As comentadas

Boa noite , Quinta-feira, 31/07/2014









Enquete



Reflita

Blog

Carnaval muda no Campo Grande a partir de 2014 em Salvador

27/10/2013 09:47
O Carnaval de Salvador 2014 terá uma série de mudanças, principalmente no circuito Osmar (Centro), que a cada ano vem perdendo destaque para o Barra-Ondina. O desfile dos trios e blocos será encurtado e deverão ser permitidos camarotes privados na região. A tradicional virada dos trios no edifício Sulacap, para pegar a rua Carlos Gomes, ficará apenas na lembrança dos foliões. A rua não mais integrará o percurso do desfile dos blocos, que será do Campo Grande à praça Castro Alves, com o desarme dos trios na rua Chile. Já o início do desfile será antes da passarela do Campo Grande, em frente ao Hotel da Bahia.O início da festa neste ponto, segundo o secretário de Desenvolvimento, Cultura e Turismo de Salvador, Guilherme Bellintani, atenua a redução do circuito: "O Carnaval começará já com a transmissão pelas TVs, que estarão posicionadas no início do circuito". A redução do percurso agrada aos dirigentes dos blocos. Conforme Windson Silva, presidente da Associação de Blocos de Trios (ABT), a medida é encarada como positiva. "Antes, era desgastante para os foliões e para os artistas, que se apresentavam por mais de seis horas. Agora, acreditamos que a abreviação irá melhorar o desfile", diz.
O cantor Luiz Caldas observa outro ponto na questão da redução do tempo de desfile. Segundo ele, a medida favorecerá o maior número de atrações, apesar de não mudar muito para os blocos. "Há dois carnavais: o de blocos (que terá o desfile encurtado) e o de trios alternativos, que finalizam o desfile na Castro Alves. Para nós, não haverá mudanças. O mesmo ocorrerá para os blocos, que estão interessados em desfilar pelo percurso que tem transmissão de TV", afirma. Paulo Miguez, doutor em comunicação e cultura contemporânea pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), afirma que a mudança atende a uma questão técnica-organizacional do Carnaval, mas que é preciso, com esta medida, pensar na organização na fila dos blocos.

"Acho que a questão central da mudança passa pela garantia da diversidade cultural na festa, e não apenas no fortalecimento dos grupos que desfilam, concentrados nos blocos comerciais", salienta.

Com a alteração no percurso, só blocos como Ilê Aiyê, Olodum e os Filhos de Gandhy - que saem do Centro Histórico para o Campo Grande pela Carlos Gomes - continuarão passando pela rua.

Camarotes

Apesar de não ter sido divulgado oficialmente pela prefeitura, a equipe de A TARDE apurou que outra ação que deve aumentar a atenção para o início do desfile é a criação de uma área de camarotes, assim como já ocorre no circuito Dodô (Barra-Ondina).

Os espaços serão distribuídos no Campo Grande, próximo ao Hotel da Bahia, e na praça Castro Alves. O processo de licitação, no entanto, não tem data definida e só será informado quando o prefeito ACM Neto fizer a divulgação oficial do Carnaval, na 1ª quinzena de novembro.

Enquanto isso não ocorre, o secretário Bellintani antecipou detalhes das mudanças que serão apresentadas por Neto.  Uma delas é sobre a Carlos Gomes. Conforme ele, o local não será esquecido. A rua terá um Carnaval de chão, assim como acontece na Barra antes da folia, com bandas de sopro e percussão.

A praça Castro Alves também sofrerá modificações. A primeira é a criação de uma passarela, semelhante à do Campo Grande, para que os artistas façam apresentação de encerramento. No espaço, serão criadas estruturas para a transmissão de TV.

O Barra-Ondina, por sua vez, não será modificado. Apesar das obras de requalificação da orla, Bellintani diz que o Carnaval no circuito Dodô será realizado sem problemas. "As obras serão concluídas a tempo, sem comprometer em nada o desfile na Barra-Ondina", garante. (A Tarde)



Todos os direitos reservados a Marcus Augusto Macedo | vozdabahia@hotmail.com