Voz


PodCast



Enquete





Blog

Após vaga sofrida à Copa, duelo Messi x Maradona tem novo capítulo na Argentina

12/10/2017 13:07

Bastou uma grande atuação do astro Lionel Messi na seleção da Argentina para que uma discussão voltasse a exaltar os comentaristas de tevê e a dividir os torcedores do país vizinho: qual é a distância entre Messi e Maradona? Os três gols marcados na classificação da equipe à Copa da Rússia na vitória sobre o Equador, na altitude de Quito, seguramente diminuíram a diferença entre os dois gênios. Com a vaga garantida, o craque do Barcelona tem mais uma chance de buscar o que lhe falta para se colocar, no mínimo, no mesmo patamar do campeão de 1986: a conquista de um Mundial. Em linhas gerais, essa é a opinião de jornalistas e estudiosos do futebol argentino. Embora o craque do Barcelona tenha sido cinco vezes o melhor mundo e obrigue os especialistas a atualizarem seus recordes às pressas, Maradona foi um herói. De seu tempo e dos outros que vieram depois. "As comparações entre os dois são difíceis porque cada um foi um craque em seu contexto. Mas a conquista de uma Copa continua sendo um grande diferencial para Diego Armando Maradona", opinou Cristian Grosso, editor de Esportes do jornal La Nación. Em alguns pontos, a própria capital argentina reflete essa dualidade. A AFA (Associação de Futebol Argentino) instalou um gigantesco painel luminoso em frente ao Obelisco, cartão-postal de Buenos Aires e palco obrigatórios de selfies dos turistas que visitam a cidade. Ao lado de um Messi de braços abertos, a inscrição "É hora de alentar a seleção. Eu amo a seleção". Em uma tradução livre, alentar tem o mesmo significado que encorajar, dar força. Messi, agora, está ao lado deste cartão-postal da capital do país. Por outro lado, vários restaurantes, principalmente aqueles que usam a transmissão dos jogos de tevê para atrair clientes, utilizam fotos de Maradona para criar o clima de "Copa do Mundo" e ganhar pontos na decoração.

Os mais antigos recordam-se que Maradona falava e discutia com todo mundo. Vivia cada jogo intensamente, era expansivo e esparramado, como a própria alma argentina. Os mais jovens dizem que Messi tem sua maneira de ser e fez seu caminho. Em 91 jogos pela seleção, Maradona fez 34 gols. Em 122 jogos, Messi soma 61. Desde a disputa da Copa América Centenário ele é o artilheiro máximo da equipe, superando Batistuta (55 gols). Mario Kempes, atacante campeão em 1978 esquentou a polêmica antes do jogo. "Os fãs de Maradona são os únicos que estariam contentes se a Argentina ficar fora da Copa do Mundo", afirmou o ex-jogador, em entrevista ao programa "Super Deportivo", da rádio Santa Fe. Em Copas do Mundo, Maradona fez seis gols e deu cinco assistências. Sua campanha soma nove vitórias, duas derrotas e quatro empates. O auge foi o título de 1986, no México, como grande maestro do time. Até hoje, seus feitos nos gramados mexicanos são contados de país para filhos, de avôs para netos, como a partida contra a Inglaterra, quando El Diez anotou dois gols, o primeiro com a mão, enganando a arbitragem e até hoje chamado de "La Mano del Díos" (A Mão de Deus), e o outro em um dos mais bonitos da história das Copas, "El Gol del Siglo" (O Gol do Século) ao driblar seis adversários e estufar as redes. Messi bateu na trave no Mundial do Brasil e ficou com o vice-campeonato. Já fez cinco gols e deu seis assistências. Seu retrospecto soma 10 vitórias, dois empates e duas derrotas.

O técnico Jorge Sampaoli fez uma homenagem a Messi após a classificação. "Messi não deve um Mundial à Argentina, o futebol é que deve um Mundial ao Messi. É o melhor jogador da história. Era muito ilógico que o torneio mais importante do Mundo não o tivesse", afirmou em Quito. O próprio camisa 10 reconhece que a vitória sobre Equador pode ser vista como uma final. Nesse contexto, ele começou a diminuir sua dívida com a seleção depois de somar três vice-campeonatos (Copas América 2015 e 2016 e Copa do Mundo no Brasil). "Creio que sim (foi uma espécie de final). Argentina vai brigar para se classificar sempre e conseguimos, agora temos de nos preparar para o Mundial", afirmou o craque incrivelmente sorridente e feliz. Após os perrengues das Eliminatórias, quando a equipe fez a pior campanha de sua história e precisou vencer a todo custo na última rodada, Messi promete uma Argentina renovada. "Seria uma loucura ficar fora do Mundial. Para mim e para toda a Argentina. Tínhamos medo de ficar fora, mas agora a Argentina será outra", afirmou o jogador em Quito.


Veja Mais + Blog



As 5+ comentadas












Todos os direitos reservados a Marcus Augusto Macedo | vozdabahia@hotmail.com