Voz


PodCast



Enquete





Blog

Secretário de trânsito explica como funcionará a 'Zona Azul' em S. A. de Jesus

13/03/2018 14:57

Foto: Reprodução

Você sabe como funciona o sistema de estacionamento chamado 'Zona Azul'? Sabe como funciona os sistemas de recargas? Essas e outras dúvidas foram respondidas pelo secretário de trânsito e transportes, Clóvis Ezequiel, em entrevista à Rádio Andaiá nesta terça-feira (13). Fique por dentro, porque o projeto 'Zona Azul' tramita na Câmara de Vereadores de Santo Antônio de Jesus, e ao que tudo indica logo será implantado na cidade.  “A lei autoriza o município a implantar o sistema rotativo e também autoriza o município a contratar empresa via processo licitatório de concorrência pública para implantar e operar o sistema. Ela também autoriza o município a definir as áreas e tarifas. O horário, a lei já propõe que seja de 8h às 18h de segunda a sexta e de 8h ás 14h no dia de sábado, o projeto também prevê essa faixa para motocicleta e a zona branca para algumas instituições, a exemplo de farmácias, clínicas e hospitais, escolas e igrejas, em frente a essas instituições, além de área pra idoso e cargas”, disse.  Antes da implnatação do projeto haverá audiências públicas para apresentar o projeto à população afim de esclarecer dúvidas. O valores que serão cobrados e as áreas que serão abrangidas pelo sistema serão definidas após aprovação do projeto, segundo o secretário. 

Foi ressaltado na fala do secretário que a implantação da Zona Azul será feita utilizando métodos tecnológicos, sofisticados, “não implantaremos cartão, onde a pessoa tem que comprar aquele cartão e colocar no para-brisa do carro, nem paquímetro que você instala meio mundo de equipamentos nos passeios contribuindo para prejudicar a mobilidade das pessoas; Nós vamos estabelecer um sistema via GPS, digital onde as pessoas tanto poderão comprar o crédito para sua vaga via aplicativo de celular, como também em pontos comerciais credenciados. Qualquer loja do comércio poderá ser credenciada para também possibilitar essa venda, assim como os monitores também, isso tudo em tempo real, online”, disse.

Flanelinhas:Muitos flanelinhas vivem do trabalho que fazem em estacionamentos da cidade, e foi questionado ao secretário como ficará essa relação após a implantação do projeto, e se há a possibilidade de aproveitar algum desses para serem monitores. “Claro que nós sabemos que as medidas que vão ser adotadas dependem de cada processo, mas não resta dúvida que temos que ter esse olhar para o social também, a própria secretária de assistência social, Dalva Mercês, tem pontuado isso, todos nós da equipe também, mas não podemos estabelecer que seja automático até porque a questão trabalhista da contratação de monitores que o sistema prevê ficará por obrigações da empresa, mas é claro que nós temos que ter essa amarração; é possível sim aproveitar a experiência  das pessoas que já conhecem, agora dentro de critérios de seguridade tanto para a população, quanto para as pessoas. Não podemos estigmatizar a figura do guardador de carro como negativa às pessoas, mas a prática em si a gente sabe que é complicado até porque vários são os tipos de comportamento das pessoas, algumas até são agressivas, claro isso é pontual, então nós precisamos garantir a seguridade”, falou.  

Segundo o secretário, o motorista não comprará uma vaga, mas sim um tempo para poder utilizar vagas nos estacionamentos da cidade. “Não estabelecemos a compra de vagas,  a placa do veículo é que adquire, isso significa dizer o seguinte: você compra uma hora, você gastou 15 minutos em um local, você dentro daquela hora pode utilizar em outras vagas que você precisar adiante”, informou.

Redação: Voz da Bahia


Veja Mais + Blog



As 5+ comentadas












Todos os direitos reservados a Marcus Augusto Macedo | vozdabahia@hotmail.com