As comentadas

Bom dia , Terça-feira, 02/09/2014









Enquete



Reflita

Blog

Muritiba: Criança de 9 anos é estuprada por vizinho de 45

14/11/2012 16:05

Uma criança de iniciais A.C.R., 9 anos, residente ao Bairro Padre Peazza em Muritiba, foi abusada sexualmente por um homen identificado como José Silva,  45 anos, vulgo “Zé sobrinho de João Pequeno”. De acordo com informações da Civil, o pai da criança Gregório Conceição dos Santos, 42 anos, procurou a delegacia pra informar o fato. O genitor disse que a esposa do acusado revelou a ele que José estaria abusando da criança. De imediato o pai acionou a Polícia Civil, que passou a investigar o caso. Segundo  os investigadores,  Elizabete  Conceição, 34 anos, esposa do acusado, contou que ele supostamente estaria tendo essas relações com a criança a meses. A menor era seduzida por bombons e biscoitos, forma que o estuprador aproveitou para ter os atos sexuais com a garota de 9 anos. O suspeito encontra-se foragido. A Polícia Civil realiza diligências em tono do bairro, a fim de prendê-lo. 

Depoimento da criança:  Em depoimento a delegada Drª Jocelina Ferrão, a menina contou que tinha medo de revelar o caso aos pais, pois era ameaçada de morte pelo  estuprador. A menina chegou a afirmar que José o convidou para casar com ela; porém a mesma alegou que não iria casar, pois ele era casado. Segundo a vítima homem fez penetração nela, sendo que não chegou a introduzir por inteiro, sendo a maior dos abusados feitos coma a boca e dedos. “Ele me forçava e falava se eu contasse iria me matar.” disse a criança.

A Esposa do acusado:   Elizabete Conceição informou ao Voz da Bahia, que  passou a desconfiar dos abusos, ao chegar em casa e presenciar um carinho anormal do marginal com a menor de idade. “Por diversas vezes em chegava do trabalho  e ele estava com ela sobre seu corpo, ele pegava um pirulito e ficava colocando e tirando da boca da menina, como se fosse uma cena sexual”. Revela a mulher. “Diante disso, eu passei a desconfiar daí aproveitei a saída dele, e comecei a interrogar a criança. No início ele foi resistente as minhas indagações, porém depois  de muita insistência  ele resolveu contar tudo. Ela me revelou que ele fazia sexo oral nela e colocava ela pra fazer nele, depois tentava introduzir o pênis. Foi assim que ela me disse. A menina ainda me contou que  esses abusos acontecem há vários meses. Afirmou a denunciante.

O "monstro do Piazza" como é taxado pela comunidade local, encontra-se foragido. A criança foi levada ao Instituto Médico de Santo Amaro, para realização de exames periciais. Os pais são alcoólatras e se comprovado a “Culpa‘’ por parte do casal eles também responderão processo diz a Polícia. 

Reportagem: Voz da Bahia - Fábio Santos



Todos os direitos reservados a Marcus Augusto Macedo | vozdabahia@hotmail.com