Voz


PodCast



Enquete





Blog

Economia

Nascidos no mês de outubro já podem sacar abono do PIS de 2017

Economia  Postado por Redação Voz da Bahia - 18/10 07:42h
Nascidos no mês de outubro já podem sacar abono do PIS de 2017

Começa hoje o pagamento do abono salarial do Programa de Integração Social (PIS), calendário 2018/2019, para os trabalhadores nascidos em outubro. Os pagamentos se referem ao ano-base 2017. Os valores variam de R$ 80,00 a R$ 954,00, conforme o tempo de trabalho durante o ano passado. Titulares de conta individual na Caixa Econômica Federal com saldo acima de R$ 1,00 e com movimentação na conta já receberam o crédito automático nesta terça-feira. A Caixa reservou R$ 1,3 bilhão para de 1,8 milhão de trabalhadores nascidos em outubro e que têm direito ao benefício. Os recursos de todos os beneficiários ficam disponíveis até 28 de junho de 2019. No total, serão disponibilizados R$ 16,3 bilhões a mais de 22,3 milhões de beneficiários. (G1) 

Comente agora

SPC: 1/3 dos consumidores não sabe quanto gasta com cartão de crédito

Economia  Postado por Willyam Reis - 18/10 07:14h
SPC: 1/3 dos consumidores não sabe quanto gasta com cartão de crédito

Levantamento realizado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) aponta que um terço dos consumidores que usaram cartão de crédito no mês de agosto desconhece o valor da fatura.

Comente agora

Pagamento com celular cresce mais de 400% em um ano; veja como se proteger de fraudes

Economia  Postado por Fernanda Pinheiro - 17/10 21:51h
Pagamento com celular cresce mais de 400% em um ano; veja como se proteger de fraudes

Foto: Extra/Globo

Cada vez mais, o brasileiro tem aderido às tendências tecnológicas em seu dia a dia. Um exemplo é o crescimento exponencial dos pagamentos por meio de celulares — chamados Pays. De acordo com dados recentes da Visa, o crescimento do número de transações da empresa líder em pagamentos digitais com os Pays, na comparação entre os primeiros semestres de 2017 e 2018, foi superior a 431%. O crescimento do volume também foi expressivo: o valor transacionado por essa solução cresceu 372%. Desde 2016, já foram lançadas três soluções diferentes deste serviço no país e mais de nove bancos já oferecem essa possibilidade de pagar pelo celular. O diretor de inteligência e cibernética da, Fernando Amatte, acredita que é uma tendência:
 
— A tecnologia está aí e temos que usar! Mas precisamos, também, avaliar quais mecanismos podemos usar pra aumentar a segurança.
 
Há várias formas de configurar esse novo método de pagamento.



Comente agora

Setor de serviços tem crescimento de 0,6% na Bahia, segundo IBGE

Economia  Postado por Fernanda Pinheiro - 17/10 20:58h
Setor de serviços tem crescimento de 0,6% na Bahia, segundo IBGE

Foto : Divulgação

O setor de serviços na Bahia apresentou crescimento de 0,6% na passagem de julho para agosto, puxado por um resultado positivo na atividade de transportes e de serviços profissionais. Os dados são da Pesquisa Mensal de Serviços divulgada ontem (16) pelo IBGE. Quando comparado com o mesmo período do ano passado, o segmento se manteve em alta pelo segundo mês consecutivo (1,1%), após oito meses seguidos em queda. No entanto, apesar do bom desempenho de agosto, os serviços na Bahia ainda têm resultado negativo de 3,5% desde o início do ano e de 3% no acumulado dos últimos 12 meses. (Metro1)

Comente agora

Com alta de 0,47%, economia cresce pelo 3º mês seguido em agosto, diz BC

Economia  Postado por Aline Souza - 17/10 13:15h
Com alta de 0,47%, economia cresce pelo 3º mês seguido em agosto, diz BC

Foto: Reprodução

O nível de atividade da economia brasileira registrou expansão pelo terceiro mês seguidoem agosto, de acordo com informações divulgadas pelo Banco Central nesta quarta-feira (17). O chamado Índice de Atividade Econômica do BC (IBC-Br), considerado um tipo de "prévia" do Produto Interno Bruto (PIB), teve crescimento de 0,47% em agosto, comparado com o mês anterior. O resultado foi calculado após ajuste sazonal (uma espécie de "compensação" para comparar períodos diferentes). Quando comparado a agosto de 2017, o IBC-Br cresceu 2,5% (neste caso, sem ajuste sazonal). O nível de atividade já havia registrado expansão em junho (+3,45%) e julho deste ano (+0,65%) – após o tombo de 3,33% em maio, causado pela greve dos caminhoneiros. Os números do BC mostram ainda que, nos oito primeiros meses deste ano, o indicador do nível de atividade registrou uma expansão de 1,28%, sem o ajuste sazonal. No acumulado em 12 meses até agosto, a prévia do PIB (indicador dessazonalizado) registrou crescimento de 1,50%. A próxima divulgação oficial do resultado do PIB será no dia 30 de novembro, quando o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apresentará o resultado do terceiro trimestre de 2018. 

Comente agora

Fim de ano: veja dicas para se planejar financeiramente

Economia  Postado por Willyam Reis - 17/10 08:04h
Fim de ano: veja dicas para se planejar financeiramente

Fim de ano é tempo de ganhos, gastos extras e neste ano incertezas com a corrida eleitoral. Mas, independentemente dessas situações, algumas coisas permanecem iguais em todos os anos: euforia das comemorações, a correria para encontrar o presente ideal para parentes e amigos e o sonho de viajar, que podem ser comprometidos quando falta planejamento financeiro. Além de todas essas despesas, o ano novo também traz velhas conhecidas, como IPVA, IPTU, matrícula e material escolar, entre outras. Por isso, este é o momento ideal para fazer uma verdadeira “faxina” financeira no orçamento, com o objetivo de diagnosticar a atual situação das suas contas e decidir o que fazer no ano que vem. Pensando nisso, Reinaldo Domingos, doutor em educação financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros e da DSOP Educação Financeira, preparou algumas orientações que devem ser levadas em conta nesse período:

Comente agora

Aquecimento global pode provocar queda na produção de cerveja

Economia  Postado por Fernanda Pinheiro - 16/10 15:04h
Aquecimento global pode provocar queda na produção de cerveja

Foto: REUTERS

Para além do aumento das temperaturas médias, da elevação do nível do mar, da desertificação da Floresta Amazônica, o aquecimento global pode trazer outra consequência nefasta que não havia ainda sido detectada pelos cientistas: vai faltar cerveja.  Em estudo publicado nesta segunda-feira, 15, na "Nature Plants", pesquisadores da Universidade da California e outras instituições dos Estados Unidos revelam que o recrudescimento das secas levará a um declínio significativo do cultivo de cevada - o principal ingrediente da cerveja - e, consequentemente, a uma queda na produção. E o que é ainda pior: as cervejas disponíveis custarão muito mais caro. Os modelos econômicos usados no trabalho indicam um grande potencial de aumento significativo dos preços, principalmente nos países onde o consumo é grande, como o Brasil. Enfrentar um calorão sem poder tomar uma cerveja bem gelada pode parecer um luxo. Mas pode também ser um problema sério. "O mundo está diante de muitos impactos das mudanças climáticas que podem, inclusive, ameaçar a sobrevivência; gastar um pouco mais para comprar cerveja pode parecer uma bobagem na comparação", afirmou o coautor do estudo, Steven Davis, especialista em sistemas terrestres da Universidade da Califórnia, em nota oficial sobre o estudo. "Mas existe, definitivamente, um apelo cultural à cerveja, e não poder tomar uma gelada no fim de mais um dia quente pode ser terrível." Ele explicou que o grupo analisou diferentes cenários baseado nos níveis de queima de combustíveis fósseis e emissões de dióxido de carbono (que contribuem para o efeito estufa). No pior caso, regiões do planeta onde a cevada é tradicionalmente plantada - como Canadá, Europa, Austrália e Ásia - vão enfrentar mais períodos de seca e ondas de calor, levando a uma declínio do cultivo que pode variar de 3% a 17%. "Se os atuais níveis de emissões de CO2 forem mantidos já teremos esse pior cenário", explicou o coautor Nathan Mueller, também especialista em sistemas terrestres da UCI.

Comente agora

Volume de serviços prestados sobe 1,2% em agosto ante julho

Economia  Postado por Willyam Reis - 16/10 09:09h
Volume de serviços prestados sobe 1,2% em agosto ante julho

O volume de serviços prestados teve um avanço de 1,2% em agosto ante julho, na série com ajuste sazonal, segundo dados da Pesquisa Mensal de Serviços divulgados na manhã desta terça-feira, 16, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No mês anterior, o dado foi revisado de uma queda de 2,2% para uma redução de 2,0%. O resultado ficou dentro das estimativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que previam desde uma queda de 0,3% a um avanço de 1,9%, com mediana positiva de 0,5%. Na comparação com agosto do ano anterior, houve alta de 1,6% em agosto deste ano, já descontado o efeito da inflação. Nessa comparação, as previsões iam de queda de 1,2% a alta de 1,6%, com mediana positiva de 0,05%. A taxa acumulada pelo volume de serviços prestados no ano ficou negativa em 0,5%, enquanto o volume acumulado em 12 meses registrou perda de 0,6%. Desde outubro de 2015, o IBGE divulga índices de volume no âmbito da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS). Antes disso, o órgão anunciava apenas os dados da receita bruta nominal, sem tirar a influência dos preços sobre o resultado. Por esse indicador, que continua a ser divulgado, a receita nominal subiu 1,1% em agosto ante julho. Na comparação com agosto do ano passado, houve aumento na receita nominal de 4,8%. Com informações do Estadão Conteúdo.

Comente agora

Quinto lote de restituição do IRPF: o que fazer com o dinheiro extra?

Economia  Postado por Willyam Reis - 15/10 11:48h
Quinto lote de restituição do IRPF: o que fazer com o dinheiro extra?

Nesta segunda-feira (15) a Receita Federal libera os saques do quinto lote de restituições do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) de 2018. Ao todo, serão R$3,15 bilhões transferidos a 2.459.482 contribuintes. Para quem é um beneficiado a pergunta é: o que fazer com esse dinheiro? Por ser um ganho extra, é muito comum que as pessoas utilizem-no de forma desordenada, apenas saciando os impulsos consumistas; contudo, para Reinaldo Domingos, educador financeiro do canal Dinheiro à Vista no YouTube, é importante ficar atento para não desperdiçar essa chance de ajustar a vida financeira. “A primeira preocupação das pessoas deve ser com as dívidas. Quem estiver com financiamentos ou dívidas no cheque especial ou no cartão de crédito, deve estabelecer uma estratégia para eliminar o problema. Essas devem ser as primeiras dívidas a serem combatidas, já que as taxas de juros são mais altas do que a lucratividade de qualquer aplicação segura”.

Comente agora

Estimativa de inflação sobe pela quinta vez e vai para 4,43% este ano

Economia  Postado por Willyam Reis - 15/10 10:19h
Estimativa de inflação sobe pela quinta vez e vai para 4,43% este ano

A estimativa de instituições financeiras para a inflação este ano subiu pela quinta vez seguida. De acordo com pesquisa do Banco Central (BC), divulgada hoje (15), em Brasília, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve ficar em 4,43%. Na semana passada, a projeção estava em 4,40%. Para 2019, a projeção da inflação foi ajustada de 4,20% para 4,21%. Para 2020, a estimativa segue em 4% e, para 2021, passou de 3,95% para 3,92%. A projeção do mercado financeiro ficou mais próxima do centro da meta deste ano, que é 4,5%. Essa meta tem limite inferior de 3% e superior de 6%. Para 2019, a meta é 4,25%, com intervalo de tolerância entre 2,75% e 5,75%. Já para 2020, a meta é 4% e, para 2021, 3,75%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para os dois anos (2,5% a 5,5% e 2,25% a 5,25%, respectivamente). Para alcançar a meta de inflação, o Banco Central usa como instrumento a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 6,5% ao ano. De acordo com o mercado financeiro, a Selic deve permanecer em 6,5% ao ano até o fim de 2018.

Comente agora

Cerca de R$ 2,8 bilhões foram gastos no 1º turno das eleições; 73% foi dinheiro público

Economia  Postado por Fernanda Pinheiro - 14/10 09:29h
Cerca de R$ 2,8 bilhões foram gastos no 1º turno das eleições; 73% foi dinheiro público

Foto: Reprodução / Jetss

O total de recursos utilizados na campanha eleitoral no primeiro turno somam R$ 2,82 bilhões. Deste total R$ 2,06 bilhões (73%) saíram dos cofres públicos, dos fundos partidário e eleitoral. O dinheiro privado, sejam de doações ou recursos dos próprios políticos, ficou em R$ 764 milhões, de acordo com a Folha de S. Paulo. A receita gasta nas eleições para a campanha ainda vai aumentar, em decorrência da disputa em segundo turno pela presidência da República e pelo governo de 13 estados e do Distrito Federal. Na atual disputa, o financiamento das campanhas vem de três fontes: 1) R$ 2,7 bilhões dos cofres públicos, de fundo eleitoral e fundo partidário, divididos entre os candidatos a critério de cada legenda; 2) doações de pessoas físicas, que somaram até o momento R$ 407 milhões; e 3) dinheiro dos próprios políticos, que desembolsaram até agora R$ 357 milhões.(BN)

Comente agora

Viagens domésticas podem chegar a cerca de 3 milhões no feriado

Economia  Postado por Aline Souza - 12/10 10:39h
Viagens domésticas podem chegar a cerca de 3 milhões no feriado

Foto: Reuters

Aprevisão do Ministério do Turismo (MTur) para o feriado prolongado de 12 de outubro é de que sejam feitas 3,24 milhões de viagens domésticas, com impacto econômico de R$ 6,7 bilhões nos destinos visitados. Além de homenagear a padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, nesta sexta-feira também é celebrado no país o Dia da Criança. O feriado pode ser prolongado até segunda-feira (15), com a comemoração do Dia do Professor. Segundo o Ministério do Turismo, os destinos mais procurados são Porto Seguro (BA), Natal (RN), Fortaleza (CE) e Balneário Camboriú (SC). Os aeroportos da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) com voos comerciais regulares devem registrar aumentos de 2% na movimentação de passageiros e de 6% na circulação de aeronaves durante o feriado.

Comente agora

Dólar fecha semana cotado a R$ 3,77, em alta de 0,41%

Economia  Postado por Fernanda Pinheiro - 11/10 20:37h
Dólar fecha semana cotado a R$ 3,77, em alta de 0,41%

Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas

O dólar fechou a semana em alta de 0,41% cotada a R$ 3,77 para venda nesta quinta-feira (11) A moeda norte-americana acumulou nesta semana queda de 2,03%. O Banco Central realizou leilões tradicionais de swap cambial, sem efetuar nenhuma oferta extraordinária de venda futura da moeda. O Índice B3, da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), encerrou o pregão de hoje em baixa de 0,91%, com 82.921 pontos. As ações da Petrobras mantiveram a tendência e terminaram a semana em baixa de 2,92%. Também caíram as ações do Itaú (-1,19%) e do Bradesco (-0,59%). (BB)

Comente agora

Aposentados e pensionistas do INSS têm direito de realizarem o saque do FGTS integral

Economia  Postado por Fernanda Pinheiro - 11/10 19:53h
Aposentados e pensionistas do INSS têm direito de realizarem o saque do FGTS integral

Aposentados e pensionistas do INSS têm direito de realizarem o saque do FGTS integral. Os trabalhadores que se aposentam pelo INSS podem sacar o FGTS que acumularam ao longo da vida. E quem optar por continuar no mercado com carteira assinada, na mesma empresa em que atuava antes da concessão do benefício pela Previdência, terá direito de retirar mensalmente os novos depósitos feitos pelo empregador. O saldo do FGTS é composto por créditos mensais equivalentes a 8% do valor do salário do trabalhador. Se, por exemplo, o aposentado que se mantém na ativa recebe R$1,5 mil, terá R$120 depositados todo mês no fundo. O segurado também pode esperar passar um ano para retirar a quantia. Ou seja, teria um total de R$1.560 após 12 meses, incluindo a parcela referente ao 13º salário. De acordo com a Caixa Econômica Federal, que administra o fundo, se esse mesmo trabalhador que se aposentou e está trabalhando, mas mudou de emprego, perderá o direito ao saque mensal do FGTS. Segundo as regras de retirada, neste caso, o segurado seguirá as normas que são iguais aos demais trabalhadores para poderem tirar o dinheiro do fundo para financiar casa própria, tiver doença grave ou ter sido demitido sem justa causa. O pedido para sacar os valores mensais deve ser feito em uma agência da Caixa Econômica.

Comente agora

Paulo Guedes quer discutir Reforma da Previdência após segundo turno

Economia  Postado por Fernanda Pinheiro - 11/10 18:39h
Paulo Guedes quer discutir Reforma da Previdência após segundo turno

Foto : Fernando Frazão Agencia Brasil

Economista que deve assumir o ministério da Fazenda em um possível governo de Jair Bolsonaro (PSL), Paulo Guedes tem defendido a discussão da Reforma da Previdência já após o segundo turno. De acordo com o G1, na primeira conversa que teve com Bolsonaro, quando se conheceram, Guedes disse ao hoje candidato do PSL que a reforma era prioridade zero – e que, sem a reforma da Previdência, não tinha teto de gastos. Para tentar costurar algum acordo ainda neste ano, Guedes tem conversado com a equipe econômica de Temer. Esteve recentemente com o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, e outros assessores da equipe do emedebista. Inclusive, ele, apontado como futuro ministro de Bolsonaro, tem dito que gostaria de aproveitar alguns integrantes do governo Temer, a quem chama de "extremamente competentes". (M1)

Comente agora

Mais de 62 milhões de brasileiros estão negativados, aponta SPC

Economia  Postado por Aline Souza - 11/10 17:48h
Mais de 62 milhões de brasileiros estão negativados, aponta SPC

Foto: DR

Um levantamento feito pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) mostra 62,4 milhões de brasileiros estavam com as contas em atraso em setembro. Apesar de a taxa ter se mantido estável na comparação mensal, a pesquisa aponta que o número de inadimplentes aumentou 3,9% em relação ao mesmo período do ano passado. O aumento mais acentuado da inadimplência acontece entre a população mais velha. O número de idosos negativados, na faixa entre os 65 e 84 anos, cresceu 10% em relação ao mesmo período no ano passado. A estimativa é que 5,4 milhões de idosos estejam inadimplentes. 

Comente agora

IBGE aponta crescimento de 1,3% no comércio em agosto

Economia  Postado por Aline Souza - 11/10 13:18h
IBGE aponta crescimento de 1,3% no comércio em agosto

Foto : Divulgação

O IBGE informou hoje (11) que as vendas do comércio varejista brasileiro tiveram um crescimento de 1,3% em agosto na comparação com o mês anterior. Segundo o instituto, é a primeira alta após três quedas mensais seguidas. De acordo com a pesquisadora do IBGE, Isabella Nunes, o acréscimo é o maior desde junho do ano passado, quando foi de 1,6%. A economia brasileira tem mostrado um ritmo de recuperação mais lento do que o esperado, com desempregado elevado e a confiança dos empresários e consumidores baixa. (M1)

Comente agora

Preço da gasolina nas refinarias cai 0,9% amanhã

Economia  Postado por Aline Souza - 10/10 12:48h
Preço da gasolina nas refinarias cai 0,9% amanhã

Foto : Rovena Rosa/Agência Brasil

A Petrobras anunciou redução de 0,9% no preço médio do litro da gasolina nas refinarias. O novo valor, de R$ 2,1691, começa a valer amanhã (11). Já o preço do diesel continua em R$ 2,3606, de acordo com a empresa. No último dia 30 de setembro, o valor do diesel sofreu alta de 2,8% devido aos novos preços de referência para o terceiro período da terceira fase de subsídio público ao combustível. (M1)

Comente agora

Comércio varejista estima movimentar R$ 7,4 bi com Dia da Criança

Economia  Postado por Aline Souza - 09/10 21:59h
Comércio varejista estima movimentar R$ 7,4 bi com Dia da Criança

Dia da Criança, mais uma vez, deve ser de lembrancinhas, diz economista da CNC - Arquivo/Agência Brasil

O Dia da Criança deverá movimentar este ano em torno de R$ 7,4 bilhões, com alta de 1,5% nas vendas em comparação com o ano anterior. Esta é a segunda alta consecutiva nas vendas do período constatada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O aumento será, porém, inferior aos 2,6% registados em 2017, em relação ao ano anterior. Em 2017, a movimentação no comércio, em termos reais (descontada a inflação), foi de R$ 7,3 bilhões.  Segundo o chefe da Divisão Econômica da CNC, Fabio Bentes, o ritmo de crescimento das vendas do comércio começou a cair em maio, por causa da greve dos caminhoneiros. "Dali em diante, as vendas começaram a crescer bem menos”, disse hoje (9) o economista à Agência Brasil.

Comente agora

Dia das Crianças: confira seis orientações para fugir das dívidas

Economia  Postado por Aline Souza - 09/10 21:09h
Dia das Crianças: confira seis orientações para fugir das dívidas

Foto: DR

Faltando poucos dias para o Dia das Crianças, muitos pais e responsáveis ainda não se programaram e irão deixar as compras dos presentes ou passeios para a última hora. Mas ainda dá tempo de tomar algumas medidas para que esta data tão especial para os pequenos não se torne uma grande dor de cabeça. "Não levar as crianças às compras é talvez a melhor orientação, já que todos sabemos que elas sempre querem pedir mais do que cabe no nosso bolso, mas além disso, se possível, reserve um tempo maior para pesquisar os melhores preços e condições de pagamento", explicou Reinaldo Domingos, doutor em Educação Financeira e presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros e da DSOP Educação Financeira.

Comente agora

Greve dos caminhoneiros diminuiu produtividade da indústria, diz CNI

Economia  Postado por Aline Souza - 09/10 19:30h
Greve dos caminhoneiros diminuiu produtividade da indústria, diz CNI

Foto : Marcelo Camargo/Agência Brasil

A greve dos caminhoneiros, que paralisou o transporte rodoviário de cargas por 11 dias no final de maio, diminuiu a produtividade do trabalho da indústria no segundo trimestre. Segundo estudo divulgado hoje (9) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), o indicador recuou 3,4% de abril a junho na comparação com o trimestre anterior (janeiro a março). De acordo com a CNI, a queda interrompeu a tendência de alta observada desde o segundo trimestre de 2016. A entidade, no entanto, informou que a queda foi atípica e que a produtividade da indústria deve voltar a crescer nos próximos trimestres, refletindo o aumento da eficiência dos últimos anos. Mesmo com o recuo no segundo trimestre deste ano, a produtividade do trabalho na indústria de transformação acumula crescimento de 5,5% na comparação entre o primeiro trimestre de 2016 e o segundo de 2018. Segundo a CNI, o indicador acumula alta de 9,1% nos últimos cinco anos (2012–2017). (M1)

Comente agora

ANP: fiscalização a postos aumenta em 2018; autos de infração diminuem

Economia  Postado por Aline Souza - 08/10 20:15h
ANP: fiscalização a postos aumenta em 2018; autos de infração diminuem

Foto: DR

De janeiro a junho deste ano, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) efetuou 9.912 ações de fiscalização no mercado de abastecimento em todo o país, superando as 9.793 ações feitas no mesmo período do ano passado. Apesar do número maior de fiscalização em 2018, neste ano foram lavrados menos autos de infração e interdição do que em 2017. No primeiro semestre deste ano, foram lavrados 2.439 autos de infração (contra 2.836 no ano passado); 324 autos de interdição (contra 399 em 2017) e 106 autos de apreensão (contra 108). Os dados constam do Boletim Fiscalização do Abastecimento em Notícias da agência. Cerca de 130 mil agentes econômicos (que incluem distribuidoras de combustível e gás, postos de revenda etc) compõem o abastecimento nacional. 

Comente agora

Boletos a partir de R$ 100 poderão ser pagos em qualquer banco após o vencimento

Economia  Postado por Redação Voz da Bahia - 08/10 12:54h
Boletos a partir de R$ 100 poderão ser pagos em qualquer banco após o vencimento

A partir do próximo sábado (13), os boletos bancários com valores iguais ou superiores a R$ 100 poderão ser pagos em quaisquer bancos, mesmo após o vencimento. Isso será possível porque essas cobranças já deverão estar registradas pelas instituições financeiras na Nova Plataforma, desenvolvida pela Federação Brasileira dos Bancos (Febraban). De acordo com a entidade, com a inclusão e o processamento desses boletos no sistema, a base de dados vai incorporar cerca de três bilhões de documentos, ou seja, 75% do total emitido no país por ano. Outra etapa de implantação deverá acontecer até 27 de outubro, quando cerca de um bilhão de boletos com valores abaixo de R$ 100 também deverão estar cadastrados na ferramenta. Já as cobranças de cartão de crédito e as doações deverão estar inseridas até 10 de novembro.

Comente agora

Dólar encerra semana com menor preço de últimos dois meses

Economia  Postado por Aline Souza - 06/10 13:55h
Dólar encerra semana com menor preço de últimos dois meses

Foto : Agência Brasil / Arquivo

A cotação do dólar encerrou a semana com baixa de 4,51%. O valor representa a maior queda desde março de 2016, quando perdeu 4,51%. Na noite de ontem (5), a moeda fechou cotada a R$ 3,8570. Com a diminuição, o dólar comercial alcança o menor valor em quase dois meses: em 9 de agosto, valia R$ 3,803. Já o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Brasileira, fechou em queda de 0,76%. Apesar do decréscimo, a semana foi encerrada com valorização de 3,75%. (M1)

Comente agora

Dólar e Bolsa recuam no último pregão antes do 1º turno da eleição

Economia  Postado por Willyam Reis - 05/10 19:46h
Dólar e Bolsa recuam no último pregão antes do 1º turno da eleição

No último pregão antes do primeiro turno das eleições que escolherão o novo presidente, a cautela substituiu a euforia que predominou no mercado financeiro durante a semana. A Bolsa brasileira fechou a sexta-feira (5) em queda e o dólar também recuou. A Bolsa brasileira cedeu 0,76%, a 82.321 pontos, no pregão de hoje, mas manteve ganho de 3,75% na semana, refletindo a euforia. O desempenho foi puxado pelas ações de estatais, que se beneficiariam, na visão de analistas do mercado financeiro, de uma vitória de Jair Bolsonaro (PSL). O capitão reformado do Exército lidera as pesquisas de intenção de voto e voltou a crescer na preferência dos eleitores na última semana. Papéis do Banco do Brasil acumularam alta de mais de 20% na semana. As ações preferenciais da Petrobras subiram 13,6%. Eletrobras também avançou no período. Desde a segunda-feira, o mercado financeiro passou a especular com a possibilidade de a disputa eleitoral se encerrar ainda no primeiro turno, apesar das principais casas de investimento apontarem chances pequenas de que isso ocorra, na casa dos 10%.

Comente agora
Veja mais

As 5+ comentadas












Todos os direitos reservados a Marcus Augusto Macedo | vozdabahia@hotmail.com