As comentadas


Bom dia , Quinta-feira, 26/05/2016








Enquete



Reflita

Blog

Economia

25
Mai
Shell vai demitir 2.200 funcionários até o final do ano
Postado por: Anacley Souza / 22:19h

A Shell vai cortar mais 2.200 postos de trabalho, aumentando sua meta de demissões para 12.500 até o fim de 2016, afirmou a petroleira anglo-holandesa nesta quarta-feira (25), ao passo que aprofunda os ajustes para enfrentar os baixos preços do petróleo. A empresa demitiu 7.500 funcionários e terceirizados no ano passado e já havia informado que 2.800 funcionários serão demitidos com a integração com a BG Group, de acordo com o Globo. A organização resultante da fusão da Shell e da BG empregava cerca de 94.600 trabalhadores no fim de 2015. Os gastos anuais foram reduzidos significativamente para menos de US$ 30 bilhões e está vendendo ativos equivalentes a US$ 30 bilhões devido à queda de valores do petróleo, que empurrou a receita da empresa em 2015 ao menor patamar em uma década. Em território brasileiro, depois da fusão com a BG, a Shell tornou-se a segunda maior concessionária de áreas de petróleo, ficando atrás somente da Petrobras.

Comente agora
25
Mai
Paulo Caffarelli será o novo presidente do Banco do Brasil
Postado por: Anacley Souza / 20:32h

O economista Paulo Caffarelli será o novo presidente do Banco do Brasil escolhido pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. A informação foi confirmada pelo ministério juntamente com o nome de Gilberto Occhi para o comando da Caixa. Caffarelli substituirá Alexandre Abreu e Occhi, Miriam Belchior, que foi exonerada da presidência da Caixa na edição desta quarta-feira (25), do Diário Oficial da União. Caffarelli já foi vice-presidente do banco e número dois do Ministério da Fazenda. Mais recentemente atu0ava como diretor executivo corporativo da CSN. No ministério, Caffarelli conseguiu que companhias elétricas e bancos entrassem em acordo na renegociação das dívidas do setor. Desde então, o ex-ministro da Fazenda, Guido Mantega, já defendia o nome dele para a presidência do BB quando houve a troca do comando no início do segundo mandato da presidente afastada Dilma Rousseff. Com informações do Estadão Conteúdo.

Comente agora
25
Mai
Brasil fecha quase 63 mil vagas formais em abril, mostra Caged
Postado por: Anacley Souza / 17:59h

O Brasil fechou 62.844 vagas formais de trabalho em abril, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgado pelo Ministério do Trabalho nesta quarta-feira. Foi o o décimo-terceiro mês seguido de fechamento de vagas com carteira assinada. O desempenho pior do que o esperado e levou para 378.481 o número de postos de trabalho formais fechados apenas em 2016. Em pesquisa da agência Reuters, analistas estimaram o fechamento de 40.000 vagas no mês. Em abril do ano passado, o país havia perdido 97.828 vagas, na série sem ajustes. As demissões líquidas (saldo entre contratações e cortes) ocorreram praticamente em todos os setores no mês passado. O pior resultado foi o do comércio, que fechou 30.507 empregos com carteira assinada. Também tiveram perdas os setores da construção civil (-16.036 postos), da indústria da transformação (-15.982 vagas) e de serviços (-9.937 empregos). A administração pública mostrou abertura líquida de vagas em abril, com 2.225 postos, e a agricultura também teve resultado positivo (+8.051 vagas). O mau resultado vem da economia em recessão, que afeta a confiança dos agentes econômicos. Ainda segundo a Caged, no acumulado em doze meses, o Brasil perdeu 1,82 milhão de postos com carteira assinada. A taxa de desemprego encerrou o primeiro trimestre em 10,9%, com 11,1 milhões de desempregados, de acordo com os últimos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). (Reuters)

Comente agora
25
Mai
Taxa de juros do cheque especial é a maior desde 1994
Postado por: Débora Ayane / 17:32h

A taxa de juros do cheque especial subiu para 308,7% ao ano em abril, o maior valor desde 1994, segundo dados do Banco Central. O dado representa um avanço de quase 8 pontos porcentuais em relação à taxa de março deste ano. O juro do cheque especial só não é maior do que o do rotativo do cartão de crédito, que é a taxa mais alta entre todas as avaliadas pelo BC. Atingiu a marca de 448,6% ao ano em abril ante 449,4% de março, uma ligeira redução de 0,8 pontos porcentuais na margem. Já a taxa média de juros no crédito livre subiu de 51% ao ano em março para 52% ao ano em abri. Em abril de 2015, essa taxa estava em 41,8% ao ano. Para pessoa física, a taxa média de juros no crédito livre passou de 69,2% ao ano para 70,8% ao ano, de março para abril, enquanto a para pessoa jurídica permaneceu estável em 31,1% no mesmo período. Para o crédito pessoal, aumentou de 53% ao ano para 54% ao ano. Para veículos, os juros caíram de 27% ao ano para 26,8% ao ano de março para abril. Em abril de 2015, estava em 24,6%. Em 12 meses, a taxa apresenta alta de 2,2 pp e, no quadrimestre, de 0,8 pp. A taxa média de juros no crédito total, que inclui também as operações direcionadas, acelerou de 32,0% ao ano em março para 32,4% ao ano em abril. No quarto mês de 2015 estava em 26,5%. O juro médio do crédito direcionado passou de 10,9% ao ano para 10,7% ao ano na margem.

Comente agora
25
Mai
O que é a meta fiscal? Entenda
Postado por: Débora Ayane / 16:37h

Nesta terça-feira (24) o governo Temer votou e aprovou a proposta de revisão da meta fiscal com a elevação do deficit primário para R$ 170,5 bilhões. Mas afinal, o que é meta fiscal? É uma estimativa, feita pelo governo, de qual será a diferença entre o que ele vai arrecadar -com tributos, por exemplo- e gastar -com obras, educação, saúde, salários do funcionalismo etc.

A meta pode ser negativa?

Em geral, em países emergentes como o Brasil, a meta é positiva, ou seja, o governo promete gastar menos do que arrecada, para que sobre dinheiro e, com isso, ele consiga evitar que sua dívida cresça.Se a dívida do governo está sob controle, os investidores e instituições dispostas a emprestar dinheiro aceitam financiar o governo com juros mais baixos.Nesta quarta, no entanto, o Congresso aprovou uma meta negativa, ou seja, deu licença ao governo para gastar R$ 170,5 bilhões acima do que vai arrecadar neste ano.

Por que a meta atual é negativa?

Comente agora
25
Mai
Dólar comercial cai após aprovação da nova meta fiscal, durante a madrugada
Postado por: Dulce Santana / 11:26h

O dólar comercial opera em queda nesta quarta-feira (25), após a aprovação nesta madrugada, do projeto de revisão da meta fiscal para 2016. Às 9h19, o dólar comercial estava cotado a R$ 3,5650, com queda de 0,29%. O texto autoriza o governo federal a fechar o ano com um déficit primário de até R$ 170,5 bilhões nas contas públicas. O resultado primário é formado pelas receitas menos as despesas, sem contar com os gastos com juros. Ontem, o governo anunciou medidas para equilibrar as contas públicas. Uma das propostas é uma emenda constitucional que limita os gastos públicos. A despesa primária total do governo terá que ser equivalente à inflação do ano anterior. Segundo o Ministério da Fazenda, a aplicação mínima de recursos em educação e saúde terá como base o valor mínimo obrigatório observado em 2016, que será também corrigido anualmente pela inflação do ano anterior. Outra medida será o retorno de R$ 100 bilhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para o Tesouro Nacional. O governo também pretende extinguir o Fundo Soberano de aproximadamente R$ 2 bilhões.

Comente agora
24
Mai
Gastos com Previdência, saúde e educação devem ter crescimento zero
Postado por: Anacley Souza / 19:23h

Com a criação de um teto para o crescimento dos gastos públicos, o governo quer reduzir a zero o aumento das despesas em termos reais (acima da inflação). Isso inclui os gastos obrigatórios com saúde, educação e Previdência, que terão as regras atuais de crescimento revistas. "As despesas obrigatórias com saúde e educação (...), dentro da compatibilização com este teto, deverão ter a sua vinculação mudada", disse o ministro Henrique Meirelles (Fazenda). "As despesas com educação e saúde passam a evoluir de acordo com as regras do teto, isto é, crescendo de acordo com a inflação". Segundo disse o ministro, a reforma da Previdência terá como objetivo compatibilizar ao teto as atuais regras de correção dos benefícios previdenciários e a sua vinculação ao salário mínimo. Já os gastos com saúde e educação serão tratados na emenda constitucional que o governo elabora e deverá entregar ao Congresso em duas semanas. "Se somarmos a proposta que está nessa PEC [proposta de emenda constitucional], já envolvendo os benefícios de saúde e educação, e as propostas em andamento de revisão da previdência social, teremos um grande conjunto de mudanças nas despesas obrigatórias, visando compatibilizá-las com a evolução do teto [das despesas públicas]", disse. Segundo cálculos da equipe econômica, as despesas do governo, entre 1997 e 2015, cresceram em média 5,8% ao ano, acima da inflação, em parte graças às regras de crescimento e vinculação de despesas. A verba da educação, por exemplo, é vinculada ao crescimento do PIB.

Comente agora
24
Mai
Serasa: cai pontualidade de pagamentos de micro e pequenas empresas
Postado por: Anacley Souza / 19:06h

Em abril, a cada mil pagamentos realizados por micro e pequenas empresas, 954 foram à vista ou com atraso máximo de sete dias (95,4%). O estudo indica queda de 0,3% em comparação com o mês anterior, quando 957 pagamentos eram considerados pontuais (95,7%). Os dados foram divulgados nesta terça-feira, 24, pela Serasa Experian. Quando o comportamento é comparado com abril de 2015, a queda se repete, uma vez que o Indicador de Pontualidade das Micro e Pequenas Empresas mostrou o mesmo número de março de 2016: 95,7% de pagamentos pontuais. Entre os setores do grupo, o comercial apresentou o maior nível de pontualidade em abril, com 96,1%, seguido do setor de serviços (94,7%) e indústria (94,5%).

Comente agora
24
Mai
Governo deve manter diferença nas idades para aposentadoria
Postado por: Anacley Souza / 18:07h

Após a aversão pública sobre a proposta de fixar a idade mínima de 65 anos para o benefício da aposentadoria de homens e mulheres, o governo do presidente em exercício Michel Temer estuda manter a diferenciação de idade entre os sexos masculino e feminino, acenando com uma nova proposta. De acordo com o Extra, a nova sugestão do governo federal, que pretende reduzir gastos e frear o déficit evolutivo da Previdência Social, seria estabelecer a idade mínima de contribuição no INSS de 63 anos para as mulheres e de 65 para os homens. Jane Berwanger, presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP), afirma que a reforma desejada pelo governo é cruel. “A proposta deste governo é dura e radical. Não se pode fazer uma reforma que prejudique tanto os trabalhadores. Além disso, o Brasil tem um mercado de trabalho que tem como característica principal não absorver mão de obra com mais de 55 anos”, defendeu. Atualemente, os homens podem se aposentar por idade com 65 anos, contra 60 das mulheres. Já pelo tempo de contribuição, o sexo masculino se aposenta com 35 anos, enquanto o feminino se retira do mercado com 30 anos.

Comente agora
24
Mai
Gasto de brasileiros no exterior é o menor em sete anos, diz BC
Postado por: Anacley Souza / 18:04h

Os gastos de brasileiros no exterior totalizaram 1,07 bilhão de dólares em abril, o menor valor para o mês desde 2009, quando as despesas somaram 770 milhões de dólares, segundo dados do Banco Central (BC) divulgados nesta terça-feira. Em abril do ano passado, esses gastos somaram 1,64 bilhão de dólares. Com o dólar ainda caro e em meio à recessão econômica, os brasileiros têm optado por colocar o freio nos gastos lá fora. Além disso, pesam a alta da inflação e o alto nível de endividamento das famílias, em um cenário de maior desemprego e menor renda. Nos quatro primeiros meses deste ano, os gastos dos brasileiros lá fora somaram 4,04 bilhões de dólares, queda de 41% em comparação com o mesmo período do ano passado, quando as despesas ficaram em 6,87 bilhões de dólares. Em abril, o dólar caiu 4,34% e, em 2016, acumula queda de 12,86%. Ainda assim, no patamar em que encerrou em abril, a 3,44 dólares, a divisa está em nível relativamente alto frente aos últimos anos.

Comente agora
24
Mai
Governo vai criar teto para dívida pública e quer de volta R$ 100 bi do BNDES
Postado por: Débora Ayane / 13:44h

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse hoje (24), que as medidas para redução dos gastos públicos, preveem a criação de um teto para a dívida pública e a devolução de R$ 100 bilhões de ativos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ao Tesouro Nacional.A criação do teto da dívida pública será enviada ao Congresso Nacional por meio de Proposta de Emenda à Constituição (PEC) e precisa ser aprovada pelos parlamentares. Pelos cálculos apresentados por Meirelles, se aprovado o teto, em três anos, a dívida pública em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) será reduzida "entre 1,5% e 2%".“Se for aprovado pelo Congresso Nacional e implementa [a medida] significa que o crescimento da defícit público, que será limitado a crescimento real zero e apenas a inflação”, disse.“Teremos uma redução fortíssima. Será proposto também na PEC a mudança na vinculação da saúde e na educação, que terão que ser também vinculadas a esse teto e esse crescimento das despesas totais”, afirmou o ministro. De acordo com o ministro, as medidas sinalizam controle de despesas nos próximos anos. "Não é limitada e tem efeito continuado”, disse.Meirelles garantiu que os cortes nas despesas não terão efeitos limitados “como se fez no passado”, mas serão estruturais. “Estamos abertos ao diálogo [com o Congresso] para produzir o que é necessário fazer. As despesas públicas se acentuarsam. O importante é garantir que o Estado brasileiro seja solvente".

Comente agora
23
Mai
Impostômetro atinge R$ 800 bilhões nesta segunda-feira
Postado por: Redação Voz da Bahia / 22:51h

Os brasileiros pagaram R$ 800 bilhões em impostos, taxas e contribuições desde o início de 2016, estima o Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). A marca será alcançada às 21h45 desta segunda-feira, 23. No ano passado, esse volume foi atingido dois dias depois, em 25 de maio. "Apesar da queda do PIB e do enfraquecimento da economia, os números do Impostômetro continuam subindo, estimulados pela alta inflacionária. Com as rendas dos consumidores e das empresas caindo, o fardo tributário sobre eles continua pesado", escreveu, em nota, o presidente da ACSP, Alencar Burti. Localizado na sede da entidade, no centro da capital paulista, o Impostômetro tem por objetivo "conscientizar o cidadão sobre a alta carga tributária", incentivando-o a "cobrar os governos por serviços públicos de qualidade".

Comente agora
23
Mai
Governo já vê rombo de R$ 146 bilhões no INSS em 2016
Postado por: Anacley Souza / 19:28h

Enquanto o governo discute com as centrais sindicais uma proposta de reforma da Previdência Social, que deverá ser apresentada nas próximas semanas ao Congresso Nacional, a expectativa de rombo previdenciário continua subindo. Segundo o Ministério do Planejamento, a previsão oficial para o rombo do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) neste ano subiu de R$ 136 bilhões, em março, para R$ 146 bilhões em maio deste ano. Na comparação com o ano passado, quando somou R$ 85,81 bilhões, a previsão é de um crescimento de 70% em 2016 - ou de R$ 60,55 bilhões. As estimativas constam no relatório de receitas e despesas do orçamento federal de 2016, relativo ao segundo bimestre. A nova previsão é de que o pagamento dos benefícios do INSS atinjam a marca inédita dos R$ 500 bilhões em 2016 - contra R$ 436 bilhões no ano passado. Ao mesmo tempo, a arrecadação líquida do INSS deverá totalizar R$ 356 bilhões neste ano, em comparação com 350 bilhões no ano passado. A antiga equipe econômica, da presidente afastada Dilma Rousseff, já vinha indicando a necessidade de reformar as regras da Previdência Social. Para isso, havia instaurado um fórum com sindicatos e patrões, que deveria apresentar o resultado das reuniões em abril. Entretanto, diante do processo de impeachment, admitiu que o tema não seria levado adiante. O novo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, já defendeu que se estabeleça uma idade mínima para aposentadoria pela INSS. De acordo com ele, a medida é fundamental para garantir o financiamento da Previdência.

Comente agora
23
Mai
Viagens aéreas dentro do país têm queda de 12,2%
Postado por: Anacley Souza / 19:21h

A demanda por viagens domésticas no setor de aviação recuou 12,2% em abril, em comparação com o mesmo mês do ano passado. Já a oferta teve queda de 10,3% no mesmo período. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (23) pela Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear). Segundo a associação, este foi o pior desempenho mensal da demanda doméstica desde fevereiro de 2013 e o pior desempenho para um mês de abril desde 2012. As viagens domésticas no mês de abril totalizaram 6,8 milhões, o que significou queda de 12% em comparação a 2015. Esse foi o pior resultado mensal desde fevereiro de 2013. No acumulado do ano, entre janeiro e abril, a demanda apresentou queda de 6,5%, enquanto a oferta recuou 5,3% na comparação com o mesmo período de 2015. Neste período, 29,7 milhões de passageiros foram transportados em voos dentro do país, o que significou queda de 7,3% em comparação ao ano passado. Já no transporte aéreo internacional, considerando-se apenas o transporte feito por companhias brasileiras, a queda na demanda foi de 3,6% em abril em relação a 2015. Já a oferta caiu 6,8% na mesma comparação, com o transporte de 546 mil passageiros entre o Brasil e o exterior, queda de 1,7% em relação ao ano passado. Segundo a Abear, essa foi a menor quantidade de passageiros internacionais transportados desde novembro de 2013.

Comente agora
23
Mai
Cliente de cartão é alvo de novo tipo de fraude
Postado por: Anacley Souza / 18:58h

Clientes que têm limites altos no cartão de crédito estão sendo vítimas de uma nova modalidade de golpe, apelidada de "golpe do motoboy". Um suposto funcionário da administradora do cartão liga para o cliente e pergunta se ele fez uma determinada compra no cartão. Diante da negativa, o golpista afirma que o cartão foi clonado. Depois de confirmar dados pessoais do cliente (como nome, número do cartão e até compras reais feitas no mesmo dia), o suposto funcionário pede que ele digite a senha no telefone, corte o cartão ao meio e o entregue a um motoboy. O motoboy passa na casa da vítima, recolhe o chip e o instala em um novo cartão, usado para fazer compras de milhares de reais. O advogado especializado em direito bancário Alexandre Berthe diz que é a fraude mais bem elaborada que já conheceu, porque os criminosos parecem ter grande conhecimento da vida financeira do cliente.

Comente agora
23
Mai
Dólar sobe quase 2% e fecha a R$ 3,58
Postado por: Anacley Souza / 18:16h

O dólar fechou em alta nesta segunda-feira (23), após o governo divulgar a nova meta fiscal que enviará ao Congresso, com rombo de até R$ 170,5 bilhões em 2016, e após divulgação de conversa gravada do ministro do Planejamento, Romero Jucá, na qual ele sugere que uma troca no governo federal resultaria em 'pacto' para frear os avanços da operação Lava Jato. A moeda norte-americana subiu 1,92%, a R$ 3,5823 na venda. Veja a cotação do dólar hoje. No mês de maio, o dólar tem valorização de 4,1%. Em 2016, contudo, a moeda dos EUA tem perda de 9,26%. O Banco Central não anunciou para esta segunda qualquer intervenção cambial, mantendo-se ausente do mercado pelo 3º dia de negócios seguido. O governo federal enviará ao Congresso nesta semana uma proposta que prevê um déficit (despesas maiores do que receitas) das contas públicas de até R$ 170,5 bilhões em 2016. Se confirmado, será o pior resultado da série histórica, que tem início em 1997. Segundo a Reuters, há temores de que a campanha pelo reequilíbrio das contas públicas brasileiras sofra mais um impasse após notícias sugerirem que o ministro do Planejamento, Romero Jucá, teria sugerido um 'pacto' para deter a operação Lava Jato.

Comente agora
23
Mai
Segundo Serasa, percentual de cheques devolvidos tem recorde em abril
Postado por: Anacley Souza / 18:11h

Em abril, 2,38% dos cheques foram devolvidos pela segunda vez por insuficiência de fundos. O número representa uma queda em relação a março, quando o percentual foi de 2,66%, mas é o maior patamar de devoluções em um mês de abril desde 1991, segundo o Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos. Foram 1,1 milhão de cheques devolvidos e 47 milhões de cheques compensados no mês. Em abril de 2015, o percentual de devoluções havia sido de 2,26%, com 1,2 milhão de cheques devolvidos e 56,1 milhões compensados. Segundo os economistas da Serasa Experian, o agravamento da situação de desemprego no país, que chegou a quase 11% primeiro trimestre deste ano, aliado a um quadro inflacionário que provoca perda de renda real, estão impulsionando os níveis de inadimplência no Brasil a atingirem patamares recordes. “A inadimplência com cheques em abril de 2016 é apenas mais um exemplo desta situação conjuntural.” Nos primeiros quatro meses do ano, a liderança de devoluções de cheques foi da região Norte, com 4,67% no período. O Sudeste foi a região que apresentou o menor percentual de devoluções entre janeiro e abril de 2016: 1,97%. Na Região Nordeste foram 4,75% de cheques devolvidos, na Região Sul foram 2,01% e no Centro-Oeste, 3,06%. Com informações da Agência Brasil.

Comente agora
23
Mai
Dólar tem alta firme com gravação de Jucá sobre Lava Jato e exterior negativo
Postado por: Débora Ayane / 15:25h

O dólar abriu a segunda-feira, 23, em alta firme ante o real, pressionado pelo mau humor no exterior, em meio à queda dos preços do petróleo, e sob a pressão da notícia sobre a gravação na qual o ministro do Planejamento, Romero Jucá, aparece propondo um pacto para deter o avanço sobre o PMDB da Operação Lava Jato, que investiga esquemas de corrupção e desvios de recursos da Petrobras. Às 9h35, o dólar à vista subia 0,79%, a R$ 3,5514. O dólar para junho subia 0,88%, a R$ 3,5605. De acordo com a reportagem do jornal Folha de S.Paulo, os diálogos de Jucá foram com o ex-dirigente da Transpetro Sérgio Machado. "Tem que mudar o governo para estancar essa sangria", disse o atual ministro do Planejamento a Machado. Jucá disse que um governo Michel Temer deveria construir um pacto nacional com o STF. E o ex-diretor da Transpetro retrucou: Aí parava tudo". "E. Delimitava onde está, pronto.", respondeu o ministro. Nas gravações, Jucá diz que Renan "não gosta do Michel, porque o Michel é Eduardo Cunha." Machado diz ainda que "tem que ter impeachment" e Jucá concorda: "Tem que ter impeachment, não tem saída." Os juros futuros também começaram a segunda-feira em alta, em reação à notícia. Às 9h35, o DI para janeiro de 2018 estava em 12,79%, de 12,72% no ajuste sexta-feira.

Comente agora
22
Mai
Para especialistas, desemprego só deve cair no 2º semestre de 2017
Postado por: Débora Ayane / 16:51h

Ainda que medidas do governo Temer possam evitar que a taxa de desemprego atinja 14% em 2016, conforme sugeriu o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, especialistas avaliam que, mesmo com um início da recuperação da economia este ano, o nível de desocupação só deve começar a cair no segundo semestre de 2017. A taxa - que chegou a 10,9% no primeiro trimestre e já é a maior observada pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua - deve ultrapassar 12,0% em 2016 e pode chegar ao pico de 13,9% em 2017, de acordo com analistas consultados pelo Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado. Para os especialistas, a demora na reação do mercado de trabalho se deve a uma premissa econômica: a atividade deve avançar em um primeiro momento, para só depois haver uma geração de emprego mais sustentável. Segundo eles, este atraso ocorre porque, para as empresas, o custo de contratar ou demitir é alto. Os empresários preferem, portanto, estar seguros quanto aos rumos da economia para abrir ou fechar postos de trabalho. "Quando a atividade econômica começar a melhorar, as empresas vão preferir fazer hora extra com seus funcionários atuais e, quando não houver mais condição de atender à demanda, terão de contratar", explica o economista Luiz Fernando Castelli, da consultoria GO Associados.

Comente agora
22
Mai
Ninguém acerta Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 40 milhões
Postado por: Débora Ayane / 15:09h

Ninguém acertou as dezenas sorteadas pela Mega-Sena no sábado (21), em São Paulo. Foram sorteados os números 3 – 19 – 23 – 27 – 40 – 45. 182 pessoas acertaram a quina e vão receber R$ 17.522,94 cada. Já a quadra vai pagar R$ 488,15 para 9333 apostadores. Como não houve ganhadores da sena, o valor estimado pela Caixa Econômica Federal é de R$ 40 milhões. A aposta mínima na loteria é de R$ 3,50. Para a aposta simples, de apenas seis números, a probabilidade de ganhar é 1 em 50 milhões.

Comente agora
22
Mai
Meirelles afirma que governo não estuda aumento de impostos no momento
Postado por: Débora Ayane / 14:30h

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou neste sábado (21) que o governo não contempla aumento de impostos entre as medidas que serão anunciadas na terça-feira (24). — Não estamos descartando, dizendo que nunca será aumentado imposto. O que estamos dizendo que no momento não estamos contemplando aumento de impostos. Meirelles disse que as medidas que o governo anunciará são as consideradas pelo Poder Executivo como as mais relevantes, no momento. — Não há duvida de que medidas anunciadas na terça feira não vão esgotar tudo aquilo que está em estudo e que poderá ser anunciado posteriormente. [...] Vamos anunciar as medidas que hoje consideramos mais importantes e que serão implementadas imediatamente, no sentido de, ou serem medidas administrativas e que podem ser simplesmente executadas, ou medidas a serem propostas ao Congresso Nacional no devido tempo. De acordo com Meirelles, a dimensão do déficit primário de R$ 170,5 bilhões, acima do imaginado por autoridades do governo, "acentuou a preocupação", com a perspectiva do endividamento da União para os próximos anos. — Já tínhamos uma ideia muito correta e precisa de que a trajetória de crescimento da divida pública é insustentável nos parâmetros atuais. [...] Temos sim que adotar medidas que sejam fortes e decisivas. Segundo o ministro, "a conclusão do déficit maior do que pensávamos acentua a necessidade de medidas mais sérias para que se possa reverter isso".(R7)

Comente agora
22
Mai
Em crise, Brasil aparece no fim da fila do livre-comércio
Postado por: Anacley Souza / 09:29h

Com uma política de Estado focada apenas na combalida Organização Mundial do Comércio (OMC) e com um setor industrial refratário a concessões, o Brasil ficou à margem da expansão sem precedentes de acordos bilaterais e regionais do comércio na última década. Ao final de fevereiro de 2016, o País era o que tinha o menor número de tratados comerciais entre os países do Brics. Além disso, estava envolvido em apenas cerca de 1% dos acordos fechados pelo planeta. Na prática, o sistema comercial do século 21 começou a ser construído sem a presença do Brasil. Agora, o discurso do novo ministro das Relações Exteriores, José Serra, apontando que o governo de Michel Temer vai relançar a ideia por acordos bilaterais foi acompanhado com grande atenção por governos de todo o mundo e nos corredores da OMC. Mas, segundo diplomatas e analistas consultados pelo Estado, uma mudança na postura do Brasil não vai depender apenas do governo. Para experientes observadores na União Europeia (UE), por exemplo, um dos maiores entraves foi sempre a indústria brasileira, que evitava aceitar qualquer abertura de seu mercado. "A Fiesp terá de ser convencida a ceder", disse um alto funcionário da UE em Bruxelas. Outro obstáculo que o Brasil enfrentava para fechar acordos comerciais era o governo de Cristina Kirchner na Argentina, que deixou claro por anos que não queria um acordo de livre-comércio com a Europa ou com qualquer outra economia que pudesse ameaçar seus aliados nacionais. "Com a chegada de Maurício Macri à presidência da Argentina, as coisas mudaram", disse Francisco Assis, deputado do Parlamento Europeu, entusiasmado com a possibilidade da retomada da negociação entre UE e Mercosul. "Com Temer e Macri, acreditamos que haverá um impulso nas negociações entre o Mercosul e a UE.

Comente agora
22
Mai
Governo diz que Previdência terá rombo de R$ 146 bilhões este ano
Postado por: Anacley Souza / 08:32h

A equipe econômica do presidente interino, Michel Temer (PMDB), aumentou em mais de R$ 10 bilhões a previsão do rombo da Previdência neste ano. Os valores passaram de R$ 136 bilhões para R$ 146,3 bilhões. Segundo o time de Temer, as receitas encolheram R$ 3,5 bilhões em relação à previsão feitas pelo governo Dilma Rousseff, principalmente pela diminuição das contribuições para a Previdência em função da recessão e o aumento do desemprego. Além disso, houve um aumento de R$ 6,8 bilhões nos gastos com benefícios previdenciários, em relação à estimativa feita pela gestão petista. Michel Temer vai usar o aumento da previsão de rombo da Previdência Social para defender a reforma do sistema de aposentadorias no país, criticada durante sua primeira semana à frente do governo por aliados, sobretudo por deputados ligados a centrais sindicais.

Comente agora
21
Mai
Proposta causa correria para solicitação de aposentadorias
Postado por: Redação Voz da Bahia / 20:57h

O anúncio de que o governo Temer espera concluir, até o final do próximo mês, o texto definitivo para a Reforma da Previdência gerou uma corrida esta semana à central de atendimentos (número 135) para solicitação de aposentadorias na Bahia. A procura é gerada pelo receio de que sejam aprovadas as propostas que possam afetar inclusive quem está com pouco mais de cinco anos para se aposentar. O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), entretanto, adverte: só tem agendamento no estado para daqui a seis meses. A maior preocupação dos trabalhadores que estão prestes a se aposentar é de que sejam aprovadas mudanças que atinjam quem já está na ativa, mesmo que haja uma transição entre cinco e dez anos. Ou seja: considerando apenas a idade de 65 anos para o homem se aposentar, e de 60 para mulheres (com mínimo de 15 anos de contribuição), todos que estivessem abaixo ou próximos de completar, respectivamente, 60 e 55 anos, já seriam afetados pelas novas medidas, no caso de cinco anos de transição.

Mulheres

A reforma seria ainda mais dura para as mulheres. Uma das propostas é de que seja estabelecida idade mínima de 65 anos, limite já atual para os homens na concessão do benefício por idade. Nas aposentadorias por tempo de contribuição, considerando uma transição de apenas cinco anos, só ficariam de fora das novas regras, portanto, a mulher que já tivesse 25 anos de contribuição e o homem com 30, pois as faixas hoje são ampliadas em mais cinco anos.

Comente agora
21
Mai
Cade voltará a analisar compra da Garoto pela Nestlé
Postado por: Anacley Souza / 16:36h

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) informou nesta sexta-feira vai analisar proposta da Nestlé para compra da Garoto, vetada pelo órgão antitruste em 2004. O Cade disse em nota que a Nestlé se comprometeu a assumir um conjunto de obrigações estruturais e comportamentais, incluindo preocupações sociais. "Tendo em vista o histórico de mais de 14 anos desse caso, o estágio do processo judicial e a existência de um novo marco legal do antitruste no Brasil, o Cade, após uma avaliação inicial fundamentada por pareceres técnicos, considerou pertinente analisar a referida proposta", afirmou. O caso foi distribuído na quinta-feira para o conselheiro Alexandre Cordeiro, que dará continuidade à sua análise. O Cade e a Nestlé Brasil irão solicitar a suspensão da ação judicial perante o Tribunal Regional Federal da 1ª Região, até decisão definitiva do Conselho. A Nestlé anunciou a compra da Garoto em 20002. Em 2004, o Cade determinou que a operação fosse desfeita e que Nestlé vendesse a Garoto.

Comente agora
21
Mai
Prazo para microempreendedor individual declarar faturamento acaba no dia 31
Postado por: Anacley Souza / 15:52h

Os microempreendedores individuais (MEI) que se formalizaram até dezembro de 2015 têm até o dia 31 de maio para enviar a Declaração Anual do Simples Nacional (DASN-Simei) à Receita Federal. Gratuita e obrigatória, a declaração está disponível no Portal do Empreendedor e resguarda os benefícios da formalização, como aposentadoria e salário-maternidade. Os empreendedores que não entregarem o documento no prazo legal (até as 23h59, no horário de Brasília) pagarão uma multa de R$ 50. O valor cai para R$ 25 caso o MEI procure regularizar sua situação antes de ser notificado pela Receita Federal. A DASN não tem relação com a declaração de Imposto de Renda Pessoa Física, cujo prazo terminou no dia 29 de abril. A declaração deve conter o faturamento registrado pela empresa em 2015, além de informar se houve contratação de funcionário e a descrição da despesa. Até o dia 31, os pontos de atendimento do Sebrae na Bahia vão orientar e realizar a declaração com o empreendedor. A Central de Relacionamento da instituição, no telefone 0800 570 0800, também está disponível para atendimento, além de tirar dúvida dos trabalhadores. Mesmo quem estiver inadimplente com o recolhimento mensal de tributos precisa entregar a declaração anual e regularizar a sua situação antes de completar um ano de débito. Após 12 meses sem realizar o pagamento do imposto mensal e sem entregar a Declaração Anual, o registro da empresa é cancelado. Com isso, o empreendedor corre o risco de perder todos os benefícios previdenciários assegurados ao MEI, assim como ficar impossibilitado de emitir nota fiscal.

Comente agora
21
Mai
G7 promete evitar desvalorização cambial para obter vantagens competitivas
Postado por: Anacley Souza / 15:11h

As sete economias mais ricas do mundo reafirmaram a promessa de evitar desvalorizar suas moedas para obter vantagens competitivas. O compromisso foi firmado no final da reunião do G7 e divulgada, em comunicado, pelo ministério das finanças do Japão. Os ministros das finanças e presidentes de bancos centrais do grupo, que reúne as sete economias mais industrializadas do mundo, "reafirmaram a existência no G7 de acordos cambiais, incluindo a não busca por alvos", informava o comunicado. Durante os dois dias de encontro dos líderes na cidade de Sendai, no Japão, os membros sublinharam a importância de todos os países evitarem a desvalorização competitiva, segundo o documento. O grupo, contudo, concordou que "o excesso de volatilidade e movimentos desordenados do câmbio podem trazer implicações adversas para a estabilidade econômica e financeira". O G7 sinalizou ainda, segundo o comunicado, a cautela em relação a uma economia mundial moderada, dizendo que "incertezas em relação às perspectivas mundiais têm crescido". O grupo também destacou que observa riscos na expansão mundial, o que inclui "o choque da potencial saída do Reino Unido da União Europeia". Também ontem, ao final da reunião dos líderes, que teve início na quinta-feira (19), o presidente do Banco do Japão (BoJ), Haruhiko Kuroda, reiterou que os bancos centrais das sete nações que compõem o G7 concordaram em orientar suas políticas monetárias de maneira "consistente". "Falando sobre política monetária, eu acredito que nós confirmamos que deve ser consistente com o mandato dos bancos centrais e continuará a suportar as atividades econômicas e estabilidade de preços", disse Kuroda, em coletiva de imprensa junto com o Ministro das Finanças Taro Aso. Fonte: Dow Jones Newswires. Com informações do Estadão Conteúdo.

Comente agora
21
Mai
"Sanções? Haja senso"
Postado por: Débora Ayane / 13:55h

“Sanções? Haja senso” é o título de um texto de opinião partilhado por Carlos Zorrinho na sua página no Facebook. Através das redes sociais, o eurodeputado socialista explica que aplicar “sanções a Portugal devido ao deficit de 2015 seria uma completa falta de senso” por vários motivos. E avança com a explicação, partindo desde logo do princípio de que “será uma decisão com pouco senso a eventual aplicação de sanções a Portugal em data posterior às eleições espanholas e ao referendo inglês”, motivos que acredita terem levado ao adiamento. “Em primeiro lugar, os resultados orçamentais de 2015 foram a consequência de uma política de austeridade desenhada pela Comissão Europeia e aplicada de forma exponencial pelo Governo Passos/Portas. Se a Comissão Europeia aplicasse sanções a Portugal estaria em última análise a sancionar-se a si própria e às suas políticas”, começou por enumerar o socialista. “Em segundo lugar, estando a Comissão Europeia a enviar mensagens que têm implícitas algumas dúvidas sobre a capacidade do país cumprir as metas de crescimento que constam do orçamento para 2016, seria no mínimo esquizofrênico ser essa mesma entidade a aplicar um travão efetivo a esse potencial de crescimento, quer pelo efeito direto das sanções quer pelo efeito indireto da sua leitura pelos mercados”, prosseguiu. “Finalmente, e para não ser exaustivo”, Carlos Zorrinho rematou dizendo que “convêm recordar que o Tratado Orçamental prevê limites quer para os déficits quer para os superávits. Se os déficits podem enfraquecer a confiança na moeda única e na robustez financeira da Zona Euro, os superávits destroem a robustez econômica, travam a procura e enfraquecem o crescimento. A Alemanha, com um superavit claramente acima do permitido, teria assim que ser também sancionada pelo não cumprimento do Tratado Orçamental”.

Comente agora
21
Mai
Mega-Sena pode pagar R$ 33 milhões neste sábado
Postado por: Débora Ayane / 07:00h

O sorteio do concurso 1.820 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 33 milhões para quem acertar as seis dezenas neste sábado (21). O sorteio ocorre às 20h (horário de Brasília), no Terminal Rodoviário Tietê, em São Paulo (SP).De acordo com a Caixa Econômica Federal, se um apostador levar o prêmio sozinho e aplicá-lo integralmente na poupança, receberá cerca de R$ 208 mil por mês em rendimentos. Caso prefira poderá montar uma frota de 220 carros de luxo.

Para apostar na Mega-Sena

As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país. A aposta mínima custa R$ 3,50.

Probabilidades

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Comente agora
20
Mai
Governo piora previsão para PIB para queda de 3,8% em 2016
Postado por: Anacley Souza / 21:17h

A economia brasileira deverá encolher 3,8% neste ano e a inflação deve ficar em 7%, de acordo com as estimativas do novo governo apresentadas nesta sexta-feira no Relatório de Receitas e Despesas. A previsão anterior, feita em fevereiro pela equipe da presidente afastada Dilma Rousseff, era de queda do Produto Interno Bruto de 3,05% e inflação medida pelo IPCA de 7,44%. No ano passado, o PIB do Brasil já havia registrado uma queda de 3,8%. Com a previsão de uma nova retração neste ano, será a primeira vez que o país registra dois anos consecutivo de encolhimento no nível de atividade econômica, ao considerar a série histórica oficial, do IBGE, que começou em 1948. De acordo com o último relatório Focus, do Banco Central (BC), o mercado financeiro estima uma contração de 3,88% para o PIB este ano e uma inflação de 7%, agora, em linha com a expectativa do governo. Ainda no Relatório de Receitas e Despesas, o governo prevê ainda uma taxa de câmbio média de 3,70 reais neste ano - a previsão anterior era de 4,18 reais. A nova equipe anunciou nesta sexta-feira a previsão de um rombo nas contas do governo central de 170,5 bilhões de reais. A estimativa anterior, de março, era de déficit de 96 bilhões de reais. (Reuters)

Comente agora
20
Mai
Dólar termina semana em queda, com cenário externo e sem ação do BC
Postado por: Anacley Souza / 19:43h

O dólar fechou em queda nesta sexta-feira (20), acompanhando o bom humor nos mercados externos e após o Banco Central não anunciar intervenção cambial pelo segundo dia consecutivo. No mês de maio, o dólar acumula alta de 2,27%. No ano, há desvalorização de 10,89%. O Banco Central não anunciou para esta sexta qualquer intervenção cambial, após ficar ausente do mercado também na quinta. "Com uma agenda fraca aqui e lá fora, a sessão tende a ser mais calma", afirmou à Reuters o operador da corretora Correparti Guilherme França Esquelbek. O dólar recuou contra diversas moedas nesta sexta, em movimento de ajuste após dois dias de pressão por causa da expectativa sobre a possibilidade de alta nos juros dos Estados Unidos. A ata da última reunião do Federal Reserve e declarações de autoridades do banco central norte-americano reviveram apostas em aumento de juros em junho, o que poderia atrair para os EUA recursos aplicados em outros mercados - e por isso motivar uma tendência de alta do dólar em relação a moedas como o real.

Comente agora
20
Mai
Governo anuncia nova meta fiscal ainda hoje
Postado por: Débora Ayane / 17:15h

A nova meta fiscal de 2016 deve ser anunciada às 18h desta sexta-feira (20) pelo ministro do Planejamento, Romero Jucá. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, também participará da entrevista. O governo deve divulgar um relatório de reavaliação do Orcamento, com novas previsões de arrecadação e de gastos para o ano. A equipe econômica deve anunciar déficit de quase R$ 180 bilhões, quase o dobro dos R$ 96,7 bilhões calculados pela presidente afastada Dilma Rousseff. Em entrevista, Meirelles chegou a admitir que a situação econômica está pior do que a que ele previa antes de assumir o posto. A nova meta fiscal será entregue na próxima segunda-feira (23) ao Congresso.

Comente agora
20
Mai
Prévia da inflação oficial de maio é a mais alta desde 1996
Postado por: Débora Ayane / 13:12h

O Índice de Preços ao Consumidor - Amplo 15 (IPCA-15), considerado uma prévia da inflação oficial, ficou em 0,86% em maio. Este é o maior valor para o mês desde 1996, quando a taxa foi de 1,32%. Segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (20), o indicador avançou 0,35% entre abril e maio deste ano. Em 2016, o IPCA-15 acumula avanço de 4,21%. O setor de alimentos, com destaque para farinha, feijão e leite, foi o que mais contribuiu para o crescimento.

Comente agora
20
Mai
Governo Temer suspende todas as novas contratações do Minha Casa Minha Vida
Postado por: Redação Voz da Bahia / 12:09h

Dilma tinha traçado meta de contratar 2 milhões de moradias do Minha Casa Minha Vida até 2018 - Foto: | Ag. A TARDEDilma tinha traçado meta de contratar 2 milhões de moradias do Minha Casa Minha Vida até 2018 O governo do presidente em exercício, Michel Temer, abandonou a meta traçada pela presidente afastada Dilma Rousseff de contratar 2 milhões de moradias do Minha Casa Minha Vida até o fim de 2018, disse o ministro das Cidades, Bruno Araújo. Ao jornal O Estado de S. Paulo, ele afirmou que toda a terceira etapa do programa - e não apenas a modalidade Entidades - está suspensa e passará por um processo de "aprimoramento". Araújo estimou em 40 dias o tempo necessário para fazer um raio X da principal vitrine de seu ministério. Segundo o ministro, a nova meta para o Minha Casa vai depender da análise das contas públicas a cargo da equipe econômica de Temer, chefiada pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. "É preferível que identifiquemos os reais limites do programa e que os números anunciados sejam o limite de contratação", afirmou. Segundo ele, "metas realistas" não geram expectativas falsas tanto nos empresários - que precisam fazer o planejamento pelo tamanho do programa - como para os beneficiários. Dilma Rousseff anunciou o MCMV 3, pela primeira vez, em julho de 2014, na véspera do início da campanha eleitoral, na comunidade do Paranoá, em Brasília.

Comente agora
20
Mai
Preços de remédios elevam prévia da inflação oficial em maio
Postado por: Dulce Santana / 11:26h

Os remédios foram os principais responsáveis pela taxa de 0,86% na prévia da inflação oficial de maio, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15). Os medicamentos ficaram 6,5% mais caros no mês, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A alta de preços dos remédios puxou a inflação do grupo de despesas saúde e cuidados pessoais, que registrou uma taxa de 2,54% na prévia de maio, cujo cálculo foi feito com base em preços coletados entre 14 de abril e 13 de maio. Outro grupo que teve papel importante na prévia foi o de alimentos e bebidas, com uma taxa de 1,03%. Entre os produtos que ficaram mais caros estão a batata-inglesa (29,65%), o feijão-carioca (5,04%), a farinha de mandioca (4,45%) e o leite (2,82%). Também tiveram taxas acima da média do IPCA-15, os grupos de despesas com habitação (0,99%) e comunicação (1,26%). Outros quatro grupos de despesa tiveram inflação: despesas pessoais (0,81%), vestuário (0,72%), artigos de residência (0,55%) e educação (0,29%). Apenas os transportes acusaram deflação (queda de preços) de 0,30%, devido ao recuo nos preços das passagens (-8,59%) e etanol (-8,54%).

Publicidade

Comente agora
20
Mai
Bahia lidera desemprego no 1º trimestre do ano, aponta IBGE
Postado por: Redação Voz da Bahia / 10:16h

Nos primeiros três meses do ano, o desemprego no Brasil atingiu 10,9% da população, o maior índice desde 2012. De todos os estados, a Bahia teve o pior resultado onde o percentual de desempregados saiu de 12,2% (no último trimestre de 2015) para 15,5%, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Continua), divulgada em abril, mas somente ontem detalhada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado da Bahia colaborou com que o Nordeste fosse a região do país onde houve maior aumento no número de desempregados. No primeiro trimestre deste ano, o desemprego na região atingiu 12,8% da população contra 10,5% no trimestre anterior. Depois da Bahia, os maiores aumentos na taxa de desempregados foram registrados no Rio Grande do Norte (14,3%) e Amapá (14,3%). A menor foi em Santa Catarina (6%). “A taxa de desocupação é causa de um processo. O que aconteceu? A gente percebe que em praticamente todas as regiões, com poucas exceções, houve queda no contingente de pessoas trabalhando com carteira assinada. A perda de carteira é perda de estabilidade. Isso faz com que pessoas que estavam fora do mercado passem a procurar uma ocupação para recuperar essa estabilidade e renda perdidas”, disse Cimar Azeredo, coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE.

Comente agora
20
Mai
Mais 42 mil famílias vão perder a tarifa social
Postado por: Redação Voz da Bahia / 07:19h

Pelo menos 42 mil famílias carentes baianas que, até então, pagavam a tarifa social de energia terão o benefício cancelado, já a partir do próximo dia 27 (sexta-feira). De acordo com a Coelba, o corte do desconto de até 65% se dá pelo fato de as famílias já não se enquadrarem mais nos requisitos previstos pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Somente em Salvador, aproximadamente, 4,6 mil benefícios serão cancelados. O mesmo ocorre na maioria dos 417 municípios baianos. Em Feira de Santana, 1.073 residências perderão o desconto. "São casos que foram identificados no cruzamento de informações da Aneel e da Coelba com o banco de dados do cadastro de programas sociais do governo federal, a exemplo do Bolsa Família", explica o gerente comercial da Coelba, Sérgio Oliveira. Dentre as pendências que implicaram o corte no benefício estão: Número de Identificação Social (NIS) ou Benefício da Prestação Continuada (BPC) não localizadas no cadastro único, o chamado CadÚnico; famílias com benefício em mais de uma unidade consumidora ou famílias com renda incompatível ao que prevê a Resolução 572/2013 da Aneel (maior que meio salário mínimo por pessoa).

Comprovação

Atualmente, cerca de 1,27 milhão de famílias são beneficiadas com a tarifa social   no estado, obtendo desconto de 10%, 40% e 65%, a depender da faixa de consumo. O desconto máximo é para famílias que consomem até 30 kWh/mês. E o mínimo de 10% é para as casas com consumo mensal entre 100 kWh e 220 kWh.

Comente agora
19
Mai
Salário mínimo em abril deveria ser de R$ 3.716,77, segundo Dieese
Postado por: Anacley Souza / 21:13h

Em abril, o salário mínimo ideal para sustentar uma família de quatro pessoas deveria ser de R$ 3.716,77. O valor é 4,22 vezes o salário em vigor, de R$ 880. A estimativa é do Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos). O departamento divulga mensalmente uma estimativa de quanto deveria ser o salário mínimo para atender as necessidades básicas do trabalhador e de sua família, como estabelecido na Constituição: moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social. Esse valor é calculado com base na cesta básica mais cara entre as 27 capitais. Em abril, o maior valor foi registrado em São Paulo (R$ 442,42). A diferença entre o salário mínimo real e o necessário caiu de março para abril. No mês anterior, o ideal era que ele fosse de 3.736,26 (4,25 vezes o salário mínimo).

Comente agora
19
Mai
Dólar à vista tem maior nível em mais de um mês com exterior
Postado por: Anacley Souza / 19:58h

As apostas de aumento dos juros americanos no mês que vem mantiveram o dólar em alta em praticamente todos os mercados e derrubaram as Bolsas globais nesta quinta-feira (19). A moeda americana à vista fechou no patamar de R$ 3,60, o maior em mais de um mês, e o Ibovespa terminou o pregão em baixa. O petróleo, que chegou a recuar mais de 3%, diminuiu a intensidade da queda, o que aliviou o mau humor nos mercados. Com isso, o dólar comercial fechou com leve valorização. Os juros futuros inverteram a trajetória de alta e recuaram. Em relação ao cenário político, o mercado segue aguardando as primeiras medidas concretas do governo do presidente interino Michel Temer para recuperar a economia. A ata da última reunião do Fed (Federal Reserve, o banco central dos EUA), divulgada nesta quarta-feira (18) sinalizou a possibilidade de aumento de juros em junho. Dados recentes mostrando aquecimento da economia americana também reforçaram as expectativas de aperto monetário. O dólar à vista, referência no mercado financeiro, fechou em alta de 1,98% nesta quinta-feira (19), a R$ 3,6016, no maior patamar desde 8 de abril deste ano (R$ 3,6256). O dólar comercial, usados em transações de comércio exterior e cuja negociação termina mais tarde, ganhou 0,16%, a R$ 3,5710, reagindo à menor queda nos preços do petróleo. O Banco Central não anunciou para esta quinta-feira leilão de swap cambial reverso, equivalente à compra futura de dólares pela autoridade monetária. O mercado de juros futuros, que subia, inverteu a direção. Após quatro sessões consecutivas de alta, o contrato de DI para janeiro de 2017 caiu de 13,685% para 13,645%, e o contrato de DI para janeiro de 2021 recuou de 12,620% para 12,520%. O CDS (credit default swap), espécie de seguro contra calote e indicador da percepção de risco do país, ganhava 2,02%. para 349,684 pontos.

Comente agora
19
Mai
Anatel converte multas bilionárias da Oi em investimentos
Postado por: Anacley Souza / 19:51h

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) aprovou um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) que transforma R$ 3,2 bilhões em muitas da Oi em investimentos em banda larga fixa e móvel. O acordo é o resultado de extensas negociações entre a agência e a empresa devido a um grande volume de penalidades sofridas pelo descumprimento de obrigações relacionadas às concessões e autorizações detidas pela Oi. O acordo exige que a empresa oferte banda larga móvel 3G em mais 681 municípios que são atendidos apenas pelo 2G. Assim, espera que a Oi disponibilize essa modalidade de internet para 84% da população –5% a mais do que atualmente. Na banda larga fixa, a Oi precisará investir na implantação de redes de fibra ótica e roteadores de tráfego em 500 municípios com infraestrutura deficiente.Os investimentos precisam ser feitos em até 4 anos. O TAC, em alguns momentos, correu o risco de não ser celebrado. No final do ano passado, o TCU (Tribunal de Contas da União) suspendeu as negociações por entender que o acordo era prejudicial ao consumidor. Originalmente, Anatel e Oi trabalhavam com a possibilidade de converter as multas em descontos aos consumidores. Somente depois da determinação do TCU que as penalidades foram convertidas em investimentos. A celebração do TAC é uma parte importante da estratégia da Oi em se valorizar. A empresa busca investidores estrangeiros dispostos a injetar dinheiro na companhia com o objetivo de destravar os planos de investimentos. Com informações do FolhaPress.

Comente agora
19
Mai
Desemprego sobe em todas as regiões no 1º trimestre, diz IBGE
Postado por: Anacley Souza / 10:46h

O desemprego subiu em todas as grandes regiões do país no primeiro trimestre deste ano na comparação com o mesmo período de 2015, apontam dados da Pnad Contínua, divulgados nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Considerando todos locais, a taxa ficou 10,9%, conforme pesquisa já divulgada pelo instituto. A maior taxa foi vista no Nordeste, ao passar de 9,6% para 12,8%. No Sudeste, o desempregou subiu de 8% para 11,4%, no Norte, de 8,7% para 10,5%, no Centro-Oeste, de 7,3% para 9,7%, e no Sul, de 5,1% para 7,3%. Entre os Estados, a Bahia registrou o maior índice de desemprego: 15,5%, a maior taxa da série, que começou em 2012. Outros Estados também tiveram índices de desemprego recordes. Em São Paulo, por exemplo, o desemprego ficou em 12%, e no Amapá e no Rio Grande do Norte, chegou a 14,3%. Na contramão, as menores taxas foram registradas por Santa Catarina (6,0%), Rio Grande do Sul (7,5%) e Rondônia (7,5%).

Pnad - Desde janeiro de 2014, o IBGE passou a divulgar a taxa de desocupação em bases trimestrais para todo o território nacional. A nova pesquisa substitui a Pesquisa Mensal de Emprego (PME), que abrangia apenas as seis principais regiões metropolitanas, e também a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) anual, que produz informações referentes somente ao mês de setembro de cada ano.

Comente agora
18
Mai
Governo estuda aposentadoria aos 65 anos para homem e mulher, diz Meirelles
Postado por: Anacley Souza / 22:08h

O ministro da Fazenda Henrique Meirelles afirmou que "aparentemente" a idade mínima de 65 anos para se aposentar será a regra adotada no Brasil, valendo tanto para homens quanto para mulheres. Historicamente, as mulheres sempre se aposentaram mais cedo. O governo interino de Michel Temer está estudando uma reforma na Previdência para ajudar a equilibrar as contas. A afirmação foi feita em entrevista ao SBT. O ministro voltou a falar do conceito de direito adquirido, questionando-o, e defendendo que as mudanças passem a valer já para trabalhadores atuais que ainda não contribuíram por 35 anos. Segundo ele, se a reforma for somente para quem ainda vai entrar no mercado de trabalho os resultados vão demorar muito para aparecer. Falando da mesma idade de aposentadoria para homens e mulheres, Meirelles citou exemplos do exterior. "Isso aí nós estamos estudando ainda. A maior parte dos países está caminhando para isso". Segundo Meirelles, nada ainda está realmente definido. Nesta quarta, um grupo de trabalho formado por governo e algumas centrais sindicais se reuniu para debater o assunto. Atualmente, o trabalhador que se aposenta por idade precisa ter no mínimo 60 anos, se for mulher, e 65, se for homem. Outras modalidades de aposentadoria não definem uma idade mínima. A reforma iria propor que mesmo nessas outras opções houvesse idade mínima para aposentadoria. O ministro disse que em países com perspectiva de vida mais longa, a idade mínima para aposentadoria chega a ser de 67 anos. "Mas 65 anos normalmente é a norma para a qual estão caminhando a maioria dos países. Aparentemente é a norma para o Brasil, também", disse, destacando que ainda não há nenhuma decisão.

Comente agora
18
Mai
Aneel considera equivocada e inadequada MP 706
Postado por: Anacley Souza / 19:23h

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) considerou equivocada e inadequada a Medida Provisória 706, que transfere dívidas de R$ 3,5 bilhões das distribuidoras da Eletrobras na Região Norte para a conta de luz. "É equivocado porque interfere na competência da Aneel, cria um feriado regulatório, é casuístico", disse o diretor da agência reguladora, Tiago de Barros Correia. Ele também salientou que a medida "inadequada", num momento em que se discute a autonomia das agências. Correia salientou, porém, que cabe agora ao presidente em exercício, Michel Temer, vetar ou não a questão "Não tem muito que a Aneel possa fazer", afirmou, ao ser questionado a comentar a questão. Conforme o diretor, haveria outras alternativas para as distribuidoras do Norte resolverem a questão. Ele citou que a Manaus Energia tem um pedido de revisão tarifária que está sob sua relatoria e indicou que haveria uma boa base para aceitar a solicitação. "A questão é que eles querer dar um aumento da receita sem o impacto tarifário, e não faz muito sentido, a tarifa de Manaus não é alta em relação ao resto do Brasil", disse. A Medida Provisória 706 foi aprovada no último dia 11 em comissão mista. O texto final transfere dívidas de R$ 3,5 bilhões das distribuidoras da Eletrobras no Norte do País para as contas de luz de todo o País. Com informações do Estadão Conteúdo.

Comente agora
18
Mai
85% são contra imposto por causa da aposentadoria
Postado por: Anacley Souza / 19:02h

Pesquisa "Retratos da Sociedade Brasileira", do Ibope Inteligência para a Confederação Nacional da Indústria (CNI), aponta que 85% dos entrevistados discordariam e apenas 11% concordariam em pagar mais impostos para manter as atuais regras de aposentadoria. Do total 2% não concordam nem discordam e o mesmo porcentual não soube ou não respondeu. O levantamento, divulgado apenas nesta quarta-feira, 18, pela CNI, foi feito com 2002 entrevistados de 143 municípios brasileiros entre 4 e 7 de dezembro do ano passado. A pesquisa apontou que 75% dos que responderam à pesquisa discordam que os trabalhadores se aposentem cada vez mais tarde, diante de um cenário brasileiro com as pessoas vivendo até idades mais avançadas. No entanto, 65% dos entrevistados concordaram totalmente ou parcialmente com o estabelecimento de uma idade mínima para aposentadoria. O levantamento apontou conhecimento dos brasileiros sobre as regras de aposentadoria desiguais para os trabalhadores brasileiros e mostrou que 76% entendem que algumas pessoas podem se aposentar com regras diferentes. Diante disso, 72% dos entrevistados defenderam a equiparação de regras de aposentadoria para todos trabalhadores. "A reforma da Previdência Social é necessária para dar sustentabilidade aos benefícios e reduzir a pressão sobre as contas públicas. O envelhecimento da população torna inviável a manutenção das regras atuais. O País precisa enfrentar esse problema para garantir a capacidade do governo de pagar as aposentadorias e pensões para os brasileiros", informou Robson Braga Andrade, presidente da CNI.

Comente agora
18
Mai
Correios terão operadora de celular em 2017
Postado por: Anacley Souza / 17:23h

Os Correios divulgaram nesta terça-feira que a EUTV será a operadora parceira da estatal em seu projeto de telefonia móvel, que deve começar a funcionar em janeiro de 2017. A estatal vai funcionar como uma operadora virtual, vendendo chips e recargas para planos pré-pagos de telefonia móvel. O contrato entre as duas empresas será assinado em junho e depende de aprovação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A operadora virtual será uma credenciada da EUTV e não terá necessidade de fazer investimentos em infraestrutura. A meta dos Correios é de faturar, em 2017, 12,6 milhões de reais com venda de chips e recargas para, pelo menos, 1 milhão de consumidores. O contrato entre as duas empresas prevê que os Correios deverão chegar a 8 milhões de clientes móveis e uma receita total de 297,6 milhões de reais em um prazo de cinco anos. O plano dos Correios é essencialmente atender a brasileiros das classes C, D e E. A EUTV, conhecida pelo nome comercial de Surf Telecom, venceu a Claro no processo - as duas foram as únicas candidatas na seleção, iniciada em março. Segundo os Correios, a Claro ficou de fora por não respeitar condições do edital e por oferecer planos com receitas inferiores - estimadas em 257,4 milhões de reais. O plano tem inspiração europeia: na Itália, a operadora virtual dos correios tem 3 milhões de usuários. (Estadão Conteúdo)

Comente agora
18
Mai
Como uma lanchonete de rodoviária virou exemplo de gestão em S. A. de Jesus
Postado por: Redação Voz da Bahia / 16:28h

Em Santo Antonio de Jesus, cidade a 184 quilômetros de Salvador, a lanchonete Tedesco vai contra tudo que se espera de uma lanchonete de rodoviária. Em 2014, recebeu uma certificação da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) pelos seus processos de higiene e controle operacional.

O local funciona 24 horas por dia e, além dos viajantes, fornece alimentação a hospitais e escolas da região. Mais do que um restaurante, a Tedesco conquistou o posto de empresa de alimentação e a confiança dos clientes. “Temos vários serviços com eficiência e produção em um só local. E isso tem nos promovido”, diz Melentino Antônio Tedesco, 59 anos, dono do negócio.

Criada em 1991, a empresa chegou a ter quatro filiais. No começo, a lanchonete atendia passageiros de ônibus que faziam parada na rodoviária. Depois de muitas reclamações, Tedesco resolveu buscar um foco. “Eu vendi três unidades e comecei a buscar qualidade. Eu precisava chegar a um modelo que não é só para o produto. É um modelo mais extenso, que se preocupa com as pessoas. Empresas que não fizerem sua própria cultura não vão sobreviver”, diz.

Comente agora
18
Mai
Emplacamento de veículos novos entre janeiro e junho cai 29,27%
Postado por: Redação Voz da Bahia / 09:45h

A Bahia registrou queda de 29,27% no emplacamento de veículos novos na Bahia nos primeiros quatro meses do ano em relação ao mesmo período no ano anterior. Os dados são do Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos do Estado da Bahia (Sincodiv-BA). Segundo informações do jornal Tribuna da Bahia, foram realizados, ao todo, 49.746 emplacamentos no primeiro quadrimestre, contra 70.337 em todo o estado. Na comparação somente do mês de abril, o cenário também é de redução: 12.150 carros novos foram emplacados, enquanto no mesmo mês, em 2015, 16.963 receberam a placa pelo Detran, uma diminuição de 28,37%. Para a Sincodiv, a queda está relacionada ao agravamento da crise econômica. (BN)

Comente agora
17
Mai
Donos de veículos com placas de final 5 têm 5% de desconto no IPVA
Postado por: Anacley Souza / 21:18h

Os proprietários de veículos com placas de final 5 ganharão 5% de desconto ao quitar o Imposto Sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) até o dia 27 de maio. O benefício é apenas para o pagamento em cota única. Para pagar o imposto, o motorista deve dirigir-se a uma agência ou caixa eletrônico do Banco do Brasil, Bradesco ou Bancoob, com o número do Renavam em mãos. A Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia (Sefaz-Ba) ainda oferece a opção de realizar o pagamento do IPVA em três parcelas, mas nesse caso a primeira tem data de vencimento também para o dia 27. Em caso de perda do prazo, o benefício do parcelamento será revogado. Se o contribuinte preferir quitar a dívida sem desconto e em cota única, o prazo é até é 29 de julho. Neste mês, os donos de veículos de placas final 3 e 4 que optaram pelo parcelamento devem estar atentos ao pagamento da segunda cota, que vence nos dias 27 e 30, respectivamente. Já os proprietários de veículos de placa final 2, devem pagar a terceira cota do IPVA até o dia 31. Para quem não parcelou o imposto, a cota única também vence no dia 31. As datas de vencimento para as demais placas podem ser consultadas no calendário do IPVA 2016, disponível no site da Sefaz-Ba.. A Sefaz-Ba não encaminha para os contribuintes boleto de pagamento. Em caso de dúvidas, os proprietários podem entrar em contato com o número 0800 071 0071. Vale lembrar que o pagamento é integrado, sendo necessário quitar ainda a taxa de licenciamento e eventuais multas relacionadas ao Renavam informado.

Comente agora
17
Mai
Bahia e Cingapura discutem investimentos e oportunidades de negócios agrícolas
Postado por: Anacley Souza / 20:09h

Em missão diplomática na Bahia, a chefe da Embaixada de Cingapura, Siew Fei Chein, esteve reunida com o chefe de gabinete da Secretaria da Agricultura, Reub Celestino, que representou o secretário Vitor Bonfim, para estreitar relações com o Estado e identificar na agropecuária baiana atividades potenciais para possíveis investimentos. Chein revelou que existem empresas com grande interesse em investir nas terras baianas, como já aconteceu com a Olam Internacional, também de Cingapura, com propriedades instaladas nos municípios de Ilhéus e Barreiras, destinadas à produção de café e cacau. A empresa tem interesse de ampliar a produção e agregar a fabricação de pimenta do reino. “Esta parceria é uma grande oportunidade de intercâmbio tecnológico, e de fomentar, notadamente, a agroindustrialização no estado. É preciso dialogar para reconhecer que tipo de investimento ou atividades que podem ser desenvolvidas. Temos interesse em iniciar um programa de ciências e tecnologias: na agricultura, direcionado ao aumento da produtividade, e na pecuária, voltado à melhoria genética”, declarou o chefe de gabinete. Além do café e do cacau, cadeias produtivas nas quais os produtores investem a cada dia na melhoria da qualidade, especializando a produção de grãos selecionados e amêndoas diferenciadas para produção de chocolates finos, respectivamente; a produção de grãos; a fruticultura e a citricultura, foram algumas das culturas potenciais da Bahia indicadas. “Essas são algumas das culturas estratégicas, diante da grande diversidade de produtos agrícolas cultivados no estado. Trata-se de uma oportunidade de avançar no mercado internacional, de agroindustrializar a produção, com fabricação de sucos de frutas, por exemplo. Cingapura é um exemplo muito bem-sucedido de evolução e crescimento, ao qual o Governo quer se aproximar mais”, ressaltou Celestino.

Comente agora
17
Mai
Dólar fecha em queda após indicação de Ilan Goldfajn ao Banco Central
Postado por: Anacley Souza / 18:52h

O dólar fechou o dia em queda nesta terça-feira (17), após boa reação do mercado com a indicação de Ilan Goldfajn para presidir o Banco Central (BC). A moeda americana terminou cotada abaixo dos R$ 3,50, recuando 0,36%. O dia também teve ganhos nos preços do petróleo, favorecendo moedas de países emergentes. Mais uma vez, o BC não atuou no mercado cambial pela terceira sessão seguida. O mercado financeiro viveu um dia de muita oscilação da moeda norte-americana no mercado local, com receios sobre a proximidade de elevação nos juros norte-americanos mantendo os investidores cautelosos. No mês, o dólar acumula alta de 1,49%. No ano, porém, a moeda caiu 11,56%. (Agência Brasil)

Comente agora
17
Mai
CPMF é criticada por aliados e dentro do Planalto
Postado por: Anacley Souza / 18:25h

Cogitada pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, uma volta temporária do imposto sobre movimentação financeira, a CPMF, enfrenta intensa rejeição entre partidos aliados ao governo interino e até mesmo dentro do Palácio do Planalto. O ministro-chefe da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, um dos assessores mais próximos do presidente Michel Temer (PMDB), disse nesta segunda-feira (16) acreditar que a possível reedição do imposto ‘não deve transitar agora’. “Não é o momento”, avaliou. A fala foi dada em entrevista para a rádio Metrópole, de Salvador (BA). Na entrevista, o ministro afirmou, porém, que essa é uma opinião pessoal, mas disse isso ressaltando sua discordância. “Se for proposto, deixa de ser convicção pessoal e passa a ser posição de governo. Ou eu saio ou vou defender a aprovação”, afirmou. Meirelles defendeu a CPMF em sua primeira entrevista como responsável pelo setor econômico. “Caso seja necessário um tributo, ele será aplicado, mas de modo temporário”, disse. O ministro da Fazenda adiou para esta terça-feira o anúncio de sua equipe, incluindo o novo presidente do Banco Central, e deverá adotar um discurso mais ameno sobre o imposto. No Congresso, a resistência apareceu em dois importantes aliados da gestão peemedebista. No fim de semana, o líder do PSDB na Câmara, Antônio Imbassahy (BA), disse que o partido deve votar contra aumento de impostos. Nesta segunda-feira foi a vez de o líder do DEM, Pauderney Avelino (AM), garantir voto da bancada contra a CPMF.

Comente agora
Todos os direitos reservados a Marcus Augusto Macedo | vozdabahia@hotmail.com