Voz


PodCast



Enquete





Blog

Goleiro Bruno é condenado por falta grave e só deve ter direito a progressão de pena em 2023, diz defesa

11/02/2019 23:07

O goleiro Bruno Fernandes das Dores de Souza foi condenado por uma falta grave e só deve obter o direito à progressão de pena para o semiaberto em 2023, diz a defesa do jogador. A decisão foi publicada nesta segunda-feira segundo o advogado Fábio Gama, que afirmou ainda que vai recorrer. Bruno, que está preso em Varginha (MG), foi condenado em um processo que analisou a denúncia de que ele havia tido um encontro com mulheres e bebidas alcoólicas em um suposto bar da cidade. Apesar do goleiro ter sido absolvido no Processo Administrativo Disciplinar (PAD) interno do presído, a decisão da 1ª Vara Criminal e de Execuções Penais de Varginha é jurídica e deve ser aplicada no atestado de pena. Bruno Fernandes das Dores de Souza foi preso em 2010 e depois condenado pelo homicídio triplamente qualificado de Eliza Samúdio e por sequestro e cárcere privado do filho Bruninho. Desde abril de 2017, o goleiro está preso em Varginha, onde exercia trabalho externo na Associação de Proteção e Assistência ao Condenado. Foi durante o período em que estava no Apac em que foi gravado no pátio de uma associação anexa ao local. Agora, com a decisão desta segunda-feira, Bruno perde o direito que já havia obtido, devido ao tempo de pena cumprido, de pedir a progressão para o regime semiaberto. O G1 procurou a 1ª Vara Criminal e de Execuções Penais de Varginha e a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) de Minas Gerais para mais detalhes sobre o caso, mas até esta publicação não havia obtido retorno. (G1)


Veja Mais + Blog



As 5+ comentadas












Todos os direitos reservados a Marcus Augusto Macedo | vozdabahia@hotmail.com