As comentadas


Bom dia , Quarta-feira, 01/07/2015








Enquete



Reflita

Blog

Economia

30
Jun
Dólar fecha junho em queda, mas sobe 16,9% no ano
Postado por: Redação Voz da Bahia / 21:59h

O dólar recuou em relação ao real nesta terça-feira (30), reagindo a vendas de divisas relacionadas à briga pela formação da Ptax de junho, taxa média de câmbio calculada pelo Banco Central. Investidores também acompanharam os desdobramentos da crise entre a Grécia e seus credores, mas a percepção de que o impacto do provável calote grego seria pequeno no Brasil continuava amortecendo as preocupações. A moeda norte-americana recuou 0,33%, a R$ 3,1095 na venda, após cair 0,28% na véspera. No mês de junho, o dólar caiu 2,45%. Em 2015, contudo, a moeda acumula alta de 16,9%. (G1)

Comente agora
30
Jun
Inovação nos negócios é tema de oficinas em Wenceslau Guimarães e Maragogipe
Postado por: Redação Voz da Bahia / 15:40h

Microempreendedores individuais e microempresários de Wenceslau Guimarães e Maragogipe, cidades situadas respectivamente no Baixo Sul da Bahia e Recôncavo baiano, poderão participar, gratuitamente, do Circuito de Workshop de Inovação e Tecnologia. O evento acontece simultaneamente em ambos municípios, em 7 de julho (terça-feira), das 18h30 às 22h30, com a finalidade de difundir informações sobre o conceito de inovação e sua aplicação no negócio. Na cidade de Maragogipe, o workshop acontecerá na Casa da Cultura, na Praça da Matriz. As inscrições podem ser realizadas na Câmara de Dirigentes Lojistas, na Rua Emerzino Mendes, ou pelo telefone da instituição (75) 3526-1611. Em Wenceslau Guimarães, será realizado na Câmara de Vereadores, Rua Otaviano Santos Lisboa, Centro, e as inscrições poderão ser realizadas pelo telefone (73) 9993-6608 e procurar Sidiney Santos. “O workshop de inovação é uma oficina gratuita com a duração de quatro horas nas quais serão aplicadas técnicas de inovação com atividades em grupo, buscando a multidisciplinaridade e aproveitamento prático”, explicou a gestora de Inovação da Unidade Regional do Sebrae de Santo Antônio de Jesus, Roberta Melo. O workshop é uma realização do Sebrae, com a parceria da CDL de cada município.

Comente agora
30
Jun
Contas públicas têm o pior resultado desde 2001
Postado por: Samile Macedo / 11:39h

As contas de todo o setor público consolidado – que englobam o governo, estados, municípios e empresas estatais – registraram déficit primário de R$ 6,9 bilhões no mês de maio, informou o Banco Central nesta terça-feira (30). De janeiro a maio deste ano, o superávit primário acumulado é de R$ 25,5 bilhões - o pior resultado desde o início da série histórica, em 2001, segundo o BC. Em doze meses até maio, segundo números oficiais, houve um déficit primário de R$ 38,5 bilhões nas contas do setor público, o equivalente a 0,68% do PIB. Os juros nominais alcançaram R$ 52,9 bilhões em maio, ante R$ 2,2 bilhões em abril. No acumulado do ano, os juros nominais somaram R$ 198,9 bilhões, comparativamente a R$ 101,6 bilhões no mesmo período do ano anterior. Em 12 meses, os juros nominais somaram R$ 408,8 bilhões, o equivalente a 7,22% do PIB. Ao decompor o resultado do mês passado, as contas do governo tiveram um resultado negativo de R$ 8,8 bilhões, mas os estados e municípios apresentaram um superávit de R$ 2,04 bilhões. Já as empresas estatais estaduais tiveram um resultado negativo de R$ 72 milhões em maio.

Compromisso da nova equipe econômicaO ministro da Fazenda, Joaquim Levy, fixou uma meta de superávit primário para o setor público (governo, estados, municípios e empresas estatais) de 1,1% do PIB para 2015 e de pelo menos 2% do PIB para 2016 e 2017. Para 2015, o esforço de 1,1% do PIB equivale a uma economia de R$ 66,3 bilhões para o setor público. 

Comente agora
30
Jun
‘Saúde financeira’ da Bahia é 3ª do Nordeste
Postado por: Samile Macedo / 08:30h

A Bahia ocupa a terceira posição quando o assunto é saúde financeira, que indica se as contas das pessoas estão equilibradas ficaram no vermelho. A apuração é feita pelo aplicativo Guia Bolso (www.guiabolso.com.br), que mede como estão as finanças da população brasileira. O índice gera uma pontuação de 0 a 700 por meio da análise de três aspectos financeiros: Entrou mais dinheiro que saiu? – que mede a diferença entre as entradas e saídas mensais de conta-corrente, sendo que quanto mais dinheiro sobrar, melhor - Evitou o cheque especial? – que avalia o uso do cheque especial, quanto menos utilizar, melhor - e Quanto foi aplicado? – que mensura as aplicações e investimentos no mês, quanto mais, melhor. Quando a pontuação figurar entre 0 e 190, a saúde financeira está Crítica; de 191 a 405, Doente; de 406 a 489, Febril; de 490 a 606, Saudável; e de 607 a 700, Exemplar. A Bahia ficou com média de 448 pontos. No Nordeste, a melhor saúde financeira é da população pernambucana, com média de 453 pontos, seguido por Alagoas, com 451. Entre os baianos, o ponto mais baixo é na parte de investimentos. (BN)

Comente agora
29
Jun
Regule a geladeira e economize energia no inverno
Postado por: Redação Voz da Bahia / 15:42h

É senso comum que o inverno também gera, pelas baixas temperaturas, um aumento na conta de energia elétrica. Principalmente pelo uso de equipamentos como o chuveiro, aquecedores, secadores de cabelo e outros tipos de aparelho, que ocasionam em um aumento no gasto mensal. Tudo isso, entretanto, consegue ser contornado com algumas medidas simples na rotina. Uma delas pode ser em relação à geladeira, que não precisa trabalhar tanto quanto no verão. Veja aqui algumas dicas para economizar energia elétrica com esse eletrodoméstico:

Alimentos quentes

Evite sempre colocar alimentos quentes dentro da geladeira. Isso faz com que o motor tenha que trabalhar mais para suprir o aquecimento que vem junto com o calor desses alimentos, ocasionando um gasto maior de energia elétrica. Além disso, o choque térmico também pode gerar alguns problemas futuros no aparelho, se feito rotineiramente.

Abre e fecha

Comente agora
29
Jun
Impostos pagos por brasileiros chegam a R$1 trilhão este ano
Postado por: Samile Macedo / 15:06h

O valor pago pelos brasileiros neste ano em impostos alcançou R$ 1 trilhão por volta das 12h20 desta segunda-feira (29), segundo o “Impostômetro” da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). No ano passado, o mesmo valor foi alcançado apenas no dia 10 de julho – o que aponta aumento da carga tributária, que tem gerado mais custos a empresas e cidadãos, segundo a ACSP. "Esse trilhão de tributos arrecadados vem do bolso de todos os brasileiros, de todas as partes do país. Por isso, precisamos nos unir nesta luta por uma tributação mais justa e equânime", afirma, em nota, o presidente da ACSP, Alencar Burti. A marca de R$ 1 trilhão equivale ao montante pago em impostos, taxas e contribuições no país desde o primeiro dia do ano. O dinheiro é destinado à União, aos estados e aos municípios. A previsão da ACSP é de que, no fim de 2015, o Impostômetro bata recorde e ultrapasse R$ 2 trilhões. O Impostômetro completou uma década neste ano. O painel eletrônico que calcula a arrecadação em tempo real está instalado na sede da associação, na Rua Boa Vista, região central da capital paulista. 

Comente agora
29
Jun
Crise grega derruba bolsas em todo o mundo
Postado por: Samile Macedo / 09:04h

Na Europa e na Ásia, bolsas de valores apresentam queda logo após abertura. Bolsa de Atenas permanecerá fechada até 7 de julho. Restrições de saque na Grécia aumentam medo de um calote e da saída do país da zona do euro. Os mercados financeiros abriram em queda nesta nesta segunda-feira (29/06), em reação à decisão do governo grego de impor controle financeiro no país e decretar o fechamento dos bancos. A Bolsa de Valores de Atenas também deverá permanecer fechada até o dia 7 de julho. As ações nos mercados europeus despencaram logo após a abertura. O índice alemão DAX e o francês CAC caíram em torno de 4%. O Euro Stoxx 50 teve a pior queda percentual em um dia desde 2011. O euro teve queda de 1,9% frente ao dólar e estava sendo negociado a 1,0955 na bolsa de Tóquio. Em relação ao iene, a queda foi de 3%, o índice mais baixo das últimas cinco semanas. O franco suíço subiu 1% em relação ao euro, enquanto a libra esterlina subiu 1,1%. A convocação de um referendo para o dia 5 de julho sobre a questão do resgate financeiro também contribuiu para aumentar a desconfiança dos mercados. A partir desta terça-feira, haverá um limite de 60 euros diários para saques nos caixas eletrônicos em toda a Grécia, onde enomes filas se já formavam na noite de domingo. 

Comente agora
29
Jun
Dilma conversa com empresários brasileiros formas de ampliar relações com EUA
Postado por: Marcus Augusto Macedo DRT 5719 / 00:05h

  1. Roberto Stuckert Filho/Presideência da República

No primeiro compromisso da viagem aos Estados Unidos, a presidenta Dilma Rousseff se reuniu neste domingo (28), em Nova York, com empresários brasileiros com negócios no país e que integram a comitiva da presidenta. De acordo com a assessoria de imprensa do Itamaraty, o objetivo foi conversar com os empresários sobre formas de ampliar as relações com os Estados Unidos e ampliar os investimentos. A reunião durou cerca de três horas, tempo em que Dilma Rousseff ouviu diversos os cerca de 20 empresários que participaram do encontro. Ministros das áreas do desenvolvimento indústrial, ciência e tecnologia e da área econômica acompanharam a apresidenta na reunião. O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, chegou a Nova York no início da tarde e conseguiu participar de parte da conversa com os empresários. Na véspera da viagem, Levy foi hospitalizado com embolia pulmonar e não pode viajar com a presidenta e comitiva. Ele seguiu ontem (28) à noite em voo comercial para Nova York e chegou no início da tarde de hoje (28) à cidade. Levy conversou rapidamente com jornalistas ao chegar no hotel, disse que está bem e negou que tenha desobedecido ordens médicas para que não viajasse. Também participaram os ministros do Planejamento, Nelson Barbosa; da Ciência e Tecnologia, Aldo Rebelo; do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro; da Educação, Renato Janine Ribeiro; e das Relações Exteriores, Mauro Vieira. Segunda (29), a presidenta Dilma se reúne com investidores do setor financeiro e com empresários do setor produtivo. Em Nova York, ela também recebe o ex-secretário de Estado americano Henry Kissinger e participa do encerramento do Encontro Empresarial sobre Oportunidades de Investimento em Infraestrutura no Brasil. Em seguida, embarca para Washington, onde será recebida por Barack Obama.

Comente agora
28
Jun
Viajar de avião no Brasil é mais econômico do que de ônibus; compare os preços
Postado por: Redação Voz da Bahia / 16:16h

Para quem sair hoje da Estação Rodoviária de Salvador, às 8h30, em direção à São Paulo, somente na tarde de domingo, às 16h22 vai chegar ao destino. Serão pouco mais de 36 horas de viagem (um dia e meio) em ônibus convencional com ar condicionado, inúmeras paradas e a um custo de R$ 345,54 por passageiro. Se essa mesma viagem for feita a partir do Aeroporto Internacional Luís Eduardo Magalhães, o custo será R$ 45,00 mais barato, R$ 300,00, e com uma vantagem adicional em relação ao tempo: a viagem durará apenas duas horas e 40 minutos. Além do preço mais em conta, quem for viajar de avião ainda vai contar, por enquanto, com outra vantagem em relação a quem viajará de ônibus: o preço das passagens de avião permanecerão o mesmo pelos próximos dias, enquanto a dos ônibus interestaduais serão reajustados a partir da próxima quinta-feira. Nos sites promocionais de agências de viagens, há uma variedade de preços promocionais para as viagens de ônibus e de avião, a partir de Salvador.

Comente agora
28
Jun
Grécia estuda fechar bancos na segunda-feira
Postado por: Samile Macedo / 10:26h

O governo grego vai avaliar neste domingo (28) a adoção de controles de capital e o fechamento dos bancos do país na segunda-feira, afirmou o ministro das Finanças da Grécia, Yanis Varoufakis, à BBC Radio. Em uma entrevista, Varoufakis disse que seu governo vai pesar ambas as decisões durante a noite, informou no Twitter Nick Sutton, editor do programa The World This Weekend, da BBC Radio 4. Mais de um terço dos caixas eletrônicos da Grécia ficaram desabastecidos no sábado depois que os gregos sacaram dinheiro temendo que o país saia da zona do euro, disseram três fontes do setor bancário à Reuters. Gregos fizeram filas do lado de fora dos caixas eletrônicos depois que o primeiro-ministro Alexis Tsipras convocou um referendo surpresa para discutir as propostas de austeridade exigidas pelos credores, colocando a Grécia à beira do calote. Cerca de 35% da rede de caixas eletrônicos - dois mil de um total de 5.500 equipamentos em todo o país - ficaram sem notas de euro em determinado momento do dia e depois foram reabastecidos, disseram as fontes. Os bancos estavam trabalhando de forma coordenada com o banco central para manter a rede abastecida, afirmaram. O reabastecimento dos caixas geralmente demora de uma a duas horas por ponto, o que levou a longas filas em todo o país, disse uma das fontes. Cerca de 600 milhões de euros foram sacados do sistema bancário grego no sábado, disse à Reuters uma fonte sênior de um dos quatro grandes bancos da Grécia.

Comente agora
28
Jun
Apesar da alta dos juros, inflação deve subir e atingir pico nos próximos meses
Postado por: Samile Macedo / 10:22h

O brasileiro vai ter de continuar a enfrentar uma inflação elevada nos próximos meses, com risco de chegar a dois dígitos, apesar do enfraquecimento da atividade econômica. Por ora, as projeções dos economistas indicam que o momento mais crítico está por vir. Entre julho e agosto, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a medida oficial de inflação, pode atingir até 9,5% no acumulado em 12 meses. Se a previsão se confirmar, será o maior nível desde novembro de 2003. O temor de que a inflação alcance 10% em 12 meses no começo do segundo semestre existe por causa da pouca margem para absorver qualquer aumento de preço, como um reajuste da gasolina, que está defasada, ou um comportamento atípico de preços, como ocorreu com alimentos in natura na prévia do IPCA de junho. Nesse cenário complicado, também existem pressões de custos que estão sendo repassadas gradualmente para o varejo, o que podem puxar mais ainda a inflação para cima no curto prazo. "Um espirro pode jogar a inflação em 12 meses para 10%", disse o economista da LCA Consultores, Fabio Romão. Ele espera um IPCA 9,5% em 12 meses para julho e de 8,9% para o ano. No horizonte traçado pela consultoria Tendências, o IPCA deve atingir o pico em 12 meses de 9,3% em agosto. No ano, deve ficar em 8,9%. Alessandra Ribeiro, sócia da consultoria, não descarta a possibilidade de que o IPCA atinja dois dígitos no acumulado em 12 meses nos próximos meses, mas pondera que esse não é o cenário mais provável. 

Comente agora
27
Jun
Aluguel em cidades do Recôncavo tem valorização de até 60%; Santo Antônio de Jesus está entre elas
Postado por: Redação Voz da Bahia / 23:45h

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), que completa nove anos de fundação no próximo dia 3 de julho, está ajudando a dinamizar o mercado imobiliário nas cinco cidades da região em que está presente. A chegada de professores e estudantes, além de gente que chegou para trabalhar em grandes obras, como o Gasoduto do Nordeste e o estaleiro Enseada Indústria Naval, em Maragojipe, tem mudado a paisagem em algumas cidades. O aluguel, em alguns lugares, valorizou-se em 60%, fora os casos em que o preço foge de qualquer lógica econômica. Em Santo Antônio de Jesus, considerada "capital" do Recôncavo", há 16 empreendimentos imobiliários em construção, entre loteamentos e condomínios, sendo comercializados pela corretora Mário Assis, pioneira da cidade. A crise econômica esfriou momentaneamente o apetite por compras, mas o mercado de aluguel continua aquecido. "Quem vem como professor ou estudante normalmente só parte para comprar algo depois de três ou quatro anos, quando tem certeza de que vai ficar por mais tempo", avalia o corretor de imóveis Mário Assis, um dos pioneiros do setor e dono de uma das maiores corretoras da cidade.

Comente agora
26
Jun
São João movimentou cerca de R$ 9 milhões na economia de Santo Antônio de Jesus
Postado por: Redação Voz da Bahia / 15:33h

Foram 06 dias de festa, 02 palcos, 35 atrações, na maior festa de São João do Brasil, que é realizado em Santo Antônio de Jesus na Bahia. Segundo os organizadores do evento, uma média de 100 mil visitantes circularam na cidade por dia, curtindo nas noites as atrações no circuito da festa e durante o dia, aproveitando os preços e a variedade do Comércio Mais Barato da Bahia. A prefeitura municipal estima que cerca de R$ 9 milhões de reais tenham sido injetados na economia local durante este período, informação esta que rendeu a veiculação de uma matéria a nível nacional através no Jornal da Band, da emissora bandeirantes. A população da cidade dobrou, as lojas do comércio registraram um fluxo intenso de clientes e muitos turistas, que vieram de diversos lugares do Brasil, que visitaram a cidade para aproveitar a festa junina, aproveitaram para fazer compras. Hotéis, restaurantes, lojas e supermercados ficaram lotados. A fórmula de sucesso de unir uma festa de qualidade a um comércio forte e organizado gera uma movimentação de pessoas e dinheiro muito volumosa e crescente. 

Comente agora
26
Jun
Renda média do brasileiro cai 1,9% em maio, informa IBGE
Postado por: Samile Macedo / 10:06h

O valor do rendimento real habitual médio do brasileiro ficou em R$ 2.117,10 no quinto mês de 2015, contra R$ 2.158,74 no mês anterior. O rendimento real habitual médio do brasileiro caiu 1,9% em maio na comparação com abril, informou hoje (25) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O valor ficou em R$ 2.117,10 no quinto mês de 2015, contra R$ 2.158,74 no mês anterior. A queda em relação a maio do ano passado foi 5%: o rendimento registrado em 2014 era de R$ 2.229,28. A massa de rendimento médio real habitual, que totaliza a renda dos trabalhadores, recuou 1,8% na comparação com abril e 5,8% em relação a maio do ano passado. O valor chegou a R$ 48,9 bilhões em maio de 2015. A queda do rendimento médio ocorreu em cinco das seis regiões metropolitanas pesquisadas pelo IBGE. A maior delas foi registrada em São Paulo, com -3%. Em Belo Horizonte, a renda média caiu 2,9% e, em Salvador, 2,1%.

Comente agora
25
Jun
Governo reduz banda de flutuação da inflação e teto será de 6% em 2017
Postado por: Samile Macedo / 23:58h

Com dificuldades para controlar os preços, a equipe econômica decidiu nesta quinta-feira, 25, reforçar o compromisso do governo com a convergência da inflação para o centro da meta de 4,5%. O Conselho Monetário Nacional (CMN) decidiu reduzir de 2 para 1,5 ponto porcentual a margem de tolerância da meta de 4,5% para 2017 - ou seja, o teto da meta passa a ser de 6%, e o piso, de 3%. A meta de 4,5% e a banda de dois pontos porcentuais foram mantidas para 2016. O recado do governo foi mostrar menos tolerância com a inflação e exigirá maior esforço do Banco Central na condução da política monetária. É por meio dessa banda que o Comitê de Política Monetária (Copom), que decide sobre a Taxa Selic, absorve os choques de alta de preço na economia. A decisão pela redução do intervalo de tolerância da meta de inflação em 2017 está dentro do arcabouço que o Banco Central tem buscado para recompor a sua credibilidade, não apenas com o mercado financeiro, mas com a sociedade como um todo, segundo uma fonte do governo. “A meta é desafiadora e a escolha foi pela busca de mais credibilidade para o Banco Central”, afirmou a fonte. A mudança não era consenso no governo, mas, ao final, os três ministros que integram o CMN - Joaquim Levy (Fazenda), Alexandre Tombini (Banco Central e Nelson Barbosa (Planejamento - decidiram pela mudança por unanimidade. A opção foi mostrar coesão na batalha contra a inflação, que se mostra resistente. Barbosa chegou a sair antes do término da reunião para uma reunião no Supremo Tribunal Federal, mas deixou antes o seu voto a favor da mudança.

Comente agora
25
Jun
Relação de etanol e gasolina atinge menor resultado desde 2010
Postado por: Samile Macedo / 16:04h

A relação entre o preço do etanol e o da gasolina voltou a diminuir na terceira semana de junho ante a anterior, na capital paulista, fechando no menor patamar dos últimos cinco anos. O resultado foi de 60,89% na terceira semana do mês, após 62,97% na segunda. Em igual período de 2010, essa equivalência havia ficado em 51,41%. Os números foram divulgados nesta quinta-feira 25, pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). O coordenador do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fipe, André Chagas, ressaltou que os preços do etanol seguem favorecendo essa relação. Na terceira quadrissemana (últimos 30 dias terminados na segunda-feira, dia 22), o álcool combustível reforçou o ritmo de queda, ao cair 2,22%, na comparação com recuo de 1,97% na segunda medição. Já a gasolina, disse Chagas, “de quebra” também cedeu, ao apresentar variação negativa de 0 33%, ante baixa de 0,45% na segunda leitura de junho. O grupo Transportes, do qual os itens fazem parte, teve inflação de 0,09% na terceira quadrissemana, em relação à alta de 0,24% anteriormente. O IPC-Fipe, por sua vez, manteve-se em 0,54%. O resultado veio maior que a mediana de 0,51% da pesquisa do AE Projeções.

Comente agora
25
Jun
Termina na sexta (26) o pagamento do IPVA com desconto de 5%
Postado por: Samile Macedo / 13:53h

Os motoristas de veículos com placas de final 6 têm até a sexta-feira (26) para pagar Imposto Sobre a Propriedade de Veículo Automotor (IPVA) com 5% de desconto. O benefício é valido somente para quitação à vista, mas existe ainda a opção de parcelar o imposto em três vezes. Neste caso, o pagamento da primeira cota também deve ser feito até o dia 26. Outra possibilidade é quitar o valor integral do tributo, sem desconto, até 31 de agosto. Vale lembrar que nos próximos dias também ocorre o vencimento de cotas mensais para quem também optou, nos meses anteriores, pelo parcelamento do IPVA. Dia 26 vence a segunda parcela para as placas de final 5. Nos dias 29 e 30 vencem as últimas parcelas para as placas de finais 3 e 4, respectivamente. As datas de pagamento das demais cotas e placas podem ser conferidas no calendário do IPVA 2015, disponível no site da Sefaz-Ba. Para efetuar o pagamento, basta dirigir-se a uma agência ou caixa eletrônico do Banco do Brasil, Bradesco ou Bancoob, com o número do Renavam em mãos. Em caso de dúvida, o contribuinte pode entrar em contato com o call center da Sefaz, pelo 0800 071 0071. (iBahia)

Comente agora
25
Jun
Senado pode votar nesta quinta MP que corrige tabela do Imposto de Renda
Postado por: Samile Macedo / 08:17h

O plenário do Senado pode se reunir nesta quinta-feira (25) para votar a Medida Provisória 670, que corrige a tabela do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF). Também estarão na pauta o projeto de lei do senador José Serra, que altera o Estatuto da Criança e do Adolescente para ampliar a pena de menores de idade que cometem crimes hediondos, e acordos internacionais ainda pendentes de ratificação pelo Senado. Embora a pauta tenha sido estabelecida por acordo entre as lideranças partidárias, os senadores presentes à sessão desta quarta (24) questionaram a intenção da presidência da Mesa Diretora de manter o plenário aberto desde a sessão de terça (23), de modo que o quórum de 68 presentes valesse para as votações de amanhã. A polêmica foi levantada pelo líder do Democratas, senador Ronaldo Caiado (DEM-GO), que reclamou de não poder apresentar emendas e destacá-las para votação em separado durante a análise da MP do IRPF. Se isso ocorrer, a votação terá de ser nominal e o quórum não deverá se confirmar. “O sentimento não é o de querer obstruir [a votação da MP]”, afirmou Caiado. "O sentimento é que ficamos em uma situação de Casa acessória da Câmara. O Senado não tem condições de incluir ou modificar nada. Simplesmente dizemos amém ao que chega da Câmara dos Deputados", explicou Caiado. Segundo ele, os senadores estão excluídos do processo das medidas provisórias. "Amanhã, havendo quórum, não há problema algum. Vamos exigir um novo painel para que possamos ver saber senadores estarão presentes e se haverá quórum necessário para aprovarmos a medida provisória e os destaques que encaminharemos a ela”, completou. 

Comente agora
24
Jun
Câmara aprova estender regra de reajuste do mínimo para todos os aposentados
Postado por: Redação Voz da Bahia / 20:46h

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (24) emenda apresentada à medida provisória do salário mínimo que prevê o reajuste de todos os benefícios previdenciários acima da inflação. O dispositivo havia sido incluído na MP que prorroga até 2019 o atual modelo de reajuste do mínimo. Para virar lei, o texto ainda precisa ser aprovado pelo Senado e sancionado pela presidente Dilma Rousseff. Pela proposta, os benefícios previdenciários serão reajustados pela inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior, mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB) dos dois anos anteriores. O governo era contra essa emenda, porque alegava que a regra poderia comprometer as contas previdenciárias. Segundo o ministro da Previdência Social, Carlos Gabas, a emenda geraria R$ 9,2 bilhões em gastos extras por ano – sendo R$ 4,6 bilhões em 2015. Antes do início da sessão que apreciou a MP, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse ser contra estender o reajuste do mínimo aos demais benefícios pagos pelo Regime Geral de Previdência Social. “Acho que não é um bom momento para a discussão. Estamos discutindo o salário mínimo. O salário mínimo dos aposentados vai reajustar. Mas estender para o salário dos aposentados [que ganham acima do mínimo] tendo um ganho maior que a média da correção salarial dos ativos significa dar algo para o inativo maior que o do ativo”, ponderou Cunha.

Comente agora
24
Jun
Banco Central aumenta previsão de inflação para 9% 2015
Postado por: Samile Macedo / 10:35h

O Banco Central melhorou sua perspectiva para inflação para 2016, embora ainda não a veja no centro da meta de 4,5 por cento, enquanto piorou a expectativa para o comportamento dos preços em 2015, ao mesmo tempo em que vê maior contração da economia neste ano, mostrou nesta quarta-feira (24) o Relatório Trimestral de Inflação. Agora, o IPCA de 2016 deve subir 4,8 por cento, sobre 4,9 por cento esperados até então. Para 2015, o indicador deve avançar 9,0 por cento, acima dos 7,9 por cento de antes. A autoridade monetária também piorou muito sua conta sobre o Produto Interno Bruto (PIB) para o ano, com contração de 1,1 por cento, na comparação com projeção anterior de retração 0,5 por cento. (Terra)

Comente agora
24
Jun
BNDES quer usar R$ 10 bilhões do FGTS em hidrelétricas e usina nuclear
Postado por: Samile Macedo / 08:46h

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) pretende usar R$ 10 bilhões de reforço do fundo que conta com recursos da poupança forçada dos trabalhadores, o FGTS, para investir em projetos de infraestrutura de energia e logística. Na oportunidade vão ser beneficiadas a Hidrelétrica de Santo Antônio e a usina nuclear Angra 3, além dos aeroportos de Galeão e de Guarulhos. A proposta foi apresentada pelo BNDES ao fundo de investimento que usa os recursos do FGTS para aplicar em projetos de infraestrutura. O pedido será avaliado em reunião do comitê de investimento, com representantes do governo, dos trabalhadores e dos patrões nesta terça-feira (23). (Metro1)

Comente agora
24
Jun
Dólar anula alta no fim da sessão e fecha em queda de 0,12% ante real
Postado por: Redação Voz da Bahia / 03:16h

O dólar fechou em leve queda ante o real nesta terça-feira, anulando na reta final do pregão os ganhos vistos durante boa parte do dia, com alguns operadores vendo sinais de exagero na valorização da divisa norte-americana e ressaltando o otimismo sobre a possibilidade de um acordo que resolva a crise da dívida da Grécia. O dólar caiu 0,12 por cento, a 3,0779 reais na venda. Na máxima do dia, chegou a subir 1,13 por cento, a 3,1165 reais na venda, diante de renovadas expectativas de alta dos juros em setembro nos Estados Unidos. Segundo dados da BM&F, o giro financeiro ficou em torno de 1,1 bilhão de dólares. "O mercado forçou um pouco, exagerou na primeira metade do dia. Agora, o Fed preocupa, mas no curto prazo o foco é a Grécia", disse o operador de um banco internacional. Nesta manhã, o Banco Central Europeu (BCE) elevou novamente sua linha de financiamento para os bancos gregos, disseram fontes com conhecimento direto do assunto, permitindo que os bancos do país continuem abertos enquanto Atenas busca fechar um acordo com credores. Na primeira metade da sessão, o bom humor foi compensado pela perspectiva de alta dos juros nos EUA, após o diretor do Fed Jerome Powell afirmar que a economia norte-americana pode estar pronta para uma elevação de juros em setembro e uma segunda em dezembro. Juros mais altos na maior economia do mundo podem atrair para os EUA recursos atualmente aplicados em países como o Brasil. Nesse contexto, o avanço dos rendimentos dos Treasuries contribuiu para elevar o dólar em mais de 1 por cento contra uma cesta de divisas.

POUCO ESPAÇO:

Comente agora
23
Jun
Juro bancário para pessoa física sobe e bate novo recorde
Postado por: Samile Macedo / 11:23h

Os juros cobrados pelos bancos nas operações com pessoas físicas, excluindo o crédito imobiliário e rural, subiram pelo quinto mês seguido em maio e atingiram 57,3% ao ano, segundo informações divulgadas pelo Banco Central nesta terça-feira (23). A taxa média de juros cobrada pelos bancos nestas operações, de acordo com o BC, registrou aumento de 1,2 ponto percentual no mês passado e 7,7 pontos percentuais no acumulado de 2015. Em abril, os juros bancários estavam em 56,1% ao ano. O patamar de maio, de acordo com o BC, é o maior desde o início da série histórica, em março de 2011, ou seja, em pouco mais de quatro anos. Até então, a maior taxa de juros já registrada para pessoas físicas nas operações com recursos livres havia sido registrada em abril deste ano.

Juro bancário subiu mais que taxa básica - O aumento dos juros bancários acompanha a alta da taxa básica da economia, fixada pelo Banco Central a cada 45 dias para tentar conter as pressões inflacionárias. Desde outubro do ano passado o BC vem subindo os juros ininterruptamente. Naquele momento, a taxa estava em 11% ao ano. No fim de maio, já havia avançado para 13,25% ao ano, um aumento de 2,25 pontos percentuais. Os números mostram que os bancos elevaram suas taxas de juros ao consumidor de maneira mais intensa. Em setembro do ano passado, antes do reinício do ciclo de elevação dos juros básicos pela autoridade monetária, os juros bancários para pessoas físicas estava em 49,2% ao ano, avançando para 57,3% ao ano em abril.

Comente agora
23
Jun
Alvo da 14ª fase da Lava Jato, Odebrecht já sofre efeitos no mercado
Postado por: Samile Macedo / 10:12h

A prisão do principal executivo e dono da Odebrecht na última sexta-feira já se reflete nos negócios com os papéis da dívida externa da empresa. A média diária do volume de negócios com os bônus da Odebrecht está cinco vezes maior do que vinha registrando nos quinze dias anteriores à prisão de Marcelo Odebrecht. Além disso, os papéis chegaram a cair 9,5% nesta segunda-feira, no pico de baixa do dia. Dados repassados por operadores do mercado de renda fixa mostram que os negócios com bônus da Odebrecht somaram 14 milhões de dólares contra uma média de 2,7 milhões de dólares que vinha sendo registrada. Isso significa que cresceu em cinco vezes as compras e vendas do papel. Já os títulos da Andrade Gutierrez ficaram praticamente estáveis ontem, depois de terem perdido 15% do valor na sexta-feira. Os volumes acima da média e a queda dos papéis expressam a preocupação dos investidores com os desdobramentos da prisão de Odebrecht. Os investidores temem a perda do grau de investimento, que representa uma nota de crédito de alta confiança na empresa. Mas também estão apreensivos quanto a possíveis multas a serem pagas pela companhia e à falta de acesso ao crédito e a novos contratos que podem afetar sua capacidade de pagamento da dívida externa, segundo profissionais do mercado. 

Comente agora
23
Jun
Levy dá aval para mudança da meta fiscal
Postado por: Samile Macedo / 09:38h

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, deu aval para que parlamentares da base aliada deflagrassem a articulação política de mudança da meta de superávit primário das contas públicas. Levy indicou a senadores que concorda com uma redução da meta do atual 1,1% para 0,6%. A expectativa é de que o ministro já dê uma primeira sinalização do quadro desafiador para o cumprimento fiscal durante o lançamento hoje de livro sobre a qualidade do gasto público. Levy dará uma entrevista coletiva depois do lançamento. Levy almoçou na segunda-feira, 22, com o senador Romero Jucá (PMDB-RR) para definir a estratégia de negociação com o Congresso Nacional. Romero foi incumbido pelo líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira (CE), para ajudar na criação das condições políticas para alterar a meta. Levy vai se encontrar nos próximos dias com o líder do governo do Senado, Delcídio Amaral (PT-MS). A mudança da meta de 2015 terá de ser aprovada pelos parlamentares e o governo busca que esse processo seja o menos traumático possível diante do risco de rebaixamento da nota do Brasil pelas agências internacionais de classificação de risco. Levy tem procurado apoio, conforme revelou o Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado, na semana passada, das agências de classificação para fazer a mudança.

Comente agora
23
Jun
Produtos juninos sobem mais que inflação e estão 9,95% mais caros
Postado por: Samile Macedo / 09:34h

Produtos típicos das festas juninas não só estão mais caros, como subiram acima da inflação acumulada desde junho de 2014. Levantamento do economista André Braz, do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas, revela que os consumidores estão pagando, em média, 9,95% a mais pelos itens procurados para as festas de São João, na comparação com 2014, enquanto a inflação do período ficou em 8,63%, segundo o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da FGV. Dos 24 produtos analisados, sete tiveram elevações de preços superiores à do IPC: carnes bovinas (17,98%), bebidas destiladas (15,11%), couve (14,60%), refrigerantes e água mineral fora de casa (11,26%), além de doces e salgados (11,05%), cervejas e chopps (9,79%) e linguiça (9,34%). O especialista aponta o aumento das exportações de carnes para a China como o motivo do encarecimento do produto por aqui. "Isso diminui a oferta de carne no mercado doméstico, provocando aumento dos preços". Por outro lado, oito itens ficaram mais baratos. Os destaques são a farinha de mandioca (-26,16%), a batata-inglesa (-11,25%) e o milho de pipoca (-6,15%). (Correio)

Comente agora
23
Jun
BNDES quer usar R$ 10 bilhões do FGTS para financiar infraestrutura
Postado por: Samile Macedo / 07:03h

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES quer usar os R$ 10 bilhões de reforço do fundo que conta com recursos da poupança forçada dos trabalhadores para financiar projetos de infraestrutura de energia e logística, como a Hidrelétrica de Santo Antônio e a usina nuclear Angra 3, os aeroportos de Galeão e de Guarulhos e até mesmo um terminal privado, localizado às margens da Rodovia Castelo Branco. O jornal “O Estado de S. Paulo” obteve a relação dos empreendimentos que o BNDES apresentou ao fundo de investimento que usa os recursos do FGTS (FI-FGTS para aplicar em projetos de infraestrutura. No total, as sugestões somam R$ 10,8 bilhões. A análise será feita na próxima reunião do comitê de investimento - que conta com representantes do governo, dos trabalhadores e dos patrões -, marcada para quarta-feira, 24. Depois que o conselho curador do FGTS autorizou o reforço do caixa do banco com os recursos do fundo, os desembolsos para esses projetos, que já estão em obras, dependem do aval do comitê do FI-FGTS e da aderência deles às regras do fundo de investimento. Se algum deles for recusado, o BNDES terá que trocá-lo por outro. Na relação entregue pelo BNDES estão aportes de R$ 45 milhões na Usina Hidrelétrica de Santo Antônio. Os membros do comitê podem ponderar que essa usina em construção no Rio Madeira, em Porto Velho (RO já recebeu R$ 2 bilhões em financiamentos do fundo, segundo o último balanço.

Comente agora
23
Jun
Dólar cai 0,66% ante real por otimismo com Grécia
Postado por: Redação Voz da Bahia / 02:41h

O dólar fechou em queda ante o real nesta segunda-feira, refletindo o otimismo nos mercados externos sobre a possibilidade de solução para a crise envolvendo a dívida da Grécia, após Atenas apresentar nova proposta a seus credores. A moeda norte-americana caiu 0,66 por cento, a 3,0816 reais na venda, após chegar a recuar 1,14 por cento, a 3,0666 reais, na mínima do dia. Segundo dados da BM&F, o giro financeiro ficou em torno de 1,3 bilhão de dólares. "Preocupações com a possibilidade de contágio (da situação na Grécia) estão ficando mais moderadas", escreveram analistas do Scotiabank em relatório, ressaltando que, nesse contexto, investidores voltavam a comprar ativos de maior risco, como aqueles denominados em reais. A Grécia entregou nesta manhã novo plano de reformas a seus credores, incluindo o aumento da idade de aposentadoria. O presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, afirmou que as novas propostas foram bem recebidas e podem servir como base para firmar um acordo ainda nesta semana, afastando preocupações com a possibilidade de calote grego. Pesquisa do Barclays com 899 investidores em todo o mundo mostrou que mais de metade dos consultados acreditavam que eventual saída da Grécia da zona do euro teria impacto limitado sobre os mercados financeiros, uma vez que a economia grega é pequena e foram tomadas medidas para limitar possíveis contágios. Além disso, apenas 23 por cento deles esperavam que isso aconteça nos próximos meses.

Comente agora
22
Jun
Ambev está perto de comprar a Colorado, diz colunista
Postado por: Marcus Augusto Macedo DRT 5719 / 23:33h

A Ambev está em negociações adiantadas para compra a Colorado, microcervejaria fundada desde 1995 em Ribeirão Preto, de acordo com informações do colunista Lauro Jardim. Ainda segundo a publicação, será a segunda produtora de cervejas artesanais que a maior empresa do seto0r no mundo irá comprar no Brasil desde fevereiro, quando adquiriu a mineira Wäls. A Colorado fatura cerca de R$ 16 milhões por ano. A Ambev, 38 bilhões de reais por ano.

Comente agora
22
Jun
Banco Central diz que Lava Jato influencia positivamente na economia do país
Postado por: Samile Macedo / 17:15h

Contrariando a avaliação de especialistas em economia, a imagem da economia brasileira para os investidores estrangeiros parece estar melhorando. De acordo com uma avaliação feita pelo chefe do Departamento Econômico do Banco Central (BC), Tulio Maciel, o risco de racionamento de energia elétrica, a Operação Lava Jato (que investiga fraudes e pagamento de propina em contratos da Petrobras) e o atraso na divulgação do balanço da petroleira influenciaram a entrada de investimentos diretos no Brasil. "À medida que isso está sendo gradualmente deixado para trás, tende a influenciar favoravelmente o ingresso de investimento", disse Maciel. Ele acrescentou que tradicionalmente há ingressos maiores de investimento direto no segundo semestre do ano. Nesta segunda-feira (22), o BC informou que manteve a projeção para o Investimento Direto no País (IDP) em US$ 80 bilhões. O índice representa a mesma estimativa divulgada em março. Em relação ao Produto Interno Bruto (PIB), o IDP deve ficar em 4,12%, contra 4,21% previstos anteriormente pelo BC. Nos cinco meses deste ano, o IDP chegou a US$25,520 bilhões. (Metro1)

Comente agora
22
Jun
Consumidor já apela para o ‘rodízio de pagamentos’
Postado por: Samile Macedo / 15:58h

O aumento dos preços de tarifas como energia elétrica e telefone, por exemplo, fez o brasileiro buscar saídas criativas para evitar o corte dos serviços, mesmo pagando as contas com atraso. A cabeleireira Márcia Nascimento de Camargo, de 32 anos, casada e mãe de dois filhos, explica que está fazendo uma espécie de rodízio na quitação das despesas básicas de água, luz e telefone. Ela paga a conta, mas depois do vencimento. “No mês passado atrasei a conta de luz. Neste mês será a de TV a cabo. É o jeito que eu estou usando para conseguir me equilibrar. Só não deixo o atraso passar de 30 dias, senão eles cortam o fornecimento do serviço”, diz a cabeleireira.Entre as despesas de energia elétrica da sua casa e do salão, que funcionam no mesmo endereço, ela gastava em média R$ 73 por mês antes do reajuste da tarifa. Agora, a conta subiu para R$ 189. E, mesmo com aumento da despesa com energia elétrica, ela diz que não consegue repassar para as clientes. “Se aumentar o preço, ninguém mais faz cabelo. O pessoal já está cortando (despesas com ) a cabeleireira”, reclama Márcia. Além do rodízio no pagamento das despesas compulsórias, Márcia está também reduzindo os gastos com energia elétrica e com a água. No lugar de enxaguar quatro vezes o cabelo das clientes, agora ela faz essa operação apenas duas vezes. Com isso, conseguiu economizar água também. 

Comente agora
22
Jun
Com aumento nas tarifas, calote na conta de luz dispara
Postado por: Redação Voz da Bahia / 12:49h

As altas das tarifas e da inflação em geral, combinadas com a retração da economia e com o aumento do desemprego, deixaram as famílias com menos dinheiro para pagar as despesas básicas, como luz, telefone e água. No mês passado, o atraso no pagamento das contas de energia elétrica e de telefone cresceu o dobro da variação média da inadimplência em geral do consumidor na comparação com maio de 2014. O calote nas contas de energia elétrica em maio aumentou 13,94% em número de pessoas em comparação a igual período do ano passado, enquanto a inadimplência média do consumidor avançou 6,7% no mesmo período e foi a maior marca desde dezembro de 2012, segundo dados do SPC Brasil. A empresa, especializada em informações financeiras em todo País, constatou que a região Centro-Oeste registrou a maior alta na inadimplência das contas de energia elétrica, com 34,4%. Estudo feito pela Serasa Experian, outra empresa especializada em informações financeiras, aponta para a mesma direção. Entre janeiro e abril, a inadimplência das contas de luz foi 11% maior em relação ao primeiro quadrimestre de 2014 e quase três pontos porcentuais acima da atingida em dezembro do ano passado.

Comente agora
22
Jun
Mercado financeiro prevê inflação, juros mais altos e retração da economia
Postado por: Samile Macedo / 09:38h

Instituições financeiras consultadas pelo Banco Central (BC) esperam por inflação e juros básicos mais altos e maior queda na economia, este ano. De acordo com a pesquisa semanal do BC, a projeção de analistas do mercado financeiro para a inflação, medida pela Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), subiu pela décima semana seguida. Desta vez, a estimativa passou de 8,79% para 8,97%. Para 2016, a estimativa segue em 5,50%, há cinco semanas. A inflação este ano deve estourar o teto da meta, que é 6,5%. O centro da meta é 4,5%. Para tentar frear a alta dos preços, o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC tem elevado a taxa básica de juros, a Selic. No último dia 3, o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC elevou a Selic, pela sexta vez seguida, para 13,75% ao ano. Com o reajuste, a Selic retornou ao nível de janeiro de 2009. Para as instituições financeiras, a Selic vai chegar ao final de 2015 em 14,25% ao ano. A projeção da semana passada era 14% ao ano. No final de 2016, a Selic deve ficar em 12% ao ano. A taxa é usada nas negociações de títulos públicos no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic) e serve como referência para as demais taxas de juros da economia. Ao reajustá-la para cima, o BC contém o excesso de demanda que pressiona os preços, porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Quando reduz os juros básicos, o Copom barateia o crédito e incentiva a produção e o consumo, mas alivia o controle sobre a inflação. 

Comente agora
22
Jun
Estudo aponta que pacote de concessões pode render R$ 11 bi a pequenas empresas
Postado por: Samile Macedo / 09:16h

O pacote de concessões anunciadas pelo governo pode representar R$ 11,4 bilhões em negócios para as pequenas e médias empresas (PMEs), segundo estudo realizado pelo Sebrae. O cálculo é feito baseado na participação média das PMEs na cadeia produtiva de grandes empresas, que devem abocanhar as concessões de portos, aeroportos, rodovias e ferrovias previstas no pacote. O Plano de Investimento em Logística (PIL), anunciado pela presidente Dilma Rousseff (PT) prevê, na primeira fase, oportunidades no fornecimento para construtoras responsáveis pelas obras, de acordo com a Folha de S. Paulo. Durante a operação, a demanda é por serviços de manutenção, como limpeza, paisagismo e vigilância. Para as pequenas, os aeroportos são uma aposta atraente porque demandam obras complexas que envolvem várias empresas, avalia Cláudio Frischtak, da consultoria internacional Inter.B. "São três negócios em um só: é um shopping, é uma operação logística de altíssima qualidade e é uma operação imobiliária", afirmou. (Folha-BN)

Comente agora
21
Jun
Governo anuncia amanhã medidas do Plano Safra da Agricultura Familiar
Postado por: Redação Voz da Bahia / 22:50h

As medidas que compõem o Plano Safra da Agricultura Familiar (Pronaf) 2015/2016 serão anunciadas amanhã (22) pelo governo. Entre elas estão os novos critérios do Seguro da Agricultura Familiar (Seaf), do Programa Garantia-Safra, da ampliação da assistência técnica para as famílias de agricultores e o volume de crédito. Em maio, a presidenta Dilma Rousseff havia anunciado a concessão de pelo menos R$ 25 bilhões ao Pronaf. No ano passado, o Plano Safra da Agricultura Familiar recebeu recursos da ordem de R$ 24,1 bilhões. A agricultura familiar, de acordo com o último Censo Agropecuário, é responsável por 74% da mão de obra no campo, além de contribuir com 33% do valor bruto da produção agropecuária. O Ministério da Defesa informou na sexta-feira (19) que vai adquirir alimentos produzidos pela agricultura familiar, no âmbito do Plano Safra 2015/2016. Os produtos abastecerão os restaurantes da administração central e de organizações militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica localizadas em Brasília.

Comente agora
21
Jun
BB e Ceitec firmam acordo para produzir chips para cartões
Postado por: Samile Macedo / 10:55h

O Banco do Brasil e a Ceitec, vinculada ao Ministério da Ciência, firmaram acordo para desenvolver e produzir chips para cartões de débito ou crédito no Brasil com tecnologia local. A parceria, que nasceu da necessidade de desenvolver soluções que esbarravam em padrões internacionais com os fabricantes, visa fornecer chip para os plásticos do banco público que somam 80 milhões e ainda as coligadas Elo, bandeira local com Bradesco e Caixa, e Alelo, da área de vouchers de alimentação e refeição. Por ano, o BB emite de dois a quatro milhões de plásticos. O plano de negócios do acordo começa a ser desenhado agora, de acordo com Raul Moreira, vice-presidente de Negócios de Varejo do BB, e deve ser concluído até o final deste ano. Nele, o banco e a Ceitec vão definir números de produção almejados, economia de custos com a detenção da tecnologia local e ainda a divisão das receitas. "O objetivo do BB não é financeiro, mas deter a tecnologia local e oferecer às suas coligadas, possibilitando a oferta de soluções customizadas aos nossos cartões", disse Moreira, durante o CIAB 2015, promovido pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban). O acordo não foi estendido ao Bradesco, de acordo com o executivo, mas está aberto a outros bancos interessados. O objetivo é desenhar soluções que antes não eram possíveis via parceiros internacionais.

Comente agora
21
Jun
Crise das montadoras responde por um terço da queda do PIB deste ano
Postado por: Samile Macedo / 07:59h

A crise no setor automotivo deve responder por um terço da retração da economia brasileira esperada para 2015. No cenário econômico complicado para este ano, analistas estimam uma retração do Produto Interno Bruto (PIB de aproximadamente 1,5%. A contribuição negativa do setor nessa conta é de 0,5%. O tombo da indústria automobilística provoca estrago na economia brasileira porque o setor responde por 10% da indústria nacional e, consequentemente, por 2,2% do PIB, segundo cálculos da Tendências Consultoria. Para este ano, a consultoria estima uma queda de 24% no setor na produção medida pelo IBGE. “A queda está muito forte, e o peso do setor na economia é muito grande. Uma retração desse tamanho puxa a indústria para baixo e, consequentemente, o PIB”, afirma Rodrigo Baggi, analista da Tendências. 5% do PIB. A conta pode ser considerada conservadora, pois a Tendências trabalha apenas com dados da produção de veículos. Mas a cadeia produtiva engloba segmentos como autopeças, siderurgia, químico, plástico e borracha. Além disso, tem a área de serviços, como revendas e financeiras. Somando as autopeças, a participação do setor no PIB sobe para 5%. No industrial, é de 21%. Pelas projeções da Anfavea, associação que representa as montadoras, devem ser produzidos este ano 2,585 milhões de veículos, 17,8% menos que em 2014.

Comente agora
20
Jun
Economistas recomendam reservar dinheiro para crise
Postado por: Marcus Augusto Macedo DRT 5719 / 22:26h

A reserva de dinheiro para emergências é uma opção para enfrentar o momento atual de crise na economia, com o aumento do desemprego e da inflação e, assim, fugir da inadimplência. A avaliação é da economista-chefe do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) Brasil, Marcela Kawauti. "As pessoas têm o costume de comprometer toda a renda com as parcelas. Quando vem o desemprego ou algum imprevisto, não tem para onde correr. É preciso antecipar um futuro não muito bom e fazer uma reserva financeira", recomenda a economista. Ela orienta que se façam cortes no orçamento familiar para fazer essa reserva, como reduzir a frequência em restaurantes, por exemplo. "Privilegie as compras à vista. Se não tiver dinheiro, espere dois ou três meses economizando", sugere. Outro passo para evitar a inadimplência, segundo a economista, é trocar dívidas mais caras por mais baratas, como tomar crédito consignado - com taxa média de juros de 26,9% ao ano em abril, segundo o Banco Central -, para pagar o cartão de crédito, hoje com taxa do rotativo em 347,5% ao ano. "Do mesmo jeito que o consumidor pesquisa os preços de uma geladeira antes de comprar, precisa pesquisar as taxas de juros mais adequadas", destaca a economista. Outra solução é fazer a portabilidade de crédito, ou seja, levar o empréstimo de um banco para outro que ofereça taxas menores. Para quem já caiu na lista dos inadimplentes, a solução, segundo orientação de economistas, é renegociar a dívida, começando pelas mais caras. 

Comente agora
20
Jun
Desconto no pagamento do IPVA vale até próxima sexta-feira
Postado por: Samile Macedo / 13:37h

Os proprietários de veículos com placas de final 6 têm até a próxima sexta-feira (26) para aproveitar o desconto de 5% no pagamento do Imposto Sobre a Propriedade de Veículo Automotor (IPVA). O benefício é válido somente para quitação à vista. Para quem preferir, é possível parcelar o imposto em três vezes. Neste caso, o pagamento da primeira cota também deve ser feito até o dia 26. Outra opção é quitar o valor integral do tributo, sem desconto, até 31 de agosto. Nos próximos dias, também ocorre o vencimento de cotas mensais para quem também optou, nos meses anteriores, pelo parcelamento do IPVA. No dia 26 vence a segunda parcela para as placas de final 5 e, nos dias 29 e 30, vencem as últimas parcelas para as placas, respectivamente, de finais 3 e 4. As datas de pagamento das demais cotas e placas podem ser conferidas no calendário do IPVA 2015, disponível no site da Sefaz-BA. Para efetuar o pagamento, basta se dirigir a uma agência ou caixa eletrônico do Banco do Brasil, Bradesco ou Bancoob, com o número do Renavam em mãos. Em caso de dúvida, o contribuinte pode entrar em contato com o call center da Sefaz pelo 0800 071 0071. (Metro1)

Comente agora
20
Jun
Economistas recomendam reservar dinheiro para enfrentar crise econômica
Postado por: Rodrigo Almeida / 12:00h

A reserva de dinheiro para emergências é uma opção para enfrentar o momento atual de crise na economia, com o aumento do desemprego e da inflação e, assim, fugir da inadimplência. A avaliação é da economista-chefe do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) Brasil, Marcela Kawauti. “As pessoas têm o costume de comprometer toda a renda com as parcelas. Quando vem o desemprego ou algum imprevisto, não tem para onde correr. É preciso antecipar um futuro não muito bom e fazer uma reserva financeira”, recomenda a economista. Ela orienta que se façam cortes no orçamento familiar para fazer essa reserva, como reduzir a frequência em restaurantes, por exemplo. “Privilegie as compras à vista. Se não tiver dinheiro, espere dois ou três meses economizando”, sugere. Outro passo para evitar a inadimplência, segundo a economista, é trocar dívidas mais caras por mais baratas, como tomar crédito consignado - com taxa média de juros de 26,9% ao ano em abril, segundo o Banco Central -, para pagar o cartão de crédito, hoje com taxa do rotativo em 347,5% ao ano. “Do mesmo jeito que o consumidor pesquisa os preços de uma geladeira antes de comprar, precisa pesquisar as taxas de juros mais adequadas”, destaca a economista. Outra solução é fazer a portabilidade de crédito, ou seja, levar o empréstimo de um banco para outro que ofereça taxas menores. Para quem já caiu na lista dos inadimplentes, a solução, segundo orientação de economistas, é renegociar a dívida, começando pelas mais caras. “Se está em uma situação muito difícil, perdeu o emprego, é importante ser proativo na gestão da dívida. Existe uma maneira de renegociar. Pode parcelar por um período mais longo, negociar desconto de juros. Comece pelas dívidas mais caras como cartão de crédito e cheque especial, senão vira uma bola de neve de um mês para o outro”, orienta o economista Alexandre Nobre, sócio da RCB Investimentos, empresa de aquisição e gestão de carteiras de crédito e recebíveis.

Comente agora
19
Jun
Percentual de cheques devolvidos no Brasil é o maior dos últimos 6 anos
Postado por: Rodrigo Almeida / 21:10h

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentadosregistrou 2,24% em maio de 2015, atingindo o pior resultado para o mês desde 2009, quando o percentual de devoluções atingiu 2,46%, de acordo com dados da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). O indicador apresentou alta na comparação com maio de 2015, quando havia registrado 2,12%. Os cheques devolvidos recuaram 2,0% na comparação mensal (maio/15 contra abril/15), enquanto os cheques movimentados registraram queda de 3,7%, o que contribuiu para a queda do percentual no período. De janeiro a maio de 2015, os cheques devolvidos recuaram 7,2%, enquanto os cheques movimentados diminuíram 11,7%. Separando os cheques devolvidos de pessoas físicas e jurídicas, na mesma base de comparação, observou-se que a devolução foi 9,3% menor para as pessoas físicas e 1,7% inferior para as pessoas jurídicas.

Comente agora
19
Jun
Bloqueadas contas dos presidentes da Odebrecht e Gutierrez
Postado por: Rodrigo Almeida / 18:40h

O juiz federal Sérgio Moro determinou o bloqueio de R$ 20 milhões das contas dos presidentes da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, e da Andrade Gutierrez, Otávio Marques de Azevedo. Os dois foram presos, nesta sexta-feira, 19, na 14ª Fase da Operação Lava Jato. O valor foi bloqueado eletronicamente para garantir eventuais ressarcimentos aos cofres públicos em caso de condenação dos investigados. O bloqueio atinge as contas de mais oito investigados. As investigações que resultaram na 14ª fase da Operação Lava Jato revelam que as empreiteiras Odebrecht e Andrade Gutierrez lideravam o cartel de empreiteiras que superfaturavam contratos da Petrobras. De acordo com a Polícia Federal e o Ministério Público Federal, as duas empreiteiras, no entanto, diferentemente das demais investigadas, usavam um esquema "mais sofisticado" de pagamento de propina a agentes públicos e políticos por meio de contas no exterior, o que exigiu maior aprofundamento das investigações, antes do pedido de prisão dos diretores das empresas.(A Tarde)

Comente agora
19
Jun
Inflação oficial chega a 8,8% em 12 meses na prévia de junho
Postado por: Samile Macedo / 16:10h

A prévia da inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15), ficou em 0,99% em junho deste ano. De acordo com a Agência Brasil, a taxa é superior ao 0,6% de maio deste ano e ao 0,47% de junho do ano passado. Com a prévia, divulgada nesta sexta-feira (19) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o IPCA acumula taxa de 8,8% em 12 meses, superior ao teto da meta do governo de 6,5%. A inflação acumulada no ano é 6,28%. (EBC)

Comente agora
19
Jun
Algumas notas falsas estão sendo repassadas em S. A. de Jesus; fique atento
Postado por: Samile Macedo / 11:22h

Algumas notas falsas estão sendo repassadas e espalhadas em Santo Antônio de Jesus, atitude que é proibida por Lei e requer a atenção dos cidadãos que podem estar sendo vítimas de tal golpe. Maia, Supervisor de Canais da Caixa Econômica Federal - Agência 1, situada no Shopping Itaguari contou que alguns dos seus correspondentes das lotéricas e dois comerciantes da Estação de Transbordo o procuraram, mostrando cédulas de R$50 reais falsas e muito mal feitas. Segundo o supervisor os casos ocorridos indicam que possivelmente esteja acontecendo uma circulação de dinheiro falso, em especial com as notas de R$50 reais, portanto é necessária mais do que a costumeira atenção dos comerciantes nesse sentido, eles devem tatear a nota, observar a marca d’água e em caso de dúvidas, antes de realizar o fechamento do negócio é melhor se dirigir a uma agência bancária ou a alguém com experiência na averiguação para fim de testar se o dinheiro é verdadeiro. “O repasse de notas falsificadas é mais evidente no período do São João, momento de muito movimento na cidade uma vez que o evento é considerado o 3º maior do Nordeste com um comércio muito pulsante e os golpistas tendem a agir com maior frequência nessa época”, explicou à Rádio Andaiá FM.

Golpe do Agendamento de Pagamento - O Supervisou elencou também que os meliantes geralmente são pessoas de fora e os comerciantes não tem como memorizar os mesmos devido ao grande número de clientes nas lojas e informou que no chamado golpe ‘Agendamento de Pagamento’ o criminoso se dirige à loja, geralmente no momento em que o estabelecimento está sendo aberto, todo cheio de ‘boas intenções’, bem vestido, dialoga com o vendedor, seleciona os produtos que deseja comprar, após isso relata que o limite do cartão esgotou, portanto faz uma transferência por pegar os dados da conta do comerciante, se dirige a um terminal eletrônico, faz um agendamento de pagamento para cerca de dois anos daí entrega o recibo, às vezes o comerciante está com pressa e não verifica se o dinheiro está em sua conta, concretizando o golpe, “é importante verificar se no recibo aparece Agendamento de Pagamento, caso seja é vital ter atenção e não entregar a mercadoria, pois correrá o risco de efetivar um golpe”, pontuou. 

Redação Voz da Bahia - Samile Macedo

Comente agora
19
Jun
6 respostas para entender de vez o que mudou na previdência
Postado por: Samile Macedo / 08:42h

A presidente Dilma Rousseff vetou ontem a mudança na previdência aprovada pelo Congresso e propôs uma outra mudança no lugar. A proposta da presidente foi publicada como Medida Provisória nesta quinta-feira e já está valendo. O texto muda o famigerado fator previdenciário, e tem consequências diretas na aposentadoria dos brasileiros. Veja a seguir seis respostas para entender de vez o que muda na sua aposentadoria:

1 - O que é o fator previdenciário? - O fator previdenciário foi criado no governo FHC para desestimular aposentadorias precoces e tenta mitigar um problema sério: o aumento nos gastos da Previdência Social. O dispositivo leva em conta a expectativa de vida do contribuinte, sua idade e tempo de serviço.

2 - Qual o problema com ele? - O fim do fator previdenciário é uma reivindicação história dos movimentos sindicais. Isso porque esse dispositivo tem reflexo direto no valor do benefício pago a quem se aposenta por tempo de serviço, antes de completar a idade mínima de 65 anos para homens e 60 anos para mulheres. Isso prejudica quem começou a contribuir cedo com a previdência. 

Comente agora
18
Jun
Quer comprar dólar? 2 razões para esperar um pouco antes de se animar com os R$ 3,05
Postado por: Marcus Augusto Macedo DRT 5719 / 23:47h

O dólar fechou praticamente estável nesta quinta-feira (18), com as expectativas de que o Federal Reserve, banco central norte-americano, seja gradual ao elevar os juros compensando o impacto da sinalização de que o Banco Central brasileiro deve reduzir ainda mais o ritmo de intervenção no câmbio. Hoje, a moeda encerrou em leve queda de 0,03% contra o real, sendo cotada a R$ 3,0588 na venda, após perder mais de 1% em cada uma das duas sessões passadas. No mercado internacional, o dollar index recuou cerca de 0,3% contra uma cesta de divisas logo após as 17h (horário de Brasília). Para o diretor de câmbio da Wagner Investimentos, José Faria Júnior, o movimento de hoje abre um cenário de compra muito mais interessante, embora veja motivos para aguardar um pouco mais antes de aumentar as apostas (como pode-se ver abaixo). "Quem precisa de proteção cambial deve começar a fazer as contas e começar a se proteger. Afinal, há riscos no horizonte", comentou, lembrando ainda que não dá para descartar a volatilidade no cenário interno, com as votações no Congresso. "Vamos aguardar, mas as notícias são de que o governo pode não ter sucesso com relação à redução da desoneração da folha e no mecanismo de substituição do fator previdenciário". Para ele, a reunião do Fomc (Federal Open Market Committee) na véspera deu força para o dólar enfraquecer. A ausência de qualquer sinalização por parte do Fed de que está prestes a subir os juros esfriou a expectativa de normalização da política monetária no País ocorrerá no curto prazo. Segundo Faria Júnior, a presidente do Fed, Janet Yellen, deve continuar telegrafando para o mercado, que a alta de juros será gradual e não contínua. O mercado trabalha com o início do aumento dos juros na reunião de setembro.

O dólar pode cair ainda mais? 

Comente agora
18
Jun
Bolsa sobe 1,86% e tem maior nível em 3 semanas, puxada por Vale e bancos
Postado por: Rodrigo Almeida / 19:32h

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou em alta de 1,86% nesta quinta-feira (18), a 54.238,59 pontos. É o maior nível em mais de três semanas, desde 25 de maio, quando o índice teve pontuação de 54.609,25. Na véspera, a Bolsa havia caído 0,84%, a 53.248,54 pontos. As ações da mineradora Vale e de bancos, com grande peso no Ibovespa, puxaram a alta do dia. Os papéis ordinários da Vale (VALE3), com direito a voto em assembleia, ganharam 4,78%, a R$ 20,40. Os preferenciais (VALE5), com prioridade na distribuição de dividendos, se valorizaram 3,2%, a R$ 17,39. O Bradesco (BBDC4) avançou 3,75%, a R$ 28,76. O Banco do Brasil (BBAS3) ganhou 3,24%, a R$ 23,28. O Itaú Unibanco (ITUB4) subiu 2,47%, a R$ 34,78.

Petrobras sobe 2%: As ações da petroleira Petrobras também avançaram no dia, após rumores de que a empresa planeja vender usinas de etanol, com parte do plano de venda de negócios para pagar dívidas. As ações ordinárias da estatal (PETR3) subiram 2,14%, a R$ 14,80. As preferenciais (PETR4) tiveram alta de 1,9%, a R$ 13,44.

TIM tem maior alta da Bolsa: As ações da TIM tiveram a maior alta do dia, após notícias de que o grupo de mídia francês Vivendi, que deve se tornar principal acionista da Telecom Italia, controladora da TIM, quer vender a empresa de telefonia. As ações da TIM (TIMP3) subiram 5,72%, a R$ 10,53.

Comente agora
18
Jun
Pesquisa aponta que Brasil é o país que mais perdeu milionários em 2014
Postado por: Samile Macedo / 17:13h

De acordo com uma pesquisa da consultoria Capgemini em parceria com a RBC Wealth Management, o Brasil foi o país que mais perdeu milionários em 2014. O estudo aponta que, em 2013, o país tinha cerca de 172 mil milionários. No ano passado, o índice caiu para 161 mil. Ainda de acordo com a empresa, a queda 6% foi a primeira variação negativa desde 2009. A conclusão mais recente é oposta à trajetória que o país vinha seguindo. Em 2011, por exemplo, o Brasil havia sido o país com o maior aumento porcentual de milionários. O levantamento aponta que o país caiu três posições no ranking das 25 nações com o maior número de pessoas com patrimônio de ao menos 1 milhão de dólares. O Brasil agora ocupa agora o 16° lugar, atrás de países como Arábia Saudita, Espanha, Coreia do Sul e Índia. A pesquisa mostra que os Estados Unidos ficaram com o topo do pódio, com uma alta de 9%, alcançando 4,35 milhões de pessoas de alta renda, seguidos por Japão, com 2,45 milhões de milionários, Alemanha (1,14 milhões) e China (890 milhões). (Metro1)

Comente agora
18
Jun
Câmara aprova reajuste entre 4,5% e 6,5% da tabela do IR
Postado por: Samile Macedo / 09:00h

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira a medida provisória que atualiza a tabela do Imposto de Renda (IR) e prevê um reajuste escalonado dos valores. A correção varia entre 4,5% e 6,5% e é maior para as faixas inferiores. Os deputados também contrariaram a orientação do governo e aprovaram uma emenda que permite aos professores deduzam do IR as despesas com livros. Originalmente, o governo havia proposto uma correção de 4,5% para todos os contribuintes. A Câmara, por sua vez, alterou o cálculo e estabeleceu um reajuste de 6,5%. O governo vetou e apresentou a contraproposta que acabou aprovada nesta terça-feira. A medida agora segue para análise do Senado. Levando em conta a inflação anual em torno dos 8%, mesmo o reajuste de 6,5% significa uma perda para os trabalhadores. "Na verdade o que a presidente Dilma está fazendo é aumentar impostos", criticou o líder da oposição, Moroni Torgan (DEM-CE). O líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), disse que o aumento escalonado é a solução mais justa em um momento de ajuste fiscal. "No nosso governo o leão só morde os grandes, não os pequenos". Os "grandes" a que se refere Guimarães são os contribuintes que ganham acima de 4 664 reais mensais. 

Comente agora
17
Jun
Marketing e diversificação podem ajudar MPEs no 2º semestre
Postado por: Rodrigo Almeida / 21:50h

2015 tem se mostrado difícil para micro e pequenas empresas. No estado de São Paulo, o faturamento tombou 13% no primeiro trimestre, segundo os dados mais recentes do Sebrae-SP. Como reverter o resultado nos próximos meses? Investir em marketing e diversificar produtos podem ser boas apostas, sugere o coordenador de projetos da Fundação Nacional de Qualidade (FNQ), Luiz Eduardo Teixeira Malta. “A comunicação é uma ferramenta importante nessa hora. Mesmo que seja necessário gastar mais em um momento no qual seu faturamento está caindo, a crise oferece oportunidades únicas para promover sua marca”, aponta. Malta recomenda priorizar marketing em redes socais, que proporcionam grande alcance com poucos gastos. “Se você for criativo e conseguir fazer algo ser bastante replicado, a exposição de sua marca pode crescer de forma exponencial. Outra saída é investir em links patrocinados, que trazem um bom retorno.” Uma alternativa (que não exclui a primeira) consiste em ampliar o mix de produtos. Antes disso, porém, verifique junto aos consumidores o que mais estão dispostos a adquirir em seu estabelecimento. “Com essa maluquice de falta de tempo nas grandes cidades, as pessoas querem comprar tudo no mesmo lugar. Mas se você errar o mix, vai empatar o capital e o estoque.” Baixar preços deve ter o último recurso – um produto perecível cujo prazo de validade esteja próximo de vencer, por exemplo. “Faça antes uma grande análise do fluxo de caixa, pois uma parte importante da sua margem de lucro vai embora e pode prejudicar seu negócio.”

Comente agora
17
Jun
Programa de microempreendedores chega a 5 milhões de inscritos
Postado por: Rodrigo Almeida / 20:20h

A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (17) que o Programa Microempreendedor Individual (MEI), que chegou à marca de 5 milhões de inscrições em junho, é uma das principais políticas de inclusão social do governo, ao lado do Bolsa Família. De acordo com a Secretaria da Micro e Pequena Empresa, 500 mil beneficiários do Bolsa Família deixaram o programa e se inscreveram no MEI. “O MEI é uma porta de entrada para a atividade econômica, para ter o próprio negócio. É, junto com o Bolsa Família, a política mais forte de inclusão social que sem tem no Brasil. Substituímos todo o processo de inclusão, que não estava baseado na ética do trabalho, por uma visão de inclusão baseada na ética do trabalho. O que o Bolsa Família fez foi justamente criar condições para que as pessoas acessem oportunidades”, disse a presidenta durante cerimônia de comemoração dos 5 milhões de MEIs no Palácio do Planalto. Dilma disse que a criação de regras diferenciadas de tributação promoveu uma “revolução pacífica e silenciosa” em favor dos empreendedores e das microempresas do país. O MEI tem regras simplificadas e redução de carga tributária para os pequenos empreendedores. Para ter direito às regras diferenciadas, o empreendedor tem que ter faturamento de até R$ 60 mil por ano. Entre os benefícios tributários do programa está a redução de 11% para 5% dos encargos previdenciários. Segundo Dilma, o programa tem permitido que milhões de brasileiros conquistem o próprio negócio e realizem um de seus sonhos. “São quatro sonhos muito importantes que sempre se articulam: o da casa própria, o negócio próprio, o diploma e o carro, agora a moto, e eu, honestamente, da minha bicicleta. Cada um tem seu sonho”.

Comente agora
Todos os direitos reservados a Marcus Augusto Macedo | vozdabahia@hotmail.com