Voz


PodCast



Enquete





Blog

Prefeito de Santo Antônio de Jesus nega ter começado campanha de ‘Rogerinho’

17/05/2018 18:35

Após a divulgação da grade de atrações do São João de Santo Antônio de Jesus nesta quinta-feira (17), (assista a live aqui), o prefeito Rogério Andrade (PSD), esteve na redação do Voz da Bahia, e em entrevista ao programa “Meio-Dia e Meia com Marcus Augusto”, iniciou comentando sobre sua expectativa comparando aos festejos juninos de 2017, “fiquei muito feliz! Oferecer ao povo de Santo Antônio de Jesus e também da Bahia, uma grade mais robusta do que no ano passado e gastando menos recursos, tivemos mais tempo de trabalhar esse São João do que em 2017. Graças a Deus conseguimos montar a melhor grade pública do interior da Bahia. Ano passado trouxemos o Tayrone, mas o substituímos por Deivinho Morais que está em alta, Henrique e Juliano e Luan Santana, além de Mano Valter. Sabemos da importância dessa festa para a cidade e tivemos o cuidado de anunciar depois de todos os contratos estivessem firmados”, revelou.

Sobre a dupla Jorge e Matheus? O prefeito também citou a importância da saúde em seu governo, “neste ano, vamos oferecer mais saúde para a população com a chegada da Policlínica Regional”, assegurou. Segundo o prefeito, havia pessoas que esperavam atrações melhores, “principalmente a aqueles que pediram Jorge e Mateus como atração principal, entretanto, o custo iria aumentar consideravelmente, como gestor, eu não tenho a coragem de pagar R$ 500 mil reais nesta atração com tantas coisas que precisam ser investidas, abrir mão desse dinheiro para uma atração que vai tocar 1h30, não tive a coragem”, expôs.

Sobre foco na administração: Há quem fale, que a campanha de Rogério Filho para pré-candidato a deputado estadual (veja aqui), estaria tirando o foco do prefeito na administração da cidade, ou melhor o gestor viajava muito e não havia assumido a gestão como deveria. Sobre esse assunto, Rogério Andrade negou e pontuou caso seu filho for eleito, só traria melhorias para a cidade e região, “a campanha do meu filho ainda não começou. Não tem campanha no momento, o meu filho é pré-candidato a deputado estadual. Se não fosse ele, eu estaria ajudando na construção da candidatura de um outro nome, mas o que importa, é que temos a certeza que a partir de 2019 teremos na AL-BA (Assembleia Legislativa do Estado da Bahia) alguém comprometido com a cidade. Tenho certeza que meu filho não vai virar as costas para o pai e consequentemente para o meu governo. A cidade tende a ganhar muito com isso, teremos um deputado que vai trabalhar diuturnamente para me ajudar e consequentemente farei mais pela população santantoniense. Ninguém deve ter dúvida que será muito bom para a região, teremos condição de fazer mais por esse povo”, falou.

Pessoas de fora na gestão: Rogério Andrade foi questionado sobre a quantidade de pessoas de fora da cidade que estariam trabalhando em sua gestão no município, e que supostamente vinha para apoiar o pré-candidato a deputado estadual Rogério Filho, neste caso, que por isto permaneceriam na gestão. Andrade afirmou que não há sentido nestas declarações, “na minha campanha eu fui acusado de trazer minha família para trabalhar na minha gestão. Eu nem sequer tenho minha mulher como secretária, que é normal nessa cidade. Além de minha família, afirmaram que eu ia colocar também os ex-prefeitos para trabalhar nas pastas da cidade, mas não temos nenhum. Eu tenho 67% da minha administração aberta, se eu tivesse pensando em candidatura de filho, teria nomeado todos os cargos. Isso não existe, os quadros que eu trouxe para a cidade são técnicos”, garantiu.

Sobre vereador Altemir que chamou servidora de "forasteira": Após o vereador policial Altemir Dias (PSD) chamou uma servidora pública de “forasteira” por causa de um desentendimento referente a denúncias de falta de pagamento dos motoristas escolares, e o mesmo edil apontar que funcionaria responde judicialmente por desvio de dinheiro do FUNDEB na cidade de Ribeira do Pombal (clique e veja), Rogério Andrade declarou quando se algum servidor realizar qualquer procedimento irregular em sua gestão, será rígido, “eu não conheço essa ação que a servidora responde em uma outra cidade. Não tenho conhecimento dela ter sido condenada em nenhum processo. Eu tive o conhecimento de que ela responde a uma ação, uma coisa de quem está na vida pública é submetido a todo o momento. Eu mesmo já respondi 5 processos, todos com arquivamento do MP (Ministério Público). Uma coisa é ser acusada e outra e uma decisão de condenação. Hoje eu estou focado no trabalho, mas se um servidor cometer alguma irregularidade na minha cidade, no meu governo, todas as medidas serão adotadas imediatamente com toda a firmeza”, pontuou.

"Honorários advocatícios": O vereador Délcio Mascarenhas (PP), através de um contribuinte, afirmou que a Procuradoria de Justiça do município estaria descumprindo uma emenda de lei aprovada na Câmara sobre o REFIS (Programa de Recuperação Fiscal), que determina que não sejam cobrados honorários advocatícios em processos referentes ao programa (relembre). Segundo o gestor, a lei ainda está em prática, mas há ações da procuradoria contra a emenda que estão sendo aferidas pela justiça, “o vereador Délcio fez a emenda e nos acatamos. Isso é o que está na prática, entretanto, os procuradores que são concursados, resolveram entrar com um remédio judicial, mas nós estamos aguardando a justiça, entretanto, o que prevalece neste momento é o que nós aprovamos, que não se cobre o valor referente aos honorários advocatícios, isto fica determinado até então”, concluiu.

Assista a entrevista completa: Clique aqui!

Reportagem: Voz da Bahia


Veja Mais + Blog



As 5+ comentadas












Todos os direitos reservados a Marcus Augusto Macedo | vozdabahia@hotmail.com