetário Nacional (CMN) que aumentou o limite máximo do valor dos imóveis novos adquiridos por meio do Sistema Financeiro de Habitação (SFH). Até 31 de dezembro deste ano, os mutuários poderão financiar imóveis de até R$ 1,5 milhão, utilizando recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Os financiamentos do SFH cobram juros menores que os demais financiamentos do mercado, de até 12% ao ano. Acima desses valores, valem as normas do Sistema Financeiro Imobiliário (SFI), com taxas mais altas e definidas livremente pelo mercado. Essa foi a segunda elevação do limite nos últimos três meses. Em novembro, o CMN tinha reajustado o teto de financiamento de R$ 650 mil para R$ 800 mil, na maior parte do país, e de R$ 750 mil para R$ 950 mil no Distrito Federal, em Minas Gerais, no Rio de Janeiro e em São Paulo. O novo teto de R$ 1,5 milhão valerá para todas as regiões do país. Em nota, o Ministério do Planejamento informou que a medida ampliará o acesso da população às taxas de juros mais baratas e possibilitará a movimentação dos recursos das contas vinculadas do FGTS para o pagamento das prestações. (AgenciaBrasil)

Comente agora

FGTS: Caixa Econômica funcionará em quatro sábados até julho

Economia  Postado por Anacley Souza - 19/02 17:48h
FGTS: Caixa Econômica funcionará em quatro sábados até julho

Depois de registrar 356 mil pessoas para tirar dúvidas sobre o saque de contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) ontem (18) em todo o país, as agências da Caixa Econômica Federal voltam abrir suas portas novamente em um sábado no dia 14 de março. Conforme calendário, as agências do banco abrirão em todo o país das 9h às 15h durante quatro sábados, sendo um por mês. Depois de dia 14 de março, as próximas datas serão 13 de maio, 17 de junho e 15 de julho. Desde a divulgação do calendário de pagamento, no último dia 14, 1,4 milhão de trabalhadores interessados em obter informações sobre o saque de contas inativas do FGTS foram atendidos nas agências, de acordo com a Caixa Econômica. Os trabalhadores também podem tirar dúvidas pelo telefone 0800 726 2017 e no site (www.caixa.gov.br/contasinativas) das contas inativas criado pela Caixa. Para ter acesso às opções da página, o trabalhador deve informar o número de inscrição do PIS e o CPF – Cadastro de Pessoas Físicas. O governo anunciou a possibilidade do saque de contas inativas em dezembro do ano passado, em meio ao lançamento de um pacote de medidas para estimular a economia. Pode efetuar o saque quem teve um contrato de trabalho finalizado até 31 de dezembro de 2015 e tenha saldo na conta.

Comente agora

Dívidas da Oi e Sete Brasil afetam resultados do Banco do Brasil

Economia  Postado por Anacley Souza - 19/02 16:22h
        Dívidas da Oi e Sete Brasil afetam resultados do Banco do Brasil

O Banco do Brasil divulgou nesta quinta-feira (16) os números do balanço de 2016. O lucro líquido atingiu R$ 8 bilhões, resultado 44% menor que em 2015. Inadimplência e redução nos empréstimos, em razão da crise econômica, foram os principais fatores para a queda. Empréstimos para duas empresas afetaram consideravelmente os resultados: Oi e Sete Brasil, empresa criada para administrar a construção de plataformas para a Petrobras. As duas estão em recuperação judicial. O caso fica mais grave porque ninguém sabe quando e como as duas gigantes vão pagar as dívidas bilionárias que contraíram. O Banco do Brasil não está sozinho. Outros bancos também concederam financiamentos a elas.

Comente agora

Proibição de cobrança de bagagens ainda depende de votação na Câmara

Economia  Postado por Anacley Souza - 19/02 13:45h
Proibição de cobrança de bagagens ainda depende de votação na Câmara

Apesar da tramitação de uma proposta no Congresso Nacional para impedir que as empresas aéreas cobrem por qualquer bagagem despachada pelos passageiros, o fim da franquia pode entrar em vigor a partir do dia 14 de março, conforme aprovado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Isso porque a revogação da regra que permite a cobrança pelas malas ainda precisa ser votada na Câmara dos Deputados. A Anac diz que a previsão é que a cobrança das bagagens entre em vigor no dia 14 de março. “É importante salientar que, para a decisão do Senado valer, é necessária a ratificação da decisão pela Câmara dos Deputados. Até que essa decisão seja votada, a Anac trabalha com a divulgação e esclarecimento das novas regras para entrada em vigor na data citada”, disse a agência. A Anac aprovou, no dia 13 de dezembro do ano passado, as novas regras para o transporte aéreo de passageiros, válidas para passagens compradas a partir de 14 de março deste ano. Entre as mudanças, ficou determinado que as companhias aéreas não terão mais que oferecer obrigatoriamente uma franquia de bagagens aos passageiros, e que poderão cobrar pelo serviço relativo ao volume despachado.

Comente agora

Problema cadastral é maior dúvida para saque do FGTS

Economia  Postado por Anacley Souza - 19/02 11:56h
Problema cadastral é maior dúvida para saque do FGTS

As agências da Caixa que abriram as portas neste sábado para os trabalhadores tirarem dúvidas sobre saques de contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) tiveram movimento tranquilo, segundo a instituição. A maioria das consultas foi em relação a contas com problemas cadastrais, que não aparecem em buscas na internet. São casos de empresas que não informaram o afastamento dos funcionários ou fizeram o depósito em um CNPJ diferente do informado na carteira de trabalho, beneficiários com mais de um número de PIS ou que mudaram de nome. Em todo o país, foram abertas 1.891 agências, com 25.620 funcionários a postos. No edifício sede da Caixa, em Brasília, cinco caixas se prepararam para atender à demanda, mas quem chegava para tirar dúvidas não encontrava fila. O empresário Alessandro Abreu dos Santos, 40, foi à agência com os filhos na expectativa de encontrar saldo em três contas inativas, mas uma delas, relativa a uma empresa de eventos em que trabalhou por cinco anos, não foi encontrada.

Comente agora

Produção de petróleo no Brasil cai 3% em janeiro

Economia  Postado por Anacley Souza - 19/02 10:32h
Produção de petróleo no Brasil cai 3% em janeiro

A produção de petróleo e gás natural da Petrobras, em janeiro, ficou em 2,86 milhões de boed (barris de óleo equivalente por dia). Desse total, 2,74 milhões boed foram produzidos no Brasil e 120 mil no exterior. As informações são da Agência Brasil. De acordo com a Petrobras, a produção média de petróleo no país atingiu 2,23 milhões de bpd (barris por dia), o que representou queda de 3% em comparação ao volume de dezembro do ano passado. A estatal informou que a parada programada na plataforma P-40, localizada no campo de Marlim Sul, na Bacia de Campos; e a manutenção em um dos poços produtores interligados ao FPSO -sigla em inglês para unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência- Cidade de Anchieta, no Parque das Baleias, na mesma bacia, contribuíram para o resultado. A produção de gás natural no Brasil, em janeiro, excluído o volume liquefeito, alcançou 81,4 milhões de metros cúbicos por dia e se manteve em linha com a produção do último mês de 2016. PRÉ-SALA produção de petróleo na camada pré-sal, operada pela Petrobras, tanto em parcela própria, como com os parceiros, registrou dois novos recordes.

Comente agora

Previdência respondeu por 97% do déficit nas contas públicas em 2016

Economia  Postado por Anacley Souza - 19/02 08:52h
Previdência respondeu por 97% do déficit nas contas públicas em 2016

O caminho para o reequilíbrio das contas públicas esbarra na Previdência Social. Num contexto de baixo crescimento econômico e de envelhecimento da população, o déficit das aposentadorias e das pensões representa o principal desafio para a equipe econômica, ao responder por quase a totalidade do rombo das contas do governo em 2016. No ano passado, o Governo Central – Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central – registrou déficit primário de R$ 154,2 bilhões. Desse total, R$ 149,7 bilhões (97%) vieram exclusivamente da Previdência Social. Os R$ 4,5 bilhões restantes que compõem o rombo foram obtidos pelo Tesouro Nacional e pelo Banco Central (BC). O resultado primário é a diferença entre as receitas e despesas nas contas do governo antes do pagamento dos juros da dívida pública. A deterioração das contas públicas acompanhou o crescimento do déficit da Previdência. Em 2011, o rombo nas contas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) totalizou R$ 51,3 bilhões. O superávit primário de R$ 186,3 bilhões do Tesouro e do BC, no entanto, foi mais do que suficiente para cobrir o déficit da Previdência.

Comente agora

Calça com bolso antifurto de celular é sucesso de inovação e de vendas

Economia  Postado por Anacley Souza - 19/02 08:46h
Calça com bolso antifurto de celular é sucesso de inovação e de vendas

Usar um martelo na fabricação de uma calça jeans foi a inovação de uma empresa que está há mais de 30 anos no mercado. A fábrica de calças de São Paulo investiu em um modelo que tem um bolso quase invisível para guardar o celular. Não foi fácil lançar a calça com bolso para celular. O pai, que comanda a fábrica desde 1986, era contra. E os filhos tiveram que tocar o projeto sem ele saber. “Fizemos dez modelos meio escondido. Em uma semana vendemos seis mil peças, e aí ele acreditou”, conta o empresário Frederico Perusin. Fred e a irmã Carol investiram R$ 15 mil no novo produto. O dinheiro foi usado para a patente e estoque inicial. Eles aproveitaram a mesma estrutura da fábrica. A mão-de-obra e tecido extra para fazer o bolso aumentaram em 10% o custo da calça, mas isso não foi problema. Quem confirma a aceitação do produto é o Bira Marques, que é comerciante e já comprou muitas peças para revender. “Tudo que é novo já é legal agora tudo que é novo necessário fica melhor ainda, então uniu o útil ao agradável. A calça é sucesso de vendas”. (PEGN)

Comente agora

Caixa atende 356 mil pessoas no 1º sábado de plantão do FGTS

Economia  Postado por Anacley Souza - 19/02 06:49h
Caixa atende 356 mil pessoas no 1º sábado de plantão do FGTS

A Caixa Econômica atendeu mais de 356 mil pessoas neste sábado, 18, em suas agências em todo o país. As agências abriram das 9h às 15h, em regime de plantão para atender aos trabalhadores que têm direito ao saque de contas inativas do FGTS. O banco informou que 25,620 mil funcionários foram recrutados para trabalhar hoje. As agências da Caixa abrirão uma vez por mês aos sábados até julho para que quem não possa ir às agências em dias úteis realize o saque do benefício. Os plantões estão marcados para os dias 11/3, 13/5, 17/6 e 15/7, das 9h às 17h. Em abril, não haverá expediente por causa do feriado de Páscoa. A procura por informações sobre os saques das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) mais que triplicou o atendimento da Caixa nos últimos três dias, quando as agências abriram mais cedo. A média de atendimento de quarta a sexta-feira foi de 312 mil pessoas, enquanto nos dias anteriores, o banco estatal recebeu, em média, 86 mil. O site criado pelo banco recebeu 60 milhões de acesso. Desde a divulgação do calendário de pagamento, mais de 1,4 milhão de trabalhadores interessados em obter informações sobre o FGTS já foram atendidos nas agências.

Comente agora

Caixa faz 356 mil atendimentos no 1º sábado de consultas sobre FGTS

Economia  Postado por Redação Voz da Bahia - 18/02 18:59h
Caixa faz 356 mil atendimentos no 1º sábado de consultas sobre FGTS

A Caixa Econômica Federal realizou 356 mil atendimentos neste sábado (18), no 1º dia de funcionamento no fim de semana para tirar dúvidas dos trabalhadores sobre o saque de contas inativas do Fundo de Garantia de Tempo de Serviço (FGTS). Quase 2 mil agências do banco abriram das 9h as 15h, e o movimento foi considerado tranquilo, sem muitas filas, em São PauloPernambuco e no Acre. A Caixa vai abrir 1.891 agências em outros 4 sábados para esclarecer dúvidas: 11 de março, 13 de maio, 17 de junho e 15 de julho. De acordo com a Caixa, cerca de 1,4 milhão de trabalhadores interessados em obter informações sobre o FGTS foram atendidos, desde a divulgação do calendário de pagamentos na última terça-feira (14). A liberação dos saques das contas inativas do FGTS é uma das estratégias do governo para tentar reaquecer a economia brasileira, que passa por período de recessão, com alta da inadimplência e da taxa de desemprego. A estimativa do governo é de que os saques tenham um impacto de R$ 30 bilhões a R$ 35 bilhões na economia. Economistas avaliam que os saques das contas inativas do FGTS podem ajudar a reduzir a inadimplência, mas terão um impacto limitado para reaquecer o comércio. Eles acreditam que parte desses recursos será usada para quitar dívidas, enquanto o restante deve ir para o consumo e aplicações financeiras.

Comente agora

Regra de transição na reforma da Previdência deve ser modificada no Congresso

Economia  Postado por Anacley Souza - 18/02 16:08h
Regra de transição na reforma da Previdência deve ser modificada no Congresso

A regra de transição prevista na reforma da Previdência é um dos principais focos de críticas na tramitação da proposta, e já há movimentos tanto na base governista quanto na oposição para modificá-la. Dificilmente uma alteração nesse ponto do texto deve enfrentar grande resistência entre os parlamentares, uma vez que consultores defendem modelos alternativos e o próprio relator da matéria, deputado Arthur Maia (PPS-BA), já declarou publicamente que considera "muito brusca" a versão proposta pelo governo. A consultoria da Câmara tem recebido pedidos de parlamentares de diferentes legendas por informações e propostas que possam substituir a regra apresentada. "Acredito que ela poderia ser melhorada, criar uma ‘escadinha’, mostrar para as pessoas que tudo que elas contribuíram até hoje não será jogado no lixo", afirma o consultor Leonardo Rolim, que já foi secretário de Políticas de Previdência Social. Ele defende que é preciso uma regra que traga "mais justiça". A consultoria tem trabalhado com uma ideia de um 85/95 progressivo, que valeria para todos os trabalhadores que já estão no mercado de trabalho. A regra mantém a aposentadoria por tempo de contribuição e prevê o benefício integral para aqueles cuja soma do tempo e da idade chegar a 85 (mulheres) e 95 (homens). Nesse caso, no entanto, a avaliação preliminar da consultoria é que, mesmo levando essa proporção ao 90/100, seria insuficiente.

Comente agora

Trabalhadores devem ficar atentos a golpes no saque do FGTS

Economia  Postado por Anacley Souza - 18/02 11:06h
Trabalhadores devem ficar atentos a golpes no saque do FGTS

O governo divulgou nesta semana o calendário de saques em contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Contribuição (FGTS), que deve beneficiar mais de 10 milhões de trabalhadores. Com o grande volume de transações nos próximos meses, estelionatários podem se aproveitar da euforia dos trabalhadores de retirar o dinheiro para aplicar golpes.

Fraudes: Os golpes acontecem por meio de ligações telefônicas e mensagens de celular que simulam serem da Caixa. Nos textos, os criminosos prometem facilidades para consultar o saldo do FGTS, rapidez na liberação do dinheiro e acesso ao calendário de saques. Sites e aplicativos não oficiais também alegam permitir o acesso ao saldo a partir dos dados bancários, senhas de acesso, número do cartão cidadão e do PIS/Pasep. Para a economista Ione Amorim, do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), os golpistas aproveitam a ansiedade dos consumidores para induzi-los a cair nas fraudes. É um momento de euforia e de grande concentração de pessoas buscando os serviços da Caixa. Ao fornecer as informações, o consumidor está sujeito a ter seus dados sequestrados por esses criminosos", afirmou. Antes da liberação do calendário de saques, páginas na internet divulgaram na internet um cronograma falso que foi desmentido pelo banco, que alertou os consumidores a só buscar informações em canais oficiais. Além disso, a instituição não faz contatos por telefone ou mensagem para pedir dados das contas. "Sempre que oferecerem facilidades, é preciso desconfiar", afirmou Ione.

Cuidados: Segundo Ione, uma das formas de identificar que a mensagem é fraudelenta é observar se a empresa remetente da mensagem corresponde à mesma descrita no corpo do texto, seja do email ou SMS. Por isso, a economista alerta que é preciso estar atento à origem das mensagens e à extensão dos sites que solicitam informações como o número do PIS e do cartão cidadão, necessários para o acesso ao FGTS. "Nesses casos, o consumidor deve entrar em contato com o órgão antes de fornecer qualquer dado. Tudo que estiver vinculado à Caixa tem extensão da Caixa e do governo", ressaltou.

Denúncias: Em caso de golpe, a recomendação é entrar em contato com a Caixa por meio do Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) para registrar a reclamação e fazer um boletim de ocorrência da fraude em delegacias.

Acesso seguro: A maneira segura para acessar o saldo do FGTS é por meio dos canais oficiais da Caixa, que disponibilizou um aplicativo para smarthphones para as consultas. Além disso, no próprio site do órgão há informações sobre as contas inativas. Também é possível obter informações nas agências físicas do banco ou pela central 0800-726-0207. A retirada poderá ser feita nas contas inativas até 31 de dezembro de 2015. A ordem do saques vai ocorrer em lotes conforme o mês de nascimento dos trabalhadores. Com informações do Portal Brasil.

Comente agora

Gol define novas regras para cobrança de bagagem

Economia  Postado por Anacley Souza - 18/02 10:29h
Gol define novas regras para cobrança de bagagem

A aérea Gol definiu novas regras para cobrança de bagagem. De acordo com comunicado da empresa, a partir do dia 14 de março, clientes que não forem despachar bagagens comprarão passagens mais baratas. Ao mesmo tempo, aqueles que quiserem despachar no momento do check-in deverão pagar uma franquia, cobrada por unidade, seguindo dimensões e peso pré-estipulados. É a primeira aérea a adotar cobrança de bagagem separadamente desde que a Anac anunciou a liberação dessa prática diminuindo a exigência mínima de franquia de 5 para 10 kg. As regras novas da Agência também passam a valer em 14 de março. Os valores da unidade, de acordo com a Gol, ainda serão definidos. Mas sabe-se que eles irão crescer de acordo com quantidade de malas. "A primeira será mais barata que a segunda, que será mais barata do que a terceira. E assim por diante", escreveu a companhia. O serviço de franquia de bagagens poderá ser adquirido em todos os canais de atendimento da Gol (app, site, totem, central de atendimento, balcão), que pretende "estimular o autoatendimento e contratação prévia com preços especiais".

Comente agora
Veja mais

As 5+ comentadas












Todos os direitos reservados a Marcus Augusto Macedo | vozdabahia@hotmail.com