Voz


PodCast



Enquete





Blog

Daniel Alves diz que pretende jogar Copa de 2022

14/09/2018 00:37

Daniel Alves, 35, revelou nesta quinta-feira (13), em evento de apresentação do novo uniforme do Paris Saint-Germain, conselhos que deu para Neymar após a Copa do Mundo. Além disso, ainda em recuperação da lesão mais séria da carreira, o jogador falou sobre a intenção de atuar no Mundial do Catar, quando terá 39 anos. "Eu estava lendo uma entrevista do Filipe [Luís], de que, quando você atinge certa idade, as pessoas já começam a te tratar como se estivesse em fim de carreira, colocar mais dificuldades pela idade. Me apego nas palavras dele de que jogador tem que ser medido pelo seu momento. Eu vou colher bastante o que plantei lá atrás e para muitos pode ser surpresa, mas para mim não, eu pretendo brigar para estar na Copa de 2022. Será uma etapa final da carreira, muito emocionante", projetou. O tratamento no joelho de Daniel Alves já é realizado há mais de quatro meses. Nesta semana, o jogador iniciou treinamento no campo, mas ainda sem tocar na bola. "Normalmente não gostamos de colocar datas, mas espero que em novembro volte a jogar, e esteja disponível não só para o PSG, mas para outros desafios também", avisou. No PSG, o tratamento de Daniel Alves é realizado com calma.

A expectativa é de que o jogador esteja no auge físico em meados de fevereiro, mês em que será iniciada a fase de mata-mata da Liga dos Campeões. "A gente tem que mudar o espírito, tem que que mudar a mentalidade para poder competir na Liga dos Campeões. Não é igual a jogar na Liga da França. Vivi isso na Juventus, e aqui temos que mudar esse espírito", afirmou. Durante a entrevista coletiva, Daniel Alves ainda comentou sobre a campanha da seleção de Tite no Mundial da Rússia. O lateral-direito, cortado pouco antes da disputa por conta de uma lesão ligamentar no joelho direito, criticou o comportamento da equipe brasileira. "Acredito que foi surpreendente o desempenho da seleção. Estávamos bem encaminhados, fazíamos um trabalho incrível antes da Copa. E, na minha visão de fora, senti um pouco o medo [deles] de falhar. Isso é o que te impede de conseguir seus objetivos. Você começar a escutar os outros, mudar sua postura, seus conceitos em função dos outros. Você tem que acreditar até o último dia", disse. (por João Henrique Marques | Folhapress)


Veja Mais + Blog



As 5+ comentadas












Todos os direitos reservados a Marcus Augusto Macedo | vozdabahia@hotmail.com