Voz


PodCast



Enquete





Blog

S. A. de Jesus tem uma média de cinco ocorrências de agressão à mulher por dia: "Dados alarmantes", diz delegada da 4ª Coorpin

15/05/2018 14:01

Foto: Reprodução

A Delegada da 4ª Coorpin de Santo Antônio de Jesus, Drª. Patrícia Jaques, em entrevista falou sobre os casos diários de agressão que chegam do município. Ela classificou como alarmantes os números de agressões a mulheres que chegam até o conhecimento da polícia, “os dados são alarmantes. Nós temos uma média de cinco ocorrências diárias”, conta Drª Patrícia. Sendo que esses são os casos que chegam ao conhecimento da mesma, pois sabemos que muitas mulheres não denunciam as agressões por medo dos agressores, e muitas não conseguem identificar que estão vivendo situações de agressões por pensarem que a agressão é apenas física. “Eu tenho uma experiência vasta com Lei Maria da Penha e posso confirmar que essa violência tem que ser denunciada desde o início, desde o nascedouro  porque a tendência é que o agressor se veja impune diante dessa violência que ele trava todos os dias em seus lares. Ele se sentindo impune aquilo tende a aumentar", disse a delegada. 

Tipos de agressão: Muitas mulheres associam a agressão apenas a agressões físicas, mas as agressões podem ir de tirar a liberdade de crença da mulher, por exemplo, a obrigar a mulher a abortar, reter documentos ou fazer a mulher achar que está ficando louca, entre outros. A delegada informou quais são os tipos de violência sinalizados na Lei Maria da Pena, são elas: Violência moral, psicológica, física patrimonial e sexual.

Reportagem: Voz da Bahia


Veja Mais + Blog



As 5+ comentadas












Todos os direitos reservados a Marcus Augusto Macedo | vozdabahia@hotmail.com